Inicio Tags Yves Rocher Portugal

Tag: Yves Rocher Portugal

Prémio Terre de Femmes em contagem decrescente para encerramento do período de candidaturas

A iniciativa anual vai eleger três mulheres com projetos na área do ambiente e doar 18 mil euros às grandes vencedoras. A primeira classificada estará também habilitada ao Grande Prémio Internacional do Terre de Femmes, juntamente com mulheres de mais de uma dezena de países, como Alemanha, Espanha, França, Itália, Marrocos, México, Rússia, Suíça, Turquia e Ucrânia, Áustria, Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Somando ambos os prémios, a grande vencedora poderá receber um apoio de 20 mil euros.

Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto eco- empreendedor já implementado – seja de forma independente, através de uma estrutura sem fins lucrativos ou via entidades com objeto comercial -, são os requisitos para a inscrição no Prémio Terre de Femmes.

“Todos os anos o nosso desejo é superar as inscrições de ‘eco-cidadãs nacionais’. Todos os projetos a favor do ambiente que recebemos são incríveis e queremos continuar a ajudar as mulheres que os preconizam de uma forma tão brilhante”, afirma Paula Cunha, porta-voz da Fundação Yves Rocher em Portugal.

Todos os projetos a concurso podem ainda ser submetidos para a morada da Yves Rocher Portugal (Rua do Castanhal, n.º 256, 4475-130 Gemunde – Maia), ou através do endereço de correio eletrónico terredefemmes.portugal@yrnet.com.

Recorde-se que esta distinção tem como objetivo reforçar a liderança e contribuir para a autonomização das mulheres, dando visibilidade e apoiando financeiramente projetos de eco-empreendedoras e eco-cidadãs que trabalham todos os dias para uma pegada cada vez mais positiva.

Prémio Terre de Femmes anuncia painel de júri da 11.ª edição

Luísa Schmidt, Susana Fonseca, Mário Grácio e Milene Matos são os especialistas que vão eleger as grandes vencedoras da 11.ª edição do Prémio Terre de Femmes. O painel de júri distingue todos os anos mulheres com projetos a favor do ambiente.

Para a Ana Ribeiro, porta-voz da Yves Rocher Portugal, este “grupo de especialistas de renome tem a difícil tarefa de avaliar e distinguir projetos entre as dezenas de candidaturas que todos os anos recebemos e, para nós, é um verdadeiro orgulho contar com personalidades que são, por si só, protagonistas de importantes iniciativas na área ambiental em Portugal e no mundo.”

Luísa Schmidt é investigadora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, coordenadora do Observatório de Ambiente, Território e Sociedade, faz parte da equipa que introduziu a Sociologia do Ambiente em Portugal, e é autora do livro “Portugal – ambientes de Mudança”.

Já Susana Fonseca, é atualmente investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, membro da direção da Associação ZERO e um dos principais rostos na luta pela concretização do desenvolvimento sustentável em Portugal.

Por sua vez, Mário Grácio é técnico especialista no gabinete do Secretário de Estado do Ambiente e membro da Direção da Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente (APEA).

Por fim, Milene Matos foi a única vencedora nacional do Terre de Femmes a ganhar também a competição internacional do mesmo prémio. Atualmente, é coordenadora do Setor de Conservação da Natureza e Educação Ambiental do Município de Lousada e é membro-fundadora da Associação Bio Living.

Na seleção dos projetos, o júri tem em atenção o teor e impacto dos mesmos, nomeadamente na combinação dos seguintes critérios: ligação ao ambiente; fase de realização do projeto; perspetivas duradoras; e benefício para a comunidade/sociedade.

“É decisivo para a designação das premiadas avaliar a ligação dos projetos ao mundo ambiental, os benefícios que daí decorram para as comunidades e a implicação da mulher que desenvolve a ação. É importante que se sinta a energia e força mobilizadora da candidata em torno do projeto”, defende Ana Ribeiro.

Recorde-se que as candidaturas para o Prémio Terre de Femmes abriram no passado dia 19 de julho e que o prazo de envio de projetos termina já no próximo dia 30 de setembro. Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto ambiental já implementado, são os requisitos para a inscrição no concurso que tem 18 mil euros em jogo.

EMPRESAS