O objetivo desta atividade foi preparar e qualificar este importante espaço florestal para receber um novo lote de atividades de Educação Ambiental e Interpretação da Natureza a partir de março. Esta será uma oportunidade de proporcionar aprendizagens significativas que
respondem às orientações do projeto de flexibilidade curricular, do Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade e da Estratégia Nacional de Educação Ambiental.

Este ano letivo e no próximo a ASPEA participa no projeto Europeu CAREFOREST cofinanciado pelo Programa ERASMUS+ que irá proporcionar desenvolver recursos pedagógicos de apoio a atividades de Educação Ambiental para a conservação e proteção das florestas e que serão
testadas por escolas da região no espaço florestal da Quinta Ecológica da Moita.

As principais atividades desta ação de voluntariado centraram-se uma área onde incidirão os principais programas de Educação Ambiental promovidas pela ASPEA na região de Aveiro. Este é um espaço resultante da parceria entre a Associação Portuguesa de Educação Ambiental e a Santa Casa da Misericórdia de Aveiro.
Joaquim Ramos Pinto, presidente da ASPEA, agradece o empenho e dedicação da equipa de voluntários, que fizeram um excelente trabalho de manutenção de caminhos e acessos, qualificação de espaços florestais (remoção de detritos e árvores caídas durante as últimas intempéries), manutenção de charcos e da fonte e terminaram com uma plantação de árvores autóctones numa zona de onde foram removidas canas da índia, uma infestante que tem proliferado numa área da QEM.

O programa de voluntariado ambiental na Quinta Ecológica da Moita irá ter uma periodicidade mensal onde serão propostas atividades especializadas dando oportunidade a diferentes pessoas para aprenderem por exemplo técnicas de poda, gestão florestal, bio compostagem,
limpezas de linhas de água, entre outras.
Para Nelson Matos, coordenador do projeto da QEM, estas ações de voluntariado ajudam, também, a reconhecer a importância da valorização e preservação da nossa biodiversidade, identificar e ajudar na solução de problemas ambientais como controlo de infestantes, plantações, entre outras. Com este tipo de ações os participantes, muitos deles estudantes de biologia e ambiente, conhecerem, em contexto, as razões e necessidades do voluntariado ambiental e, ficam mais sensibilizados para as questões ambientais.

O voluntariado é um ato de cidadania, sendo cada vez mais uma componente importante no percurso de vida das pessoas, contribuindo para reduzir as disparidades sociais e para promover a necessidade e o dever de ajudar o próximo. Para o voluntário é também um ato recompensador, ajudando a alcançar o sentimento de autorrealização e, forma efetiva, de praticar uma autêntica cidadania.
A Equipa da Quinta Ecológica da Moita (iniciativa entre a ASPEA e a SCMA) aproveita esta oportunidade para saudar todos os voluntários que se têm associado ao projeto da Quinta e Mata da Moita, podendo acompanhar as suas atividades em www.quintaecologicadamoita.org e através das redes sociais em particular em: facebook.com/QuintaEcologicadaMoita/