Inicio Tags Royal Canin

Tag: Royal Canin

Nutrição à medida para cães

Mesmo que não compreendamos o porquê de um Chihuahua e um Dogue Alemão terem necessidades diferentes, podemos supor que eles não podem comer o mesmo alimento. O tamanho do cão é um fator determinante nas suas necessidades nutricionais. Mas também devem-se ter em conta outros fatores, como a esterilização e a raça.

Adaptado ao tipo de crescimento

As diferenças relacionadas com o tamanho surgem logo na fase de cachorro, uma vez que o tipo de crescimento é diferente (tanto em intensidade como em duração), se é um cão de porte pequeno, porte médio, grande porte ou porte gigante.

Estas diferenças determinam a necessidade de adaptar os alimentos para cachorro. É por isso que o desenvolvimento mais curto e intenso dos cães pequenos e médios exige conteúdos energéticos maiores. Relativamente ao crescimento prolongado dos cães de porte grande e de porte gigante, a quantidade de energia será menor e serão adicionados condroprotetores de forma a promover um desenvolvimento musculoesquelético e articular adequados.

Sensibilidades associadas ao tamanho

Dependendo do seu tamanho, os cães apresentam um maior risco de sofrer alguns transtornos ou certas sensibilidades, sendo os alimentos adaptados em função destes.

Assim, e face ao maior risco que os cães de porte pequeno têm em formar tártaro e de sofrer da doença periodontal, o croquete é adaptado de modo a promover um efeito de escovagem dentária e são incorporados agentes quelantes de cálcio no alimento, que ajudam a prevenir a formação de tártaro.images

Para os cães de porte médio, o alimento é reforçado com nutrientes benéficos para a pele e pêlo, assim como para o aparelho digestivo.

Os cães de grande porte e porte gigante são mais suscetíveis de sofrer de problemas de articulações e têm uma maior sensibilidade gastrointestinal. Por esta razão, os seus alimentos são reforçados com condroprotetores, nutrientes de fácil digestibilidade, assim como prebióticos, para favorecer a saúde do trato intestinal.

Para os cães de porte gigante, o croquete é adaptado ao tamanho das suas enormes mandíbulas, de forma a estimular a mastigação e prevenir a ingestão de ar. Deste modo, ajuda-se a prevenir uma dilatação gástrica e que muitas vezes leva a torção gástrica. Fenómeno muito frequente nos cães de porte gigante.

 

Porquê alimentos especiais para cães esterilizados?

Outro aspeto a ter em conta é a esterilização, que implica uma série de alterações metabólicas que aumentam o risco de obesidade, graças a um menor gasto de energia e aumento do apetite. Por conseguinte, é necessário dar aos cães esterilizados um alimento específico, com um teor calórico controlado e que reduza a sensação de saciedade, de modo a prevenir o aumento do peso.

 

Diferenças no ritmo de envelhecimento

O envelhecimento é um processo progressivo, associado a várias alterações que determinam novas necessidades nutricionais, pelo que a alimentação deve também ser alterada. Trata-se de adaptar o conteúdo energético e reforçar o alimento com antioxidantes, para ajudar a manter a vitalidade do animal e proteger a sua saúde renal, entre outros aspetos.

A altura ideal para fazer a mudança para um alimento sénior dependerá do tamanho do cão, uma vez que este fator é também determinante nas grandes diferenças da sua esperança de vida. Deste modo, quanto menor for o tamanho do cão, maior será a sua longevidade e, pelo contrário, quanto maior for o cão, menor a sua esperança de vida e mais cedo se inicia o processo de envelhecimento.

Deste modo, a alimentação deve ser alterada a partir dos oito anos nos cães pequenos, aos sete anos nos cães de porte médio e aos cinco anos nos cães de grande porte.

Boston+Terrier-Images-Photos-Animal-000338

Os mais específicos: alimentos para uma raça

Sendo que a raça pode possuir certas características físicas e fisiológicas, os alimentos específicos, para uma determina raça, têm em conta estas particularidades, sendo por isso o alimento mais adaptado para essa raça.

Ou seja, tendo em conta as características do nosso cão, podemos procurar o alimento mais adequado para ele, satisfazendo especificamente as suas necessidades.

 

Nutrição à medida para cães


Mesmo que não compreendamos o porquê de um Chihuahua e um Dogue Alemão terem necessidades diferentes, podemos supor que eles não podem comer o mesmo alimento. O tamanho do cão é um fator determinante nas suas necessidades nutricionais. Mas também devem-se ter em conta outros fatores, como a esterilização e a raça.

Adaptado ao tipo de crescimento

As diferenças relacionadas com o tamanho surgem logo na fase de cachorro, uma vez que o tipo de crescimento é diferente (tanto em intensidade como emimages duração), se é um cão de porte pequeno, porte médio, grande porte ou porte gigante.

Estas diferenças determinam a necessidade de adaptar os alimentos para cachorro. É por isso que o desenvolvimento mais curto e intenso dos cães pequenos e médios exige conteúdos energéticos maiores. Relativamente ao crescimento prolongado dos cães de porte grande e de porte gigante, a quantidade de energia será menor e serão adicionados condroprotetores de forma a promover um desenvolvimento musculoesquelético e articular adequados.

18

Sensibilidades associadas ao tamanho

Dependendo do seu tamanho, os cães apresentam um maior risco de sofrer alguns transtornos ou certas sensibilidades, sendo os alimentos adaptados em função destes.

Assim, e face ao maior risco que os cães de porte pequeno têm em formar tártaro e de sofrer da doença periodontal, o croquete é adaptado de modo a promover um efeito de escovagem dentária e são incorporados agentes quelantes de cálcio no alimento, que ajudam a prevenir a formação de tártaro.

Para os cães de porte médio, o alimento é reforçado com nutrientes benéficos para a pele e pelo, assim como para o aparelho digestivo.

Os cães de grande porte e porte gigante são mais suscetíveis de sofrer de problemas de articulações e têm uma maior sensibilidade gastrointestinal. Por esta razão, os seus alimentos são reforçados com condroprotetores, nutrientes de fácil digestibilidade, assim como prebióticos, para favorecer a saúde do trato intestinal.

Para os cães de porte gigante, o croquete é adaptado ao tamanho das suas enormes mandíbulas, de forma a estimular a mastigação e prevenir a ingestão de ar. Deste modo, ajuda-se a prevenir uma dilatação gástrica e que muitas vezes leva a torção gástrica. Fenómeno muito frequente nos cães de  porte.

Porquê alimentos especiais para cães esterilizados?

Outro aspeto a ter em conta é a esterilização, que implica uma série de alterações metabólicas que aumentam o risco de obesidade, graças a um menor gasto de energia e aumento do apetite. Por conseguinte, é necessário dar aos cães esterilizados um alimento específico, com um teor calórico controlado e que reduza a sensação de saciedade, de modo a prevenir o aumento do peso.

Diferenças no ritmo de envelhecimento

O envelhecimento é um processo progressivo, associado a várias alterações que determinam novas necessidades nutricionais, pelo que a alimentação deve também ser alterada. Trata-se de adaptar o conteúdo energético e reforçar o alimento com antioxidantes, para ajudar a manter a vitalidade do animal e proteger a sua saúde renal, entre outros aspetos.

A altura ideal para fazer a mudança para um alimento sénior dependerá do tamanho do cão, uma vez que este fator é também determinante nas grandes diferenças da sua esperança de vida. Deste modo, quanto menor for o tamanho do cão, maior será a sua longevidade e, pelo contrário, quanto maior for o cão, menor a sua esperança de vida e mais cedo se inicia o processo de envelhecimento.

Deste modo, a alimentação deve ser alterada a partir dos 8 anos nos cães pequenos, aos 7 anos nos cães de porte médio e aos 5 anos nos cães de grande porte.

Os mais específicos: alimentos para uma raça

      Sendo que a raça pode possuir certas características físicas e fisiológicas, os alimentos específicos, para uma determina raça, têm em conta estas particularidades, sendo por isso o alimento mais adaptado para essa raça.

Ou seja, tendo em conta as características do nosso cão, podemos procurar o alimento mais adequado para ele, satisfazendo especificamente as suas necessidades.

Nutrição Animal e Qualidade de Vida

Rita Silva

Em Portugal, os animais de estimação são cada vez mais verdadeiros membros da família e os seus donos, felizmente, estão mais informados e mais exigentes.

Se quisermos ser abrangentes podemos falar de cinco dimensões de responsabilidade por parte do dono do animal: garantir o acesso a cuidados de saúde adequados; escolher um alimento que possa, para além da satisfação da fome, ter um impacto positivo saúde do animal e sua na longevidade; garantir ao animal um espaço digno, abrigado e confortável para viver; respeitar o comportamento natural do animal e dar-lhe a oportunidade para o viver em pleno (na ROYAL CANIN® falamos em respeitar a “animalidade” dos gatos e dos cães) e por fim, é fundamental proporcionar ao animal oportunidades para exercício físico e atividades com a sua família que o estimulem e lhe proporcionem bem-estar. Todos estes aspetos influenciam bastante a qualidade de vida dos gatos e dos cães. A ROYAL CANIN®, através dos seus alimentos de elevada qualidade pretende ser um suporte na escolha do melhor alimento pelos donos, já que esta decisão é mais complexa do que aparenta ser. Sobre a alimentação de gatos e cães existem muitas ideias preconcebidas, erradas ou demasiado influenciadas pela emoção. Por exemplo, há donos que preparam as refeições dos seus animais em casa como um ato de carinho e que também acreditam ser esta a melhor opção do ponto de vista nutricional. A base científica da ROYAL CANIN® recusa qualquer espécie de antropomorfismo (forma de pensamento que atribui características ou aspetos humanos aos animais) e não nos permite concordar com tal argumentação. Assim, também vemos como uma missão importante desbravar este caminho sinuoso de desinformação, estando próximos dos donos, quer diretamente quer por via dos nossos parceiros, de forma a partilharmos a ciência que hoje os nossos produtos representam e de forma a suportá-los na escolha do alimento para o seu animal.
A ROYAL CANIN® é mundialmente reconhecida como uma marca pioneira na inovação científica e que molda a sua história e o seu crescimento na procura constante pela precisão nutricional. Desde a fundação da marca em 1967 por Jean Cathary, um médico veterinário, que todos os produtos nascem de uma necessidade identificada em primeiro lugar no gato e no cão. Esta abordagem é o fio condutor e diferenciador de tudo o que fazemos e também aporta à empresa uma grande responsabilidade: a de não parar nunca esta procura de precisão. Às vezes dizemos que somos “teimosamente científicos” porque há mais de 46 anos que produzimos alimentos segundo fórmulas muito precisas e equilibradas que satisfazem as verdadeiras necessidades dos gatos e dos cães. E fazemos tudo isto, confiando na ciência, nos factos e no conhecimento sobre gatos e cães para o qual a marca também contribui. Somos teimosamente científicos e vamos continuar a ser: não é o caminho mais fácil, mas é aquele que nos tem permitido cumprir juntos dos gatos e cães com as promessas que os nossos alimentos fazem, porque os resultados são visíveis para os seus donos.
A ROYAL CANIN® tem uma gama completa de dietas terapêuticas (secas e húmidas) de suporte ao tratamento de algumas doenças dos gatos e dos cães e que deve ser prescrita pelas equipas médico-veterinárias, dado tratarem-se de dietas formuladas recorrendo a nutrientes específicos em doses suplementares, que têm efeitos sobre diferentes órgãos e diferentes funções do organismo. Na grande maioria das doenças dos gatos e dos cães é possível intervir com dietas especialmente formuladas para atenuar ou mesmo controlar alguns sintomas.
A ROYAL CANIN® tem o pioneirismo inscrito no seu ADN, o que tem permitido à empresa desenvolver soluções nutricionais para gatos e cães, considerando a sua idade, o seu nível de atividade e estilo de vida, o seu estado fisiológico, a raça e as suas sensibilidades. A missão da marca é ambiciosa mas é muito clara: desenvolver alimentos cada vez mais precisos e adaptados às verdadeiras necessidades nutricionais dos gatos e dos cães. Todos os alimentos formulados pela ROYAL CANIN® representam marcos históricos para a empresa, pelo seu cariz inovador, pelo que acrescentaram à ciência da nutrição animal, e pelo impacto que têm na saúde, bem-estar e longevidade dos gatos e dos cães de todo o mundo. O nosso principal desafio é a expansão contínua do território da nutrição-saúde para gatos e cães e a continuação do caminho da individualização nutricional. Por outro lado queremos chegar a cada vez mais gatos e cães em todo o mundo. Uma das nossas estratégias para continuar esta expansão é a partilha de conhecimento com todos os donos e a experimentação dos nossos produtos. Acreditamos que a compreensão dos benefícios dos nossos produtos pelos donos e a verificação dos mesmos, comprovando o seu efeito na saúde dos seus animais, são a melhor forma dos donos perceberem esta empresa e esta marca. O futuro da ROYAL CANIN® vai continuar a ser construído através da antecipação de necessidades, tendências e modos de vida que possam influenciar a saúde e bem-estar dos gatos e dos cães. Vamos continuar a descobrir novos caminhos, mesmo percebendo que nessa descoberta reside sempre alguma resistência, porque o nosso compromisso é sempre com os gatos e os cães em primeiro lugar.

EMPRESAS