• next generation event
Inicio Tags Peritagens

Tag: Peritagens

20 anos de crescimento e sustentabilidade

Do EXIS Group fazem parte empresas especializadas no ramo das peritagens e averiguações, com processos e mecanismos avançados: estamos a falar da Realperitos, Realperitos Auto, HomeFix (assistência técnica ao domicilio) e da GSI (Gestão de Sinistros Integrada). E, enquanto grupo, o EXIS sabe bem que estratégia e que papel pretende assumir no mercado.

Com escritórios em Braga, Lisboa, Faro e Ilhas, o EXIS Group tem vindo a trabalhar no sentido de consolidar a sua presença em Portugal. “Queremos ser vistos, no futuro, pelos nossos clientes e parceiros como uma referência no que diz respeito à gestão de sinistros e de oferta de soluções para sinistros. Este é o nosso objetivo”, começa por referir o administrador do grupo, Mário Rodrigues. Querem apresentar-se no mercado como o parceiro ideal das seguradoras, disponibilizando soluções que vão ao encontro das suas necessidades e das necessidades dos seus segurados. “Temos vindo a crescer de ano para ano com o desenvolvimento de novas estratégias e âmbito do negócio, mas ainda existem áreas que podem ser exploradas. Ainda temos muito por onde crescer neste mercado”, acrescenta Mário Rodrigues.

O objetivo, esse, é ambicioso, mas não é impossível: “Queremos que, perante um sinistro, a seguradora pense automaticamente no EXIS Group como o parceiro ideal”, realça Mário Rodrigues.

No EXIS Group sabem ouvir o cliente e sabem quais são as suas necessidades. Por isso mesmo, o grupo está a apostar na oferta de um pacote de A a Z às seguradoras, com todas as valências necessárias para a resolução de um sinistro. “O mercado segurador é um mercado em constante mutação e queremos estar sempre atentos às suas necessidades e exigências. Temos vindo a arriscar ao longo do nosso percurso e temos projetos já em mãos que vão permitir às seguradoras terem várias opções e resoluções rápidas”, acrescenta, ainda, Mário Rodrigues.

A verdade é que, como Cláudia Rodrigues nos diz, o segurado de hoje não é o mesmo de há 20 anos. É um segurado mais informado e exigente, que sabe que existe uma ampla oferta no mercado. É um segurado que sabe que seguradoras estão a operar no mercado e que, sem dificuldade, poderá transitar para aquela que lhe oferecer melhores condições, melhor prestação de serviços e, acima de tudo, qualidade e confiança.

ENQUANTO EXISTIREM SINISTROS EXISTIRÁ A FRAUDE

O projeto pioneiro do EXIS Group, a empresa HomeFix, visou colmatar uma lacuna existente no mercado segurador. O projeto destina-se a reparar, analisar e orçamentar todo o tipo de equipamentos, facilitando, dessa forma, a regularização de sinistros de riscos elétricos e similares, aumentando substancialmente a taxa de sinistros não enquadrados/fraudes.

“Já há muitos anos que estamos dotados de um sistema que gere todos os processos que nos chegam e nos facilita o combate à fraude. Com a HomeFix e com a assistência direta, através dos registos das marcas, modelos e número de série dos equipamentos, bem como todas as informações dos sinistros registados numa base de dados, este combate à fraude é maior”, explica-nos a diretora geral da HomeFix, Cláudia Rodrigues. No entanto, reforça e elucida que a fraude é transversal a todas as áreas e que sempre existiu e sempre existirá. “Podemos é estar mais bem dotados de mecanismos que nos auxiliem no seu combate o que, por sua vez, reduzirá a sua taxa de incidência. O nosso foco é, igualmente, conjugar o fator humano, através de recursos humanos especializados e com formação contínua, com o fator tecnológico”, acrescenta Cláudia Rodrigues.

Através da HomeFix e com a assistência direta, o grupo tem vindo a constatar, nos últimos cinco anos, uma diminuição considerável a nível da fraude e da tentativa de aproveitamento, aliás, o que vem ao encontro das expectativas do projeto inicial. “Os segurados já sabem que existe uma assistência direta e técnicos especializados que vão analisar profundamente o equipamento e até, eventualmente, repará-lo”, reforça Cláudia Rodrigues.

Mas mais do que o combate à fraude, a assistência direta promove a proximidade com o segurado e permite a otimização de custos/timings dos processos, garantindo melhores níveis de serviço.

Acaba por ser uma mais-valia, ainda, para o próprio segurado que vê o processo muito mais simplificado. Basta-lhe participar o sinistro e a assistência técnica dirige-se ao local. Como Cláudia Rodrigues refere, trata-se de um serviço que lhes foi exigido devido às necessidades do mercado. Hoje os segurados são mais exigentes e as seguradoras têm de conseguir diferenciar-se e destacar-se das demais do setor. Fatores como a rapidez, transparência e eficácia são fulcrais e este serviço, direcionado para as necessidades dos segurados, acaba por ser mais célere do que a peritagem convencional.

“Em casos de avarias de equipamentos essenciais para o quotidiano do segurado e seu agregado familiar, temos a possibilidade de deixar um equipamento de substituição, de forma a garantir o seu bem-estar e fazer face às necessidades imediatas. É um serviço muito mais vocacionado, o que acaba por se tornar numa mais-valia”, reforça a nossa entrevistada.

O próximo passo do EXIS Group é agora alargar o serviço de assistência direta à área da construção civil, disponibilizando, assim, mais um produto às seguradoras.

Trata-se de alargar o serviço de assistência direta a outros ramos, por exemplo na área de multirriscos habitação e condomínio. “Através deste serviço é enviado um técnico para avaliar o dano e, caso se aplique, para reparar o mesmo. Se o segurado assim o entender e concordar, o técnico intervém de imediato, iniciando os trabalhos de reparação”, explica-nos Mário Rodrigues.

PIONEIROS EM SOLUÇÕES NOS SERVIÇOS DE PERITAGENS

Um investimento de sucesso, que ainda hoje se mantém como uma referência no mercado, é a aplicação de gestão de sinistros ERP – Sistema integrado de gestão empresarial de sinistros, desenvolvida integralmente pelo departamento informático do grupo. A inovação, bem como as novas tecnologias, nesta era da transformação digital, são o foco e a aposta contínua do grupo.

“Na altura fomos pioneiros na área das peritagens com a criação de um sistema próprio de gestão de sinistros e que, inicialmente, serviu como uma plataforma para as seguradoras. Com este sistema informático as seguradoras têm acesso em tempo real ao estado do processo, algo diferenciador e inovador na altura da sua criação”, elucida-nos Mário Rodrigues. Ainda hoje o ERP permite-lhes fazer uma gestão completa e eficaz, assegurando uma monitorização contínua de todos os colaboradores e serviços. “Levamos muito a sério a qualidade de serviço que prestamos, bem como a performance dos nossos peritos”, acrescenta Mário Rodrigues.

DA REALPERITOS AO EXIS GROUP

Sempre com objetivos bem delineados, o EXIS Group continua a alargar a oferta de serviços desde a sua reestruturação, aquando da formação de uma das empresas do grupo, a HomeFix.

“Começámos a nossa atividade na área nas peritagens, com a Realperitos, mas, devido às exigências do mercado, acabámos por criar uma empresa que veio colmatar uma lacuna existente no mercado segurador: a resolução da área dos riscos elétricos. Surgiu assim a HomeFix e, com ela, o EXIS Group. Posteriormente, surge a Realperitos Auto e, recentemente, a GSI – Gestão de Sinistros Integrada”, explica o administrador do grupo, Mário Rodrigues.

Diferenciadores e diruptivos no setor, deixaram de ser uma empresa de peritagem tradicional e foram mais além. “Ouvimos as seguradoras e as suas necessidades, bem como as exigências do mercado, e acabamos por ir criando empresas e disponibilizando serviços que vão ao encontro dos nossos clientes e, por sua vez, dos segurados”, afirma Mário Rodrigues.

Com uma forte aposta nas recentes tecnologias e na formação contínua, o EXIS Group pretende estar na vanguarda do negócio das peritagens. A génese da criação do grupo prende-se mesmo com as necessidades que se foram verificando ao longo dos anos no mercado. “Hoje em dia a peritagem por si só é apenas um dos muitos serviços deste leque dentro das soluções integradas de sinistros. Daí a necessidade de criar um conjunto de empresas vocacionadas e direcionadas para o mercador segurador”, diz-nos Xavier Neto.

A Realperitos é especializada na área de serviços patrimoniais; por sua vez, a Realperitos Auto está vocacionada para a peritagem e averiguação de sinistros automóvel; a HomeFix está direcionada para a reparação direta; e, por fim, a GSI – Gestão de Sinistros Integrada – vem complementar o leque de serviços de A a Z do EXIS Group. Com a GSI todo o processo de um sinistro é gerido pelo grupo, ou seja, desde o momento em que existe participação de sinistro até ao momento do pagamento da respetiva indeminização. “Todo esse processo poderá passar por nós. Garantimos este serviço aos nossos clientes, tendo sempre por base a inovação e o acompanhamento da evolução tecnológica, para prestar um melhor serviço a nível de compromisso, celeridade e transparência”, explica o diretor geral do grupo, Xavier Neto.

Com um trabalho isento e de qualidade, o EXIS Group quer garantir a prestação de um serviço assente na transparência e confiança. Sabendo que o segurado é o fator principal nesta área e que o mesmo, futuramente, será proativo nos processos de resolução de sinistros, o EXIS Group quer continuar a garantir celeridade e soluções vocacionadas e direcionadas às necessidades do mercado e dos seus clientes.

Para este propósito é fulcral manter a multidisciplinaridade e a formação interna dos colaboradores e continuar a ser pioneiro em soluções e projetos como foi o caso da introdução, em 2014, da Pós-Graduação em Peritagem de Seguros. Pela primeira vez em Portugal, com a direta colaboração da Realperitos, o Instituto de Estudos Pós-Graduados (IEPG), unidade orgânica do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa, introduziu a Pós-Graduação em Peritagem de Seguros com o objetivo de aumentar as competências dos alunos para elevar o seu nível de desempenho e competência na atividade, lacuna há muito diagnosticada no setor.

Apesar dos avanços tecnológicos e com as ferramentas adequadas que permitirão que um sinistro quase “se auto regularize”, será sempre necessária a intervenção humana e as capacidades e formação dos técnicos para validar e auditar os processos. Xavier Neto não tem dúvidas que o perito continuará, assim, a assumir um papel fundamental.

Que importância assume este setor no país? Xavier Neto realça que a indústria seguradora em Portugal representa 7% do PIB, o que espelha bem a importância do setor na economia do país. A área das peritagens e gestão de sinistros como sendo partes integrantes da atividade acaba por ter um papel relevante no setor.

EMPRESAS