Inicio Tags Internacionalização de Empresas

Tag: Internacionalização de Empresas

Chaviarte abre primeira loja em Angola

A Chaviarte deu o primeiro passo para a internacionalização com a abertura da primeira loja Chaviarte & MultiExpress em Angola. Em funcionamento desde Maio deste ano, a loja já recebeu dezenas de clientes e faz um balanço positivo dos primeiros meses de funcionamento.

A loja dispõe de todos os serviços de duplicação de chaves e comandos, carimbos, duplicação de chaves automóvel, reparação de calçado, matrículas e ainda venda de produtos de segurança para habitação como cilindros e fechaduras de alta segurança, alarmes wireless e cofres para particulares ou empresas.

A primeira Chaviarte & MultiExpress de Angola está localizada no Piso-1 do Avennida Shopping de Talatona, um dos maiores e mais visitados centros comerciais da capital do país, Luanda.

Esta loja abre o caminho para a profissionalização desta área de negócio num país onde a oferta de produtos e serviços de segurança para habitação e com origem e qualidade europeia ainda é escassa.

A Chaviarte trabalha e representa as melhores marcas do sector, mantendo acordos de fornecimento que garantem um bom desempenho e uma boa oferta de produtos em todas as suas lojas de Norte a Sul do país e agora, em Angola.

“Escolhe um trabalho que realmente gostes e não terás de trabalhar um único dia…”

A Win Coach Academy tem, desde a sua génese, uma filosofia muito própria que lhe permite promover uma ligação forte com os seus clientes e parceiros. Desta forma, como é que a marca tem vindo a promover um serviço de excelência que aporte resultados a todos aqueles que escolhem a marca?

A Win Coach Academy trabalha melhoria, potencialidades e resultados mensuráveis dentro das organizações, empresas e igualmente com particulares. A satisfação dos nossos parceiros é fundamental, sem dúvida alguma, o nosso cartão de visita. Criamos oportunidades de negócios, expansão, desenvolvimento e internacionalização de empresas. Formamos os seus quadros na vertente formação, onde desenvolvemos as competências humanas. Os pilares e estrutura de qualquer organização são as bases. É esse o nosso foco, trabalhar as bases para um crescimento sustentado e longínquo. A capacidade de utilizar modelos de liderança para melhorar a eficácia.

A Nelma Fernandes é a CEO e Fundadora da Win Coach Academy, sendo uma pessoa fascinada pelo desenvolvimento do potencial humano. Porquê esta paixão pelas pessoas e de que forma é que esta paixão a levou a abrir esta marca ao mundo?

Efetivamente antes mesmo de me ter especializado nas várias vertentes que potenciam o ser humano, como por exemplo: Coaching, PNL, Neuro Ciência, Experiência Somática, Bodynamic, Disc, Constelações Organizacionais, entre outros, já gostava muito de perceber os comportamentos.

É muito recorrente ouvir dizer que o mais difícil dentro das organizações são os recursos humanos. Normalmente acontece por variadíssimas razões: colaboradores insatisfeitos com as suas funções; o ordenado que não é satisfatório; conflitos internos por falha na comunicação; não envolvência nos projetos da empresa, entre outros. É óbvio que um colaborador que não está satisfeito o seu contributo para a empresa é praticamente nulo. No entanto, muitos desconhecem que é efetivamente possível trabalhar pessoas. Todos nós temos o nosso potencial, o importante e fundamental é saber a melhor forma de o trabalhar. Efetivamente uma das minhas paixões é ver a transformação e o crescimento do ser humano. Melhora e muito com a aplicação de algumas ferramentas e com uma comunicação eficaz. A falha na comunicação é a base para cerca de 90% dos conflitos. É bom esclarecer que tal acontece, a melhoria, quando temos vontade de melhorar. Sem a pessoa querer, não há técnica alguma que faça milagre.

Prestam serviços nas áreas de Coaching Executivo, Coaching Empresarial, Desenvolvimento Expansão e Internacionalização de Empresas. De que forma são estes segmentos essenciais para os indivíduos e empresas?

Não me canso de recordar que todas as entidades, empresas e organizações são feitas de pessoas. Para crescerem de uma forma estruturada é extremamente necessário trabalhar os quadros, transformar os recursos humanos em humanos com recursos. Optimizar recursos e maximizar resultados. O mundo seria muito melhor se todos nós trabalhássemos e melhorássemos as nossas competências. Um exercício fantástico para qualquer um de nós é escolhermos um ponto de melhoria, semanal ou mensal e trabalhar nesse sentido. Quando achamos que estamos muitíssimo bons em tudo, escolhemos a humildade. Cerca de 95% das pessoas sabe exatamente o que deve fazer para melhorar, no entanto apenas 5% trabalha nesse sentido. Os restantes apesar de verbalmente o expressarem e saberem o caminho para lá chegar, não o fazem, porque efetivamente dá muito trabalho evoluirmos enquanto pessoas. Ao invés de olhar para dentro, fazer uma auto análise e auto crítica construtiva de si próprio, prefere perder tempo e olhar para outro. Nós, seres humanos perdemos uma média de 75% no nosso tempo a falar mal dos outros e não utilizamos nem 10% do tempo a falar bem de nós. É curioso. Um exercício muito interessante e simples é, cada vez que tiver tentado a falar mal de alguém, auto discipline e fale bem de si. Vai ver o resultado que produz.

Sente que atualmente as empresas perpetuam uma relevância superior a todos estes conceitos relacionados com o capital humano e o coaching?

É mesmo obrigatório que as empresas olhem para o capital humano. Somos nós humanos que gerimos empresas. Sem dúvida que atualmente existe uma procura maior e uma preocupação acrescida em relação ao tema, o desenvolvimento dos quadros. Principalmente nas grandes empresas, também são visíveis os resultados. Os líderes perceberam que a sua função é criar talentos e estrelas dentro das organizações. Olhar para os seus quadros e ter a capacidade de extrair a melhor performance.

Na sua opinião, a que se deveu esta mudança de paradigma?

Ao nível de exigência tanto do mercado como dos próprios colaboradores. Hoje em dia tudo evolui a uma velocidade gigante. Para acompanhar essa evolução é necessário trabalhar arduamente e estar à altura.

Que serviços é que oferecem aos vossos clientes que tenham como desiderato melhorar a performance pessoal e da equipa?

A Win Coach Academy trabalha parceria e soluções win/win. Existimos para realçar excelência, quer em grupo, quer individualmente.

Potenciamos o crescimento e o posicionamento no mercado nacional dos nossos parceiros. Igualmente criamos oportunidades de negócios para clientes que procuram mercados internacionais, nomeadamente nos países CPLP e Qatar onde a Win Coach tem obtido excelentes resultados.

Na vossa orgânica, como é realizado o processo de acompanhamento e aconselhamento junto de quem vos procura? Como pode explicar este processo ao nosso leitor?

Na área da formação é prioritário conhecer: Cultura interna, Aspectos a trabalhar, Objectivos pretendidos com a acção de formação, Perfil dos colaboradores, após essa análise ajustamos a acção de formação. Após cada acção formativa, acompanhamos a evolução dos participantes e o impacto dos mesmos dentro da organização por um período de três a seis meses.

Na vertente empresarial, criamos estratégias minuciosamente alinhadas a cada parceiro. Quer seja na ativação de marcas ou no posicionamento de entidades já existentes. No mercado CPLP agregamos uma rede de parcerias, que nos asseguram e nos posicionam como um parceiro estratégico para o desenvolvimento de projetos nestes países, com mais enfoque nos países Africanos.

No Qatar integramos os valores e visão, desenvolvimento de negócios, assente, no evoluçao da cooperação económica e empresarial, valorizando as potencialidades existentes. Apoiamos os interesses comerciais dos empresários da CPLP; Fortalecemos as relações comerciais entre empresas CPLP com empresários e outras instituições do país; Dinamizamos o volume de comércio e investimento entre o Qatar e a CPLP.

Dinamizamos as relações bilaterais nos domínios sociais, culturais e empresariais entre os parceiros e organizações públicas e privadas. Organizamos a participação  de comitivas empresariais em feiras e  exposições de negócios.

Nos dias que correm, parece que o Coaching virou «moda». De alguma forma, sente que este panorama pode prejudicar aqueles que perpetuam um serviço de coaching profissional e de credibilidade como a Win Coach Academy?

Nos países como França, Alemanha, Inglaterra, Espanha, EUA e outros é normal qualquer executivo e quadros de chefia recorrer ao coaching com muita frequência. É realmente das ferramentas com maior sucesso no desenvolvimento de competências e de auto confiança e motivação.

Em relação a credibilidade é igual a outras profissões, existem sempre os bons e maus… médicos, engenheiros, recepcionistas, artistas, e outros. Cabe ao cliente analisar e optar pela aposta acertada.

Quais são os grandes desafios da Win Coach Academy e o que podemos esperar da marca para 2019?

Continuar a trilhar o caminho de excelência com os nossos parceiros e criar ainda mais oportunidades de negócios. Ao nível interno vamos lançar um projeto inovador para startup´s e estrangeiros que queiram abrir negócios em Portugal. Temos igualmente um mega projeto para levar para um país africano que ainda não é possível revelar.

Para quem não conhece, o que é escolher a Win Coach Academy?

É sem dúvida alguma escolher uma empresa que existe para servir e trabalhar as potencialidades e a excelência dos parceiros. Uma frase muito gira para partilhar: escolhe um trabalho que realmente goste e não terá de trabalhar um único dia…

EMPRESAS