Escrever um Livro é deixar um legado

Escrever um livro é um ato de coragem que trará muitas vantagens para a sua vida.

1143

Para começar, a escrita de um livro é uma jornada pessoal bastante reveladora.  É uma forma de expressar as suas ideias, pensamentos e sentimentos, de colocar no papel o que acredita ser valioso, compreender-se melhor — um momento de reflexão e de crescimento pessoal.
Escrever um livro é uma forma de contribuir positivamente para o mundo que o rodeia, uma fonte de inspiração, de transmitir ideias, histórias e valores que influenciarão a vida de muitos. Pode mesmo mudar a perspetiva de alguém sobre um tema e, em alguns casos, até mesmo transformar a sua vida. Nunca subestime o poder de um livro.
Ao escrever um livro, pode estabelecer-se como especialista num determinado assunto, construir a sua autoridade e credibilidade numa determinada área, essencial se estiver procurando novas oportunidades de negócio. Se já tem um negócio, um livro incentivará a promoção da sua marca.
Escrever um livro é deixar um legado. A influência de um livro pode durar décadas ou séculos. Recordo-me de Guerra e Paz ou Anna Karénina, de Lev Tolstói, Dom Casmurro, de Machado de Assis ou Os Maias, de Eça de Queirós.

Um livro é algo que transcende a sua mortalidade.

É também uma forma de ganhar dinheiro. Embora seja uma atividade que exija tempo e esforço, se for bem-sucedida, poderá gerar receitas com direitos autorais, royalties, vendas de livros, oportunidades de falar em público ou uma série da Netflix. Nunca se sabe.
No entanto, importa recordar que não é fácil (mas não é impossível). É uma jornada rigorosa e demorada. Exige disciplina, determinação e foco. Prepare-se para as rejeições e críticas ao longo do caminho. Mas se estiver comprometido, valerá certamente o esforço.
Para começar tenha uma ideia clara do que deseja escrever. Escolha um tópico que o apaixone e que tenha um apelo para o seu público-alvo. Também precisa considerar qual o género — ficção ou não-ficção, romance, biografia, conto, ensaio, poesia, desenvolvimento pessoal, infantil. Depois precisa de escolher o género, planear os capítulos ou secções que irão compor a sua obra.
Após o planeamento inicial, é hora de começar a escrever. Tenha um cronograma realista e estabeleça metas diárias ou semanais. Muitos escritores consideram útil estabelecer um horário dedicado à escrita todos os dias para ajudar a manter o foco e a disciplina. A revisão e edição também são partes importantes do processo de escrita. É necessário rever e editar o seu trabalho várias vezes antes de pensar sequer em publicá-lo (ou enviá-lo para uma editora). Escrever é reescrever, ler, reler.
Finalmente, quando o seu livro estiver pronto, é hora de publicá-lo. Existem várias opções ao seu dispor desde a autopublicação até a publicação tradicional com uma editora. Cada opção tem as suas vantagens e desvantagens. Pesquise e entenda cada uma delas antes de decidir.
Em conclusão, escrever um livro pode ser uma jornada pessoal transformadora com vários benefícios.
Não é simples. Requer tempo, esforço e compromisso. Se estiver disposto a arregaçar mangas e a disciplinar-se, esta será uma das melhores coisas que fará por si e por quem o rodeia.
Se pretende escrever ou publicar um livro e não sabe por onde começar, fale comigo. Escrever não precisa de ser um ato solitário. Deixo-lhe o meu e-mail: analita.santos@oprazerdaescrita.com. Conversemos.