Inicio Tags Pedro Guerra Alves

Tag: Pedro Guerra Alves

Saber tirar partido das “coincidências” para alcançar metas

Iniciou a sua carreira como consultor financeiro em 2002 na maior empresa americana (AIG). Hoje, olhando para trás já passaram 16 anos. Que análise faz da sua carreira?

Os Grandes Grupos americanos selecionam pelo compromisso com a excelência e acredito que foi o facto de sempre ter desenvolvido características de rigor, disciplina, dedicação e resiliência ao ter praticado desporto de competição desde desportos de combate, ao Pentatlo, Ténis, karts, entre outros, que me ajudou a conquistar o meu lugar entre os melhores em Portugal durante cinco anos consecutivos.

Esse estatuto qualificou-me para formações nacionais e internacionais que foram determinantes para a minha carreira. Embora reconheça o mérito de vários mentores na minha formação, desde os meus professores, atletas olímpicos, diretores, coaches e até mesmo
pessoas que embora não tenham cargos de destaque, me inspiraram a fazer bem feita a nossa tarefa, tenho de confessar que com quem mais aprendi durante toda a minha carreira foi com os clientes! Especialmente os mais complicados e rigorosos e que mais exigiram e exigem até hoje.

Passados 16 anos de constante aprendizagem verifico que tenho ainda maior motivação e determinação para abraçar projetos de criação de Legado para as diferentes famílias com as quais trabalho em soluções de crescimento de património, de financiamento ou de expansão das suas competências ou área de negócio através da consultoria de gestão e da facilidade de networking que desenvolvi.

Como surgiu a PT Visa e que fatores diferenciadores veio a mesma trazer ao mercado?

Portugal é o país mais interessante para quem procura obter a sua segunda residência, através do investimento em imobiliário, não apenas pela oportunidade de conhecer um dos países que melhor combina a paz e tranquilidade, fruto de ser uma população pequena e amável, com a facilidade de criar negócios internacionais por pertencer à Europa e pelas relações diplomáticas que Portugal tem com a todas as grandes economias mundiais em particular com as ex-colónias, do Brasil e de Angola.

É inquestionável que vamos receber nos próximos anos milhares de candidatos a investimento em imobiliário em Portugal especialmente devido ao famoso Golden Visa. Por esse motivo pretendo ter uma participação ativa no desenvolvimento do imobiliário em Portugal, em particular para a reconstrução dos nossos centros históricos que são o legado de um povo centenário.

A PT Visa foi a empresa que lancei no Dubai em conjunto com um grande empresário, com uma vasta experiência em negócios internacionais. O Dubai é um excelente mercado, pois temos acesso a uma classe de profissionais que só têm a possibilidade de residir no Dubai através de um visto de trabalho. Em especial as famílias que aceitaram o desafio profissional por estarem desagradadas com a situação política e social do seu país e não têm qualquer intenção de regressar, mas sabem que a sua estadia no Dubai está condicionada ao visto de trabalho e que terão de ter um plano. A Europa é um destino apetecível para qualquer família com posses e Portugal é um dos países mais procurados pelos reformados.

É também CEO e fundador da PGA Consultoria, qual é o foco da empresa?

A PGA Consultoria foi criada em 2008 com um conceito de “boutique” oferecendo aos clientes a possibilidade de ter acesso a uma equipa familiar com capacidade de propor soluções em todas as áreas financeiras. A forma de garantir um leque tão variado de soluções é o facto de ter desenvolvido parcerias em áreas complementares e indicar ao cliente uma equipa de parceiros com mais de 100 colaboradores. Assim conseguimos combinar a criação de estratégias de crescimento de património, com as melhores soluções de financiamento, de contabilidade e jurídicas de apoio à criação ou desenvolvimento de negócios próprios.

O DNA da PGA é ser recompensado pela criação de soluções, pelo que não cobramos qualquer fee ao nossos clientes, pois temos a nossa remuneração garantida através de bancos e seguradoras quando encontramos a solução que satisfaz o cliente. A exceção é a consultoria de negociação para aquisição de imóveis onde cobramos 11% do valor que conseguimos reduzir ao valor do bem (ex. Se o cliente pretende um imóvel de 1M€ e conseguimos que ele seja vendido por 900.000€ cobramos ao cliente 11.000€). Por trabalharmos muito com clientes estrangeiros este é um serviço que é muito solicitado.

Uma vez que temos uma formação financeira com origem num grupo segurador do ramo vida, preparamos sempre para os nossos clientes soluções de poupança que integram a criação de uma salvaguarda para o próprio (em caso de doenças graves ou acidentes) ou para a família em caso de fatalidade que permitam que os objetivos financeiros estejam sempre garantidos. Sabemos através dos exemplos reais que acompanhamos que existem regras que determinam o sucesso. Como diz a célebre frase: “Se falhas em planear, planeias em falhar.”

Enquanto consultor financeiro, quais diria que são os seus principais desafios? De que forma os contorna?

O maior desafio de qualquer consultor é conquistar a confiança dos novos clientes. É fundamental entender a dimensão da nossa responsabilidade no desenvolvimento do património das famílias com as quais trabalhamos para subir a “escada da fidelização do cliente” – segundo Michael Morrow MDRT é conquistar um potencial cliente até que fique embaixador do nosso negócio.

O facto de o cliente decidir alterar a sua estratégia sem qualquer racional, pela redução de custos ou pela alocação de capital a extravagâncias de momento, vai comprometer o resultado no nosso trabalho. Infelizmente, na minha carreira, já tive de gerir algumas situações desagradáveis que obrigaram a família a alterar a sua realidade drasticamente. A grande maioria dos clientes da PGA não eram ricos quando começámos a trabalhar, mas a esmagadora maioria tem hoje uma condição financeira muito mais confortável e próxima dos seus objetivos. Em alguns casos, os clientes conquistaram mesmo um outro nível de vida.

Já deve ter reparado que falo muito em família, pois considero que para alcançar um objetivo TODA a família deve estar comprometida. Uma das estratégias que utilizo é baseada no trabalho de Sunny Lee, que aborda a transformação das crianças de “Money Monsters em Money Masters” através de pequenas técnicas que levam à motivação para as suas poupanças pessoais.

Como consegue gerir a sua agenda de forma a trabalhar clientes internacionais e portugueses. Quais as diferenças mais marcantes entre eles?

Antes de mais quero agradecer à minha mãe que desde cedo me deu a capacidade de comunicar em inglês de forma fluente. Como já teve oportunidade de ver, o site da PGA, e da PT Visa bem como toda a comunicação que faço no Linked In está em inglês, pois mais de 70% dos novos clientes são estrangeiros. Apresentamos um serviço dedicado por estarmos disponíveis para nos adaptar aos horários do cliente e devo confessar que já tivemos inúmeras chamadas de video fora de horas, de forma a estar disponíveis no horário confortável para os clientes (ex. China, Austrália e Brasil).

Para que a comunicação com os clientes através de video chamada seja realmente eficiente, temos de ter a capacidade de entender as necessidades reais do cliente e conseguir fazer a ponte para os seus objetivos em particular na seleção dos imóveis, poupanças ou financiamentos.

Neste momento está a escrever um livro… Podemos saber sobre o quê e como surgiu essa iniciativa?

Penso que escrever um livro está no imaginário de cada pessoa. Infelizmente a maioria das pessoas não encontrou ainda a sua missão ou o seu projeto de vida e por esse motivo não realizou esse desejo de escrever um livro.

Antes de iniciar a minha carreira na atividade financeira, iniciei a minha formação espiritual com um guia que acompanho até hoje e que me ensinou a conseguir tirar partido das “coincidências” para alcançar a paz interior e a realização pessoal. Tenho adaptado muito desse conhecimento na minha atividade, pois trabalho com pessoas todos os dias e em regra a nossa realidade é condicionada pela nossa forma de pensar e agir perante os desafios da vida.

Devo porém reconhecer que quando participei pela primeira vez no MDRT (“Million Dollar Round Table”) em 2017, depois do acidente quase mortal em Dezembro de 2016, a minha posição face ao meu negócio, face aos meus clientes e face ao mercado de advisory financeiro ficou totalmente alterada. Ao receber o Mentoring dos melhores consultores financeiros do Mundo, que por sua vez aprendem também diretamente com algumas das maiores fortunas a nível mundial, aconteceu o que chamam de “AHA MOMENT” – o momento em que com todo o conhecimento que temos, a experiência que desenvolvemos parece ficar consolidada na forma de pensar, de agir e de falar.

Por entender o privilégio que tenho tido com formações, viagens, amigos, clientes e em especial de um casamento de mais de 20 anos, decidi que este era o momento de partilhar essa aprendizagem de forma mais global. A única limitação que temos de perceber é o TEMPO. Por muito recompensador que seja participar na criação de soluções para clientes e partilhar da felicidade das suas conquistas, existe um momento em que devemos “partilhar sem olhar a quem”. Esse foi o momento em que decidi escrever este livro: “Coincidências que Acontecem a Pessoas de Sucesso”.

O aumento de trabalho que temos recebido na PGA e na PT Visa fez atrasar o lançamento do livro, esse facto tem sido positivo por ter recebido cada vez mais partilhas interessantes de pessoas que estão neste momento a conseguir alcançar os seus objetivos e a conquistar os seus sonhos.

Que outros projetos se avizinham?

Depois de iniciar o Fundo de Investimento e lançar o livro, irei iniciar a academia on-line para empreendedores que procuram financiar os seus negócios a nível internacional e que estão disponíveis para gerir as suas empresas em plataformas on-line para que seja possível qualquer investidor a nível mundial ter acesso a informação em tempo real. Já temos algumas inscrições na plataforma da sevens.guru e pedimos desculpa pela demora no arranque da academia, mas prometemos que serão premiados com descontos e vídeos grátis na altura do lançamento que prevemos para o final do ano.

 

 

 

EMPRESAS