Cinemas portugueses com aumento de 2,6 milhões de espectadores e 17,4 milhões de euros de receitas em 2023

Os cinemas portugueses acolheram 12,3 milhões de espectadores em 2023, o que representa um aumento de 27,8% face ao ano anterior, com mais 2,6 milhões de entradas, revelou o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). 

183

Os dados provisórios sobre consumo de cinema em circuito comercial em 2023 indicam também que a receita bruta de bilheteira aumentou 31,6% face a 2022, ou seja, aumentou 17,4 milhões de euros (ME) para um total de 72,8 ME.

Estes aumentos significam uma franca recuperação da exibição em sala desde a pandemia da covid-19, mas se se excluir os anos marcados pelos confinamentos e encerramento de salas (2020-2021), os dados também demonstram que a audiência e a receita de bilheteira estão ao nível da exibição entre 2014 e 2015.

Nesses anos de 2014-2015 contabilizaram-se entre 12 milhões e 14,5 milhões de espectadores e entre 62,7 ME e 75 ME de receitas, respetivamente. Os números do ICA para 2019, o último ano antes do confinamento provocado pela pandemia, apontavam para 15,5 milhões de espectadores e uma receita de bilheteira na casa dos 83,1 ME.

Em 2023, as exibidoras promoveram 541.911 sessões em 565 salas de cinema. Em cada quatro salas de cinema, uma localizava-se no distrito de Lisboa.

A NOS Lusomundo Cinemas manteve a liderança do mercado da exibição de cinema em Portugal, com 49,5ME de receita de bilheteira, ou seja, 68% da quota de mercado, mas em 2023 perdeu a liderança na área da distribuição de filmes para a Cinemundo.

Esta distribuidora somou 30 ME de receita e cinco milhões de espectadores em 2023, em particular por ter estreado os três filmes mais lucrativos e vistos nesse ano em Portugal: “Barbie”, “Velocidade Furiosa X” e “Oppenheimer”.

A quota da Cinemundo, que atua apenas na distribuição, foi de 41,3%, enquanto a da NOS Lusomundo se ficou em 38,5%, com 28 ME de receitas e 4,73 milhões de espectadores.

“Barbie”, de Greta Gerwig, teve 893.787 espectadores e 5,2 ME de receita, “Velocidade Furiosa X”, de Louis Leterrier, que teve cenas filmadas em Portugal, somou 691.439 espectadores e 4,2 ME de bilheteira, e “Oppenheimer”, de Christopher Nolan, obteve 552.332 entradas e 3,7 ME.

O filme português mais visto em 2023 foi “Pôr do Sol: O mistério do colar de São Cajó”, de Manuel Pureza, com 118.671 espectadores e cerca 693 mil euros de receita de bilheteira.

Segundo o ICA, em 2023 estrearam-se 47 filmes de produção portuguesa, que obtiveram 1,5ME de receita e foram vistos por 328.762 espectadores. Os valores representam uma quota de 2,1% e 2,7% do total de receitas e espectadores, respetivamente.

Em 2023 foram produzidos 98 filmes com o apoio financeiro do ICA, o segundo valor mais alto numa década. Em 2022 tinham sido produzidas 101 obras. Em 2014 foram contabilizadas apenas 27 obras produzidas.