ADIELSUMUS – horizontes empresariais na Lusofonia

Descubra o papel crucial da ADIELSUMUS na promoção do desenvolvimento e investimento empresarial na Lusofonia nesta entrevista com Manuel Lázaro da Silva, Engenheiro, Empresário e Presidente da Direção desta Associação Empresarial. Os desafios enfrentados, os sucessos alcançados e as estratégias planeadas para 2024 foram temas debatidos.

177

A ADIELSUMUS (Associação para o Desenvolvimento e Investimento Empresarial na Lusofonia), é uma associação empresarial de promotores de projetos e investidores. De forma a contextualizar o leitor, qual é a missão fundamental da mesma na promoção do desenvolvimento e investimento empresarial na Lusofonia?
A missão fundamental da ADIELSUMUS Associação Empresarial, na sua ação, é essencialmente dirigida à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), na promoção do desenvolvimento e investimento empresarial na Lusofonia, reunindo promotores de projetos e investidores para impulsionar o crescimento económico e a colaboração entre estes países.

Fazendo uma análise ao universo da Lusofonia, pode destacar alguns dos principais desafios que a mesma enfrenta no cenário empresarial atual? De que forma a ADIELSUMUS procura colmatá-los?
Alguns dos principais desafios nos países da CPLP incluem diversidade económica, barreiras linguísticas e disparidades de desenvolvimento. A ADIELSUMUS Associação Empresarial, busca superar esses desafios promovendo a cooperação empresarial, colaborar na melhoria da vitalidade das atividades de desenvolvimento de projetos, com criação de grande valor no setor de investimento de ativos industriais, turístico e outros, facilitando o investimento e fomentando a comunicação entre os empresários dos países lusófonos, visando impulsionar com os nossos projetos de investidores, o desenvolvimento económico sustentável ao empresário de cada região, tendo em conta as suas reais necessidades, nomeadamente no que diz respeito ao financiamento de ativos, à consultoria e à formação de empresas associadas lusófonas.

Neste contexto, de que forma a ADIELSUMUS colabora com empresas e organizações nos países lusófonos para estimular o investimento e o desenvolvimento sustentável, facilitando parcerias e trocas comerciais?
A ADIELSUMUS Associação Empresarial, atua como facilitadora, criando redes empresariais, oferecendo suporte logístico e promovendo eventos que estimulam a colaboração económica entre empresários na Lusofonia. Como conseguimos este ano de 2023, com diversas marcas internacionais, na área dos incêndios, na área dos fertilizantes e reciclagem de lixo, na área do combustível verde, com um otimizador de combustão.
Já temos contratos afirmados para alguns países da CPLP onde atuamos em parceria com o empresário e em estrita consonância com os nossos coordenadores locais.

Na sua opinião, qual diria que é o papel destas mesmas empresas na promoção do desenvolvimento socioeconômico nos países lusófonos e em que medida a ADIELSUMUS incentiva esse papel? Que iniciativas esta organização toma a esse respeito?
O papel das empresas associadas na promoção do desenvolvimento socioeconómico nos países lusófonos, envolve gerar empregos, investir em infraestrutura e promover práticas sustentáveis. A ADIELSUMUS Associação Empresarial, incentiva esse papel ao facilitar parcerias, para fornecer suporte logístico e promover a formação e partilha de conhecimentos nas diferentes áreas, tais como direito, turismo marítimo, segurança marítima, gestão portuária, e  organização ou participação em  grandes eventos internacionais e planeamento estratégico e iniciativas que visam o desenvolvimento económico sustentável das empresas nossas  associadas nos países da CPLP e suas regiões, como programas de capacitação e eventos de networking empresarial.

Em termos de educação e capacitação empresarial, quais são as ações da ADIELSUMUS para fortalecer as habilidades e conhecimentos dos empreendedores nos países lusófonos?
A ADIELSUMUS Associação Empresarial, fortalece as partilhas de conhecimentos dos empreendedores nos países lusófonos, promovemos workshops, assim como um Webinar sobre o desporto (futebol) realizado em 2022, o Fórum EU-Africa e fomos co-organizadores com grande participação e com sucesso, desenvolvemos eventos em parceria com empresas certificadas que abordam temas relevantes para o desenvolvimento empresarial, proporcionando oportunidades de aprendizagem e troca de experiências entre os empreendedores da Lusofonia, procurando um maior retorno e tendo sempre em consideração o enquadramento legal e de regulamentação de cada país. Pretende-se o bom desenvolvimento dos projetos em menor espaço de tempo. Mesmo sendo um trabalho árduo, a ADIELSUMUS preza pelo desenvolvimento das nossas delegações locais na capacidade de promover a capacitação para implementar os projetos através de formação e partilha de conhecimento e promover a transparência através da partilha de informação e diálogo entre os nossos membros, com os mais elevados padrões éticos e profissionais.

Enquanto Presidente da ADIELSUMUS, como observa o futuro do desenvolvimento empresarial na Lusofonia e quais são as estratégias planeadas para enfrentar os desafios emergentes?
Como Presidente da ADIELSUMUS Associação Empresarial, depois da pandemia mundial com o “Para Tudo”, onde já tínhamos alcançado a dinâmica em 2021, com todos os nossos sócios fundadores e parceiros empresários, estes últimos dois anos foram de resiliência e de coragem, para não abandonarmos o barco! Alguns desistiram, por ainda não termos alcançado o verdadeiro propósito deste projeto. Em respeito ao tempo gasto e dinheiro investido no mesmo, agradeço a todas as pessoas amigas e associados através do que nos une, a Lusofonia/CPLP, que acreditam em nós. Nem sempre os resultados estão logo à porta das facilidades, já batemos com insucessos em muitas representações que não deram certo ou ficaram em stand by, por isso aproveito a oportunidade através da Revista Pontos de Vista, nossa parceira de Edição, para entregar um abraço de final de ano a todos os leitores e à sua equipa, em especial ao Jornalista João Soares, que acreditou no nosso projeto desde 2018, (a rota Lusófona de Cruzeiros) onde nos conhecemos através de Angola.
Também quero aproveitar este final de ano, para agradecer a confiança neste mandato nestes últimos três anos, como Presidente à frente deste grande projeto, para o qual iremos eleger este mês uma nova equipa, para um novo mandato, onde me recandidato ao cargo para o próximo triénio de 2024-2027.

Considerando o cenário atual com guerras na Europa e no médio Oriente e os desafios e oportunidades enfrentadas, com que perspetiva encara o ano de 2024? Que estratégias-chave a ADIELSUMUS pretende implementar para alcançar as suas metas?
Diante do cenário atual, onde vivemos duas guerras internacionais, uma há mais de ano e meio na Europa e outra há um mês e meio no Médio Oriente, encaro o próximo ano de 2024, no retorno da estabilidade mundial, com otimismo no projeto da ADIELSUMUS Associação empresarial. Tenho a plena convicção que observo um futuro promissor para a nossa Associação, no que consta ao desenvolvimento empresarial na Lusofonia, com a implementação das estratégias que incluem as parcerias com as nossas delegações que são representadas pelos nossos coordenadores em posse, sendo um elemento-chave para a visibilidade da nossa atuação no seu país. Temos representações em seis países (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Macau) de enfrentarmos os desafios emergentes, com os nossos membros associados e os nossos coordenadores locais, no desenvolvimento de todos os projetos e investimentos que possamos angariar e que são necessários ao apoio da qualidade de vida das populações, muitas vezes carenciadas.
Num evento organizado em Luanda Angola, no Ano de 2016, onde tudo começou, com o Diretor Geral do Infotur em posse no momento, o Dr. Eugénio Clemente, citou um proverbio africano:
“Lázaro, o Caminho faz-se Caminhando…”
Sábias palavras, deixo-vos como lema, para vos desejar umas festas de Natal Felizes e um muito bom Ano 2024 para todos.