Inicio Tags Porto de Leixões

Tag: Porto de Leixões

Leixões cresce 2% e movimenta 14,8 milhões de toneladas de mercadorias até setembro

Foto APDL

O Porto de Leixões fechou o mês de setembro com uma evolução muito positiva, registando um aumento do acumulado até setembro de 2% face ao período homólogo anterior, com um total de 14,8 milhões de mercadorias movimentadas.

O acumulado até setembro registou valores favoráveis em grande parte dos segmentos de carga. A carga contentorizada cresceu 7,5%, a carga fracionada aumentou 2,32% e a carga roll-on/rol-off (carga rolante) registou um incremento de 17,95%. Também os contentores cresceram em número (8,49%) e em TEUS (8,19%).

Os valores assinalados no terceiro trimestre do ano permitiram uma boa recuperação do movimento de granéis líquidos, que só no mês de setembro aumentaram 56,62% face ao mês homólogo anterior.

Destaca-se ainda que o Porto de Leixões regista uma média mensal de cerca de 1,6 milhões de toneladas de mercadorias movimentadas.

Dia aberto no Porto de Leixões com programa imperdível é já este sábado

A iniciativa começa com um concerto de Música de Câmara pelos Solistas da Orquestra Barroca Casa da Música, na noite de véspera (20 de setembro), e termina com um Sunset ao som do DJ Jorge Vieira. A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) estima receber mais de 25 mil visitantes nesta edição.

A 11ª edição do ‘Dia do Porto de Leixões’ conta com uma iniciativa nova que promete surpreender os visitantes, através de visitas guiadas às instalações portuárias a bordo de uma embarcação onde poderão conhecer o dia-a-dia daquele que é um dos maiores portos da Península Ibérica.

Para além das visitas guiadas há inúmeras atividades a decorrer no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, entre as quais se destacam as exposições “Viagem ao princípio ida e volta…30 anos da Coleção de Serralves”, “APDL. Sentir mais do que um porto” e “500 Anos da Circum-navegação”, para além das animações diversas para crianças e concertos para todas as idades.

O programa conta ainda com visitas a embarcações e uma incrível regata do Porto de Leixões. De realçar, a entrega de Prémios aos Melhores Alunos do Concelho de Matosinhos (ensino técnico e secundário) e aos vencedores da exposição de fotografia “Sentir mais do que um Porto”.

Também o CIIMAR (Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental), cujas instalações se localizam no Terminal de Cruzeiros, estará de portas abertas para os visitantes poderem participar nas experiências científicas e interagir com os investigadores através de atividades demonstrativas dos diversos projetos e áreas de investigação em curso.

A 11ª edição do ‘Dia do Porto de Leixões’ termina às 19h00 com um magnífico Sunset no terraço idílico do Terminal com vista para o mar.

Recorde-se que a APDL comemora o ‘Dia do Porto de Leixões’ desde 2009, realizando-o anualmente no terceiro sábado do mês de setembro.

APDL marca presença na maior feira de cruzeiros da Europa

O Porto de Leixões estará presente na principal feira de cruzeiros da Europa “Seatrade Europe, certame que decorre já esta semana, de 11 e 13 de setembro, em Hamburgo.

Sob a chancela “Cruise Portugal”, o Porto de Leixões, acompanhado dos seus congéneres de Lisboa, Setúbal, Portimão, Açores e Madeira, bem como da Associação dos Portos de Portugal ( APP), vai, uma vez mais, promover-se junto do setor internacional.
Com esta participação, a APDL pretende dar a conhecer, aos maiores decisores da indústria, as suas inúmeras valências e a sua oferta portuária e turística, procurando, assim, contribuir para aumentar a sua quota de mercado.

A comitiva nacional contará ainda com a presença de uma Mostra de Gastronomia Portuguesa acompanhada por uma prova dos Vinhos Verdes.

Recorde-se que o Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões bateu recordes em 2018, ao receber 101 navios e 117 mil turistas, o que correspondeu a um crescimento de 1% e 22% fazer ao ano anterior respetivamente.

Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido foram os países de proveniência da maior parte dos visitantes recebidos no Terminal de Cruzeiros de Leixões em 2018.

Corrida entre navios e contentores no Porto de Leixões é já em setembro

O Porto de Leixões abre as suas portas anualmente para receber esta corrida e as inscrições têm superado todos os anos as expectativas da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

Para os amantes do desporto nada melhor do que aliar a atividade física a uma competição saudável num convívio inserido num ambiente invulgar entre navios e contentores num local histórico da cidade.

Existem duas provas disponíveis para os participantes, uma para os atletas que gostam de desafios mais exigentes com uma corrida de 10 Km e outra com um caráter mais descontraído e não competitivo com uma caminhada de 5 Km.

“Esta iniciativa tem todos os anos cumprido os objetivos a que se propôs: Promover a prática desportiva e proporcionar uma experiência única aos participantes dentro do Porto de Leixões. Temos também um sentimento de dever cumprido, por outro lado, por vermos que a adesão a este evento, todos os anos, excede a sua lotação”, salienta a APDL.

As inscrições online já estão abertas em www.corridaportodeleixoes.pt e www.eventsport.pt  até às 23h59 do dia 14 de setembro, depois dessa data só se aceita inscrições no local de entrega de kits com custo adicional de 5 euros. Até dia 15 de agosto, o custo para as inscrições é de 6 euros para a caminhada e de 8 euros para a corrida.

Todos os participantes podem levantar o seu kit de corrida no Mar Shopping até às 22h do dia 13 e 14 setembro, ou no próprio dia e local do evento para os residentes fora do distrito do Porto.

A corrida é organizada pela APDL e pela EventSport, em colaboração com o Centro de Cultura e Desporto da APDL.

Leixões registou o melhor quadrimestre de sempre na movimentação de carga

Porto de Leixões

Em termos gerais, os movimentos acumulados de janeiro a abril de 2019, por comparação aos períodos homólogos, são máximos, entre outros, no total de carga, na carga contentorizada e na carga ro-ro, em contentores, quer em número, quer em TEUs, na GT (Gross Tonnage, que significa “arqueação bruta”) total e, também, no número de passageiros. Os valores de número de navios e de GT relativos a navios de cruzeiro foram também os mais elevados de sempre.

De facto, face ao mesmo período do ano anterior, Leixões cresceu a dois dígitos na maioria dos segmentos: 14% na carga geral; 18% na carga fracionada; 12% na carga contentorizada e 19% na carga Roll-On/Roll-Off (mercadoria que embarca e desembarca em cima de rodas). Por sua vez, também os contentores tiveram um crescimento assinalável, quer em número (14%), quer em TEUs (13%).

Quanto ao número de navios que circularam em Leixões nestes primeiros quatro meses do ano, os valores são notáveis, registando-se o maior crescimento de sempre (13%) em GT, o que revela a dimensão e capacidade cada vez maior dos navios que entram e saem de Leixões.

Também no que concerne a passageiros o Porto de Leixões pontuou de forma absolutamente positiva, registando um crescimento de 22%. Do total dos 23.854 turistas que entraram na região através desta infraestrutura portuária, a grande maioria é do Reino Unido (35%), Alemanha (34%) e Estados Unidos da América (16%). Fevereiro e março foram os meses que registaram um maior movimento de passageiros, com aumentos, face a igual período do ano anterior, de 103,30% e 61,93%, respetivamente. Por mês, circularam no principal porto do noroeste peninsular 5.964 turistas.

Leixões está numa verdadeira maré alta e as exportações acompanham esse crescimento. Só entre janeiro e abril deste ano já saíram deste porto 1.793.162 toneladas de mercadoria, o que representa um crescimento de 18% face a igual período do ano anterior. Os principais países de destino são os Países Baixos, o Reino Unido e a Espanha. Taras, produtos refinados, ferro, aço, papel e cartão são as principais mercadorias exportadas a partir de Leixões.

Setor metalúrgico conta com “apoio estratégico” em processos de internacionalização

O Auditório Infante D. Henrique, no Porto de Leixões, recebeu, no passado dia 11 de abril, um seminário onde foi oficialmente apresentado o “1 Meeting 2 Export”, um projeto desenvolvido pela Mundo’s – Associação para a Internacionalização de Empresas Portuguesas em Mercados Francófonos.

Este programa visa, acima de tudo, prestar consultoria às empresas nacionais ligadas ao setor da metalurgia e metalomecânica, desenvolvendo um estudo rigoroso sobre mercados emergentes e traçando um planeamento eficaz à imagem de cada empresa, tendo em conta a sua dimensão, capacidade produtiva, bem como os seus objetivos atuais e futuros.

O seminário – moderado pelo jornalista Júlio Magalhães – contou com a presença de diversas personalidades ligadas à área da internacionalização, nomeadamente o diretor da Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa, Bruno Mourão Martins, que expressou a sua satisfação pela criação do projeto “1 Meeting 2 Export”, por considerar que “os processos de internacionalização carecem de um planeamento minucioso, procedimento que falta muitas vezes às empresas portuguesas que se aventuram no estrangeiro, comprometendo os resultados das próprias missões, situação que programas como este ajudam a minimizar, viabilizando as operações”, afirma o responsável.

Também o ex-Secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, assumiu o papel de orador, momento em que referiu que “há uma grande necessidade de reforçar o branding de Portugal, de forma a que os mercados reconheçam o potencial do nosso país, pelo que é necessário agir com inteligência económica a vários níveis”.

Depois de referir que “o Turismo de Portugal é a única agência pública que tem meios para promover Portugal no exterior” e que “o potencial do nosso país deveria ser dado a conhecer ao Mundo de forma a estar no ‘radar’ dos negócios”, referiu algumas limitações inerentes aos processos de internacionalização, como, por exemplo, a dimensão de alguns mercados (e o consequente risco da ausência de capacidade de resposta por parte de algumas empresas), bem como as dificuldades cambiais em determinadas geografias.

A associação Mundo’s apresentou as linhas gerais do projeto, identificando concretamente os procedimentos em que pode apoiar as empresas do setor – quer em missões empresariais (levando-as ao estrangeiro), quer em missões inversas (trazendo a Portugal empresas estrangeiras interessadas em investir no país) –, e deu já a conhecer algumas das missões empresariais que prevê fazer nos próximos meses, nomeadamente a mercado como Brasil, Canadá, Costa do Marfim, México e Peru.

Segundo Carla Maia, presidente da Mundo’s, “é neste tipo de países em que queremos ser pioneiros e fazer a diferença, levando o tecido industrial português além-fronteiras de forma coesa, prestando o apoio estratégico de que precisam para garantirem o sucesso da operação”.

Associação Mundo’s desafia e apoia setor metalúrgico a ir “além-fronteiras”

Para acompanhar o crescimento e o desenvolvimento tecnológico que a indústria metalúrgica e metalomecânica tem vivido nos últimos anos, com destaque para um crescimento expressivo de 12% no que respeita às exportações do setor em 2017, a Mundo’s – Associação para a Internacionalização de Empresas Portuguesas em Mercados Francófonos, aposta agora em diversos mercados emergentes. Nessa sequência, desenvolveu um conjunto de serviços que permitirão aos empresários destas áreas internacionalizar os seus negócios de forma sustentada e rigorosa, prestando-lhes apoio permanente, através de profissionais altamente especializados neste tipo de processos.

O projeto «1 Meeting 2 Export» irá integrar três seminários de entrada livre para todos os interessados, sendo que o primeiro se realiza já no próximo dia 11 de abril, entre as 9h e as 13h, no Auditório Infante D. Henrique, no Porto de Leixões. Neste dia serão dadas a conhecer algumas estratégias de exportação indicadas para o setor, os mercados emergentes a explorar e, ainda, algumas missões empresariais que podem ser levadas a cabo e que são, segundo a Mundo’s, “essenciais para fomentar o networking empresarial com outras geografias, permitindo que a carteira de clientes de determinada empresa cresça, assim como a lista de países para onde exporta”. Para sustentar essa perspetiva, serão apresentados alguns casos de sucesso que permitirão aos empresários presentes percecionar os possíveis resultados a alcançar caso decidam avançar para esta solução.

O seminário contará com a presença de alguns oradores de peso na área da internacionalização, como o Ex-Secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, e o diretor da Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa, Bruno Mourão Martins.

Segundo Carla Maia, presidente da associação Mundo’s, “este é um projeto necessário no contexto empresarial português e não tenho dúvidas de que irá representar uma viragem positiva no que respeita à qualidade e à quantidade das exportações feitas de hoje em diante no setor da metalurgia e metalomecânica. Se é verdade que este setor tem vindo a crescer de ano para ano – porque a necessidade do mercado assim o dita –, também é verdade que esse crescimento nem sempre é feito com alicerces firmes e de forma estruturada. É aqui que queremos deixar a nossa marca e mostrar que é possível ajudar os empresários a encaminhar estes processos de forma mais eficaz e a potenciar os resultados, levando-os além-fronteiras de forma coesa e rentável”, conclui a responsável.

A entrada é livre, embora a inscrição seja obrigatória através do website www.mundos-assoc.pt/meeting.

 

Leixões atingiu máximo histórico na movimentação de mercadorias

Porto de Leixões (Matosinhos)

Com um crescimento de 4,8% no total acumulado, 2015 continua a sustentar a excelente performance de Leixões, porto por onde, desde o início do ano, já entraram e saíram 15,5 milhões de toneladas de mercadorias.
A evolução nos 10 primeiros meses do ano foi positiva nos granéis líquidos (+9,1%), na carga fracionada (+13,3%), no ro-ro (+79%) e nos granéis sólidos (+12,7%).
Por outro lado, e como consequência da redução significativa das exportações, nomeadamente para Angola, verificou-se uma quebra na carga contentorizada (-8,5%).
Recorde-se que Leixões é, desde o mês passado, líder nacional no tráfego ro-ro, para o qual contribuiu largamente a aposta da Cobelfret neste porto que, no início de outubro, arrancou com a terceira escala semanal para o Norte da Europa.

EMPRESAS