Inicio Tags Marinha Grande

Tag: Marinha Grande

Prisão preventiva para suspeita de violência doméstica sobre a mãe

© iStock

Segundo informação na página na Internet da Procuradoria da Comarca de Leiria, a arguida foi detida na sexta-feira fora de flagrante delito, na cidade da Marinha Grande, onde residia, na sequência da emissão de mandados.

“Dos autos resulta, nomeadamente, que no período compreendido entre o mês de fevereiro de 2016 e o dia 25 de junho de 2018, por várias vezes, a arguida dirigiu-se à vítima, sua mãe, com quem residia, e exigiu-lhe dinheiro, ameaçando-a que a matava, deitava fogo à casa e que trazia homens para a violarem. Nessas alturas, proferia ainda expressões insultuosas”, refere a Procuradoria.

Neste contexto, a arguida, “por diversas vezes, agrediu fisicamente a vítima, com 80 anos de idade e com debilidades físicas, desferindo bofetadas na face, pontapés nas pernas e empurrões, causando-lhe tristeza, humilhação e dores”, explica.

“Com a sua conduta, a arguida visava a entrega, por parte de sua mãe, de importâncias monetárias, para fazer frente ao consumo de estupefacientes e de bebidas alcoólicas”, sustenta ainda a Procuradoria.

A Procuradoria acrescenta que, “verificando-se a existência de perigo de continuação de atividade criminosa”, à arguida foi determinado que aguardasse o desenrolar do processo sujeita, “cumulativamente, às obrigações decorrentes do termo de identidade e residência e a tratamento de dependência de que padece em instituição adequada”.

“Deve, porém, aguardar o início do mencionado tratamento, o qual requer que previamente se efetue perícia médico-legal, em prisão preventiva”, refere a Procuradoria, anunciando que “a investigação prossegue sob direção do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação da PSP da Marinha Grande”.

LUSA

50 mil árvores plantadas no Pinhal de Leiria

“Quando se deu o incêndio, todos ficámos extremamente aterrados com o espetáculo dantesco e o clube decidiu que devia fazer qualquer coisa”, afirmou à agência Lusa o presidente do Rotary Club da Marinha Grande, Vítor Grenha, destacando que “era uma questão de dever cívico”.

Segundo Vítor Grenha, “todos os anos o Rotary Internacional tem um programa que depende dos respetivos presidentes e o atual, um australiano, queria que os clubes se preocupassem com questões de ordem ambiental”.

“Pediu que cada clube plantasse pelo menos uma árvore”, adiantou o responsável, explicando que se aproveitou a circunstância de a plantação de árvores no Pinhal de Leiria “ir ao encontro do programa do Rotary Internacional e foi decidido fazer uma iniciativa maior”.

Vítor Grenha salientou a importância desta ação na mata nacional, referindo que “significa para os marinhenses o mesmo que o Castelo [de Leiria] para os leirienses”.

“Há um sentimento de pertença muito grande”, frisou, apontando a “necessidade imperiosa da sua reflorestação, até para impedir a erosão”, assim como a importância de se deixar “um legado para as gerações futuras”.

A plantação de 50 mil pinheiros bravos é uma iniciativa conjunta dos clubes rotários da Marinha Grande, Leiria, Oliveira de Azeméis (geminado com Marinha Grande), Alcobaça e Pombal, estes dois últimos concelhos também atingidos pelos fogos de outubro de 2017.

“Trata-se de uma ação feita em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, que permite que esta ação se concretize no talhão 258 e que tem feito o acompanhamento”, informou Vítor Grenha.

Apelando a todos os clubes rotários, aos alunos, a associações ambientalistas e à população que se associe à plantação, com início às 09:00 de dia 03 de março, o presidente do Rotary Club da Marinha Grande esclareceu que “há muitos grupos que se têm vindo a oferecer para colaborar, desde amigos a familiares, para este dia de festa”.

“O apelo é que venham colaborar para um bem coletivo”, acrescentou Vítor Grenha.

A Mata Nacional de Leiria, também conhecida por Pinhal de Leiria e Pinhal do Rei, é propriedade do Estado. Tem 11.062 hectares e ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande. A principal espécie é o pinheiro bravo.

De acordo com informação no sítio na Internet do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a primeira arborização data do século XIII, tendo sido feitas as grandes sementeiras no reinado de D. Dinis.

O incêndio de 15 de outubro de 2017 destruiu cerca de 80 por cento da mata.

LUSA

EMPRESAS