Inicio Tags Taxa de Ocupação

Tag: Taxa de Ocupação

Turismo algarvio começa época alta com mais receita

A taxa de ocupação turística no Algarve em junho atingiu 81,9%, mais 5,2% do que no mesmo período de 2015, enquanto o volume de negócios aumentou 10,1%, anunciou esta terça-feira a Associação dos Hoteleiros e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

“O volume de vendas cresceu acima das taxas de ocupação, o que significa que houve uma recuperação dos preços” e o aumento de receitas, após a crise de 2008, explicou o presidente da AHETA, Elidérico Viegas.

Os mercados britânico, alemão e francês foram os que contribuíram mais para a subida verificada na taxa de ocupação do distrito de Faro.

O mesmo relatório aponta que Tavira e Lagos/Sagres tiveram as maiores subidas na taxa de ocupação com 16,9% e 7,8%, respetivamente, enquanto Albufeira registou um aumento de 5,5%.

No que se refere ao tipo de alojamento, a AHETA destaca as subidas nos hotéis e aparthotéis de quatro estrelas, com mais 6% do que no mesmo período em 2015, e nos de três estrelas, com uma subida de 5,4%.

Os resultados estão “na linha das expectativas que tínhamos para este ano”, afirmou Elidérico Viegas, referindo que o ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da União Europeia) ainda não está a ter impacto no setor turístico.

“Para o turismo, o ‘Brexit’ não é uma boa notícia. Neste momento, face às expectativas que estavam criadas, consideramos que ainda é muito cedo para perceber o impacto real que pode ter na procura turística do Algarve”, concluiu.

Hotéis do Porto e Norte deverão estar 90% ocupados na Páscoa

Em entrevista à Lusa a propósito da previsão da taxa de ocupação hoteleira para a Páscoa 2016, o presidente do TPNP, Melchior Moreira, disse acreditar que vai ser uma “das melhores Páscoas de sempre em termos de procura”.

“São boas as perspetivas hoteleiras para a Semana Santa no Porto e Norte de Portugal. Pelo menos no que diz respeito à ocupação hoteleira está prevista uma taxa de cerca de 90%, mais 15% do que em 2015”, adiantou aquele responsável, referindo que das mais de mil unidades hoteleiras consultadas todas têm já “taxas de ocupação a ultrapassar largamente os 80% mas com expectativas de atingir nalguns casos a lotação máxima” na Semana Santa.

“Se 2015 nos colocou no lugar cimeiros enquanto região continental que mais cresceu em termos de dormidas, com um acréscimo de 13,6%, estes primeiros resultados que temos acerca da ocupação hoteleira na Páscoa deixam-nos muito confiantes”, adianta o presidente do Turismo do Porto e Norte.

Melchior Moreira refere que apesar do ano estar ainda a começar há já grandes perspetivas para 2016 crescer.

As celebrações da Semana Santa no Porto e Norte passam por oferecer aos visitantes eventos que vão desde as tradicionais procissões, passando por recriações da Via Sacra, missas, cerimónias de lava-pés, cortejos, vigílias pascais e concertos.

O número de dormidas da região Norte em 2015 cresceu 13,6% em relação a 2014 e o de estadas em dezembro aumentou 1,7%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Hotéis voltaram a crescer em janeiro e continuam recuperação

A hotelaria nacional continua a ganhar adeptos todos os meses. Mais uma vez, os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística revelam um crescimento superior a 10% no número de hóspedes e dormidas em Portugal durante o mês de janeiro deste ano, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Portugueses e estrangeiros ajudaram os estabelecimentos hoteleiros nacionais a ter ainda mais sucesso no início deste ano, depois de um ano de forte recuperação no turismo. Excluindo os hotéis – apartamentos com cinco estrelas, todos os locais em território nacional tiveram melhores resultados em janeiro de 2016 do que no mesmo mês de 2015, e mesmo face a dezembro a variação é positiva.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a evolução homóloga dos hóspedes e das dormidas acelerou em janeiro face ao mês anterior, quando tinha registado subidas de 9,6% e 9,8%, enquanto a dos proveitos progrediu “ligeiramente” menos, já que em dezembro o crescimento tinha sido de 14,6%.

Também nos proveitos de aposento a subida homóloga de janeiro foi “ligeiramente menos expressiva” do que a de dezembro, situando-se nos 15,1% (16,1% no mês anterior) para 71,4 milhões de euros.

No primeiro mês de 2016, as dormidas de residentes aceleraram e aumentaram 11,6% (+7,1% em dezembro), totalizando 720,7 mil, e as dormidas de não residentes “desaceleraram ligeiramente” e cresceram 10,2% (+11,6% em dezembro), para 1,4 milhões.

A estada média (2,46 noites) teve um “ligeiro acréscimo” (+0,4%) e a taxa líquida de ocupação cama aumentou 1,9 pontos percentuais (p.p.), atingindo 26,2%, enquanto o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) subiu 11,8% para 19,1 euros (+14,5% em dezembro).

Taxa de ocupação média por quarto no Algarve subiu 8,8% em fevereiro

Nos dados mensais sobre a ocupação nas unidades hoteleiras divulgados pelo seu gabinete de estudos, a Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) revelou que “a taxa de ocupação global média/quarto foi de 45,4%, mais 3,7 pontos percentuais (+8,8%) que em 2015”.

A Alemanha e a Inglaterra, com incrementos de 2,0 e 1,1 pontos percentuais (p.p.), respetivamente, foram os mercados que mais contribuíram para a subida verificada em fevereiro, quantificou a AHETA.

Quanto às zonas geográficas, as que mais registaram aumentos foram as de Carvoeiro/Armação de Pêra (+10,7 p.p.), Monte Gordo/Vila Real de Santo António (+9,4 p.p.) e Albufeira (+4,1 p.p.), acrescentou a associação hoteleira do Algarve.

“Por categorias, as principais subidas verificaram-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de 3 estrelas (+10,6 p.p.), nos de 5 e 4 estrelas (+6,9 p.p.) e nos hotéis e aparthotéis de 3 estrelas (+4,8 p.p.)”, adiantou a AHETA.

A mesma fonte destacou que “o volume de negócios aumentou 13,4% relativamente ao mesmo mês de 2015”.

EMPRESAS