Inicio Tags Lisboa

Tag: Lisboa

“Cidades Inteligentes – Um novo centro de competências em Portugal?”

Num momento em que as “Smart Cities” estão na agenda da União Europeia e em que já emergiram em Portugal projetos nesta área, a plataforma Portugal Agora junta em conferência representantes de empresas de referência e do Setor Público para debater o tema “Cidades Inteligentes – Um novo centro de competências em Portugal?”. A iniciativa tem lugar a 26 de março, no Jupiter Lisboa Hotel, em Lisboa.

Inês Ferreira (Altice Portugal), José Gonçalo Regalado (Millennium BCP), Miguel Pinto Luz (Câmara Municipal de Cascais), Nuno Piolty de Almeida (Samsung Electronics Portugal) e Luís Bravo Martins (IT People Group) são os oradores convidados para tentar responder a questões relacionadas com o papel da tecnologia e da inovação, processos de gestão urbana, sustentabilidade, atratividade e qualidade de vida das cidades e a possibilidade de criar um novo centro de competências em Portugal.

“A tecnologia atual apresenta-nos possibilidades de inovar na gestão urbana de forma nunca antes vista: no planeamento de espaços, numa maior conectividade entre pessoas e instituições, na busca de soluções que maximizem a eficiência energética, na gestão de resíduos e sustentabilidade ambiental, em novos modelos de mobilidade urbana e mesmo na alavancagem da uma cidadania mais ativa. Todas estas dimensões se conjugam nas chamadas Smart Cities.” explica Carlos Sezões, Coordenador do Portugal Agora.

O responsável do projeto acrescenta que “governar é tomar opções e definir uma estratégia, é decidir o que fazer e o que não fazer. Parece-me, pois, que criar condições para uma maior atratividade e qualidade das nossas cidades devia ser um desígnio para a próxima década.”

O tema em discussão encerra notório potencial, com a expectativa que o mercado global de Smart Cities alcance mais de 1,5 triliões de dólares até 2020, entre projetos embrionários e experiências mais consolidadas. Estudos recentes estimam mais de 600 projetos de cidades inteligentes a nível global até ao final da presente década. Muitas são iniciativas de “refundação” inteligente de cidades com séculos de história, exemplo de Santander, Barcelona ou Amesterdão, a par da construção de cidades de raiz.

As cidades, como polos de atração e inovação social, têm e continuarão a ter um papel importantíssimo no desenvolvimento humano. O talento, capacidade de inovação e competências tecnológicas de instituições portuguesas, pode ser decisivo, com ideias a aplicar na inovação local e, quem sabe, a exportar. Iniciativas meritórias, como eventos, debates e plataformas, têm emergido nos últimos anos, agregando os esforços de dezenas de entidades para potenciar o desenvolvimento de soluções inovadoras nestas áreas.

A participação na conferência, à semelhança de todos os eventos da plataforma Portugal Agora, é de entrada livre mediante inscrição prévia através do endereço info@portugalagora.com. 

PROGRAMA:

17.30h – Abertura: Carlos Sezões (Coordenador do Portugal Agora)

17.45h – Painel de oradores:

  • Inês Ferreira (M2M and IoT Group Product Manager – responsável pela Internet Of Things da Altice Portugal)
  • José Gonçalo Regalado (Chief Marketing Officer – Corporate & SMEs ∙ Millennium BCP)
  • Miguel Pinto Luz (Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cascais)
  • Nuno Piolty de Almeida (B2B Enterprise Sales Manager – gestor de desenvolvimento de negócio da Samsung Electronics Portugal)
  • Luís Bravo Martins (Head of Marketing – IT People Group, especialista em AV/VR – Realidade Aumentada e Realidade Virtual)

19.00h – Debate

19.30h – Encerramento 

Sobre o Portugal Agora:

O projeto “Portugal Agora” destina-se a criar uma visão, desdobrada em modelos estratégicos para o país, para as próximas décadas. Tal será conseguido através de um espaço plural de discussão, durante um período delimitado, com o intuito de determinar onde são possíveis convergências, que se materializem em prioridades, nas quais Portugal se possa desenvolver. O projeto assume dimensões estratégicas – Atratividade, Conhecimento, Empreendedorismo – para Portugal e quer ligá-las à execução e à ação. Informações adicionais: http://www.portugalagora.com/

Portuguese Makers de regresso num novo formato em Lisboa

Depois de duas edições, a primeira em Cascais, na Casa de Santa Maria, e a segunda no Porto, na Fundação de Serralves, 2019 trouxe novidades. O evento que reúne amadores e profissionais das técnicas de produção nacional regressa com workshops de criação de cestas de verga totalmente personalizadas, com a ajuda da Toino Abel.

“Um dos grandes objetivos desta iniciativa é dar a conhecer marcas e técnicas de produção portuguesas. Nestas edições sentimos que conseguimos dar uma cara e uma história às marcas que estão presentes no evento, criando uma ligação muito especial entre os participantes e os nossos parceiros. É uma experiência muito forte para ambos e que certamente nunca irão esquecer”, refere Vasco Braga da Costa, co-fundador da Portuguese Makers. O responsável acrescenta ainda: “Para esta edição quisemos trazer um material à muito solicitado pelos nossos participantes em edições anteriores. Estamos muito entusiasmados e temos a certeza de que irão sair objectos muito originais.”

Formada por Nuno Henriques, Sara Miller e Alice Sireau, a Toino Abel é uma promissora marca de malas de junco feitas à mão, através de uma técnica artesanal que se mantém inalterada desde a sua origem. Nascida em 2010 numa aldeia do interior de Portugal, conta já com encomendas de todo o mundo e com destaques nas principais revistas internacionais de Moda como a Vogue, a Brigitte, a Elle, entre outras.

Além de todas as surpresas já habituais nas edições anteriores, a Portuguese Makers e o Museu da Água irão desafiar todos os participantes a criar objectos únicos para uma Edição Especial. Algumas das peças finais irão ser produzidas e colocadas à venda na loja do Museu.

Os bilhetes para o Portuguese Makers Weekend já se encontram disponíveis aqui. Para mais informações visite a página da Portuguese Makers em portuguesemakers.com ou as redes sociais Facebook e Instagram.

 

Cisco expande Organização do Costumer Experience (CX) na EMEAR e abre novo Centro CX em Portugal

All rights reserved to Sandra Cifo

O novo centro reforça o compromisso da Cisco em Portugal, um país com um banco de talento diverso e robusto. Tanto engenheiros com experiência como recém-licenciados terão oportunidades de prestar serviço a clientes seja através de planeamento, desenvolvimento, implementação, otimização e apoio técnico. O recrutamento irá começar no fim de fevereiro com foco em pessoas com especialização em segurança, rede empresarial e centro de dados.

Os clientes um pouco por toda a região EMEAR e por todo o mundo estão a acelerar a digitização em todos os setores. O centro de Lisboa irá servir os clientes e parceiros à medida que utilizam as últimas tecnologias da Cisco, como uma base para esta transformação digital, ajudando-os a tirar o maior partido destas soluções tecnológicas.

O centro de Lisboa apoia também o compromisso da Cisco em ajudar Portugal a alcançar o seu potencial digital. Portugal faz parte do programa de Aceleração da Digitização do País (CDA) da Cisco e de um grande centro de inovação e empreendedorismo na Europa. O apoio do Governo Português face aos investimentos com base no conhecimento, em conjunto com a qualidade das universidades Portuguesas, uma força de trabalho sólida e um ecossistema empresarial, foram fatores chave para a tomada de decisão de abrir o centro de Lisboa.

Declarações de apoio:

  • Phil Wolfenden, Vice-Presidente, Centros de Costumer Experience, da Cisco EMEAR: “A experiência do cliente é uma área essencial de crescimento para a Cisco. Estamos muito satisfeitos por trazermos este novo centro para Portugal, que irá desempenhar um papel importante na estratégia global da Cisco para satisfazer os seus clientes, parceiros e partes interessadas internas na EMEAR e mais além.”
  • Santiago Solanas, Vice-Presidente do Sul da Europa da Cisco: “Portugal é um mercado importante para a Cisco, demonstrado pela sua inclusão no programa de Aceleração da Digitização do País. Estamos muito entusiasmados em reforçar ainda mais o nosso compromisso para acelerar a agenda digital no nosso país. Este Centro CX altamente estratégico em Portugal irá trazer investimento e oportunidades de emprego para profissionais de engenharia e de negócio. 

Acerca da Cisco

A Cisco (NASDAQ: CSCO) é líder mundial em tecnologia e tem ajudado a manter a Internet a funcionar desde 1984. As nossas pessoas, produtos e parceiros ajudam a sociedade a estar conectada de forma segura e encontrar hoje a oportunidade digital de amanhã.

Contributos para a implementação de um Business Intelligence no SNS

O encontro vai revelar os resultados de um White Paper desenvolvido pelo Grupo de Trabalho para a Gestão da Informação em Saúde da APAH sobre a tecnologia atual das ferramentas de Business Intelligence e os fatores essenciais para os sistemas de saúde, nomeadamente no que respeita a melhorar os aspetos clínicos e a prestação de cuidados ao utente.

A participação de várias personalidades de destaque do setor da saúde nacional vai motivar um debate focado na visão do Estado sobre a utilização de dados e informação na saúde e no acesso a esses dados na perspetiva dos utilizadores.

Conheça os temas de discussão e oradores em detalhe no programa.

A participação é gratuita, mas está sujeita a inscrição prévia.

Lisboa acolhe projecto pioneiro de gatos silvestres para prevenir aparecimento de roedores

O programa “Patrulha Gato” foi agora aprovado pela Câmara Municipal de Lisboa e começará a ser executado já este mês, depois de ter sido recomendado em Dezembro de 2018 pela Provedora Municipal de Lisboa. A implementação deste projecto, que prevê a recolocação de colónias de gatos em risco – ou de felinos capturados que, devido às suas condições de saúde, devam viver num ambiente mais controlado -, em zonas com queixas sobre a presença de roedores, será feita no âmbito do Protocolo entre o Município de Lisboa (Casa dos Animais de Lisboa) e a Associação Animais de Rua, iniciado já em 2013. Os estudos demonstram que os felinos não assumem, por norma, um comportamento predador, no entanto, a sua presença revela-se dissuasora do surgimento de várias espécies de roedores, incluindo ratos e ratazanas.

Microsoft e GNR desafiam colaboradores de empresas a aprender com os filhos sobre Internet Segura

Em 2018, a Associação de Apoio à Vítimia (APAV), através da sua Linha Alerta registou mais de 1.000 denúnias de potencial ilicitude na Internet, incluindo pornografia infantil e discursos de ódio. Todos os anos, mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo são vítímas de cibercrime e esta é a vertente do crime económico que mais tem crescido em Portugal nos últimos anos. Reconhecendo a importância da temática e, enquanto membro do Consórcio do Centro Internet Segura desde a sua constituição, a Microsoft Portugal voltou a unir-se à Guarda Nacional Repúblicana (GNR) para ampliar a intervenção junto de alunos, encarregados de educação, professores, séniores e, este ano, também empresas.

Ao longo do último mês foram promovidas centenas de ações de formação por todo o país, com o objetivo de sensibilizar os participantes para a utilização da Internet de uma forma mais segura, justa e inclusiva.

Com o mote “uma internet melhor começa com cada um de nós”, foram abordadas questões como cyberbulling, furto de identidade, privacidade, incorreção das fontes de informação, vírus informáticos e dependência da internet. Este ano a iniciativa previu ainda que várias empresas acolhessem ações de formação entregues por alunos. Só nos primeiros dias, a iniciativa compreendeu 746 ações de sensibilização e chegou a cerca de 15.000 alunos, 1.200 idosos e centenas de encarregados de educação.

Assim, no próximo dia 27 de fevereiro, pelas 14h30, a Microsoft e a GNR vão fazer um balanço da iniciativa promovida ao longo do mês da Internet Segura. O evento incluirá ainda um debate e uma ação de sensibilização junto de colaboradores de diversas organizações, na sede da EDP, em Lisboa. O Colégio Vasco da Gama, do concelho de Sintra, foi um dos estabelecimentos de ensino que abraçou a iniciativa e, por isso, dois dos seus alunos vão apresentar o que aprenderam aos encarregados de educação presentes no evento.

Beatriz Oliveira, CEO e fundadora da Bindtuning, e Fernando Resina da Silva, Partner da Vieira de Almeida – Sociedade de Advogados, levam também as filhas a palco para discutir a temática, a par de Inês Menezes, fundadora do projeto Design the Future, num painel com moderação da psicóloga Júlia Vinhas.

Magia das marionetas é para todos

O teatro de marionetas, também designadas como títeres, bonifrates ou robertos, existiu em quase todas as civilizações e em quase todas as épocas.

Na China, na Índia, em Java e em muitas outras partes do Oriente, o teatro de bonecos tem uma tradição antiga que é impossível determinar quando começou. A história do teatro de marionetas em Portugal ainda não está na sua totalidade construída. Porém, na Europa, existem registos e referências desde a Idade Média a este tipo de teatro. À época, eram utilizadas na igreja por forma a difundir a fé cristã.

Na Europa do séc. XVI, na igreja apenas se falava latim e, portanto, a maior parte da população não entendia o que ouvia. Para que algumas liturgias fossem explicadas, recorria-se às marionetas para contar a história e assim passar a mensagem.

Com o Concílio de Trento, as marionetas são proibidas nas igrejas e nessa altura passam para a rua (SÉC. XVI), sobretudo as marionetas de luva por serem mais fáceis de transportar de manipular.

Nos séculos XVII e XVIII, as elites começam a criar a tendência de ter nas suas festas momentos de marionetas de fios e desta forma a arte sobreviveu bem até ao Séc. XX. Porém, com o aparecimento da rádio e posteriormente da televisão, o teatro de marionetas infantilizou-se e passou a ter como público-alvo as crianças.

No entanto, havia sempre quem entendesse que as marionetas iam muito além do universo infantil. Um dos grandes nomes é Henrique Delgado, tido como o grande investigador que recolheu e divulgou muito daquilo que hoje se conhece do teatro de marionetas em Portugal. Apesar de esforços por parte de marionetistas, por cá, na televisão as marionetas foram usadas em espetáculos apenas para crianças…

MUSEU DA MARIONETA

Criado em 1987 pela Companhia de Marionetas “São Lourenço e o Diabo” de Helena Vaz e do José Alberto Gil que se dedicava à realização de espetáculos pelo país e pelo estrangeiro. Encontra-se, desde Novembro de 2001, no Convento das Bernardas.

Este museu é inteiramente dedicado à interpretação e divulgação da história da marioneta e difusão do teatro do género, percorrendo a história desta expressão artística através do mundo, apresentando os diferentes tipos de marionetas e as diversas abordagens que elas permitem, com especial relevo para a marioneta portuguesa.

Aquilo que começou com um espólio pequeno, tem vindo a aumentar, muito devido a doações de colecionadores e por depósitos.

Hoje já detêm coleções de quase toda a parte, desde marionetas e máscaras do sudeste asiático e africanas do colecionador Francisco Capelo, com exemplares de máscaras e marionetas orientais, de Java, Bali, Sri Lanka, Birmânia, Tailândia, Índia, Vietname, China, mantendo os núcleos das mais significativas famílias de marionetas europeias e brasileiras.

Com um trabalho fundamental para a promoção destes espetáculos, o Museu da Marioneta tem conseguido provar que as marionetas não são apenas para crianças.

Desde marionetas de sombra, de água, de fios, de máscara, ali estão representadas as famílias de marionetas mais importantes da Europa e portuguesas. Das suas exposições fazem parte mais de mil peças e marionetas de todos os tipos de técnica de manipulação e máscaras provenientes das mais diversas partes do mundo e de várias culturas.

COISAS PARA VER O ANO TODO

Existem duas exposições anuais temporárias no museu. A primeira deste ano, é em parceria com o Festival Monstra e dedicada ao cinema de animação que está disponível para visitar a desde fevereiro. A segunda, acontece a partir de junho em que o espólio do museu é exposto.

Entre as exposições também se realizam alguns espetáculos para os mais novos e para os mais velhos amantes da arte.

O museu desenvolve ainda um serviço educativo que engloba todas as idades, com visitas orientadas, oficinas de construção de marionetas, festas de aniversário e as Manhãs Criativas para pais e filhos (sempre no último domingo de cada mês). As marionetas são para todas as idades devido à sua transversalidade a tantas áreas e começa a ser utilizada enquanto instrumento pedagógico.

“MUSEU À MEDIDA”

A pensar no desenvolvimento criativo e interpessoal, o museu criou o “Museu à Medida”, uma proposta que pretende agir enquanto facilitador para o desenvolvimento de competências no processo de aprendizagem das várias disciplinas, possibilitando o contacto com diversos meios de expressão artística, promovendo a prática ativa da exploração de materiais e o confronto com diferentes culturas. O projeto está pensado para ser desenvolvido com escolas e instituições culturais.

Henrique Delgado dizia que “dar vida a um ser inanimado é o ato supremo da criação”. Por isso, deixe-se surpreender e visite um espaço onde há sempre histórias para serem contadas e que surpreendem do início ao fim.

AGENDA FEVEREIRO 

9 DE FEVEREIRO, 10H30:

OS FANTOCHES TAMBÉM AMAM – INÊS PINA

RESERVAS E INFORMAÇÕES: museu@museudamarioneta.pt  – 213 942 810

24 DE FEVEREIRO, 10H30:

BETTHA DALA KHOLA, MÁSCARAS DO SRI LANKA

RESERVAS E INFORMAÇÕES: Sujeito marcação prévia.: 21 394 28 10 ou museu@museudamarioneta.pt

Nutrição animal foi dos temas mais procurados no Pet Festival. Investigação, ciência e qualidade foram o foco

Durante os três dias do Pet Festival, de 1 a 3 de fevereiro, foi grande a adesão ao espaço dedicado à nutrição animal e muitos foram os tutores que procuraram aconselhamento junto de especialistas, de forma a fazer da alimentação o primeiro passo para promover a saúde, o bem-estar e a felicidade dos seus cães e gatos.

No evento cujo tema foi “Não à solidão, tenha um animal de estimação”, os tutores que têm ou planeiam ter um melhor amigo de quatro patas para lhes fazer companhia e alegrar os dias, procuraram saber mais sobre como dar uma vida melhor e mais saudável aos seus animais.

Como é que sei qual o alimento que o meu animal deve comer? O que é que devo ter conta na hora de escolher o melhor produto? Foram algumas das perguntas mais frequentes.

Joana Pereira, médica veterinária do departamento de comunicação científica da Royal Canin, ajudou a esclarecer estas dúvidas : “Para escolher o alimento mais indicado para o nosso cão ou gato é necessário que sejam verificados os seguintes aspetos: se é seguro, nutritivo e o mais adequado às necessidades do animal de estimação.”

“Para garantir que o alimento é seguro, deve procurar marcas de confiança e que investem em investigação, ciência e na qualidade dos alimentos. Para saber se é nutritivo, deve certificar-se de que o alimento é completo e equilibrado, cumprindo os requisitos das autoridades competentes. Saber se o alimento é adequado às necessidades do animal, implica ter em conta as suas características – como a idade, o peso, a raça, o estilo de vida e as suas especificidades em termos de saúde. Partindo desta análise, que o médico veterinário pode ajudar a fazer, os tutores podem descansar sabendo que estão a dar a melhor alimentação aos seus animais de estimação”, conclui Joana Pereira.

“E especialmente durante a delicada fase de crescimento, em que a sensibilidade digestiva e a imaturidade do sistema imunitário são uma preocupação, dar ao cachorro ou gatinho um alimento que apoie estas duas vertentes, ao mesmo tempo que promove um correto desenvolvimento cognitivo, motor e articular, por exemplo, faz toda a diferença para que cresçam saudáveis e felizes e expressem o melhor possível todo o seu potencial genético e se tornem na melhor versão de si mesmos”, destaca ainda a médica veterinária.

Abriu a primeira loja de venda exclusiva de Cruzeiros em Portugal

Abriu junto à Praça de Espanha, em Lisboa, a primeira e única agência de viagens em Portugal dedicada exclusivamente a Cruzeiros.

Com um conceito inovador no mercado, na “LOJA de CRUZEIROS” os visitantes vão encontrar os melhores especialistas em Cruzeiros do mercado para os aconselhar sobre as companhias de Cruzeiros, programas exclusivos e promoções únicas no mercado.

A “LOJA de CRUZEIROS”, que faz parte do grupo que detém as Agências Top Atlântico, é muito mais do que uma agência de cruzeiros, trata-se de um especialista neste sector em forte crescimento.

Cada vez mais populares, os Cruzeiros tornaram-se numa experiência única de viajar e uma das opções de férias mais escolhida pelos portugueses pelo preço, conforto e pela oportunidade de conhecer vários destinos numa só viagem.

A LOJA DE CRUZEIROS vem responder a esta procura crescente, oferecendo uma vasta oferta de companhias e itinerários a bordo de todas as companhias de cruzeiros do mundo que apresentam navios para todos os gostos e perfis.

Quanto aos itinerários, a escolha será difícil! Cruzeiros Transatlânticos e Cruzeiros que navegam por portos famosos na Europa, Mediterrâneo, Adriático e Ilhas Gregas. Itinerários pelo Norte da Europa, que passam pela Islândia, Capitais Bálticas e os que vão até aos Fiordes. Cruzeiros que cruzam pelas melhores paragens das Caraíbas, Ásia e América do Sul. Os itinerários idílicos como Seychelles, Havai, Austrália e Nova Zelândia. Cruzeiros que exploram o Alasca e Antártida também surgem como opção para os mais exploradores.

Quem entra na Loja de Cruzeiros sente-se imediatamente em alto mar, rumo aos melhores portos, um pouco por todo o mundo, fruto de uma decoração moderna de inspiração náutica. Esta é uma loja pensada para cruzeiristas por cruzeiristas, uma vez que os agentes que estão disponíveis para o atendimento ao público são precisamente cruzeiristas experientes preparados para aconselhar e preparar as melhores experiências a bordo de um navio e umas férias perfeitas no mar ou no rio.

Experiências únicas de viagem que permitem não só conhecer o melhor dos destinos ao longo dos diferentes itinerários, como também elevam a arte do lazer a outro nível. Níveis de serviço adaptados aos requisitos dos passageiros e uma garantia de segurança e tranquilidade durante a viagem farão de umas férias a bordo, algo a repetir.

A verdade é que, após uma primeira viagem, são raros os passageiros que não querem voltar a subir a bordo de um navio de cruzeiro e a LOJA DE CRUZEIROS aguarda a sua visita.

Brevemente www.lojadecruzeiros.pt

Ciclo de Colóquios no Convento “A História de…” leva especialistas ao Centro Interpretativo da Ordem de Avis

“Dos nossos avós e a transição da vida para os montes e para as vilas”, é o tema do primeiro colóquio, que terá a participação da Professora Doutora Maria Antónia Pires de Almeida, do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa.

Os colóquios são abertos ao público, têm entrada gratuita e pretendem promover um ponto de encontro para debater temas de interesse de diversos públicos naquele que é um dos edifícios mais emblemáticos do Centro Histórico de Avis: o Convento de S. Bento.

 

EMPRESAS