• next generation event
Inicio Tags Sporting

Tag: Sporting

Bruno de Carvalho acusado de terrorismo e mais 98 crimes

© Global Imagens

De acordo com partes do despacho de acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, a que a Lusa teve acesso, Bruno de Carvalho está acusado de 40 crimes de ameaça agravada, 19 de ofensa à integridade física qualificada, 38 de sequestro, um de detenção de arma proibida e crimes que são classificados como terrorismo, não quantificados.

Os mesmos crimes são imputados a Nuno Mendes, conhecido como Mustafá e líder da claque Juventude Leonina, e Bruno Jacinto, que à data dos factos tinha as funções de oficial de ligação do Sporting aos adeptos, e que está em prisão preventiva desde 9 de outubro. Mustafá está também acusado de um crime de tráfico de droga.

De acordo com a SIC Notícias, a procuradora, Cândida Vilar, incumbiu a Guarda Nacional Republicana (GNR) de notificar os arguidos, detidos e não detidos, da acusação do processo.

Em 15 de maio, recorde-se, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram alguns jogadores, membros da equipa técnica e outros funcionários. A GNR deteve no próprio dia 23 pessoas e efetuou, posteriormente, mais detenções, que elevaram para 40 o número de arguidos, dos quais 38 estão em prisão preventiva.

LUSA

Bruno de Carvalho e Mustafá foram detidos e hoje conhecem o seu destino

Desta feita, o ex-presidente Bruno de Carvalho e o líder da claque Juventude Leonina, Nuno Mendes (mais conhecido por Mustafá) foram detidos pela GNR no âmbito do inquérito que diz respeito às agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting em Alcochete.

E tudo aconteceu pouco tempo antes do início da partida em Alvalade, o que, aliás, motivou também a intervenção da Polícia de Segurança Pública que teve de criar um perímetro de segurança em torno de ‘A Casinha’, como é conhecida a sede da Juventude Leonina localizada no Estádio de Alvalade.

Notícias ao MinutoPSP criou perímetro de segurança na rua enquanto GNR levava a cabo buscas na sede da JuveLeo© Global Imagens

Cerca de três horas após o início das diligências n’A Casinha, os militares da Guarda abandonaram o local na companhia de Mustafá, que seguiu com eles para novas buscas, desta feita à sua casa. Na rua, vários elementos da claque apoiavam o seu líder. No estádio, nem sinal da Juventude Leonina.

Sensivelmente ao mesmo tempo, os militares da GNR dirigiam-se à casa de Bruno de Carvalho na Quinta do Lambert, no Lumiar, perto do estádio.

Das buscas realizadas na habitação do ex-presidente do Sporting resultou a apreensão de um computador (da filha), de um tablet e telemóveis, pertencentes a Bruno de Carvalho que seguiu com os militares para o posto de Alcochete.

Tanto Mustafá como Bruno de Carvalho passaram a noite detidos à espera de serem presentes a um juiz de instrução criminal do Tribunal do Barreiro para lhes serem aplicadas as medidas de coação tidas por adequadas.

As detenções foram confirmadas já no decorrer da noite pela própria Procuradoria-Geral da República: “Ao abrigo do disposto no art.º 86.º, n.º 13, al. b), do Código de Processo Penal, confirma-se que foram efetuadas duas detenções no âmbito do inquérito relacionado com as agressões na Academia do SCP em Alcochete”.

Feitas as contas, o inquérito que investiga o que aconteceu na Academia de Alcochete conta com 40 arguidos, estando todos a aguardar julgamento em prisão preventiva – resta esperar pela decisão de hoje do juiz de instrução criminal quanto a Bruno de Carvalho e Mustafá.

Um “tratamento degradante” ao ex-presidente do Sporting, diz advogado

Bruno de Carvalho foi sujeito a um “tratamento degradante”. Foi desta forma que José Preto, advogado do ex-presidente do Sporting, descreveu a atuação das autoridades no decorrer do dia de ontem, desde a decisão de deter o seu cliente até à forma como foram levadas a cabo as diligências.

“A lei, permite, portanto, estes abusos extraordinários de pretensas diligências que são, objetivamente, atuações infamantes, aviltantes e vexatórias”, afirmou o advogado, lembrando que ainda há duas semanas esteve, juntamente com Bruno de Carvalho, no DIAP, “dizendo precisamente: ‘aqui estou eu, se precisarem de mim, estou à disposição’”.

Do cenário desportivo também foram vários os nomes ligados ao clube que comentaram o sucedido.

Em declarações ao Desporto ao Minuto, o antigo presidente da SAD do Sporting, Sousa Cintra, lembrou que “não é a primeira vez que isto acontece em Portugal”, reportando-se a outros casos que ocorreram no futebol português [casos de Vale e Azevedo e Pinto da Costa]. Parco em palavras e, mais ainda em críticas, Sousa Cintra limitou-se a dizer que acredita na justiça, confessando-se incapaz de dizer se Bruno de Carvalho é culpado ou inocente.

Também em declarações ao Desporto ao Minuto, Dias Ferreira disse não ter ficado surpreendido com os acontecimentos de ontem e sublinhou que, pese embora, do “ponto de vista criminal” Bruno de Carvalho esteja inocente, a verdade é que “não está alheio ao que aconteceu”. “Está ligado direta ou indiretamente aos acontecimentos de Alcochete”, vaticinou o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting na era Bruno de Carvalho e candidato derrotado nas últimas eleições.

Já Soares Franco, presidente do Sporting entre 2006 e 2009, foi claro quanto à necessidade de ‘separar as águas’. “Se essas atitudes e os comportamentos realizados por Bruno de Carvalho foram ilícitos então ele tem de ser punido por isso, não o Sporting. O Sporting não tem de pagar pelas repercussões que outros semearam”, frisou em declarações ao Desporto ao Minuto.

Quem também reagiu às detenções de Bruno de Carvalho e de Mustafá foi o grupo responsável pela candidatura do agora ex-presidente do clube, Leais ao Sporting. Numa nota emitida na sua página de Facebook, o grupo estranhou o “timing” das detenções, mas garantiu que “quem conhece Bruno de Carvalho acredita na sua inocência”.

15 de maio: O dia da aparição negra em Alcochete

Quando, daqui a muitos anos, se falar na história do Sporting Clube de Portugal não haverá como não referir os acontecimentos de 15 de maio de 2018.

O plantel e a equipa técnica encontravam-se na Academia do clube, em Alcochete, quando um grupo constituído por cerca de 40 pessoas encapuzadas entrou nas instalações leoninas e agrediu jogadores, treinadores e staff. Recorde-se que nem Bas Dost nem Jorge Jesus escaparam à fúria dos meliantes que invadiram a Academia.

No dia dos acontecimentos, a GNR deteve 23 pessoas. Em diligências posteriores deteve outros 15 suspeitos, aumentando a soma para 38 – estão todos em prisão preventiva. Recorde-se que o antigo líder da claque, Fernando Mendes, encontra-se entre o lote de detidos.

Todos os arguidos são suspeitos da prática de vários crimes, designadamente de terrorismo, ofensa à integridade física qualificada, ameaça agravada, sequestro e dano com violência.

Quanto a Bruno de Carvalho, recorde-se, era o presidente do clube aquando do ataque em Alcochete, episódio que levou à sua destituição em sede de Assembleia-Geral do Sporting. Impedido de se recandidatar à liderança do clube, Bruno de Carvalho ficou em casa a ver os resultados do sufrágio que culminou na eleição de Frederico Varandas para a presidência dos leões.

PJ faz buscas em Alvalade por suspeitas de corrupção

As buscas envolvem elementos da Unidade nacional de Combate à Corrupção.

Na terça-feira, a Procuradoria-Geral da República confirmou que o Ministério Público estava a investigar um alegado esquema de corrupção relacionado com a compra de equipas de arbitragem no andebol e que envolvia o Sporting.

Numa resposta enviada na terça-feira à agência Lusa a propósito do caso revelado pelo jornal Correio da Manhã (CM), a PGR confirmou que o inquérito é dirigido pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

Segundo a edição de terça-feira do CM, o alegado esquema de corrupção no andebol envolvia “a compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem, quer para o Futebol Clube do Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder” e abrangeu a época de 2016/17, ganha pelo Sporting.

O CM citava conversas e trocas de mensagens de voz entre empresários, na aplicação da internet WhatsApp, e que segundo o jornal “mostram como André Geraldes, hoje diretor de futebol do Sporting, coordenava toda a batota”.

O jornal publicou ainda uma entrevista com um empresário – Paulo Silva -, alegadamente intermediário em todo o esquema, que confessou ter alinhado no esquema de corrupção “ao serviço do seu clube do coração [Sporting]” e disse que recebia 350 euros por cada árbitro de andebol que corrompia.

A Federação de Andebol de Portugal (FAP) anunciou na terça-feira que vai denunciar ao Ministério Público (MP) a alegada corrupção a equipas de arbitragem por parte do Sporting, remetendo ainda o processo para o Conselho de Disciplina (CD).

A FAP emitiu um esclarecimento sobre a notícia avançada pelo jornal Correio da Manhã a propósito do alegado esquema de corrupção para favorecer os ‘leões’ na época 2016/17, quando o Sporting conquistou o título de campeão nacional, após 16 anos de jejum.

LUSA

Jorge Jesus: “Sporting tem todas as condições para chegar à final da Liga Europa”

“É um sonho, e, mais do que um sonho, pode ser uma realidade. O Sporting tem todas as condições para poder chegar a uma final desta competição”, disse Jorge Jesus, na conferência de imprensa que antecedeu o treino dos ‘leões’ no relvado sintético do Astana Arena.

O técnico garantiu que o Sporting “vai fazer tudo para conseguir um resultado positivo” no jogo de quinta-feira, agendado para as 16:00 horas de Lisboa, reconhecendo que o campeão cazaque, que tem estado sem competir devido à pausa de inverno, é um adversário difícil.

“É um adversário que no seu estádio é difícil e perigoso. Vamos avançar hoje para adaptação ao sintético. Amanhã [quinta-feira] vamos ter mais dificuldades porque o adversário também tem direito a sonhar”, disse.

Jesus criticou o piso do Astana Arena e admitiu não ter levado o defesa central Jérémy Mathieu para a capital cazaque por o jogo se ir disputar num relvado sintético.

“Se eu mandasse na FIFA ou na UEFA sintéticos zero. Podem dizer que são de última geração, mas é tudo treta ao pé da relva”, afirmou.

O treinador do Sporting voltou a garantir que a primeira prioridade do clube “é ser campeão em Portugal”, mas reconheceu que ganhar a Liga Europa é mais prestigiante.

“Toda a gente sabe que em Portugal, os ‘três grandes’ definem o campeonato como prioridade (…) Fizemos tudo para estarmos aqui em condições. Queremos chegar o mais longe possível”, disse o treinador.

Com a equipa a lutar em várias frentes — Liga Europa, Liga portuguesa e Taça de Portugal, e admitindo que “o sucesso, às vezes, paga-se caro”, Jorge Jesus garantiu que vai apresentar em Astana uma equipa forte e empenhada em conseguir um resultado positivo.

“Vai ser jogo a jogo, vamos lançar no jogo aqueles que pensamos que vão dar as melhores respostas para que a equipa esteja forte que consiga fazer um bom resultado para chegar a Lisboa em vantagem”, afirmou.

O Sporting, atual terceiro classificado da Liga portuguesa, com os mesmos pontos do segundo, o Benfica, chega à Liga Europa depois de ter terminado no terceiro lugar no grupo D da Liga dos Campeões, atrás do FC Barcelona e da Juventus.

O encontro de quinta-feira, que terá início às 16:00 de Lisboa, será arbitrado pelo francês Ruddy Buquet. A segunda mão joga-se em Alvalade, em 22 de fevereiro.

LUSA

ASAE detém homem por venda ilegal de bilhetes antes do Benfica-Sporting

Em comunicado, a ASAE refere que desencadeou, no dia do jogo, uma operação de fiscalização no âmbito do combate à especulação na qual deteve uma pessoa “pelo crime de venda irregular de bilhetes (em especulação dos preços apresentados em valor facial)”, tendo também apreendido dois bilhetes para o jogo com valor de 25 euros/cada e pelos quais eram pedidos 160 euros.

O arguido será hoje presente a Tribunal.

Na mesma operação foram fiscalizados 41 operadores económicos, tendo os inspetores da ASAE instaurado três processos de contraordenação por falta de processo ou processos baseados nos princípios da Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos (HCCP, sigla em inglês) e falta de afixação de aviso de forma visível com a menção de proibição de consumo de álcool.

LUSA

Balanço policial em torno do dérbi salda-se com 14 detenções

PSP registou neste policiamento até ao momento 14 detenções, 13 delas por posse de engenhos pirotécnicos e um por arremesso de objetos às forças policiais. O policiamento decorreu sem incidentes de maior”, disse à Agência Lusa a comissária Helga Fiúza.

Esta força de policial levantou ainda um auto de notícia de contraordenação e um auto de identificação por excesso de álcool.

Tal como na ida para o Estádio da Luz, na caixa de segurança que conduziu os adeptos do Sporting para o Estádio de Alvalade contou com a presença do presidente dos ‘leões ‘, Bruno de Carvalho.

O Benfica empatou esta quarta-feira, com o Sporting, por 1-1, em jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol, com os golos a serem apontados por Gelson Martins, aos 19 minutos, e Jonas, aos 90.

Com este resultado o Sporting desce para o segundo lugar da I Liga, com 40 pontos (FC Porto assume a liderança isolada, com 42 pontos, fruto do triunfo frente ao Feirense, por 2-1), e o Benfica permanece no terceiro posto, com 37.

LUSA

Sporting defronta Steaua no “play-off” da Liga dos Campeões

Os “leões” recebem os romenos a 15 ou 16 de agosto, fechando a eliminatória fora de casa a 22 ou 23.

Na fase de grupos da Liga dos Campeões, estão já o Benfica, campeão português, e o F. C. Porto, segundO classificado da I Liga de 2016/17.

O Sporting tenta atingir a fase de grupos pelo segundo ano consecutivo e juntar-se a Benfica e FC Porto que têm entrada direta.

Jorge Jesus fica

O Sporting perdeu com o Desportivo de Chaves por 1-0 e está fora da Taça de Portugal. O único golo do encontro foi apontado por Carlos Ponck aos 87 minutos.

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, usou o Facebook para se pronunciar acerca da eliminação do Sporting da Taça de Portugal, após a derrota com o Chaves, esta terça-feira.

“Sem rodeios, esta época ao nível do futebol tem sido uma desilusão”, escreve Bruno de Carvalho. “Resta-nos lutar pelo campeonato. Atirar a toalha ao chão não é uma hipótese”, pode ler-se na publicação no Facebook oficial do presidente do Sporting.

“Estou triste, desolado, mas estados de alma não são compatíveis nem se podem confundir com as funções que assumi e que tenho tido a honra e o privilégio de exercer”, escreve Bruno de Carvalho.

Reconhecendo que nos ciclos negativos “tudo e todos são colocados em causa”, Bruno de Carvalho segura a equipa técnica. “Irei, com o treinador Jorge Jesus, fazer o que nos compete, isto é, manter a coesão de um grupo que necessita de elevar os seus níveis de entrega e de acerto técnico-tático, mas, para isso, a sua autoconfiança e autoestima têm de ser trabalhadas”.

“O plantel sofrerá um emagrecimento neste mercado de inverno, o que vai fortalecer o grupo”, revelou Bruno de Carvalho, com uma mensagem para o grupo de trabalho. “Precisamos dos melhores focados, e determinar, mais uma vez, a linha da exigência extrema que existe neste Clube”, acrescentou.

Ao Sporting só resta a Primeira Liga mas está a oito pontos do líder Benfica, numa altura em que se vai iniciar a segunda volta.

Valente tropeção dos ‘leões’ fez repetir feito infeliz de 2004

O Sporting foi derrotado este domingo pelo Rio Ave (3-1) e repetiu um registo não muito positivo para a turma de Alvalade. É que desde 2004, ou seja há 12 anos, o Sporting não recolhia aos balneários, em jogos do campeonato, em desvantagem por 3-0.

Na altura, o carrasco dos ‘leões’ foi precisamente o Rio Ave, que acabou por vencer por 4-0 a equipa então orientada por Fernando Santos.

No final do encontro deste domingo, Jorge Jesus mostrou-se algo resignado com o resultado e deu os parabéns à equipa de Vila do Conde: “Há que dar mérito ao Rio Ave, que soube matar o Sporting no momento certo”.

“Por muito que se passe a mensagem, é complicado mudar o chip da Champions para o campeonato”, atirou também o técnico do Sporting.

Diretor do Sporting suspenso por agressão a jogador do Benfica

O diretor da secção de futsal do Sporting, Miguel Albuquerque, no seguimento da agressão ao atleta do Benfica Bruno Coelho, foi esta sexta-feira suspenso pelo Conselho de Disciplina da FPF por 16 meses.

O dirigente estava a cumprir ‘castigo’ desde 17 de junho deste ano, 4 dias depois de ter entrado em vias de facto com o jogador, mas, no caso, por expressões e gestos dirigidos ao público do encontro.

Albuquerque fica suspenso por 16 meses e terá de pagar uma multa pecuniária no valor de 408 euros.

EMPRESAS