Inicio Tags PME Excelência 2017

Tag: PME Excelência 2017

IAPMEI distingue empresas PME Excelência 2017

Do universo das mais de 7000 empresas que obtiveram o estatuto PME Líder, cerca de 2000, que se destacaram pelo seu excelente desempenho económico-financeiro, serão distinguidas como PME Excelência 2017. Durante a cerimónia serão galardoadas empresas nas categorias de Exportação, Produtividade, Criação de Valor, Crescimento, Gazela, Emprego, Longevidade e Turismo.

A grande maioria das PME Excelência 2017 são empresas de pequena dimensão, sediadas principalmente nas regiões Norte e Centro do país, distribuídas de forma mais acentuada pelos setores da Indústria, Comércio e Turismo. 

Sobre o estatuto PME Excelência

PME Excelência é um selo de reputação associado a solidez e desempenho económico-financeiro que permite às empresas distinguidas relacionarem-se com a sua envolvente – fornecedores, clientes, sistema financeiro e autoridades nacionais e regionais – numa base de confiança facilitadora do desenvolvimento dos seus negócios.

No plano internacional, este reconhecimento constitui um fator de diferenciação e um garante da solidez e idoneidade das empresas.

As empresas PME Excelência são selecionadas de acordo com critérios exigentes entre as empresas PME Líder, selecionadas num quadro alargado de parcerias com o sistema financeiro, tendo o estatuto PME Excelência a validade de um ano.

Jorge Marques dos Santos, presidente do IAPMEI, afirma que “a atribuição da distinção da PME Excelência continua a ser relevante para as empresas que recebem este selo, é um benefício de imagem e de notoriedade, e um traço diferenciador que lhe permite relacionar-se com vantagem com a sua envolvente. Mais importante ainda é quando se movem no contexto internacional e em mercados onde ainda não são conhecidos. Para clientes e para fornecedores, é confiança adicional, com todas as vantagens que isso implica”.

No entanto, não é menos verdade que as PME “continuam a procurar e a obter crédito num montante apreciável e, apesar de existir maior dificuldade no acesso para algumas, é também de constatar que o Estado, através do IAPMEI e do Sistema de Garantia Mútua, disponibiliza soluções de crédito, com cobertura parcial de risco, o que tem permitido o acesso a estas verbas por parte de milhares de empresas, designadamente micro e pequenas empresas e outras PME, superando dificuldades de mercado no acesso a crédito por parte das empresas.”

Sobre o IAPMEI

O IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, IP é uma agência pública a quem cumpre promover a competitividade e o crescimento empresarial, assegurar o apoio à conceção, execução e avaliação de políticas dirigidas à atividade empresarial, visando o reforço da inovação, do empreendedorismo e do investimento nas empresas que exerçam a sua atividade nas áreas sob tutela do Ministério da Economia, designadamente das empresas de pequena e média dimensão, com exceção do setor do Turismo.

Casa Ermelinda Freitas: PME excelência pelo 6º ano consecutivo

Leonor Freitas, Casa Ermelinda Freitas

A Casa Ermelinda Freitas foi sempre gerida, ao longo de quatro gerações, por mulheres. Que ilações se podem retirar do percurso e da gestão da empresa?

Não há dúvida que existiram sempre na família mulheres muito lutadoras e empreendedoras, que deram sempre continuidade à empresa Casa Ermelinda Freitas. Sem existir uma consciência, a mensagem e o exemplo foram sempre passados de geração em geração. Não podendo esquecer o homem que esteve mais tempo na gestão da Casa Ermelinda Freitas, o meu pai Manuel João de Freitas Jr., que trabalhou em conjunto com a minha mãe, passando muitas mensagens de igualdade de género e que muito reforçou a minha maneira de ser e de estar. Todos estes exemplos que foram transmitidos permitiram que a Casa Ermelinda Feitas seja a empresa que é hoje em dia, com todo o principal núcleo familiar envolvido.

A Casa Ermelinda Freitas tem investido em novas infraestruturas e equipamentos que visam modernizar as suas instalações. No entanto, os novos projetos procuram sempre aliar a modernização à tradição. De que forma?

Respeitando todo o trabalho que foi feito nas gerações anteriores, apostando nas castas próprias da região (Castelão nos tintos e Fernão Pires nos brancos), mas aproveitando todos os saberes atuais e tecnologia de modo a melhorar e a aproveitar todas as características que a região da Península de Setúbal tem para dar ao consumidor. Neste sentido, a Casa Ermelinda Freitas tem feito um investimento permanente quer na vitivinicultura, quer no centro de vinificação, para melhorar o tradicional, ser atual, competitiva e interativa. Procuramos antecipar as tendências do mercado para ir ao encontro do mesmo.

Pretende, igualmente, ser uma mais-valia para o turismo e a economia do concelho de Palmela. É esta a marca que pretende deixar?

Quero que a Casa Ermelinda Freitas seja um marco no setor do vinho da região e do mundo rural, defendendo que a vinha e o vinho são um produto histórico, cultural e, por sua vez, uma mais-valia para o turismo. Estando a Casa Ermelinda Freitas tão perto de Lisboa, grande centro turístico e tão diferente nas suas características, penso que este contraste do mundo urbano com o mundo rural é um grande enriquecimento e um grande complemento para o turismo. Como tal, a Casa Ermelinda Freitas está preparada e vai-se preparando cada vez melhor para receber quem nos queira visitar e observar as nossas vinhas, o nosso centro de vinificação, o nosso espaço de “Memória e Afetos” e, simultaneamente, ter a oportunidade de fazer uma prova com os nossos vinhos, acompanhados dos produtos regionais.

A Casa Ermelinda Freitas apostou sempre na modernização, mas tendo por base o respeito pela tradição. Foi assim nas vinhas, na adega e será também na vertente do enoturismo. Pensamos que é essencial ligar o setor dos vinhos ao enoturismo, a vinha e o vinho são produtos de excelência turísticos para passarmos valores ligados ao que é o património cultural, transmitido através das diversas castas que temos plantadas (29 variedades), e também para transmitir a pedagogia de que o vinho é uma bebida saudável, desde que integrado na alimentação e bebido com moderação. Com esta vertente cultural e pedagógica queremos muito trazer visitas, passar a nossa mensagem e história de família, onde podem observar o nosso jardim de vinhas e fazer as provas dos nossos vinhos. Os nossos visitantes têm ainda a possibilidade de almoçar ou jantar com um grupo de amigos num ambiente confortável, tão próximo de Lisboa, mas tão diferente.

A Casa Ermelinda Freitas foi distinguida, pelo 6º ano consecutivo, com o prémio PME Excelência 2017. Acresce o mérito, mas também a responsabilidade?

É um orgulho para a gestão e para todos os que trabalham na Casa Ermelinda Freitas. Não há dúvida que aceitamos com alegria esta distinção, mas com muita responsabilidade, pois queremos continuar a ser distinguidos pelos consumidores com a preferência pelos nossos vinhos, e continuar a receber o prémio PME Excelência.

A Casa Ermelinda Freitas obteve com o seu Vinha do Fava – Touriga Nacional 2016, a medalha de Grande Ouro, no mundialmente famoso concurso, “Berliner Wein Trophy – Edição de Fevereiro 2018”. Consegue exprimir o sentimento e as reações a este feito?

Sentimento de que estamos no caminho certo uma vez que este vinho, bem como a sua entidade e imagem, foram criados a pensar nos mercados externos. Foi o primeiro ano que o Vinha do Fava – Touriga Nacional 2016 foi a concurso no “Berliner Wein Trophy – Edição de Fevereiro 2018” tendo obtido na sua primeira presença o mais alto prémio atribuído no mesmo (Medalha Grande Ouro). Ficámos muito contentes, bem como toda a equipa de enologia e marketing, pois aumentar a internacionalização é um dos grandes objetivos da Casa Ermelinda Freitas.

Recebeu, ainda, a distinção do CEF Espumante Bruto pela Deco Proteste como “Melhor do Teste” e “Escolha Acertada” e tendo ficado na 29ª posição do TOP 100 Adegas Mundial do ranking da World Association of Writers and Journalists of Wines & Spirits. Que desafios acarreta estes prémios e classificações?

Não podemos deixar de referir que 2017 foi dos melhores anos para a Casa Ermelinda Freitas no que toca a prémios e distinções (+ 160 prémios). Claro que isto nos traz grandes desafios e muito trabalho. queremos fazer cada vez mais e melhor, pois também temos a humildade de saber que nem sempre poderemos ganhar, mas a luta e o trabalho pela qualidade terá que ser o principal objetivo. Desde 1999 a Casa Ermelinda Freitas já obteve mais de 1000 prémios a nível nacional e internacional: Medalhas de Ouro: 386 / Medalhas de Prata: 426 / Medalhas de Bronze: 232

Falemos do ano corrente que já começou bem, mas pode acabar ainda melhor. Quais são as expetativas para este ano?

As últimas colheitas têm sido de grande qualidade, o que nos leva a pensar que vamos poder apresentar e presentear os nossos consumidores com vinhos de alta qualidade. As nossas expectativas são de podermos corresponder, quer a nível nacional, quer a nível internacional, com os melhores vinhos ao melhor preço.

Quanto ao futuro da marca e da sua posição no mercado, quais serão os próximos passos a serem dados?

Faço sempre tudo ao meu alcance para que o futuro da Casa Ermelinda Freitas seja brilhante. Todos os passos que agora dou e que sempre dei foram no sentido de poder fazer com que os vinhos da marca CEF sejam sempre de qualidade TOP, de modo a que surpreendam sempre o consumidor pela positiva. Esta é a melhor estratégia para que o futuro seja mais risonho, poder fornecer sempre a melhor qualidade, ao melhor preço, aos nossos consumidores.

Tendo como principais marcas de vinho o Terras do Pó, Dona Ermelinda e Quinta da Mimosa, há novos vinhos idealizados ou a caminho do mercado?

Sendo a Casa Ermelinda Freitas uma casa dinâmica que pretende ir constantemente ao encontro do mercado, iremos ter sempre novidades e surpresas que irão agradar ao consumidor. Neste momento podemos falar em duas grandes novidades que temos a certeza que vão ser dois grandes sucessos:

DONA ERMELINDA GRANDE RESERVA

Dona Ermelinda Grande Reserva 2013, o topo da gama da nossa marca mais emblemática, Dona Ermelinda. Um vinho único e raro, produzido a partir das melhores uvas de um ano excecional. 

CASA ERMELINDA FREITAS GEWÜRZTRAMINER

Um vinho delicado, floral, e elegantíssimo como poucos há em Portugal.

Vinho muito feminino ideal para comidas leves ou para aperitivos. (Disponível apenas na loja da Adega da Casa Ermelinda Freitas).

COLHEITA TARDIA 2016

Vinho obtido a partir das uvas sobreamadurecidas, com base nas castas Sauvignon Blanc, Viognier, Moscatel Graúdo, Antão Vaz e Encruzado colhidas tardiamente. Um vinho doce, nobre, fino e elegante com muito boa frescura e final longo. Beber já à temperatura de 12 graus. Ideal para servir com sobremesa, acompanhando todo o tipo de doces.

EMPRESAS