“Sou Grata à vida e às oportunidades”

Nas linhas seguintes falamos sobre alguém que tem traçado o seu caminho à procura de concretizar sonhos e vontades. Falamos de Maria Silva e dos seus objetivos enquanto pessoa, mãe e profissional, da sua história em cada uma destas vertentes e da sua visão para o futuro. Conheça a nossa entrevistada.

127

Sabemos que a Maria Silva se assume como dedicada, comprometida, apaixonada e feliz e que, mais do que isso, representa vários papéis na sociedade: é mãe, esposa, filha, irmã, entre outros. Gostaríamos de a conhecer melhor. Em cada uma destas vertentes, como define a sua história?
Filha de pais feirantes e com espírito de luta, foi-me desde cedo incutida a responsabilidade do trabalho.
Contudo, a fase da entrada na vida adulta tornou-se complexa, onde o conflito de manter a tradição familiar e de dar continuidade a um negócio com mais de 40 anos colidiu com a ambição de desejar mais. Mas como todos os pais, os meus também ansiavam que as filhas construíssem o seu futuro, e foi com o apoio deles que ingressei na faculdade e todo um novo mundo se unificou de forma a estarmos cá hoje a partilhar experiências.
Arrisco-me a dizer que defino a minha história como uma história de ambição e acima de tudo de perseverança. Quando recordo os 17 anos que já passaram desde o primeiro dia em que decidi, que poderia e conseguiria fazer e ser diferente, sinto-me orgulhosa.
Em relação aos vários papéis que assumo, o mais importante de todos é o ser mãe, sem dúvida. Contudo, e porque acredito que o amor tem que ser recíproco, cultivo todas as relações que tenho e invisto nelas como se de mim se tratasse.
Sou grata à vida e às oportunidades, é com o apoio, a fé e os ensinamentos de todos que comigo se cruzam, que hoje integro o Board da MySymetria e da MService e os RH da GetSales, e que sou mãe da aguerrida Camila e tão feliz nos meus restantes papéis, mesmo quando estou infeliz.

Articulando com o âmbito profissional, porquê a área de Gestão de Recursos Humanos como formação de base? E porque sentiu necessidade de concluir mais certificações, tais como DPO, Risoterapia, Happiness Coach e Happiness Manager? Onde é que as mesmas se interligam ou conjugam? E onde marcarão a diferença no seu já vasto percurso profissional?
Corria o ano de 2006 e o meu conflito, e na altura, por referência de um amigo, tomei contacto com a licenciatura em gestão de recursos humanos. Considerando que já lidava com pessoas e com negócios, acreditei que uma licenciatura em ciências sociais que não impactasse na matemática iria ser sempre um fator de investimento bem-sucedido, mesmo que não surgisse a oportunidade de ingressar numa organização externa para desempenhar um papel crítico nos RH teria sempre a oportunidade de agregar valor à gestão do negócio de família. Mas, quis o destino e a sorte que, em 2009, a vida desse de si, e rapidamente 14 anos foram dedicados à construção de uma marca pessoal sólida e de crescimento.
Já mãe, decido em 2022 enverar pela área do empreendedorismo e é aqui que nasce a MySymetria. E surge igualmente a vontade de querer mais, e automaticamente a solução passa por acrescer em conhecimento. Conhecimento que potenciou a ramificação de serviços que a MySymetria tem à disponibilidade dos seus clientes. E é nesta realidade que destaco as áreas da Felicidade e Bem-Estar, como sinal diferenciador. A Risoterapia ocupa um espaço especial, porque tem sido muito impactante perceber a transformação pessoal de quem se permite RIR, e os seus benefícios.

Atualmente é Board Member da MService e da MySymetria, o que nos leva a questionar o papel que o empreendedorismo tem tido na sua vida. Sempre soube que aliar a paixão pelas áreas a que se dedica à arte de empreender era uma meta a alcançar? Quais têm vindo a ser os maiores desafios e oportunidades nesta jornada?
Não, o empreendedorismo nasce de uma mudança pessoal, a maternidade.
Contudo, e por mais que estejam a ser os desafios, a realidade é que sou uma pessoa de metas e gosto do confronto da incerteza com a adrenalina do criar. E como sou uma pessoa de pessoas, ter a oportunidade de planear, mas igualmente de corrigir, de forma quase imediata, algo que possa não estar coincidente com o propósito das marcas, permite-me balançar os pontos.
Enfrentamos uma altura difícil e de muito barulho social, por isso, o maior desafio é o de criar a consistência de marcas que primam pela diferença, pela personalização, pela atenção ao detalhe e por terem no cliente o seu centro, tendo como premissa que as equipas que atuam nos bastidores são o motor.

Certo é, lado a lado com o empreendedorismo está, também, a virtude de se saber liderar. Quem é a Maria Silva enquanto líder e gestora de capital humano? Qual o poder que a sua equipa tem tido no sucesso destes negócios?
A nossa equipa é a razão de existirmos e são as nossas pessoas que diariamente estão dedicadas aos nossos clientes e são elas que transparecem os valores das nossas marcas.
Enquanto líder, acredito que além de sermos exemplo, temos acima de tudo que não ter medo/vergonha das nossas fraquezas. É no assumir que somos todos iguais e que a vida é um ciclo que conseguimos ser mais conscientes e respeitadores, e para que as pessoas possam ser pessoas sem barreiras, precisam de harmonia, empoderamento, compromisso e sentido na tarefa e precisam de agradecimento.

Voltando às empresas em questão, se por um lado a MService agrega num ponto único e central serviços que permitem a resolução de variadas necessidades, por outro a MySymetria tem como propósito a premiação da diversidade e da igualdade de oportunidades. Para melhor entender, que serviços, ambas as marcas, aportam ao mercado?
A MySymetria é uma empresa que presta serviços de consultoria na área do recrutamento, da gestão da felicidade e do bem-estar, e na área da gestão de carreiras e do coaching. Orientada para projetos personalizados, onde o conhecimento que temos do nosso cliente vai mais além da prestação de serviços, envolvemo-nos com o propósito de um resultado capaz, mas eficaz.
A MService, é uma empresa que presta serviços, tanto a particulares como a empresas na área de: crédito, serviços jurídicos, seguros, contabilidade, energias renováveis e agrega a MySymetria nos recursos humanos. Diariamente trabalhamos diretamente com os nossos clientes, na procura da melhor oferta dentro da nossa variada rede de serviços. Adequando a oferta à necessidade real no momento atual da vida do nosso cliente, na procura da melhor rentabilidade, poupança e qualidade que lhe permitam a garantia de sucesso aquando da nossa intervenção.

Observando os setores onde a MService e a MySymetria se inserem, e face às necessidades prementes que o mundo hoje exige, como gostaria que o consumidor lê-se as suas marcas?
Na MySymetria, queremos ser reconhecidos pelo nosso ADN, que assenta na transparência e no feedback.
Na MService a confiança do cliente ditará o sucesso da marca, porque em relação ao nosso trabalho o mesmo assenta no lema perfeito em que dedicamos energia à sua poupança.

Já do ponto de vista pessoal, que sonhos e ambições ainda faltam concretizar? Que passos faltam dar para que seja, em todos os parâmetros da vida, realizada?
O crescimento sustentado das marcas que integro, com a possibilidade de continuar a agregar valor às mesmas com mais diversidade de serviços e com a garantia de satisfação do nosso cliente de âmbito nacional é, por si só, já uma meta em desenvolvimento.
Por isso, e porque paralelamente aos meus negócios desenvolvo a minha carreira enquanto Gestora de Pessoas, creio que um sonho seria o de assumir a liderança num cargo de topo no âmbito da gestão de pessoas, onde pudesse contribuir e impactar mudanças positivas e felizes. Tirando o campo profissional, só desejo saúde para ver a minha filha crescer.