Inicio Tags Outsourcing

Tag: Outsourcing

SAMSIC: uma referência e um líder de mercado

Para elucidar o nosso leitor, comecemos pela história da Samsic. Que descrição é possível ser feita sobre o seu percurso e os seus 31 anos de existência? 

A SAMSIC foi criada em 1986, em Rennes, na Bretanha. Iniciou a sua atividade como prestadora de serviços de limpeza, tendo mais tarde na sequência das novas tendências de oferta ao mercado, passado a ter a capacidade de disponibilizar serviços de Segurança, Manutenção, Jardinagem, Pest Control, Handling, Receção, Gestão de Resíduos. Estamos também em outras áreas, como o Trabalho Temporário, Nuclear, e Serviços Aeroportuários.

As soluções que a SAMSIC oferece permitem a possibilidade de se escolher entre três opções de Serviços: Single Service, Multi Services e Integrated Facility Services. Seja qual for a opção considerada, a mesma possibilita aos nossos clientes o foco no seu negócio, reduzindo a sua estrutura de custos, contribuindo assim para a melhoria da satisfação do cliente interno e para a criação de valor. Através de uma estratégia de expansão, estamos em mais de vinte países: Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, França, Reino Unido, Sérvia, Croácia, Montenegro, Bósnia, Eslovénia, Holanda, Alemanha, Roménia, Itália, Qatar, Polónia, Eslováquia, República Checa e Portugal. A Guiana Francesa, passou a ser, desde o final deste ano, da responsabilidade do nosso país.

Que posição assume atualmente no mercado e, especialmente, no mercado português? 

A SAMSIC tem uma posição de referência e de liderança do mercado, em todos os países onde está implementada, incluindo Portugal.Todos os dias, 85 mil colaboradores (mais de cinco mil em Portugal) fazem da nossa missão uma realidade: com paixão, melhorar a vida das empresas e das pessoas. Temos um volume de negócios anual superior a dois mil milhões de euros, continuamos a crescer, e com uma contínua estratégia de expansão que nos permitirá estar, nos próximos anos, presente em mais países, nomeadamente, fora do espaço europeu. Convido os leitores, a visualizar um vídeo sobre a SAMSIC:

https://www.youtube.com/watch?v=VFz8PgfWy6A&feature=em-share_video_user

Que fatores evidenciam a aceitação das soluções disponibilizadas pela Samsic e o crescimento da mesma em Portugal?

A notoriedade da marca, o reconhecimento da mesma através das soluções que apresentamos, e a fidelização dos nossos clientes, tudo evidenciado pelo exponencial crescimento orgânico, sempre com uma performance de dois dígitos.

Um desses mesmos fatores diz respeito às novas instalações em Leiria. O que se pretende com esta nova filial?

A SAMSIC, hoje em dia, tem operações em todo o território português, estar próximo dos nossos clientes é para nós fundamental como fator diferenciador, assim para além de Leiria, estamos em Vila Nova de Gaia, Montemor-o-Velho, Torres Vedras, Lisboa (onde também está a Sede), Faro, e nos Arquipélagos da Madeira e dos Açores. A partir do início de 2018, iremos ter instalações em Setúbal. Saliento Ainda que a nossa última aquisição em Portugal foi a empresa FLORATORRES, que teve efeitos práticos a partir do início de novembro deste ano. 

Uma das ofertas da Samsic é a Samsic Facility. De que forma a empresa se diferencia das demais na prestação deste serviço?

Pela inovação, e a capacidade de integrar mais serviços do que outros players, alicerçados numa cultura de rigoroso cumprimento dos compromissos assumidos, sendo fatores diferenciadores:

– Solidez financeira;

– Formação das equipas operacionais;

– O know-how transversal a todos os países;

– Cultura de proximidade permanente às operações, através dos gestores de cliente, disponíveis a toda a hora (TDA H24);

– Gestão operacional proativa, com diretores regionais com capacidade de decisão independente (“empowerment”);

– Capacidade de resposta na reação a imprevistos e solicitações urgentes dos clientes;

– Flexibilidade e polivalência;

Quando falamos do mundo de serviços, o que importa saber sobre o mercado de Facility Services?

Com o objetivo de otimizar recursos, controlar custos e incrementar a especialização adicionando valor, tem-se verificado uma tendência crescente nas empresas em subcontratar serviços que não fazem parte do seu core business. A empresa cliente centra a sua energia na sua atividade principal e transfere as tarefas de suporte para um ou mais parceiros fornecedores e gestores de serviços.

Esta transferência pode ser efetuada através de várias modalidades, nomeadamente, pela contratação de serviços individuais, pela contratação de multiserviços (Facility Services), ou pela contratação de serviços e a respectiva gestão (Facility Management). A contratação efetuada de uma forma individualizada refere-se à contratação isolada de serviços de manutenção, de limpeza, catering, segurança e vigilância, etc.

A contratação de uma forma integrada, através da aquisição global de vários serviços que possam gerar a criação de sinergias por efeitos de escala e de uma interlocução única, é correntemente designada por Facility Services.

A forma mais evoluída de contratação de serviços é a contratação integrada de serviços que integrem a gestão dos serviços fornecidos. 

Que mais-valias, de facto, este conceito acarreta?

Todas as atividades não nucleares de uma empresa, podem ser objeto de subcontratação, desde as auxiliares como a limpeza, segurança, jardinagem, controlo de pragas, serviços de cantina, passando pelas atividades de caráter mais técnico como a manutenção, apoio à produção, gestão de resíduos, gestão de energia, telecomunicações, informática, e podendo incluir ainda atividades como a gestão de ativos, gestão dos riscos associados a desastres naturais, etc., sendo que, a integração de parte delas pode constituir o chamado FS, com valor acrescentado e vantagens mútuas, caso sejam satisfeitos determinados requisitos no processo de preparação e implementação do contrato.

Inicialmente, a subcontratação traduzia-se na disponibilização do pessoal pela entidade contratada, sendo a sua gestão garantida pela empresa contratante. Mais tarde, a empresa contratada passou também a ser responsável pela gestão do seu pessoal, garantindo a apresentação dos resultados contratualmente acordados. Podemos por isso definir o que se entende por Facility Services (FS), como sendo a contratação integrada de um conjunto de serviços que inclui a gestão dos mesmos e permite rentabilizar os activos das empresas e instituições de uma forma global e integral, facilitando a flexibilidade e a redução de custos através da geração de sinergias e polivalências e a utilização de um só fornecedor como interlocutor. 

Num mercado cada vez mais exigente e competitivo, que desafios acarreta a atuação na área de Facility Services?

Apesar de o outsourcing ser amplamente utilizado em múltiplas industrias, continua a existir alguma resistência à sua utilização, designadamente por inércia e medo da mudança, por dificuldades de gestão dos recursos existentes, por falta de conhecimento dos custos associados ao serviço in-house, por dificuldades de adaptação a novos métodos de trabalho, entre muitos outros.

Do lado da oferta, as empresas de Facility Services sofrem dos mesmos problemas que as empresas subcontratantes se não forem capazes de atingir dimensão, que lhes faculte as economias de escala necessárias, para poderem competir num mercado, cada vez mais concorrencial e de complexidade crescente.

Com efeito, a dimensão, ou, se quisermos, a ambição de crescimento, é uma condição necessária (não suficiente) para atrair, à volta de um projeto empresarial neste setor, os ingredientes necessários ao seu pleno desenvolvimento e sucesso. O crescente nível de exigência dos clientes, o aumento da concorrência no setor, a complexidade operacional inerente à necessidade de estar em vários locais do país, a minimização dos custos para um nível de qualidade crescente, só está ao alcance das empresas que se saibam posicionar corretamente no mercado, conseguindo uma oferta de serviços diferenciadora e superior à da concorrência.

Para uma empresa implementar esta estratégia é, sem dúvida, necessário reunir os capitais adequados ao crescimento, de forma a poder investir no recrutamento e na formação dos seus quadros, investir em sistemas de informação de gestão, em tecnologias, equipamentos e processos modernos de prestação de serviços, capazes de, em conjunto, converter aquilo que é uma visão e uma estratégia, numa realidade empresarial respeitada pelos seus clientes, colaboradores, concorrência, fornecedores, e que, ao mesmo tempo, renumere de forma adequada os capitais investidos no projecto.

O desempenho sustentável é uma das premissas da Samsic. Como é que a mesma é demonstrada?

A responsabilidade social corporativa (RSC) é estratégica para a SAMSIC, estando alicerçada em quatro eixos e 12 compromissos, a saber:

Fornecer um serviço responsável e inovador (• Garantir o foco no cliente, conhecimento especializado e procura de inovação • Avaliar o nosso desempenho com transparência • Construir uma parceria sustentável com a nossa cadeia de fornecimento);

Valorizar os nossos recursos e desenvolver os nossos talentos (• Promover a diversidade e igualdade de oportunidades • Formar e desenvolver os nossos talentos • Preservar a saúde e segurança dos nossos colaboradores • Desenvolver a coesão e bem-estar no trabalho);

Participar na preservação do nosso meio ambiente (• Desenvolver o uso de produtos e processos ecológicos • Gerir o nosso consumo energético e reciclagem de resíduos • Reduzir a nossa pegada de carbono);

Desenvolver uma sociedade solidária e sustentável ( • Tomar medidas solidárias • Contribuir para o desenvolvimento económico e cultural local);

Como se expectativa a presença da Samsic no mercado português a médio prazo? O que podemos esperar da mesma?

A SAMSIC tem para Portugal como em todos os países onde se encontra, o objectivo de continuar a ser uma referência e um líder de mercado, pretendendo ser um player com capacidade de intervenção em todas as áreas do Facility Services. Inovação e foco na superação das expectivas criadas são a nossa grande preocupação, procurando continuar a crescer organicamente, sem descurar as oportunidades para crescermos por aquisições. Queremos, com paixão, continuar a fazer da nossa missão uma realidade: melhorar a vida das empresas e das pessoas.

KCS iT inaugura espaço na cidade do Porto

A KCS iT abre um escritório na cidade do Porto, no ano em que cumpre o seu 9º aniversário. A expansão da consultora a Norte passa por aproveitar a consolidação do Porto como centro de competências global – potenciada pela chegada de novos players internacionais à cidade e por uma cultura local de apoio e incentivo à inovação e ao empreendedorismo – e reforçar a sua lógica de consultoria de proximidade. O espaço localiza-se no Edifício Domus Trindade.

O escritório do Porto da KCS iT arranca com uma equipa de 17 consultores, sendo esperados, até ao final do ano, 30 novos consultores na equipa local da consultora. O processo de recrutamento encontra-se já em curso.

Para Tiago Farinha, Diretor Geral da KCS iT, o percurso da KCS iT é de crescimento sustentado, que parte de tendências e necessidades identificadas no mercado para, através da competência técnica dos nossos consultores e dos processos que desenvolvemos, disponibilizar respostas inovadoras. Esta é uma estratégia que nos tem possibilitado alcançar resultados crescentes e que nos permite ser mais ambiciosos no que respeita a metas propostas e abrangência de atuação. O marco de faturação esperado para este ano e a proximidade acrescida aos nossos clientes no Norte do País constituem duas dimensões que colocam esta consolidação e crescimento em evidência”.

A perspetiva de crescimento da consultora para este ano, e na qual a abertura deste escritório se encontra integrada, passa por potenciar tendências como a Internet of Things (loT), Sistemas Cognitivos e Realidade Virtual (RV) & Aumentada (RA) e ferramentas em Chatbot, vertentes tecnológicas inovadoras que conquistaram relevância acrescida em 2016 e que vão marcar o mercado atual e futuro.

Para além do investimento em território nacional e da oferta de projetos diferenciadores como estratégia de afirmação no mercado para 2017, a consultora vai ainda entrar em novos mercados, com um posicionamento europeu dirigido à Bélgica, Luxemburgo e a Holanda.

Sobre a KCS iT:

KCS iT é uma empresa de serviços de consultoria, outsourcing e formação, especialista em Project Management alinhada com as melhores práticas do PMI®.

Totalmente inovadora na sua área de atuação, a KCS iT traz criação de valor aos seus clientes, na execução de consultoria estratégica, na gestão de projetos em TI para as organizações, através da implementação de boas práticas internacionais do PMI® e na gestão dos projetos singulares dos seus clientes.

SMART CONSULTING | RAPIDEZ E FLEXIBILIDADE

O segredo do sucesso

Foi em novembro de 2014 que Rui Neves assumiu funções como diretor executivo da empresa. Um dos principais desafios que encontrou quando chegou à Smart Consulting  foi construir a equipa como ela é hoje. O responsável teve de redefinir os vários departamentos da empresa para estabelecer um melhor posicionamento no mercado. “O segredo do sucesso da nossa empresa passa mesmo por tentar estar próximo das pessoas, fazer com que o local de trabalho seja uma extensão da sua casa. Uma das grandes máximas é que nada nem ninguém está acima da equipa”, refere o nosso interlocutor.

“O objetivo fulcral do trabalho foi aproximar a equipa de gestão, que está diariamente nas nossas instalações, da equipa de engenheiros”, conta o nosso entrevistado. Motivar as pessoas e agradecer o seu trabalho foi uma das medidas implementadas, com gestos simples como felicitações em dias especiais, como o dia do pai, da mãe ou mesmo o dia em que nasce o filho de um colaborador. “Foi esta cultura de proximidade que quisemos implementar”, completa o diretor executivo.

A equipa é altamente valorizada e considerada um fator de sucesso, por isso, é feita uma análise desde a fase do recrutamento para se perceber se o candidato tem um perfil que combine com o espírito da empresa.

“O mais importante, além de perceber se a pessoa tem as competências necessárias para o cargo que vai ocupar, é compreender se ela vai «encaixar» na equipa, por isso, o perfil pretendido é de pessoas com vontade de fazer parte do projeto Smart Consulting e cuja integração na equipa seja clara”, explica Rui Neves.

Graças a uma equipa jovem e, por isso, mais dinâmica, a Smart Consulting garante a celeridade e a flexibilidade necessárias para que os seus clientes alcancem a concretização dos negócios, mantendo uma postura descontraída e, ao mesmo tempo, de seriedade.

Áreas de atuação e serviços

Outsourcing

Possibilidade de aceder a consultores especializados não disponíveis na organização do cliente, criando assim mais condições para que o cliente se possa focar no seu core business, sem correr quaisquer riscos, estando sempre na vanguarda da tecnologia.

Project Management

Uma equipa de profissionais certificados em Gestão de Projetos (certificação PMP, Project Management Professional, pela PMI), com capacidade para identificar todas as necessidades existentes e dar-lhe o rumo certo.

Nearshoring

Desenvolvimento de projetos inovadores a partir dos próprios escritórios, com consultores, para qualquer ponto do globo.

Formação, Certificação e Workshops

Sendo o capital humano visto como grande vantagem da empresa, a Smart Consulting, aposta na evolução contínua das competências das pessoas através do acesso a formação certificada e de longa duração.

Para 2016 estão previstas mais de 400 horas de formação sobre temáticas diversas como Java, PL-SQL, ITIL, línguas e soft-skills. Aqui valoriza-se o desenvolvimento das competências de toda a equipa, potenciando um plano de especializações e certificações adaptado a cada perfil e um plano de progressão de carreira para cada um dos colaboradores.

Existe uma cultura interna assente na criatividade, espírito de equipa e empreendedor, reforçado em sessões de partilha de conhecimento onde todos têm a oportunidade de divulgar temáticas com as quais trabalhem regularmente.

11.ª empresa de excelência no trabalho

Eleitos como 11.ª Empresa de Excelência no Trabalho em Portugal (na categoria de Médias Empresas), no âmbito do estudo realizado pela Heidrick & Struggles em parceria com a Human Resources Portugal e o INDEG-IUL!, a Smart Consulting soma e segue no êxito.

“Por um lado tínhamos uma sensação positiva sobre o resultado, através do feedback das pessoas, por outro, foi a primeira vez que isto foi feito na empresa e portanto ficámos na expectativa. Acabou por se revelar honroso, no entanto, não ficámos surpreendidos porque temos noção do trabalho que desenvolvemos. O êxito das empresas parte da valorização do capital humano, numa cultura de companheirismo e não vamos abrir mão disso”, conclui Rui Neves.

“O outsourcing revelou ser um instrumento importante de modernização e dinamização das empresas”

Natacha Santos Franco

Enquanto consultora independente, a TeSera promove uma melhor gestão e organização nas empresas da área da saúde pública. Por se dedicar a este setor específico, é altamente qualificada, mostrando-se como um parceiro de excelência. Qual a caraterística que melhor define o serviço TeSera?
Aquilo que distingue a TeSera é, sem dúvida, o seu know-how na contratação pública, especializado no setor da saúde, o que lhe permite assessorar rapidamente as empresas com que trabalha, estabelecendo mais verdadeiras parcerias win to win.

Os vossos serviços oferecem um acompanhamento total no âmbito da gestão da contratação pública, sendo especializados em áreas como auditoria e a assessoria jurídica. O que podemos esperar destes diferentes setores de atuação?
Colocamos a nossa experiência na contratação pública à disposição do cliente, esforçando-nos por simplificar as tarefas do dia-a-dia, através de ferramentas como a avaliação dos processos internos da empresa, externalização total ou pontual da gestão dos concursos públicos ou até mesmo a certificação legal de um documento urgente à apresentação de uma proposta.

Apesar da gama alargada de serviços, a externalização de recursos humanos às empresas farmacêuticas e distribuidoras de dispositivos médicos é o que melhor vos carateriza. O que podemos esperar nesta vertente da vossa marca?
O outsourcing na contratação pública é, sem dúvida, um dos nossos serviços mais procurados, no qual os clientes beneficiam não só dos nossos recursos, mas também da assessoria jurídica especializada. Outro ponto a destacar é o facto de sermos uma empresa com uma estrutura muito flexível e dinâmica, a qual facilmente se ajusta às necessidades concretas do cliente.

Com base neste conjunto de serviços que a TeSera presta aos seus parceiros, de que forma as empresas com que trabalham saem valorizadas com o vosso apoio e gestão?
Numa só palavra: segurança. Ao trabalhar connosco, os nossos parceiros sentem-se apoiados em todos os passos atinentes à celebração de um contrato com o Estado, os quais não poucas vezes impactam nos resultados financeiros da empresa em milhões de euros.

A terceirização de departamentos e funções para outros organismos é um conceito cada vez mais procurado pelo tecido empresarial. Como vê a recetividade do mercado português a esta ferramenta?
O outsourcing revelou ser um instrumento importante de modernização e dinamização das empresas, deixando-as livres para se dedicarem ao seu negócio, confiando ao mesmo tempo na descentralização de certas atividades em especialistas como a TeSera. Em larga medida, o outsourcing tem constituído a chave do sucesso de muitas empresas, sendo que em Portugal cada vez mais são aquelas que aderem e recomendam o modelo.

Atualmente atuam junto de empresas sediadas em Portugal e Espanha. Num futuro próximo, poderemos ver a marca TeSera alargada a outros países? Que outros objetivos têm já definidos para 2016?
O ano de 2016 será o ano da consolidação da marca TeSera no mercado português, através de iniciativas várias como sejam os seminários, participação em grupos de trabalho de regulação do setor e ações de formação. Vários clientes já nos têm incitado a expandir-nos mais além do mercado Ibéria pelo que é, sem dúvida, um dos nossos projetos de futuro.

EMPRESAS