Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia pede maior prevenção para o cancro mais frequente em Portugal

A colonoscopia é o método de rastreio e prevenção por excelência, ao permitir o diagnóstico e o tratamento no mesmo ato, de potenciais lesões precursoras do cancro do intestino.

517

O cancro do intestino é o mais frequente no nosso país. Uma realidade que pode ser alterada com a mudança de atitude dos portugueses. Por todo o mundo, em março, assinala-se o mês de Luta Contra o Cancro do Intestino e a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia volta a sublinhar esta efeméride com a campanha “Seja Pontual, principalmente com a sua Saúde” onde apela à pontualidade dos portugueses para a prevenção, através da deteção precoce por colonoscopia, a partir dos 45 anos.

Diariamente morrem, em média, 11 portugueses por cancro colorretal (CCR), sendo a sobrevivência global aos 5 anos de 50%. Se o diagnóstico for realizado atempadamente, a sobrevivência ultrapassa os 90%. (fonte: United European of Gastroenterology).

A urgência em alertar a população para a elevada incidência e mortalidade desta doença, que pode ser acautelada através de um diagnóstico eficaz e atempado, levou a SPG a implementar uma campanha de sensibilização com a divulgação um filme apresentado na televisão e redes sociais. (toda a informação sobre a campanha disponível aqui). A SPG defende a criação de uma estratégia nacional, com igualdade de acesso a todos os cidadãos para uma eficaz prevenção e tratamento. De acordo com as novas diretrizes internacionais, todos as pessoas, mesmo assintomáticas, a partir dos 45 anos devem ser incluídos num programa de rastreio do cancro do cólon e reto.

Para o presidente da SPG, Guilherme Macedo “a importância do rastreio por colonoscopia, resulta da elevada incidência e mortalidade por CCR em Portugal, e da existência de um tratamento curativo, que é tanto mais eficaz quanto mais precoce for o diagnóstico e deteção das lesões precursoras (pólipos intestinais)” e acrescenta que “com o recurso à colonoscopia é possível a remoção destas lesões, interrompendo a progressão para cancro evitando assim novos casos. A colonoscopia é, portanto, o método de rastreio por excelência, ao permitir o diagnóstico e o tratamento no mesmo ato, promovendo uma efetiva prevenção da doença”.