Inicio Tags Metropolitano de Lisboa

Tag: Metropolitano de Lisboa

METROPOLITANO DE LISBOA ASSINA CONTRATO PARA A MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE SINALIZAÇÃO FERROVIÁRIA E AQUISIÇÃO DE 42 NOVAS CARRUAGENS NUM INVESTIMENTO DE 114,5 MILHÕES DE EUROS

A assinatura do contrato de aquisição de material circulante e de sistema de controlo automático dos comboios para a rede do Metropolitano de Lisboa, E.P.E. decorre na sequência do concurso público internacional lançado em setembro de 2018 e da adjudicação ocorrida, e publicamente divulgada, no dia 24 de janeiro do corrente ano. O prazo global do contrato é de setenta e sete meses, contados após visto prévio do Tribunal de Contas.

A aquisição de 14 novas unidades triplas vai melhorar a oferta de comboios e serviços do ML, permitindo mais conforto e acessibilidade para os clientes, bem como um sistema de comunicação com os clientes que vai permitir informação variável e flexível e sistemas de segurança e vídeo vigilância mais modernos.

A aposta nos novos sistemas CBTC substituindo um sistema da década de 70 e já obsoleto vai permitir um controlo contínuo do movimento dos comboios e um aumento da frequência e da regularidade do serviço público de transporte prestado pelo Metropolitano de Lisboa garantindo, de um modo mais eficaz, a oferta de comboios, em número e frequências mais adaptados às necessidades do serviço público e com segurança acrescida.

Este contrato consiste no fornecimento de um sistema destinado à modernização do atual sistema de sinalização ferroviária do Metropolitano de Lisboa, que inclui:

  • o fornecimento de 14 novas unidades triplas (42 carruagens) com sistema de controlo automático e contínuo de comboios Communications-Based Train Control (CBTC);
  • a instalação do sistema de controlo automático e contínuo de comboios CBTC em 70 (setenta) comboios já existentes;
  • a implementação de funcionalidades de proteção Automatic Train Protection (ATP), de operação Automatic Train Operation (ATO) e de supervisão Automatic Train Supervision (ATS) em toda a extensão das linhas Azul, Amarela e Verde;
  • a manutenção preventiva e corretiva de todos os equipamentos pelo prazo de 3 (três) anos após a receção provisória, incluindo toda a mão-de-obra, peças sobressalentes e consumíveis;
  • o fornecimento de stock após o período de manutenção previsto na alínea anterior, constituído pelas peças sobressalentes e consumíveis necessárias à manutenção por um período de 2 (dois) anos;
  • a formação técnica para operação e manutenção, parametrização, configuração ou regulação dos sistemas e equipamentos, por parte do Metropolitano de Lisboa;
  • e o fornecimento das peças rotáveis, ferramentas e equipamentos de teste.

O fornecimento das novas carruagens terá entregas faseadas. O plano de trabalhos da proposta prevê que a primeira unidade tripla (3 carruagens) seja entregue no 2º semestre de 2022, sendo a entrega da 14ª e última unidade tripla prevista para final de 2023. As carruagens terão janelas amplas, painéis de portas e áreas de intercirculação com elevado espaço livre que possibilitarão que as entradas e saídas se efetuem de forma expedita. O salão de passageiros também estará concebido para maximizar o espaço disponível, cumprindo, ao mesmo tempo, os requisitos dos lugares sentados cuja distribuição será feita com base numa disposição longitudinal.

O Metropolitano de Lisboa continua, assim, a reafirmar o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.

Metro de Lisboa abre três novos postos para fazer passes urgentes

Foto LUSA

O Metropolitano de Lisboa anunciou esta terça-feira a abertura de três novos postos de atendimento Lisboa Viva Urgentes, de forma a responder à elevada procura dos passes Navegante com a reabertura do ano escolar.Em comunicado, o Metropolitano de Lisboa avança que desde segunda-feira estão à disposição dos utentes postos nas estações de Entre Campos (Linha Amarela), São Sebastião II (Linha Vermelha) e Marquês de Pombal (Linhas Amarela e Azul).

Estes postos vão ter o mesmo horário de funcionamento do que os já existentes: das 07h45 às 19h45, não havendo limite ao número de pedidos no período da manhã. No entanto, os pedidos feitos a partir das 14h00 estão limitados a 200 cartões por estação, nas estações Campo Grande e Marquês de Pombal, e a 100 cartões por estação em Entre Campos e São Sebastião, por forma a garantir o efetivo cumprimento do prazo de entrega, que é de um dia útil.

Devido à habitual grande afluência nas estações Marquês de Pombal e Campo Grande, que acontece desde o início do mês de setembro, o Metro recomenda que os clientes se dirijam aos postos Lisboa Viva Urgentes nas estações de Entre Campos e de São Sebastião II.

Estes três postos temporários, que se vão manter até final de outubro, juntam-se aos três Espaços Navegante criados recentemente, para tratamento de assuntos relacionados com os novos passes, a funcionar entre as 07:45 e as 19:30 nas estações Jardim Zoológico (Linhas Azul e Verde), Entre Campos (Linha Amarela) e Alameda (Linhas Vermelha e Verde).

De acordo com o Metro, nos habituais 10 postos de venda em funcionamento mantém-se a possibilidade de efetuar a requisição dos cartões Lisboa Viva que não sejam urgentes.

Entre 17 e 25 de setembro, a cantina velha da Universidade de Lisboa vai ter disponível um posto para a realização no local dos cartões Lisboa Viva simplificando assim a vida aos estudantes.

Os utentes da Área Metropolitana de Lisboa (AML) começaram em 01 de abril a sentir alívio nos preços dos transportes públicos, no âmbito do Programa de Redução Tarifária, uma medida que visa reduzir o uso do transporte individual.

Foi criado um passe metropolitano, que permite viajar em todos os concelhos da AML, por um custo máximo de 40 euros, e um passe municipal para quem viaja apenas dentro de um concelho, que custa 30 euros.

Já o passe Navegante Família começou a ser vendido em 26 de julho para ser usado a partir de agosto, sendo que os utentes tiveram a oportunidade de o requerer a partir de 22 de julho, nos postos de atendimento dos operadores de serviço público de transporte de passageiros ou no portalviva.pt.

A modalidade do passe Navegante Família (municipal ou metropolitano) permite que três ou mais elementos do agregado familiar, com residência comprovada num dos 18 municípios da AML paguem, no máximo, o valor de dois passes metropolitanos (80 euros).

No caso de o passe ser Navegante Família municipal, o valor será de 60 euros.

Fonte: LUSA

EMPRESAS