“É fundamental a profissionalização do setor”

Atualmente muito se fala dos desafios mais prementes do mercado imobiliário. Sobre o tema, Ana Gomes, CEO da RE/MAX FOREVER, deu-nos a conhecer quais são aqueles que urgem colmatar, as oportunidades que podem “remodelar” o setor e, por fim, a sua perspetiva para o vindouro do mesmo.

751

A 1ª Convenção APEMIP – Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária em Portugal aconteceu a 4 de julho, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém. Sendo CEO da RE/MAX FOREVER, quão importante é esta iniciativa para o setor?
Considero a 1ª Convenção da APEMIP uma iniciativa de extrema importância para o setor imobiliário em Portugal. Eventos como este proporcionam um espaço de networking e de troca de conhecimentos entre profissionais e empresas de mediação imobiliária. Além disso, a convenção é uma oportunidade para discutir as tendências do mercado, debater desafios e explorar oportunidades de crescimento. A participação nestes eventos demonstra o compromisso dos profissionais em se manterem atualizados e em contribuir para o desenvolvimento do setor em Portugal.

Esta Convenção, que se destinou não só aos Associados da APEMIP, mas também aos agentes, mediadores e consultores imobiliários em Portugal, abordou o futuro da mediação imobiliária nas suas diversas áreas. Face à sua experiência, quais são os grandes desafios que a mediação e o setor imobiliário enfrentam?
Na minha experiência, existem alguns desafios importantes que a mediação imobiliária e o setor enfrentam atualmente em Portugal. Alguns dos principais desafios incluem:
– Adaptação às mudanças tecnológicas: O setor imobiliário está a passar por uma transformação digital significativa, com o aparecimento de plataformas online, realidade virtual, inteligência artificial e outras tecnologias. Os profissionais da mediação imobiliária precisam de adaptar-se e aproveitar essas ferramentas para melhorar a eficiência, alcance e experiência do cliente.
– O mercado imobiliário em Portugal é altamente competitivo, com uma grande quantidade de profissionais e empresas. Isso exige um maior esforço de cada um, para que se destaquem, ofereçam serviços diferenciados, conhecimentos especializados e uma abordagem personalizada para atrair e fidelizar clientes.
– O setor imobiliário está sujeito a flutuações económicas e oscilações de preços. Os profissionais precisam de estar preparados para lidar com as mudanças do mercado, devem estar conscientes do seu papel e repensar as suas estratégias de marketing, que passam por um maior conhecimento de mercado, uma maior consciência da importância do seu papel, enquanto profissionais e um maior desenvolvimento das suas “soft skills”.
O setor imobiliário não é regulamentado. É fundamental
a profissionalização do setor.
A meu ver, seria urgente criar requisitos para a obtenção de uma carteira profissional para integrar a atividade, tanto para consultores como mediadores. Assim como será necessário criar regras para manter a carteira profissional, à semelhança do que acontece nos EUA.
Para alcançar a excelência do serviço é importante que o setor se una e tenha uma só voz, independentemente da marca que cada profissional representa.
O foco tem que ser o cliente e não os egos e interesses das marcas.
As preferências dos clientes, em relação à compra, venda ou arrendamento de imóveis estão em constante evolução. Hoje vivemos uma globalização e é preciso acompanhar essas mudanças, entender as necessidades e desejos dos clientes, e adaptar os nossos serviços para atender às novas realidades.

Focando no momento atual do setor, e fazendo uma breve análise ao mesmo, considera que a evolução da economia, a sustentabilidade e a tecnologia têm potencial para impactar significativamente o paradigma do mesmo? Que oportunidades poderão emergir destes fatores?
Sim. Esses fatores impulsionam mudanças importantes e abrem novas oportunidades.
Evolução da economia: O desenvolvimento económico influencia diretamente o setor imobiliário. O crescimento económico, a estabilidade financeira e a confiança dos investidores têm um impacto direto no mercado imobiliário. A evolução da economia pode influenciar a oferta e a procura de imóveis, o financiamento disponível e as estratégias de investimento. Uma economia em crescimento pode impulsionar o mercado imobiliário, criando oportunidades para compradores, vendedores e investidores. O imobiliário é o refúgio de muitos investidores em época de incerteza de mercado, atendendo à segurança, rentabilidade e valorização que o investimento oferece face a outras alternativas.
Sustentabilidade: A preocupação com a sustentabilidade e o meio ambiente está a ganhar cada vez mais importância na sociedade e, consequentemente, no setor imobiliário. Há uma procura crescente por edifícios e projetos imobiliários sustentáveis, com certificações de eficiência energética e práticas ambientalmente responsáveis. A adoção de soluções ecológicas, como energia renovável, eficiência energética e materiais sustentáveis, pode, não só apenas reduzir o impacto ambiental, como também atrair compradores e arrendatários mais conscientes.
Tecnologia: A tecnologia tem um impacto transformador no setor imobiliário. A digitalização e a automação de processos estão a agilizar as transações imobiliárias, simplificando a pesquisa de imóveis, a avaliação e a comunicação entre compradores, vendedores e mediadores. Além disso, a tecnologia permite novos modelos de negócio e a meu ver essa diversidade é positiva, pois tira-nos da zona de conforto e obriga-nos a inovar. A inovação traz uma maior eficiência, acesso mais amplo a informações e experiências imersivas para os clientes.
A evolução da economia, a sustentabilidade e a tecnologia têm o potencial de remodelar o setor imobiliário em Portugal, trazendo consigo diversas oportunidades para profissionais e empresas do ramo. Aqueles que se adaptarem a essas mudanças e explorarem as novas possibilidades poderão posicionar-se de forma vantajosa no mercado, em constante evolução.

Sabemos que após a recuperação da crise económica durante a última década, estabeleceu-se a confiança no setor imobiliário, quer por parte do consumidor, quer por parte de todos os agentes envolvidos nos processos. Considera que esta confiança necessita de se voltar a erguer? De que forma?
As pessoas querem puxar uma crise que, a meu ver, não existe.
Atualmente vivemos um período de escassez de produto e, isso sim, tem provocado uma constante subida de preços. A confiança no setor continua a existir e se assim não fosse, a procura não seria tão elevada.
No que respeita à concessão de crédito, a subida das taxas de juro tem dificultado o acesso à compra de casa. Ainda assim, a procura é superior à oferta, não permitindo que os preços baixem.
Após uma análise dos números do primeiro trimestre de 2023, verificámos uma quebra de 20% nas transações a nível nacional, em período homólogo por falta de produto e baixa rotação. No nosso caso, em que o foco é o mercado premium, embora o número de transações global seja inferior ao do ano passado, o volume de negócios na FOREVER, cresce 10%.
Isto só reforça que a oferta se mantém inferior à procura, pressionando a subida de preços. Esta realidade de mercado deve-se à falta de construção nova que se verificou nas últimas duas décadas.

Entre os desafios expostos e as oportunidades encontradas para o futuro do setor, qual será o posicionamento da RE/MAX FOREVER no mercado a curto e médio prazo?
A RE/MAX FOREVER está comprometida em posicionar-se como uma empresa líder no setor imobiliário em Portugal, a curto e a médio prazo. Com base nos desafios e oportunidades identificados, procuramos implementar estratégias que impulsionem o nosso crescimento e sucesso contínuo. Destaco aqui alguns dos principais pontos de nosso posicionamento:
– Inovação tecnológica: A RE/MAX FOREVER está focada em utilizar as mais recentes tecnologias e soluções digitais para aprimorar a experiência do cliente, agilizar os processos de mediação imobiliária e fornecer um serviço de excelência. Procuramos identificar e adotar ferramentas inovadoras que melhorem a eficiência operacional e a comunicação com os clientes.
– Excelência no atendimento ao cliente: A RE/MAX FOREVER valoriza o atendimento ao cliente como uma prioridade máxima. Oferecemos um serviço personalizado e atencioso, compreendendo as necessidades individuais, de cada cliente, e fornecendo soluções personalizadas.
A satisfação do cliente é fundamental para o sucesso a longo prazo da nossa empresa.
– Fortalecimento da rede de profissionais: investimos na humanização, capacitação e desenvolvimento dos nossos consultores, estimulando a formação, o desenvolvimento de soft skills, disponibilizando recursos e suporte contínuo. Estamos focados em atrair e reter talentos, construindo uma rede de profissionais altamente capacitados e motivados, prontos para oferecer serviços de qualidade excecional.
– Sustentabilidade e responsabilidade social: reconhecemos a importância da sustentabilidade e da responsabilidade social. Promovemos práticas ambientalmente conscientes no nosso dia a dia, assim como contribuímos para a comunidade local através de iniciativas sociais. Estes esforços demonstram o nosso total compromisso com a construção de um setor imobiliário mais sustentável e socialmente responsável.
Através destas estratégias, a RE/MAX FOREVER procura diferenciar-se no mercado atendendo às solicitações dos clientes, acompanhando as tendências e mantendo um alto padrão de qualidade. Ao posicionar-se como uma empresa inovadora, centrada no cliente e comprometida com a excelência, a RE/MAX FOREVER procura alcançar um crescimento consistente e uma posição de destaque no setor imobiliário em Portugal.

Com que visão encara o vindouro deste mesmo setor?
Embora a tecnologia seja uma realidade, acredito que a intervenção humana será sempre necessária e determinante.
Este é um negócio de pessoas para pessoas, como muito se diz. Nessa medida, o nosso foco está no desenvolvimento das capacidades técnicas e no crescimento pessoal das nossas equipas.
O crescimento sustentável deste setor depende também desse investimento.
Sou uma otimista por natureza e o nosso histórico de vendas assim o confirma. O meu foco estará sempre no crescimento contínuo.
Acredito que o setor imobiliário continuará a desempenhar um papel importante na economia do país, oferecendo oportunidades significativas para profissionais e investidores.