Inicio Tags José Mourinho

Tag: José Mourinho

José Mourinho ouvido num tribunal em Espanha por suspeitas de fraude

A queixa foi apresentada em junho passado pelo Ministério Público espanhol, que calcula os montantes em falta em 3.304.670 euros, dos quais 1.611.537 relativos a 2011 e 1.693.133 referentes a 2012.

O técnico português, que agora treina o clube inglês Manchester United, apresentou as suas declarações fiscais de 2011 e 2012 em Espanha, mas sem incluir as receitas obtidas com a cedência dos direitos de imagem a empresas com sede em paraísos fiscais.

Em julho de 2015, Mourinho reconheceu a falta da declaração de direitos de imagem e aceitou pagar uma coima de 1,14 milhões de euros, mas, para o fisco espanhol, o caso não ficou na altura totalmente resolvido.

Mourinho orientou o Real Madrid entre 2010 e 2013.

José Mourinho no United: “Eu quero tudo”

José Mourinho está a ser apresentado como o novo treinador do Manchester United esta terça-feira, em Old Trafford, Manchester, Inglaterra.

O treinador afirmou durante a conferência de imprensa de apresentação que pretende que o Manchester ganhe “tudo”.

Durante a conferência de imprensa com os jornalistas, perguntaram-lhe o que significava o trabalho, ao que o treinador respondeu que era difícil “encontrar as palavras certas para descrever o clube”, mas que não gosta da “expressão Dream job [Trabalho de sonho]. Isto é a realidade”.

“O clube é muito mais importante do que eu – o Man. United é um clube da Liga dos Campeões”, afirmou Mourinho dizendo ainda que é na Liga dos Campeões que a sua nova equipa tem de estar.

Mourinho mostrou-se contra o facilitismo, afirmando: “seria fácil, honesto e pragmático da minha parte focar-me nos últimos três anos, em não nos termos qualificado para a Champions e tudo isso. Seria pragmático dizer que vamos trabalhar para voltar à aos quatro melhores e sairmo-nos bem na Liga Europa. Mas eu não sou bom nisso – nem nunca quis ser. Quero ser mais agressivo. E ser mais agressivo é dizer que queremos ganhar”.

“Eu jogo contra mim próprio, é essa a minha maneira de estar”, afirmou Mourinho, acrescentando ainda: “É essa a minha natureza”.

Agora sim, é oficial: José Mourinho é o novo treinador do Manchester United

Depois de meses de especulação, o Manchester United anuncia o que todo o mundo já sabia. José Mourinho vai ser o próximo treinador da equipa principal de futebol daquele clube. O português assinou um contrato por três épocas, substituindo assim Louis Van Gaal.

Num comunicado divulgado cerca das 9h30 desta sexta-feira, o clube inglês esclarece que Mourinho pode ficar no Manchester United até 2020, apesar de o contrato agora assinado ser válido por três anos.

“Há uma mística e um romance [no Manchester] que nenhum outro clube consegue igualar”, diz Mourinho, citado pelo United. Já o diretor de operações do clube, Ed Woodward, afirma que “José é simplesmente o melhor treinador atual”.

No site do Manchester United, o clube criou uma secção exclusivamente dedicada a José Mourinho a que chamou #WelcomeJose, uma hashtag também usada nas redes sociais e que rapidamente se tornou uma das mais usadas a nível mundial.

Como o Observador relata neste perfil de José Mourinho, a ambição de treinar o Manchester United já era antiga. Pelo menos desde 2013 que o português sonhava com a cadeira que um dia pertenceu a Alex Ferguson e que, desde então, já foi ocupada por David Moyes e Louis Van Gaal (com uma perninha de Giggs pelo meio).

Van Gaal, o holandês que levara a Laranja Mecânica ao terceiro lugar no Mundial de 2014, teve uma carreira infeliz em Manchester. Na primeira época não ganhou qualquer troféu e, na segunda, conseguiu ganhar a Taça de Inglaterra, mas o campeonato foi pior do que o anterior. Além disso, a equipa não passou da fase de grupos na Liga dos Campeões.

Paul Scholes: “Mourinho é um treinador de topo. E vai prová-lo no United”

Ryan Giggs não vai muito à bola com José Mourinho — é pelo menos o que se diz em terras de sua majestade.

Até à última segunda-feira, o ex-internacional galês era treinador adjunto do Manchester United. Primeiro foi-o com David Moyes (o qual até substituiu como treinador principal quando o escocês foi “despachado” na época de 2013/2014), depois com Louis van Gaal. Mas dificilmente aceitará ser adjunto novamente, mais a mais com José Mourinho. Porquê? Talvez pela rivalidade que ambos tiveram quando Giggs ainda era futebolista do United (e Mourinho lhe “roubou” duas Premier League da vastíssima sala de troféus). Talvez.

Outra lenda dos Red Devils que “não quer” Mourinho no United é Eric Cantona. O enfant terrible (com pés de veludo) fez 50 anos esta terça-feira e, apesar de “amar” a personalidade do treinador português, não se identifica (ou melhor, não identifica o Manchester United) com o estilo de jogo deste. Preferiria um tal de Pep Guardiola no banco. “Mas ele [Pep] escolheu o lado errado de Manchester”, gracejou Cantona ao Guardian.

Será que nenhuma glória do clube inglês quer Mourinho no banco que outrora foi de Alex Ferguson? Paul Scholes quer. E Scholes não é mais um: em 20 anos com a camisola do Manchester United vestida, conquistou 11 (!) títulos da Premier League e duas Liga dos Campeões. Coisa pouca.

“Os adeptos do Manchester United exigem um futebol que os entretenha. E tenho a certeza que Mourinho vai chegar, tentar proporcionar-lhes esse futebol, e conseguir. Acredito que ele viu o que se passou [com Van Gaal]. É um treinador de topo, provou-o antes e prová-lo-á novamente aqui”, disse o “cenourinha” (hoje com 41 anos e mais grisalho que ruivo) à BBC.

Começámos por falar de Giggs e da sua permanência ou não no banco de Old Trafford. Pois, Paul Scholes quer o galês lado a lado com Mourinho no banco. “Acho que é importante haver uma espécie de continuidade. Ele conhece o clube por dentro; esteve aqui nos últimos 30 anos. Espero que ele continue no clube e a trabalhar na primeira equipa”, disse.

Mourinho rejeitou regresso ao Real com olhos em Old Trafford

O mercado de inverno já está a mexer e uma das principais notícias é a saída de Rafa Benitez do comando técnico do Real Madrid. Apesar de não ser uma transferência propriamente dita, o espanhol foi substituído por Zidane, antiga glória do clube que treinava a equipa B ‘merengue’.

Porém, o jornal El País explica esta terça-feira que o francês não seria o homem pretendido para a cadeira. É que há cerca de um mês o nome de Mourinho começou a ser falado nos corredores ‘blancos’.

Porém, o técnico português terá rejeitado regressar à capital espanhola, preferindo aguardar pela resolução da situação de Louis Van Gaal, técnico do Manchester United.

O holandês está em permanente ‘risco’, uma vez que nem adeptos nem estrutura do clube parecem estar satisfeitos com a sua prestação.

Assim, o Special One, recentemente despedido do comando técnico do Chelsea aguarda agora que se possa resolver de forma definitiva a situação do técnico dos ‘red devils’, considerando que o United seria a opção ideal para prosseguir a sua carreira.

Costa diz ter “uma excelente sugestão” para Mourinho

José Mourinho

No final da conferência de imprensa após uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, em Bruxelas, o primeiro-ministro aceitou também comentar a saída de José Mourinho do Chelsea, consumada na véspera, começando por dizer que “faz parte do princípio da liberdade de circulação” de pessoas na União Europeia.

Confrontado com o comentário do seu homólogo britânico, David Cameron, que também se pronunciou em Bruxelas sobre a saída do treinador de futebol português do Chelsea – ao afirmar que, como primeiro-ministro, fica triste “sempre que alguém perde o emprego” -, António Costa disse ter “a certeza de que o José Mourinho rapidamente arranjará novas ocupações”.

“Enfim, hoje aqui não posso ter nenhuma preferência clubística, senão até tinha uma excelente sugestão”, disse com um sorriso António Costa, simpatizante do Benfica, clube que José Mourinho já treinou.

José Mourinho despedido do Chelsea

José Mourinho

Esta é a segunda vez que o Special One sai pela “porta pequena” de Stamford Bridge, ele que em 2007 foi demitido por Roman Abramovich.

Tudo indica que o sucessor será o espanhol Juande Ramos, antigo treinador de Sevilha, Real Madrid e Tottenham, que neste momento se encontra desempregado. O Chelsea, porém, para já não faz comentários.

Em comunicado, o Chelsea informou que “Mourinho e a direção concordaram que os resultados não estavam a ser bons o suficiente nesta temporada e que o melhor seria seguir caminhos separados”.

“O clube quer deixar claro que José Mourinho deixa o clube a bem, e que vai sempre permanecer adorado, respeitado e como figura significativa no Chelsea. Será sempre bem-vindo a Stamford Bridge”, informa o Chelsea.

Com José Mourinho saem igualmente os seus adjuntos portugueses – Rui Faria, José Morais e Silvino Louro.

EMPRESAS