“Estamos confiantes de que continuaremos a ser líderes na condução da transformação digital em África”

A Revista Pontos de Vista conversou com Célia Cunha, Director of External Reporting na Jumia, uma empresa líder em e-commerce, que opera em 11 países de África, não só sobre a sua experiência como líder de equipas centrais em várias geografias, mas também sobre o que é que faz com que esta marca seja pioneira no seu universo. Saiba tudo.

243

Antes de entrarmos em detalhes sobre o seu papel como Director of External Reporting na Jumia, gostaríamos de começar por conhecer um pouco mais sobre o seu percurso pessoal e profissional. O que nos pode contar?
Sou a Célia, tenho uma família maravilhosa e sou mãe de duas meninas extraordinárias. Tenho um forte sentido de comunidade e estou ligada ao Escutismo há mais de 20 anos. Aluna da FEP, investi ao longo dos anos em formação e desenvolvimento de competências, incluindo a reconhecida certificação como Revisor Oficial de Contas, pois considero que não há sucesso sem conhecimento. Iniciei a minha carreira na PWC e acumulo mais de 17 anos de experiência na área financeira em diversos setores, desde indústria, retalho e serviços. Acredito no trabalho e na criação de valor como motores de crescimento e realização, e esta convicção orienta a escolha dos meus desafios profissionais. Há 5 anos, ingressei na Jumia, empresa líder no e-commerce em África e cotada na NYSE, para assumir a liderança das equipas de Record to Report. O meu dia começa tipicamente às 6h30 para conseguir treinar pelo menos três vezes por semana antes da família acordar e termina por volta das 23h. Aproveito as primeiras e as últimas horas do dia, menos ocupadas com reuniões, para planear, responder a e-mails e mensagens pendentes. Reservo o final de tarde para dedicar às atividades das crianças e à minha família. Cada dia é uma oportunidade para ser útil e evoluir.

Como líder na Jumia, uma empresa cotada, desfruta de uma posição estratégica no que diz respeito ao reporte financeiro. Como é a sua abordagem à liderança neste contexto específico?
Lidero equipas centrais em várias geografias numa área que é fundamental para suportar a tomada de decisão e garantir a confiança dos stakeholders. A liderança pelo exemplo é essencial para mim. Procuro inspirar as minhas equipas através da minha dedicação ao trabalho, do meu foco nos objetivos, e do meu compromisso com o seu desenvolvimento profissional. Acredito na comunicação transparente e na colaboração como pilares fundamentais para o sucesso da equipa. Mantenho um canal aberto de comunicação com todos e incentivo a autonomia e participação ativa na tomada de decisão. Tenho o enorme orgulho de liderar equipas de profissionais talentosos e dedicados. Cada um deles contribui significativamente para o sucesso do nosso trabalho, e sou muito grata pelo seu empenho.

Quais diria que são os grandes desafios e oportunidades que enfrenta nesta sua função? De que forma a Célia Cunha e a sua equipa enfrentam estes desafios e garantem que a Jumia mantenha os mais altos padrões de transparência e conformidade?
A Jumia opera em 11 países de África. O nosso maior desafio reside sem dúvida na conformidade regulatória num contexto tão diversificado e em que as operações estão descentralizadas, mas no qual estamos obrigados a cumprir com os mais elevados padrões de transparência e conformidade no reporte financeiro por sermos uma empresa cotada. Estamos a apostar na centralização através da criação de Shared Service Centers e temos a oportunidade de treinar as equipas de raiz na adoção de processos padronizados e na automatização dos sistemas com recurso a ferramentas de reporte integradas e inteligência artificial. O investimento em recursos com competências relevantes, sentido de grupo e a comunicação clara e aberta são também fundamentais para que a área de reporte financeiro continue a evoluir e contribuir para os objetivos da empresa.

No universo dinâmico do e-commerce em África, a Jumia destaca-se como pioneira. Na sua opinião, quais são os fatores que diferenciam a Jumia neste mercado em expansão? De que forma se posiciona para se destacar e permanecer na vanguarda da inovação?
Operamos em África desde 2012, com conhecimento aprofundado das necessidades dos consumidores, dos desafios de infraestrutura e das preferências de pagamento. Investimos na construção de uma rede logística robusta, incluindo parcerias com operadores logísticos locais a soluções de entrega de last mile, mesmo em áreas remotas. O nosso marketplace permite o acesso a um maior público-alvo e é uma plataforma de crescimento para parceiros locais e internacionais. Para permanecer na vanguarda, estamos comprometidos com o investimento contínuo em infraestrutura e tecnologia, com o desenvolvimento de parcerias no ecossistema tecnológico, operadores logísticos e negócios locais e com o investimento em talento.

África é um continente vasto e diversificado, com desafios e oportunidades únicos. Assim, de que forma a Jumia adapta as suas operações para responder às necessidades do mercado onde atua?
O conhecimento da Jumia sobre o contexto económico, operacional, geográfico e cultural de África permitiu-nos desenvolver um modelo de e-commerce ajustado às necessidades regionais. A nossa familiaridade com o panorama logístico e de pagamentos permite-nos enfrentar os desafios que se colocam. Colaboramos com com operadores e negócios locais que conhecem melhor o mercado. Reconhecendo os diversos níveis de adoção de meios de pagamento eletrónicos em África, disponibilizamos vários, incluindo pagamento na entrega, transferência bancária e cartões. Apostamos numa abordagem mobile-first, com uma aplicação otimizada para dispositivos móveis, atendendo às necessidades dos consumidores no contexto do crescimento da internet móvel.

A Jumia também está comprometida em criar um impacto sustentável em África. Que iniciativas tem a empresa em vigor?
Conscientes da nossa responsabilidade, procuramos contribuir ativamente para o desenvolvimento social e económico em África através de diversas iniciativas. Expandimos o e-commerce para zonas rurais e cidades secundárias, criando oportunidades de negócio e emprego. Esta iniciativa assenta no Programa JForce, uma rede de local de agentes de vendas independentes, que educam as comunidades para o e-commerce, e na criação de Pontos de Recolha que garantem opções de entrega convenientes, mesmo em locais remotos. O nosso marketplace promove o empreendedorismo ao ampliar o mercado potencial para negócios locais, estimulando o crescimento económico. Apoiamos ativamente o empreendorismo feminino através de programas para a igualdade de oportunidades.

Por fim, quais são as suas aspirações e quais são, também, as suas expetativas para o futuro da Jumia, considerando a constante evolução do setor onde atua?
Estou muito entusiasmada com este projeto especialmente por poder contribuir de forma relevante para a missão da Jumia de democratizar o e-commerce em África. Como consumidora online frequente, estou convicta do enorme potencial da Jumia para transformar a vida das pessoas. Esperamos que o e-commerce em África continue a evoluir rapidamente, especialmente em áreas como os meios de pagamento e a inteligência artificial. Estamos confiantes de que continuaremos a ser líderes na condução da transformação digital em África e na criação de um futuro mais próspero para a região.