Inicio Tags Tiroteio

Tag: tiroteio

Governador da Flórida quer um polícia em cada escola após massacre

Nove dias depois do massacre na escola secundária de Parkland, em que morreram 17 pessoas, o republicano Rick Scott apresentou propostas destinadas a aumentar as restrições para a compra de armas e a fortalecer as medidas de segurança escolar.

O governador garante que irá trabalhar com os legisladores estaduais durante as próximas duas semanas para elevar para 21 anos a idade mínima para a compra de qualquer tipo de arma na Flórida, com algumas exceções para jovens militares e agentes da lei.

Atualmente, algumas armas como o rifle de assalto usado no ataque de 14 de fevereiro, podem ser compradas por pessoas que tenham mais de 18 anos.

O governador republicano disse ainda que mudará as leis para tornar “virtualmente impossível para qualquer um que tenha problemas mentais usar uma arma”.

Scott quer proibir a venda dos chamados ‘bump stocks’, acessórios que transformam um rifle semiautomático numa arma capaz de disparar centenas de tiros por minuto.

O republicano, que enquanto candidato recebeu o apoio da Associação Nacional de Armas, a poderosa NRA, e alcançou seu maior índice de aprovação por apoiar o direito às armas, pediu a presença obrigatória de pelo menos um agente da lei em todas as escolas públicas e um “treinamento de tiro ativo” também obrigatório para alunos e corpo docente.

Nikolas Cruz, de 19 anos, matou a tiro 17 pessoas, no passado dia 14 de fevereiro, na escola secundária de Parkland, naquele que foi o décimo oitavo incidente com armas de fogo em escolas ou locais próximos de estabelecimentos de ensino nos Estados Unidos, desde o início do ano.

O tiroteio abriu um debate sobre a posse de armas na América, com o presidente Donald Trump a manifestar a intenção de dar armas aos professores para prevenir mais incidentes nas escolas, dizendo que a medida abrangeria docentes com “treino especial” e “solucionaria o problema instantaneamente”.

LUSA

Facebook pede desculpa por ter promovido jogo violento após massacacre

“Removemos a demonstração de vídeo e estamos arrependidos de não ter feito isso desde o início”, disse Hugo Barra, vice-presidente do Facebook, responsável pelas atividades de realidade virtual da empresa na Conferência de Acção Política Conservadora (CPAC), que está a decorrer desde quinta-feira, nos arredores de Washington.

Barra pediu desculpa pela “insensibilidade” às famílias das vítimas do tiroteio na escola secundária de Parkland, a 70 quilómetros de Miami, no estado norte-americano da Florida, onde Nikolas Cruz, de 19 anos, matou 17 pessoas no passado dia 14 de fevereiro.

Este foi 18.º incidente com armas de fogo em escolas ou locais próximos de estabelecimentos de ensino nos Estados Unidos, desde o início do ano. O tiroteio abriu um debate sobre a posse de armas na América, com o presidente Donald Trump a manifestar a intenção de dar armas aos professores para prevenir mais incidentes nas escolas, dizendo que a medida abrangeria docentes com “treino especial” e “solucionaria o problema instantaneamente”.

LUSA

Las Vegas: Pelo menos 58 mortos e 515 feridos, Estado Islâmico reivindica ataque

A atualização do número de vítimas mortais e feridos foi avançada pela polícia. Em conferência de imprensa, o xerife local, Joseph Lombardo, identificou o autor dos disparos como um habitante da cidade e acrescentou que as autoridades já localizaram a sua companheira, que era procurada pela polícia.

Inicialmente, a primeira versão avançada pela imprensava reportava que o autor do ataque tinha sido abatido pelas autoridades. Mais tarde, à comunicação social, Lombardo informou que este morreu com um tiro “auto-infligido” antes da polícia chegar ao quarto de hotel — local onde tinha perpetrado o tiroteio.

“Nós acreditamos que o indivíduo se matou antes de nós chegarmos”, disse à imprensa o xerife de Las Vegas.

O atirador já foi identificado pela polícia. Trata-se de Stephen Paddock, de 64 anos. Os seus registos públicos, de acordo com o britânico The Guardian, demonstram que viveu no Texas e na Califórnia. Foi encontrada ainda uma licença, de 2010, para caçar e pescar, no estado do Alasca.

Paddock foi descrito como “lobo solitário” sem ligação a qualquer grupo terrorista. O Departamento de Segurança Interna dos EUA afirmou que não há uma “ameaça específica e credível” que envolva outros locais públicos nos EUA.

No entanto, o Estado Islâmico reivindicou o ataque, segundo a agência de propaganda Amaq. Este dado foi revelado por Rita Katz, diretora do SITE, o centro norte-americano de vigilância de redes sociais usadas por terroristas.

O vice xerife de Las Vegas, Kevin McMahill, disse esta manhã numa entrevista à CNN que “havia pelo menos oito armas de fogo” no quarto de hotel do suspeito.

O alerta foi dado junto ao Mandalay Bay Casino. A polícia encerrou a avenida principal dos casinos de Las Vegas e outros acessos rodoviários à zona; e pede às pessoas que se mantenham longe desta zona.

Entre as vítimas mortais estão polícias que estavam fora de serviço, adiantou Lombardo. As suas identidades não foram todavia reveladas.

O chefe da polícia de Mesquite, Troy Tanner, disse que a polícia cercou e entrou na casa de Stephen Paddock, onde ele vivia com Marilou Danley, mas “não havia movimento” no interior da casa.

Escreve a BBC que um homem abriu fogo do 32.º andar do Mandalay, visando atingir pessoas que estavam num festival que decorria próximo do hotel. Mais de 40 mil pessoas assistiam ao festival de música country que decorria num espaço ao ar livre.

As autoridades urgem a população a entrar em contacto com a polícia caso tenham vídeos ou fotografias sobre estes trágicos acontecimentos, de forma a ajudar na investigação em curso.

Os disparos foram ouvidos na altura em que o concerto do músico ‘country’ Jason Alden estava prestes a terminar.

“Esta noite foi para lá de horrível”, escreveu o músico no Instagram. “Ainda não sei o que dizer, mas gostaria de informar a todos que a minha equipa está em segurança… magoa-me que isto possa acontecer a alguém que apenas veio para aproveitar aquela que deveria ter sido uma noite divertida”.

Testemunhas relatam que na parte final do concerto do músico Jason Aldean ouviram-se “disparos de armas automáticas” e que muitas pessoas que se encontravam no local fugiram para a cave do edifício vizinho ao recinto do concerto.

A polícia bloqueou o trânsito no centro da cidade e alguns voos do aeroporto internacional McCarran estão a ser desviados para outros destinos.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviou hoje condolências às vítimas e familiares de vítimas.

“Profundas condolências e solidariedade às vítimas do terrível tiroteio de Las Vegas e seus familiares. Deus vos abençoe!”, escreveu Trump no Twitter.

O papa Francisco declarou-se também hoje “profundamente triste” com o tiroteio em Las Vegas, evocando uma “tragédia sem sentido”.

Dois polícias baleados em San Diego. Uma pessoa foi detida

Dois polícias foram alvejados durante a noite em San Digo, na Califórnia, informa a Polícia de San Diego no Twitter.

De acordo com a mesma fonte, o estado de saúde dos dois agentes é desconhecido.

A polícia já está a efetuar buscas em Southcrest, um bairro do sudeste de San Diego, pedindo aos residentes da zona para que fiquem em casa. Até ao momento, já há um suspeito detido, mas suspeita-se que não seja o único responsável pelo tiroteio.

BREAKING: We have an active search for the suspect(s) in the area of 3800 Boston. Residents need to shelter in place

Os motivos dos disparos são ainda desconhecidos.

O incidente acontece numa altura em que os Estados Unidos estão em alerta devido aos recentes assassinatos de polícias em Dallas e no Baton Rouge.

Um ferido num tiroteio num centro comercial na Suécia

Um tiroteio num centro comercial em Malmo, na Suécia, provocou pelo menos um ferido, noticiou a SIC Notícias. O ferido foi levado para o hospital e o centro comercial foi encerrado.

A polícia cercou o local depois dos disparos, que aconteceram por volta das 16 horas (hora local), noticiou o jornal sueco The Local. Neste momento ninguém pode sair do centro comercial.

“Está uma confusão lá dentro, mas um homem foi baleado, provavelmente na perna. O homem foi levado para o hospital”, disse a oficial de polícia Lotta Svensson ao jornal local Sydsvenskan.

Ainda não se conhecem as motivações do crime, mas o jornal The Local acrescenta que a região de Malmo é palco frequente de crimes relacionados com gangues.

Tiroteio obriga ao encerramento de base militar norte-americana

De acordo com a Reuters, a base militar norte americana Andrews (Maryland) foi encerrada devido a um tiroteio no interior do edifício. De acordo com vários relatos no Twitter, as equipas médicas estão agora a chegar ao local.

[em atualização]

Tiroteio na Cova da Moura faz um morto e um ferido grave

Um tiroteio no bairro Cova da Moura, na Amadora, resultou num morto e num ferido grave na noite de domingo. PSP e bombeiros foram mal recebidos pelos moradores e foram obrigados a retirar as vítimas do local para fazer as manobras de reanimação fora do bairro, apurou o Observador junto de fonte policial.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, o alerta para uma “agressão com arma de fogo”, na Rua dos Anjos, foi dado às 20h59. Testemunhas contaram à PSP que foram dois homens os autores dos disparos e que usaram caçadeiras de canos serrados.

Polícias e os bombeiros da Amadora encontraram dois homens feridos caídos no chão. “Os meios de socorro foram mal recebidos e fomos obrigados a retirar as vítimas do bairro para proceder às manobras de reanimação”, disse fonte da PSP.

Uma das vítimas, de 28 anos, acabou por morrer. Junto a si foram apreendidas 16 gramas de cocaína, o que leva as autoridades a suspeitarem de um ajuste de contas. Por se tratar de um homicídio, o caso passa agora para a Polícia Judiciária.

O ferido grave, de 25 anos, foi transportado para o Hospital de Santa Maria, Lisboa. Segundo fonte do hospital “sofreu ferimentos na face e numa nádega” e foi sujeito a uma intervenção cirúrgica. Esta manhã de segunda-feira estava internado na Unidade de Cuidados Intensivos.

No local deslocaram-se elementos e meios dos Bombeiros da Amadora, da PSP e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), no total de quatro veículos e oito operacionais.

Tiroteio em Bruxelas

O incidente ocorreu num subúrbio Forest, a sul da cidade, durante as buscas a uma casa que poderá estar ligada aos atentados de 13 de novembro, em Paris.

Segundo a Reuters, o tiroteio feriu três agentes da polícia.

“Esta operação está ligada aos atentados de Paris”, avançou à Reuters um porta-voz da procuradoria federal belga.

A operação policial ainda decorre. A operação policial ainda decorre. O responsável pela comuna de Forest confirmou o tiroteio mas indicou que “o número de autores em fuga ainda não foi determinado nesta altura”.

Até ao momento, as escolas, universidades, serviços de metro e centros comerciais locais estão encerrados, sob ordem policial.

Recorde-se que Bruxelas está em estado de alerta desde os atentados em Paris a 13 de novembro.

Um dos suspeitos desses atentados, Salah Abdeslam, ainda não foi capturado.

Homens armados fazem 170 reféns em hotel na capital do Mali

“O grupo hoteleiro Rezidor, que gere o hotel Radisson Blu de Bamako no Mali, tem conhecimento que está em curso uma tomada de reféns naquele local”, indica o grupo num comunicado citado pela AFP. “Segundo as nossas informações, duas pessoas estão a reter 140 clientes e 30 funcionários”.

“De manhã bem cedo houve um tiroteio. Aparentemente foi uma tentativa para fazer reféns”, já tinha dito uma fonte das forças de segurança do Mali à Reuters. O repórter da AFP constatou no local que a polícia criou um perímetro de segurança.

Os tiros dentro do hotel puderam ser ouvidos no exterior do edifício, que tem 190 quartos. “Tudo acontece no sétimo piso. Os jihadistas estão a disparar no corredor”, disse à AFP uma fonte dos serviços de segurança.

Também segundo uma fonte dos serviços de segurança do Mali, os atacantes chegaram ao hotel numa viatura com matrícula diplomática.

A 7 de Março deste ano, um atentado contra um bar-restaurante em Bamako provocou a morte de cinco pessoas, incluindo um francês e um belga. Foi o primeiro ataque deste género no Mali, diz a AFP.

A BBC acrescenta que em Agosto homens armados mataram 13 pessoas, incluindo cinco funcionários da ONU, num ataque a um hotel de Sévaré, outra cidade do Mali.

EMPRESAS