Inicio Tags Polícia Judiciária

Tag: Polícia Judiciária

Maia: detidos suspeitos de assalto a residência sob ameaça de arma

© iStock

Em comunicado, a Diretoria do Norte da PJ refere que a mulher, de 23 anos, e o homem, de 28, foram localizados e detidos na terça-feira, sendo então recolhida prova “que permitiu imputar-lhes os factos ilícitos”.

A investigação do caso concluiu que o principal objetivo dos assaltantes, que não chegou a ser consumado, seria apoderar-se de “um montante significativo em numerário proveniente de uma herança”.

O casal, relata a polícia, “conseguiu que a vítima lhe franqueasse a entrada na habitação para depois, sob ameaça de arma de fogo, proceder ao roubo, embora não da referida quantia por entretanto ter sido transferida para outro local, mas de diversos bens e valores existentes na residência”.

LUSA

PJ faz buscas em Alvalade por suspeitas de corrupção

As buscas envolvem elementos da Unidade nacional de Combate à Corrupção.

Na terça-feira, a Procuradoria-Geral da República confirmou que o Ministério Público estava a investigar um alegado esquema de corrupção relacionado com a compra de equipas de arbitragem no andebol e que envolvia o Sporting.

Numa resposta enviada na terça-feira à agência Lusa a propósito do caso revelado pelo jornal Correio da Manhã (CM), a PGR confirmou que o inquérito é dirigido pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

Segundo a edição de terça-feira do CM, o alegado esquema de corrupção no andebol envolvia “a compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem, quer para o Futebol Clube do Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder” e abrangeu a época de 2016/17, ganha pelo Sporting.

O CM citava conversas e trocas de mensagens de voz entre empresários, na aplicação da internet WhatsApp, e que segundo o jornal “mostram como André Geraldes, hoje diretor de futebol do Sporting, coordenava toda a batota”.

O jornal publicou ainda uma entrevista com um empresário – Paulo Silva -, alegadamente intermediário em todo o esquema, que confessou ter alinhado no esquema de corrupção “ao serviço do seu clube do coração [Sporting]” e disse que recebia 350 euros por cada árbitro de andebol que corrompia.

A Federação de Andebol de Portugal (FAP) anunciou na terça-feira que vai denunciar ao Ministério Público (MP) a alegada corrupção a equipas de arbitragem por parte do Sporting, remetendo ainda o processo para o Conselho de Disciplina (CD).

A FAP emitiu um esclarecimento sobre a notícia avançada pelo jornal Correio da Manhã a propósito do alegado esquema de corrupção para favorecer os ‘leões’ na época 2016/17, quando o Sporting conquistou o título de campeão nacional, após 16 anos de jejum.

LUSA

Homem terá baleado a mulher suicidando-se em seguida

Fonte da Polícia Judiciária disse a Lusa que “foi dado conhecimento de duas mortes, com arma de fogo” e que, no local, a empresa de transportes Running & Flying, onde a mulher trabalhava, na Estrada Nacional 118, em Salvaterra de Magos, no distrito de Santarém, estão elementos daquela polícia “a proceder a diligências”.

De acordo com a GNR de Santarém, “há suspeitas de que possa tratar-se de um homicídio seguido de suicídio, mas só a investigação permitirá confirmar”.

Ainda segundo a GNR, que montou um perímetro de segurança no local, “a vítima do sexo feminino tinha 45 anos”, desconhecendo ainda a idade do homem.

Fonte do CDOS (Comando Distrital de Operações) de Santarém disse à Lusa que o alerta foi dado às 13:27, tendo os bombeiros encontrado no local “duas vítimas mortais” e “os psicólogos do INEM prestado auxílio psicológico a um trabalhador”.

Segundo a mesma fonte, no local estiveram 10 operacionais apoiados por cinco viaturas, entre elementos dos bombeiros de Salvaterra de Magos e de Samora Correia, a GNR e Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém.

LUSA

Café em Vila Verde assaltado e incendiado

Segundo a fonte, o assalto registou-se cerca das 06:00, tendo os assaltantes abordado o proprietário e exigido que lhes desse o dinheiro que tinha.

Os assaltantes feriram o proprietário numa mão, com uma faca, e atearam fogo ao café, alegadamente com recurso a gasolina.

O fogo foi apagado pelos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, que mobilizaram para o local duas viaturas e quatro homens.

O dono do café foi transportado ao hospital, para ser assistido.

A GNR tomou conta da ocorrência, tendo entretanto o caso passado para a Polícia Judiciária.

Polícia Judiciária realiza buscas a instalações do Benfica

A notícia tem sido avançada esta manhã pela imprensa e em causa estão emails divulgados pelo FC Porto, com os ‘dragões’ a denunciarem uma alegada influência do clube ‘encarnado’ em matéria de arbitragem e no futebol português.

Contactada pela Lusa, fonte oficial do Benfica negou a existência de buscas no Estádio da Luz durante a manhã de hoje, assegurando que a existência de uma investigação não perturba em nada o clube.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou o Benfica de influenciar o setor da arbitragem e apresentou alegadas mensagens de correio eletrónico de responsáveis ‘encarnados’, nomeadamente de Paulo Gonçalves e Luís Filipe Vieira.

Entre outras situações, o responsável dos ‘dragões’ revelou também a alegada partilha de mensagens de telemóvel do atual presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, na altura em que presidiu à Liga de clubes, entre o diretor de conteúdos da BTV, Pedro Guerra, e o ex-presidente da Assembleia-Geral da Liga Carlos Deus Pereira.

Perseguição, tiroteio e assalto na A4, perto de Amarante

A perseguição e o tiroteio ocorreram perto das 17:30, ao km 45 da Autoestrada 4 (A4), desconhecendo-se para já o motivo do incidente, que já está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

Segundo a mesma fonte, um carro furtado com três pessoas no interior perseguiu uma outra viatura, de matrícula espanhola, acabando por imobilizá-la após vários disparos com armas automáticas, que lhes furaram os pneus.

As três pessoas terão então roubado uma mala e puseram-se em fuga, encontrando-se ainda desaparecidos, acrescentou.

Deste episódio resultou apenas um ferido ligeiro, o condutor do veículo de matrícula espanhola, que não precisou de assistência hospitalar, disseram as autoridades.

 

Polícia Judiciária já ouviu Rúben Cavaco

Rúben Cavaco, o rapaz de 16 anos agredido há quase um mês em Ponte de Sor, foi interrogado “nas últimas horas”, garantiu ao Expresso fonte da Polícia Judiciária. Foi a primeira vez que o jovem falou sobre o que aconteceu na noite de 17 de agosto.

Continua acamado, em recuperação em casa dos avós paternos, na zona de Sacavém, e com acompanhamento médico regular e apertado. Mas desde que no início de setembro teve alta do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, a sua memória foi melhorando permitindo, agora, que pudesse responder às questões dos investigadores.

Até hoje apenas era conhecida a versão dos agressores – os irmãos Haider e Ridha, de 17 anos, filhos do embaixador iraquiano em Portugal -, veículada através da entrevista que deram à SIC. O interrogatório formal dos gémeos ainda não foi, porém, possível, aguardando a resposta ao pedido de levantamento de imunidade diplomática (realizado a 25 de agosto) que impede qualquer ação criminal.

Durante o inquérito-crime, a Polícia Judiciária recolheu elementos de prova que apontam para existência de “factos susceptíveis de integrarem o crime de homícidio na forma tentada” de Rúben Cavaco. Só levantando a imunidade será possível ouvir em interrogatório os dois supeitos enquanto arguidos, esclarece a Procuradoria-Geral da República.

Até esta quarta-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros ainda não tinha recebido qualquer resposta do Estado iraquiano, confirmou o Expresso.”Na semana passada, a Embaixada do Iraque comunicou, por nota verbal, que as suas autoridades estavam a analisar o pedido português e responderiam em tempo oportuno. Entretanto, está a ser acertada, entre os dois Ministérios, a data e hora possíveis do encontro entre os dois Ministros dos Negócios Estrangeiros, na próxima semana, em Nova Iorque”, esclareceu o MNE.

Pai mata filho toxicodependente na Baixa da Banheira

Um homem de 59 anos matou neste domingo o filho na Baixa da Banheira, Moita, ao que tudo indica devido ao consumo de drogas por parte da vítima, de 33 anos. O homem enforcou-se depois numa garagem próxima da residência da família.

Segundo disse ao PÚBLICO o oficial de dia do Comando Distrital de Setúbal da PSP, as autoridades receberam o alerta cerca das 9h50 deste domingo e, quando chegaram ao local, depararam-se com a vítima já cadáver e com “ferimentos contundentes na cabeça” provocados por uma faca. O pai, que terá aproveitado a ida da mãe a Fátima para consumar o crime, seria encontrado minutos depois numa garagem próxima.

O caso ocorreu na rua do Clube União Banheirense o Chinquilho e, além da PSP, no local estiveram os bombeiros e a Polícia Judiciária, que está a investigar o crime.

Fonte do Comando Distrital de Setúbal da PSP adiantou à Lusa que dias antes terá havido uma discussão entre os dois homens devido à toxicodependência do filho.

Cinco detidos por corrupção, burla, falsificação e fraude

A Policia Judiciária deteve deteve cinco homens pela presumível prática dos crimes de corrupção ativa, burla qualificada, falsificação e fraude na obtenção de crédito bancário.

Segundo um comunicado enviado às redações, no decurso da operação Iryna foram realizadas dezasseis buscas em execução de mandados emitidos pelo Ministério Público de Faro.

Oito buscas foram a residências, tendo sido apreendidos documentos, equipamentos informáticos e telemóveis.

Quatro dos detidos, com idades compreendidas entre os 40 e os 45 anos, vão ser presentes às autoridades judiciárias competentes para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Operação internacional. PJ faz seis buscas em Portugal

Uma mega operação policial, cuja investigação começou em Itália, levou a PJ a fazer seis buscas em território em português. Segundo o comunicado daquela polícia, em causa estão os crimes de associação criminosa, fraude fiscal e insolvência dolosa e estão envolvidos países como a Albânia, a Eslovénia e a Espanha, além de Portugal e Itália.

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), em cooperação com a Guardia di Finanza de Modena Itália, fez esta madrugada de terça-feira seis buscas (domiciliárias, não domiciliárias, a viaturas e a escritório de advogados), ao mesmo tempo que as autoridades dos outros países também faziam buscas. Foram bloqueadas diversas contas bancárias e “apreendida diversa documentação, material informático e uma viatura” que estarão envolvidos num esquema de fraude fiscal a nível internacional, lê-se no comunicado. O Ministério Público emitiu, entretanto, outro comunicado onde refere que foi apreendido o saldo bancário de 77 contas em Portugal.

Participaram em Portugal na referida operação, que se desencadeou na madrugada de hoje, 24 elementos da PJ, um procurador e um juiz de instrução criminal e ainda dois elementos da Guardia di Finanza”, refere a PJ.

Fonte da PJ explicou ao Observador que a ligação de Portugal a esta operação “é muito periférica”. Ainda assim poderão a vir ser constituídos arguidos nas próximas horas. Os suspeitos em Portugal terão contribuído para o branqueamento de capitais, através da emissão de “faturas falsas”, disse a fonte.

Segundo informação da Guardia di Finanza, na ‘Operazione Barqueiro’ foram realizadas a nível europeu mais 43 buscas, todas em simultâneo. Foram detidos seis suspeitos em Itália e apreendidos bens e valores que totalizam 11 milhões de euros — incluindo um hotel.

EMPRESAS