Inicio Tags PSP

Tag: PSP

ASAE abre 18 processos em fiscalização de transporte de mercadorias

Numa chamada “Operação Abastecimento” (com cooperação da PSP e da GNR), a ASAE fiscalizou 1.309 viaturas, desde terça-feira até à madrugada de hoje, verificando as condições de transporte de mercadorias em circulação (alimentares e não alimentares), nos principais acessos aos grandes centros urbanos, industriais e mercados abastecedores.

Foram ao todo 40 locais do continente onde se verificaram as condições “higiosanitárias de transporte, o controlo de temperatura e a rotulagem dos produtos e a documentação de acompanhamento das mercadorias”, explica a ASAE no comunicado.

E especifica que foram controladas mas de 2.100 toneladas de produtos como carne, combustíveis, peixe, fruta e hortícolas, pão, bolos e bebias, além de têxteis, calçado e peças de automóvel.

Os 18 processos de contraordenação deveram-se essencialmente a “incumprimento dos requisitos gerais e específicos de higiene”, e à “falta de condições de veículo para transporte de géneros alimentícios e irregularidades relativas ao controlo metrológico obrigatório”.

Foram ainda apreendidos 125 quilos de pescados e dois equipamentos de controlo de temperatura.

FP // MAG

Lusa/fim

PSP do Porto detém “burlões dos trocos”

A fonte explicou que, após terem pago e recebido o troco, os homens alegaram que não estavam satisfeitos com o valor e anularam a compra.

Devolveram o produto e apenas uma pequena parte do troco, ausentando-se imediatamente do local.

O dono do café só mais tarde é que se apercebeu que tinha sido burlado, comunicando o caso à PSP.

“É uma burla cada vez mais frequente, esta de armar confusão com os trocos”, referiu a fonte.

A PSP refere, em comunicado, que, na sequência de diligências que entretanto efetuou, foi possível apurar que os detidos já haviam tentado a prática do mesmo tipo de ilícito junto de outros estabelecimentos.

Os detidos, de 17 e 30 anos, tinham na sua posse 240 euros, que lhes foram apreendidos.

Entre as 07:00 de segunda-feira e as 07:00 de hoje, a PSP do Porto deteve mais 13 pessoas, duas das quais por tráfico de estupefacientes.

Aos alegados traficantes, um homem e uma mulher, foram apreendidas 143 doses individuais de heroína e cocaína.

As outras detenções foram por injúrias a agentes da autoridade (duas), condução de veículo sem habilitação legal (cinco), condução sob efeito do álcool (duas), posse de arma proibida (uma) e por mandado (uma).

“Quem o avisa…” Saiba onde a PSP vai ter radares até ao fim do mês

AÇORES

10/ago/16 13H00 Lugar da Graça, Freguesia de Almagreira, Concelho de Vila do Porto, Ilha de Santa Maria
11/ago/16 09H00 Avenida S. Miguel, Freguesie e Concelho de Vila do Porto, Ilha de Santa Maria
18/ago/16 08H00 Estrada Regional, Freguesia de São Roque – Concelho de São Roque do Pico – Ilha do Pico
26/ago/16 12H45 Estrada Regional n.º 1, Atalaia, Freguesia de Ribeirinha, Concelho de Angra do Heroísmo, Ilha Terceira

AVEIRO

03/ago/16 15H00/19H00 Variante da Rua 19 – Espinho
04/ago/16 15H00/19H00 EN 109 – Ovar
05/ago/16 08H00/14H00 EN 16 -Km 0,5 – Aveiro
08/ago/16 08H00/14H00 Av. da Universidade – Aveiro
10/ago/16 14H00/20H00 EN 109 -Km 58,1 – Aveiro
12/ago/16 08H00/14H00 EN 16 -Km 0,5 – Aveiro
18/ago/16 09H00/13H00 Av. Dr. Renato Araújo – São João da Madeira
19/ago/16 08H00/14H00 EN 109 -Km 58,1 – Aveiro
22/ago/16 08H00/14H00 EN 16 -Km 0,5 – Aveiro
24/ago/16 15H00/19H00 Av. da Régua – Ovar
25/ago/16 09H00/13H00 Rua Dr. Eduardo Vaz – Santa Maria da Feira
26/ago/16 08H00/14H00 EN 109 -Km 58,1 – Aveiro
29/ago/16 08H00/14H00 Av. da Universidade – Aveiro
31/ago/16 09H00/13H00 Rua dos Combatentes – Guetim – Espinho

BEJA

03/ago/16 09H00/12h00 Av. Salgueiro Maia – Beja
10/ago/16 09H00/12h00 Rua Zeca Afonso – Beja

BRAGA

09/ago/16 09H00 Variante de Creixomil – Guimarães
12/ago/16 21H00 Av. João Paulo II – Braga
17/ago/16 14H00 Av. Miguel Torga – Braga
25/ago/16 14H00 Circular Urbana – Guimarães
26/ago/16 21H00 Av. Cónego Jorge P. Coutinho – Braga
29/ago/16 09H00 Variante do Cávado – Braga
30/ago/16 08H00 Circular Externa – Barcelos

BRAGANÇA

05/ago/16 08H00/14H00 Av. Abade de Baçal – Bragança
18/ago/16 08H00/14H00 Av. das Comunidades Europeias – Mirandela

CASTELO BRANCO

10/ago/16 07H00/11H00 Av.. Infante D. Henrique – Covilhã
16/ago/16 08H00/10H00 Av. Dia de Portugal – Castelo Branco
22/ago/16 07H00/11H00 Av. Infante D. Henrique – Covilhã
30/ago/16 09H00/11H00 Av. da Europa – Castelo Branco

COIMBRA

03/ago/16 08H30 IC 2 KM 192 Norte/Sul – Coimbra
09/ago/16 08H30 Via António Moreira – Coimbra
12/ago/16 08H00 Rodoviária Urbana de Tavarede – Figueira da Foz
19/ago/16 08H30 Ponte Rainha Santa Isabel – Coimbra
22/ago/16 09H00 EN 111 – Coimbra
30/ago/16 09H00 IC 3 – Coimbra
31/ago/16 07H30 Av. Dr. Francisco Sá Carneiro – Figueira da Foz

ÉVORA

08/ago/16 09H00 EN 18 ao GIL – Estremoz
10/ago/16 09H00 EN 114
17/ago/16 17H00 Av. Lino de Carvalho – Évora
23/ago/16 09H30 EN 18, Frei Aleixo – Évora
25/ago/16 09H00 Av. Raínha Santa Isabel – Estremoz
31/ago/16 09H00 EN 254 sentido Redondo/Évora

FARO

03/ago/16 21H00 /00H00 EN 125 – Faro
08/ago/16 08H30/12H30 Av. D. João VI – Olhão
09/ago/16 09H00/12H30 Av. de Castro Marim – Vila Real de Santo António
24/ago/16 10H00 /12H00 EN 125 – Faro

GUARDA

26/ago/16 07H00/11H30 EN N.º 18 – Guarda

LEIRIA

10/ago/16 14H00/17H00 VCI – Alcobaça
12/ago/16 14H30/17H30 Av. da Comunidade Europeia – Leiria

LISBOA

03/ago/16 08H00-17H00 Estrada dos Salgados/Falagueira
06/ago/16 09H00-11H30 IC19 – Lisboa/Sintra – Recta dos Comandos
09/ago/16 10H30-12H00 Av. Gomes da Costa – Lisboa
10/ago/16 08h00 – 12h30 Av. Marginal St.º Amaro de Oeiras , sentido Lisboa /Cascais (km 8.2)
17/ago/16 14h00 – 18h00 EN 10, km 123,7, sentido Alhandra-VFXira
22/ago/16 14H30- 18H30 Av. da Índia – Centro de Congressos – Lisboa
23/ago/16 09H00 – 12H00 EN 10, junto ao Km 139,250 – São João da Talha (sentido sul norte e nos dois sentidos)
31/ago/16 15H00-19H00 IP7 – Eixo Norte/Sul – Lisboa

MADEIRA

03/ago/16 08h00 Estrada do Aeroporto, Azenha – Caniço
04/ago/16 14h00 Av. 25 junho – Santa Cruz
08/ago/16 13h00 Via Expresso 3, Lugar de baixo – Ponta do Sol
10/ago/16 18h00 VE 5 – camacha
11/ago/16 08h00 Av. do Infante – Estrada Monumental – Rua Pestana Junior – VR 1
13/ago/16 08h00 Rua Manuel dos Passos
16/ago/16 08h00 VR1, Avenida do Infante, Rua Pestana Junior
17/ago/16 08h00 VR 1 – Gaula
22/ago/16 07h00 Rua Pestana Junior, Estrada do Aeroporto, Rua 5 de Outubro, Av. do Infante
23/ago/16 14h00 V.R. 1 Tunel duplo do Caniçal
24/ago/16 14h00 Estrada Ponta da Oliveira – Caniço
25/ago/16 18h00 V.E 1 Tunel do Norte
29/ago/16 07h00 VR 1, Av. das Madalenas, Av. do Infante, Rua Pestana Júnior
30/ago/16 17h00 VR 1, Rua 5 de Outubro, Av. das Madalenas, Estrada do Aeroporto
31/ago/16 14h00 VR 1, Av. do Infante Estrada Monumental

PORTO

03/ago/16 14H00/18H00 Rua Ribeiro Cambado – Valongo
09/ago/16 20H00/24H00 Variante EN 105 – Km 23.2 – Santo Tirso
12/ago/16 08H00/12H00 Estrada da Circunvalação – 9020 – Porto
17/ago/16 08H00/12H00 Rua Dr. Mário Soares – Gondomar
24/ago/16 14H00/18H00 Estrada da Circunvalação – 11124 – Matosinhos
30/ago/16 20H00/24H00 Av. Dr. Antunes Guimarães – Leça da Palmeira

SANTARÉM

03/ago/16 08H00/12H00 Av. Dos Bombeiros – Ourém
04/ago/16 08H00/12H00 Rua da Cerrada Grande – Torres Novas
08/ago/16 07H00/11H00 Av. Aljubarrota – Abrantes;
09/ago/16 08H00/12H00 Rua Ferreira Mesquita – Entroncamento
10/ago/16 07H30/11H30 Av. 25 de Abril – Cartaxo
17/ago/16 07H00/11H00 EN 110, Carvalhos de Figueiredo – Tomar.
25/ago/16 10H00/13H00 Circular Urbana D. Luís I – Santarém

SETÚBAL

08/ago/16 10:00 Av. Mar – Amora
09/ago/16 08:00 Av. Arsenal do Alfeite, sentido Almada – Corroios
22/ago/16 08:00 Circular externa – Montijo

VIANA DO CASTELO

08/ago/16 09H30 Av. 25 de Abril – Viana do Castelo
28/ago/16 09H30 Estrada da Papanata – Viana do Castelo

VILA REAL

03/ago/16 14H00/16H00 Av. Regimento de Infantaria nº. 13 – Vila Real
05/ago/16 14H00/18H00 Rua Rainha Dona Mafalda – Chaves
16/ago/16 14H00/18H00 Rua da Paz – Chaves
18/ago/16 09H00/12H00 Av. Aureliano Barrigas – Vila Real
29/ago/16 14H00/17H00 Av. do Tâmega – Chaves

VISEU

03/ago/16 16H00 Av. Engº Nobre da Costa – Viseu
10/ago/16 09H30 Av. D.Egas Moniz – Lamego
12/ago/16 08H00 Estrada de Nelas – Viseu
24/ago/16 09H30 Av. D.Egas Moniz – Lamego

PSP deteve cinco por tráfico de droga

Entre a manhã de quarta-feira e a manhã de ontem, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve dez pessoas, no decurso da sua atividade operacional de prevenção e combate à criminalidade de forma a garantir a segurança dos cidadãos, informa a PSP através de um comunicado enviado às redações.

De entre as várias detenções, cinco foram devido a tráfico de droga. No total, foram apreendidas cerca de 842 doses individuais de heroína e de cocaína, na zona de Vila Nova de Gaia e Porto.

Ainda no decorrer desta operação, a PSP intercetou um homem, de 49 anos, suspeito de tentativa de homicídio.

A polícia acorreu à rua Souto Contumil, devido a desacatos com arma de fogo. A vítima, de 47 anos, comerciante na zona do Porto, não precisou de assistência médica.

 

Tiroteio no Algarve faz pelo menos três feridos, incluindo um polícia

Dois civis e um agente da PSP ficaram feridos num tiroteio esta madrugada no nó de Olhão, na Via do Infante, no Algarve, durante uma operação policial. A notícia é da Rádio Renascença.

Os três feridos foram levados para o Hospital de Faro, que confirmou à Renascença a chegada dos feridos, mas não avançou mais informações sobre o seu estado.

De acordo com a Renascença, o tiroteio aconteceu durante uma operação policial que tinha como objetivo intercetar um grupo suspeito de tráfico de droga, vindo de Espanha. Esclarecimentos adicionais sobre o incidente serão revelados mais tarde.

Polícias de todo o país recebem formação de Língua Gestual

“O grande objetivo do curso de iniciação à Língua Gestual Portuguesa para polícias foi potenciar e diferenciar os profissionais da Polícia de Segurança Pública, conseguindo assim uma melhor preparação para a comunicação com a comunidade surda”, disse à agência Lusa o intendente Pedro Sousa.

Pedro Sousa explicou que o curso não visou formar intérpretes de Língua Gestual Portuguesa, mas dar “algumas ferramentas básicas”, para que em situações de “ocorrência policial ou atendimento presencial”, os agentes consigam “resolver potenciais problemas de comunicação”.

Para Pedro Sousa, este curso revelou-se “deveras interessante”, considerando que funcionou em regime ‘e-learning’ (ensino à distância), através da utilização do portal de formação profissional do Ministério da Administração Interna.

“Por ser um curso ‘e-learning’, com extrema flexibilidade, os alunos aplicaram-se imenso fora do horário de serviço”, disse o intendente, adiantando que a formação teve a duração de cinco semanas, com uma carga horária de cerca de 70 horas.

Fazendo um balanço da formação, Pedro Sousa disse que foi “fantástica a motivação, o empenho e a dedicação” que os agentes dedicaram ao projeto.

Foi “absolutamente gratificante” ver os resultados que os alunos atingiram e demonstraram hoje na avaliação prática presencial na Direção Nacional da PSP, adiantou.

Segundo Pedro Sousa, “é intenção da PSP continuar com esta aposta”, utilizando esta plataforma ‘e-learning’, que permite “formandos de diferentes áreas geográficas” estarem a acompanhar a matéria que vai sendo disponibilizada.

A formação, “integralmente idealizada, concebida e realizada” por quadros da PSP, foi alvo de análise prévia e parecer positivo da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, através dos seus docentes da unidade técnico-científica de educação especial e inclusão.

O intendente Pedro Sousa assinalou ainda que este foi o primeiro curso de Língua Gestual para polícias a ser ministrado na União Europeia, através de uma plataforma e-learning.

A PSP sublinha que este curso de Língua Gestual Portuguesa, uma das três línguas oficiais em Portugal, “é uma oportunidade formativa e de interesse público, aproximando a PSP de toda a população numa perspetiva preventiva, de comunicação pró-ativa e de proximidade com todos os cidadãos”.

Três detidos em 10 buscas domiciliárias em operação da PSP na Amadora

Três pessoas foram detidas esta quarta-feira na sequência das dez buscas domiciliárias realizadas durante a operação da PSP de prevenção à criminalidade, desenvolvida em quatro bairros da Amadora, avançou à Lusa fonte policial.

Segundo disse à Lusa o comissário Hugo Abreu, das relações públicas da PSP de Lisboa, foi realizada uma operação pela divisão da Amadora aos bairros da Cova da Moura, Casal da Mina, 6 de maio e bairro da Estrada Militar, da qual resultou a detenção de três pessoas.

Foi também apreendida droga, nomeadamente liamba, haxixe e cocaína, ainda em quantidade não quantificada, três caçadeiras, uma das quais de canos serrados e uma pistola, de acordo com o responsável.

A operação, com o objetivo de travar crimes contra o património e roubos, foi levada a cabo pela divisão da Amadora, com a colaboração da Unidade Especial da Polícia, contou com a colaboração de várias equipas, num total de 150 operacionais.

A operação teve início pelas 07h00 da manhã desta quarta-feira, e serviu igualmente para recolha de prova de processos em curso, segundo Hugo Abreu, tendo já terminado.

PSP deteve 1.200 pessoas no primeiro mês da operação “Verão Seguro”

A PSP deteve 1.200 pessoas, apreendeu 64 armas e perto de 327.000 doses de droga, no primeiro mês da operação “Verão Seguro”, anunciou esta quarta-feira aquela força de segurança.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) avança que mais de 400 pessoas foram detidas por excesso de álcool, 140 por tráfico de droga, 150 por falta de habilitação legal para conduzir, 60 por furto e roubo e 26 por posse ilegal de armas.

As 1.200 pessoas foram detidas entre 15 de junho e 15 de julho, em todo o país, durante a primeira fase da operação “Verão Seguro”.

A PSP apreendeu também, num mês, 64 armas, das quais 25 eram de fogo e 21 ‘brancas’, e perto de 327 mil doses de droga, nomeadamente haxixe (mais de 323.000), cocaína (cerca de 1.900) e heroína (960).

A operação “Verão Seguro” contempla também o programa “Vigilância a Residências”, tendo a PSP vigiado 515 casas sem registo de qualquer assalto ou incidente.

A PSP distribuiu igualmente, entre 15 de junho e 15 de julho, mais de 35.500 pulseiras do “Programa Estou Aqui”, destinado a crianças dos dois aos nove anos.

Durante a primeira fase da operação “Verão Seguro”, a Polícia fiscalizou ainda perto de 85.000 viaturas e detetou mais de 1.700 infrações por condução com taxa de álcool no sangue superior à permitida, mais de 6.900 por excesso de velocidade (radar), mais de 800 por utilização do telemóvel, durante a condução, e cerca de 780 por falta de cadeirinha.

A PSP realiza a operação “Verão Seguro” até 15 de setembro, e tem como objetivo “aumentar o sentimento de segurança nas zonas balneares, áreas turísticas e comerciais, bem como em zonas residenciais e respetivos parques de estacionamento e nos principais eixos rodoviários”.

Cerca de 25% do efetivo vai deixar a PSP nos próximos cinco anos

O diretor nacional da PSP, superintendente-chefe Luís Farinha, disse que cerca de 25 por cento do efetivo vai deixar o ativo da Polícia de Segurança Pública nos próximos cinco anos, sendo urgente um rejuvenescimento.

“A elevada média etária dos recursos humanos policiais, com valores muito próximos dos 50 anos em diversas unidades territoriais, são realidades que carecem de reversão urgente pelo rejuvenescimento do efetivo, do qual cerca de 25 por cento deixará o serviço ativo nos próximos cinco anos por força das previsões estatutárias”, disse o diretor nacional da PSP, na cerimónia que assinalou os 149 anos daquela força de segurança.

No discurso, o superintendente-chefe Luís Farinha adiantou que as projeções efetuadas apontam para que “as saídas de efetivos do ativo, nos próximos cinco anos, sejam superiores às eventuais novas admissões”.

Nesse sentido, considerou “determinante” a afetação de recursos humanos e o ajustamento do dispositivo operacional em algumas áreas territoriais.

Em data de aniversário, o diretor nacional da PSP falou também da “insuficiência de alguns meios operacionais”, como as condições das instalações policiais.

“A persistência de instalações operacionais estruturalmente desajustadas e com menos adequadas condições de trabalho para os polícias e para o atendimento ao cidadão não favorecem o sentimento de segurança, nem beneficiam o trabalho policial e a imagem do Estado”, afirmou.

Luís Farinha defendeu igualmente “o reforço das capacidades operacionais das polícias municipais de Lisboa e Porto”, considerando tratar-se de “uma mais-valia geradora de sinergias”.

Com o reforço das capacidades, as polícias municipais de Lisboa e Porto passam a desenvolver, com carácter permanente, a regularização de trânsito e as atividades administrativa, enquanto a PSP “redireciona a sua missão para outros âmbitos de intervenção no contexto da segurança pública, de prevenção e fiscalização rodoviária”, explicou Luís Farinha.

O diretor nacional da PSP manifestou-se ainda ao lado dos polícias em relação às “preocupações em matéria de condições de trabalho e exercício da função, bem como à legítima expetativa de progressão nas carreiras, particularmente pelos mais jovens”.

“Estou confiante que serão encontradas as soluções necessárias, justas e adequadas (…). No âmbito das minhas competências e do que for legalmente possível, tudo farei com vista à satisfação dos anseios”, disse ainda.

A cerimónia que assinalou os 149 anos da PSP, que decorreu nas instalações da direção nacional da Polícia, em Lisboa, foi presidida pelo primeiro-ministro, António Costa, estando também presente a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

Durante a cerimónia, foram entregues os prémios de segurança pública e outras condecorações aos polícias que desenvolveram, em 2015, “atos heroicos e extraordinários envolvendo elevado grau de risco”.

PSP vai preso por tirar droga a traficantes para a consumir

Outro colega foi condenado a nove meses de prisão, com pena suspensa, por ter presenciado alguns dos ilícitos e não os ter denunciado.

Nélson Lopes, de 39 anos, agente da PSP na esquadra de Cedofeita, confesso toxicodependente, foi ontem condenado, no Tribunal S. João Novo, a seis anos e três meses de prisão efetiva, por se apropriar, em diversas datas de 2013, de cocaína e heroína que apreendia a consumidores de droga; a este crime – peculato – juntaram-se mais dois, o de corrupção passiva – por vender informações a traficantes sobre horários e locais de operações policiais – e ainda um crime de tráfico e mediação de armas já que vendeu, ou trocou por droga, equipamento da PSP, nomeadamente um bastão e uma embalagem de gás, ambos de uso exclusivo das forças policiais.

Outro agente, Renato Barqueira, de 34 anos, que na altura dos factos era o motorista do carro-patrulha em que Nélson se deslocava, foi condenado a nove meses de cadeia (suspensa por um ano) porque o tribunal considerou que, pelo menos em duas ocasiões, assistiu à apropriação, pelo colega, da droga apreendida e não denunciou, “nem sequer avisou”, os seus superiores. E porque “tanto é ladrão o que vai à vinha como o que fica à porta”, Renato foi condenado por peculato.

Principal arguido ausente

António Carneiro da Silva, presidente do coletivo que julgou os dois agentes policiais, não leu o extenso acórdão, optando por uma explicação sumária da matéria que os magistrados deram como provada e que determinaram a condenação.

Quanto ao principal arguido, Nélson Lopes (suspenso da PSP), ausente na leitura do acórdão, Carneiro da Silva disse que mentiu ao tribunal. “Confessou apenas ter consumido droga apreendida”, mas negou o resto. Porém, as vigilâncias “e as interceções telefónicas” provaram que vendia (ou trocava por droga) informações sobre operações policiais, bem como o negócio com um traficante (entretanto preso) de algemas, divisas, porta-carregadores, gás paralisante, bastões ou blusões da PSP, em troca de doses de cocaína e heroína.

Quanto a Renato Barqueira – presente no tribunal – o magistrado explicou porque o condenava a nove meses de cadeia: “Pelo menos em duas vezes o senhor viu o que o seu colega fez e não denunciou, nem sequer avisou os seus superiores”.

E a culminar a censura, o juiz Carneiro da Silva (alvo de inquérito na PSP) foi contundente para com Renato Barqueira: “O senhor não agiu como polícia”. v

Barqueira vai recorrer

lAo lado do cliente, a advogada Carla Delgado, defensora de Renato Barqueira, que em tribunal negou alguma vez se ter apercebido que o colega ficava com a droga apreendida, disse, ao JN, que ia “estudar atentamente” o acórdão e depois ponderar o recurso. “Mas em princípio vamos recorrer”.

Traiu os deveres de Polícia

lPara o Ministério Público, o comportamento de Nélson Lopes “decorreu de uma resolução criminosa perdurável no tempo (e não esporádica), em manifesto desrespeito pelas funções em que se encontra investido, violando os mais elementares deveres da profissão e as expectativas e confiança que o Estado e comunidade lhe depositaram na prevenção, fiscalização e repressão do crime”.

Desobedecia à patrulha

lNélson, com Renato Barqueiro como motorista, não cumpria as missões de patrulha que lhe eram atribuídas e que eram, essencialmente, “de visibilidade”, na zona dos hotéis Fénix, “com especial atenção aos arrumadores”, e na Praça Mouzinho de Albuquerque.

Em lugar disso rumava à zona de Campo Alegre, colocando-se em contramão em frente ao Bairro do Aleixo para “monitorizar a saída de veículos” e intercetar quem acabava de comprar droga, que apreendia, “para consumo próprio”.

EMPRESAS