Inicio Tags Startup

Tag: startup

Unbabel co-organiza nona edição da Lisbon Machine Learning School

A Unbabel, startup portuguesa que alia a inteligência artificial com pós-edição humana à tradução automática, co-organiza a nona edição do Lisbon Machine Learning School (LxMLS), na qual o co-fundador e CTO da Unbabel, João Graça, e o VP de AI Research, André Martins, receberão de novo investigadores e estudantes de Linguagem Natural e Linguística Computacional.

Ao longo de uma semana o conjunto de palestras e atividades irá contar com mais de uma dúzia de oradores convidados dos EUA e da UE, incluindo o representante local do Instituto de Telecomunicações, Mário Figueiredo, bem como representantes da IBM Research, Google DeepMind UK, Carnegie Mellon University, Universidade Cornell e da israelita Bar Ilan University.

O LxMLS 2019 decorrerá de 11 a 18 de julho no Instituto Superior Técnico e é co-organizado pelo IST, Instituto de Telecomunicações, Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (INESC-ID), Unbabel, Priberam Labs e Feedzai.

Concebido para investigadores, estudantes de pós-graduação, cientistas da computação e profissionais da indústria interessados em estatística e machine learning, o LxMLS é também conhecido por seu Demo Day, que será realizado no Salão Nobre do Pavilhão Central do IST na segunda-feira, dia 15 de julho, das 17h00 às 20h00.

“O Demo Day é um encontro informal que reúne uma série de empresas altamente técnicas e instituições de investigação, ao lado de estudantes experientes do LxMLS e de outras instituições portuguesas, todos com o objetivo de resolver problemas de machine learning através da tecnologia”, afirmou o organizador João Graça. “Encorajamos qualquer pessoa com interesse em Processamento de Linguagem Natural e machine learning a participar. É uma ótima oportunidade para expandir a sua rede de contactos, ver como os outros resolvem problemas semelhantes e mostrar como os seus produtos resolvem os problemas”.

Este ano, os patrocinadores do LxMLS estão a financiar a presença de 20 estudantes de todo o mundo, que mostrem potencial, mas que não têm meios para financiar a sua própria participação.

Unbabel inaugura novo escritório nos Estados Unidos e contrata CFO

A startup portuguesa liderada por Vasco Pedro reforça assim as suas operações num dos maiores mercados mundiais com o objetivo de se aproximar dos seus grandes clientes empresariais, que incluem nomes como Facebook, Pinterest, Under Armour, Microsoft, Logitech, entre outros.

Além da inauguração do segundo escritório nos Estados Unidos, a startup portuguesa contratou a norte-americana Amy Kux para o cargo de CFO (Chief Financial Officer). A nova administradora financeira da Unbabel em São Francisco conta com um histórico de gestão e liderança em startups tecnológicas internacionais, como a Udemy e a Cloudflare.

“A missão da Unbabel é permitir que todos entendam e sejam compreendidos em qualquer idioma. Esse desafio é global e é entusiasmante estar em São Francisco a liderar esta missão estando mais próximo dos nossos clientes norte-americanos”, afirma Vasco Pedro.

O CEO e co-fundador da Unbabel salienta ainda que “estamos numa fase de crescimento, não só nos Estados Unidos, mas também a nível mundial, e é um orgulho contar com a Amy e com a sua capacidade de localizar iniciativas estratégicas globais”.

Criada em 2013, a Unbabel alia a inteligência artificial com pós-edição humana à tradução automática e é uma das mais importantes startups portuguesas contando com clientes de relevo mundial. Em janeiro de 2018, a empresa levantou 23 milhões de dólares de alguns dos investidores de topo mundiais, como a Scale Venture Partners, a Microsoft Ventures, a Samsung Next, entre outros, um investimento que foi usado para a expansão internacional e desenvolvimento de produto.

Sobre a Unbabel

Criada em 2013, a Unbabel foi considerada uma das startups mais “sexy” da Europa, pela revista Wired, pelo segundo ano consecutivo, e está a construir uma layer de tradução para a Internet.

A plataforma de tecnologia própria da Unbabel combina processamento de linguagem natural, Neural Machine-Translation, algoritmos de estimativa de qualidade e uma rede global de milhares de tradutores, com o objetivo de remover barreiras linguísticas, aumentar a satisfação do cliente e construir um processo de atendimento ao cliente mais eficiente.

Alumnus da edição de inverno de 2014 da Y Combinator, a Unbabel oferece APIs para uma integração simples com o fluxo de criação de conteúdo, tradução e comunicação já existente nas empresas, nas plataformas Zendesk, Salesforce, Intercom, Microsoft Dynamics 365, entre outras. Assim, permite às empresas e aos seus clientes comunicarem em dezenas de línguas diferentes.

No início de 2018, a Unbabel anunciou que fechou com sucesso uma ronda de financiamento Série B de 23 milhões de euros. Entre os investidores estão a Scale Venture Partners, a Notion, a Microsoft Ventures, a Salesforce Ventures, a Samsung Next, mas também a Caixa Capital e a Funders Club. O investimento foi usado para a expansão internacional e desenvolvimento de produto.

Emma lança colchão de bebé: Emma Kids

Depois do lançamento do colchão Emma Original, seguiram-se os lançamentos de acessórios como a almofada, a capa protetora Smartsleeve e a cama rebatível. A marca alemã lança agora o colchão Emma Kids, um produto desenvolvido a pensar exclusivamente nas crianças.

Pensado nas necessidades dos mais pequenos, este colchão tem a dureza ideal para a estatura e peso de um bebé, garantindo as melhores condições para o seu desenvolvimento saudável. Fibras com canais de ar, garantem a circulação do ar de forma optimizada mantendo um ambiente fresco, regulando a humidade. Fabricado na Alemanha, é indicado para crianças dos 0 aos 5 anos e está disponível em dois tamanhos: 60 cm por 120 cm e 70cm por 140cm.

“A nossa promessa é dar a quem nos procura, uma experiência de descanso sem preocupações. Com o lançamento deste novo produto queremos dar aos pais a certeza de que o seu bebé está a dormir no melhor colchão, pensado pela nossa equipa de especialistas e desenvolvido com a melhor tecnologia alemã. À semelhança do que fazemos com o Emma Original, esta será a escolha de qualidade para o bebé, que chega a casa do cliente de forma rápida, com as garantias de um serviço de qualidade que já são a nossa assinatura no mercado: 100 noites de teste, 10 anos de garantia e entrega e recolha gratuita.” refere Filipa Guimarães, responsável do Mercado Ibérico.

O Emma Kids, foi desenvolvido seguindo as recomendações de especialistas e as normas europeias para a produção de produtos deste segmento. Na Europa, já recebeu o Selo LGA, que testa substâncias nocivas como Ftalato; o Selo RAL DGM, um conceito ecológico global na produção que testa a estabilidade e durabilidade; o Selo Ökotext Standard 100, que comprova a segurança dos materiais, têxteis, e produtos para crianças; e o Selo FKT, que afirma que os tecidos usados são agradáveis quando em contacto com a pele.

À semelhança do colchão Emma Original, também o Emma Kids pode ser testado durante 100 noites e, em caso do bebé não se adaptar, pode ser devolvido. A Emma irá recolher de imediato, reembolsa na totalidade o valor e entrega o colchão a uma associação de solidariedade social.

Sobre a Emma
A Emma é uma startup alemã fundada em 2015. Com o seu conceito de colchão in a box, um visual clean e minimalista e qualidade alemã, já foi reconhecida e premiada pela DECO Proteste. O seu colchão, no modelo one size fits all, é fabricado na Alemanha e desenvolvido por uma equipa especialista, de modo a acompanhar a o últimos desenvolvimentos da tecnologia do descanso. Já recebeu inclusive prémios em diversos países. O colchão Emma pode ser testado durante 100 noites,sem compromisso e tem uma garantia de dez anos.

Conheça as caneleiras de futebol flexíveis e que absorvem 90% do impacto

A Possible Answer, SA é uma startup tecnológica especializada no desenvolvimento e produção de fluidos não newtonianos, que opera no mercado global como fornecedor de soluções de proteção contra impactos para desportistas. Desenvolve um material flexível com características especiais na absorção de energia de impacto, através da sua tecnologia patenteada. A patente da Polyanswer consiste na produção de um fluído não newtoniano e do respetivo processo para a sua obtenção com recurso a materiais de fonte renovável.

A equipa de tecnólogos da Polyanswer desenvolveu e patenteou a produção de um fluido não newtoniano que, usado como aditivo, confere a materiais tradicionais como espumas, plásticos, borrachas, entre outros, características especiais de capacidade de absorção de energia em situações de impacto. Trata-se de um produto disruptivo com a aptidão de ser um fator diferenciador na indústria de polímeros.

Através desta tecnologia, a startup lança agora as caneleiras de futebol (unissexo), que garantem uma maior proteção e conforto aos praticantes do desporto rei. As caneleiras reduzem a transmissão da força do choque com a absorção de 90% da energia do impacto.

Com a garantia de maior proteção, a tecnologia permite extrema flexibilidade, fazendo com que a ergonomia e o conforto sejam aumentados e consequentemente assegurem um movimento natural dos membros. A combinação desta tecnologia com um tecido têxtil com propriedades de compressão, antimicrobianas, anti-odor e sem costuras permitiu obter um produto único no mercado. As caneleiras são moldáveis, fáceis de usar por se fixarem à perna de forma natural, e podem ser lavadas à máquina à temperatura de 40º.

Pelo contrário, as caneleiras tradicionais são rígidas, sem conforto, com menor capacidade de absorção, sujeitas ao deslocamento durante a sua utilização e não são laváveis à máquina.

Para lançar este novo produto, a startup escolheu a Amazon como plataforma única de venda ao público – https://www.amazon.co.uk/dp/B078TLCPGQ

“Um produto com este carácter inovador compara favoravelmente com qualquer concorrente a nível mundial. O lançamento tinha que ser feito numa escala global e daí a opção pela Amazon, uma empresa com 300 milhões de utilizadores que envia uma média de 1,6 milhões de encomendas por dia e onde 55% dos compradores online começam a procurar o que pretendem. Iniciamos pelo mercado britânico e americano, mas já estendemos a oferta para França, Itália, Espanha e Alemanha. Os próximos mercados serão o Canadá e México”, afirma Miguel Pimentel, Chief Executive Officer da Possible Answer.

Comprovada a eficácia desta tecnologia, a Polyanswer prepara-se para lançar ainda este mês um gorro para desportos que utilizam capacetes, como por exemplo, futebol americano, críquete, hóquei, lacrosse, artes marciais e paintball e proteções para motociclismo de turismo (ombro, cotovelo, anca, joelho e tornozelo).                          

Sobre a Possible Answer, SA

É uma empresa tecnológica, especializada no desenvolvimento e produção de fluidos não newtonianos, resultando num material flexível com características especiais na absorção de energia de impacto. Com uma forte componente de investigação, nos últimos dois anos a empresa tem desenvolvido diversas parcerias com Universidades, Institutos de Desenvolvimento Tecnológico e empresas para incorporação desta tecnologia no desenvolvimento de produtos em diferentes setores – calçado, têxtil, desporto, motociclismo, equipamentos de proteção individual e ramo militar. Para além dos produtos desenvolvidos internamente, a empresa vende fluidos como aditivos para várias indústrias. Em colaboração com a BASF, a Polyanswer está a desenvolver um material com propriedades dilatantes para o setor automóvel.

Dois portugueses na lista da Forbes dos 30 empreendedores em tecnologia com menos de 30 anos

A Forbes considera a TalkDesk “uma das startups com crescimento mais rápido em Silicon Valley”, sublinhando que a empresa, criada em 2011, angariou mais de 24 milhões de dólares (22 milhões de euros) em investimentos durante 2015 de grupos como a Salesforce Ventures, DFJ, Storm Ventures e 500startups.

Tiago Paiva, 29 anos, e Cristina Fonseca, 28, fundaram a TalkDesk em Portugal mas foi em Mountain View, na Califórnia, que criaram a morada da sede da empresa, por considerarem que aí o leque de potenciais clientes seria maior. O objetivo da dupla foi ajudar as empresas a terem um software que permitisse criar um call center de uma forma simples, ou em cinco minutos, como promovem no seu site.

Nos últimos quatro anos, a dupla e a sua equipa, que atualmente conta com perto de 150 pessoas entre a sede nos Estados Unidos e os escritórios em Lisboa e com representação noutros países, teve um crescimento constante, tendo em junho e outubro de 2015 anunciado ter recebido investimentos na ordem dos 13,4 milhões de dólares (12,3 milhões de euros) e de seis milhões de dólares (5,5 milhões de euros), respetivamente.

Com clientes como a Uniplaces, a Dropbox, a Box ou a Doordash, a startup desenvolve software que permite às empresas ter uma visão geral dos seus clientes tendo acesso ao seu perfil e às interações anteriores assim que atendem uma chamada. Como explicou Cristina Fonseca ao Techcrunch em dezembro, a empresa “consegue ver tudo sobre o cliente quando esse cliente lhe está a ligar”.

Segundo a responsável, a próxima ideia para a TalkDesk é ir além do atendimento telefónico e expandir os seus serviços a chats, e-mail e vídeo, enquanto uma “solução moderna que resolve um problema para as companhias de hoje”.

Há um ano, a Forbes incluía outros portugueses nas suas listas. O futebolista Cristiano Ronaldo, o artista Alexandre Farto, mais conhecido por Vhils, e a investigadora Maria Pereira estavam na lista anual “30 under 30” da revista que identificou os 30 jovens com menos de 30 anos mais bem-sucedidos do mundo, em 20 categorias, num total de 600 nomes de várias nacionalidades.

EMPRESAS