“Temos de continuar a lutar pela integração e dignificação das Mulheres na Engenharia”

A primeira Associação mundial dedicada a mulheres na Engenharia foi a Women’s Engineering Society (WES), criada em 1919 e composta por mulheres pioneiras, engenheiras, que exerceram funções técnicas durante e depois da 1ª guerra mundial. Em 2014, a WEC instituiu o Dia Internacional da Mulher na Engenharia, que se celebra em todo o mundo no mês de junho, mais concretamente a 23 desse mês.

380

Nos últimos tempos tem-se abordado bastante a questão da desigualdade de géneros que se observa a nível nacional e mundial, mais concretamente sobre a discriminação de que as mulheres ainda sofrem. As diferenças entre os dois géneros fazem-se notar de vários modos: em termos salariais dado que, em média, as mulheres ganham consideravelmente menos do que os homens ainda que trabalhem nas mesmas condições, na proibição ou dificuldade das mulheres desempenharem determinadas funções de liderança, e, talvez a mais grave de todas, o facto de em alguns países as mulheres não terem direitos nenhuns, chegando a serem vistas como mera propriedade dos maridos, o que é absolutamente inacreditável em pleno século XXI. Mas qual o atual panorama do universo da Engenharia e da presença de Mulheres neste setor?
A verdade é que o setor da Engenharia, num passado não muito distante, era praticamente preenchido e exclusivo ao género masculino, algo que, felizmente, tem vindo a mudar, ainda que muito paulatinamente. Mas para chegarmos a bom porto, temos que ser capazes de ultrapassar todas as borrascas e tempestades que surgem. Mas será a Engenharia uma indústria destinada somente aos Homens? Obviamente que não e temos, felizmente, vários casos em Portugal de Mulheres que vencem e singraram no universo da Engenharia, sendo hoje verdadeiros exemplos de que a Engenharia é tanto de Homens como de Mulheres. Esta mudança de paradigma foi ocorrendo fruto, portanto, de Mulheres fortes, sem receio de enfrentar novos desafios e, acima de tudo, sem qualquer temor de dar resposta aos críticos e a todos aqueles que pretendem que a mudança não exista. Esta realidade obrigou a uma mudança de mentalidade, principalmente ao nível da sociedade, que, infelizmente, ainda não se encontra completamente consciencializada para este facto, mas para lá caminhamos a todo o vapor.
Como referimos, são diversos os casos existentes em Portugal que se destacam, e hoje vamos falar de Manuela Timóteo, Engenheira Civil desde 1989, e que é hoje a CEO da PMT marca que foi edificada em 2009, completando o sonho da nossa interlocutora, que mesmo perante inúmeros obstáculos nunca desistiu e foi sempre atrás do que pretendia, ou seja, investindo em si, promovendo a criação de valor e edificando a sua marca que tem provido resultados extremamente positivos há quase 15 anos.

Mãe, Empresária, Engenheira – Mulher dos sete Ofícios

Mãe e empresária, Manuela Timóteo nunca virou a cara à luta e, acima de tudo, nunca acreditou que algo não fosse possível e com perseverança, motivação e trabalho, alcançou sempre os seus sonhos e desideratos, até porque a nossa entrevistada pode ser considerada como um exemplo para todas as Mulheres que vivem neste momento na dúvida se vale a pena avançar, principalmente na indústria da Engenharia.
Coadjuvar uma vida profissional exigente e o facto de ser Mãe de quatro filhos não é fácil. Mas a CEO da PMT, sabia que podia contar com o apoio familiar para tornar este projeto da PMT numa realidade de sucesso. Com uma vasta experiência, Manuela Timóteo já esteve à frente de diversos desafios em outras empresas e isso “nunca foi impeditivo de conciliar a vida familiar com a profissional”, revela, lembrando que em 2009, quando edificou a PMT, estava a tirar um doutoramento grávida do seu quarto filho. Como é que isso se consegue? A nossa entrevistada não tem qualquer dúvida. “Foco e determinação nos objetivos que criamos para nós próprios. Isso é o segredo e depois, claro, é necessário ter a capacidade de dar uma resposta às adversidades e continuar a avançar sem medos. Esses desafios nunca me amedrontaram, até porque sei, e conhecendo-me como conheço, que só seria verdadeiramente feliz se fosse uma pessoa realizada profissionalmente, isto sem nunca descurar as obrigações e as responsabilidades que tenho enquanto Mãe”, advoga a nossa interlocutora.

Um Sonho, uma Oportunidade – PMT

Mas como surgiu a PMT? Além de ser um sonho de Manuela Timóteo, a verdade é que, para esta edificação da marca, os astros tiveram de se alinhar e de facto todos eles se uniram, pois, a nossa entrevistada passava por uma fase em que a empresa onde trabalhava, há cerca de 17 anos, estava numa fase difícil. Esta foi, portanto, a oportunidade para que a Manuela Timóteo desse esse passo, ousado para muitos, mas natural para a nossa entrevistada. “A verdade é que nunca fui pessoa de ficar parada e de estar à espera do que viria e, por opção minha, decidi dar este passo e hoje, sem qualquer dúvida, posso dizer que foi a melhor decisão que tomei na minha vida”, esclarece Manuela Timóteo, assegurando que as bases para o sucesso e o lançamento da PMT, também foram conseguidas através das diversas formações tiradas pela CEO da PMT, onde aproveitou também para realizar um doutoramento, que lhe deu, naturalmente, outra «bagagem» e capacidade para enfrentar os desafios quotidianos.

O papel das Mulheres na Engenharia em Portugal

Mas como vê a nossa entrevistada a realidade das Mulheres em Engenharia? Segundo Manuela Timóteo, o panorama começou a mudar, e “isso é bastante positivo e motivador, mas ainda temos um longo caminho a percorrer e não é em poucos anos que vamos assistir a essa mudança completa. É necessário mudar mentalidades. É necessário que as Engenheiras lutem pelo seu espaço no universo da engenharia e jamais se deixem ir abaixo pelas recusas e negas que vão surgir, e acreditem em mim, vão aparecer bastantes vezes”, relata convicta, assegurando que a forma como as Mulheres Engenheiras vão lidar com essas recusas é que irá fazer a diferença. “Vão sem medos. Enfrentem qualquer e todo o desafio com a cabeça levantada e cientes que são capazes de ultrapassar todos os obstáculos e adversidades”.
Se o Dia Internacional da Mulher na Engenharia foi criado em 2014, em Portugal esta efeméride é celebrada somente desde 2019, um passo, ainda que um pouco atrasado, mas que é refletor de uma maior atenção e visibilidade sobre o papel fundamental das Mulheres na Engenharia. “Claro que estas datas são importantes, mas não podemos somente ficar por isso. Tem de ser um tema que deve ser lembrado e relembrado todos os dias, pois só poderemos continuar a lutar pela integração das Mulheres na Engenharia e a dignificar tudo o que as mesmas têm realizado pela Engenharia em Portugal”, adverte Manuela Timóteo.

PMT – Engenharia –  Gosto pela profissão e não obrigação

Inovação, Profissionalismo, Transparência e Rigor. Estas são algumas das importantes caraterísticas da PMT, aliás o nosso lema é Perseverança, Motivação e Trabalho e que ao longo dos anos tem vindo a pautar a sua atuação através dos pilares da excelência e da satisfação total e completa dos seus clientes e parceiros. Mas como conseguem perpetuar esse legado? Manuela Timóteo não tem dúvidas, “porque trabalhamos por paixão à Engenharia e à Arquitetura e isso faz a diferença porque o cliente compreende essa dedicação, esse amor e essa paixão, percebendo automaticamente que pode confiar em nós e que pode estar descansado, pois o seu projeto está entregue a profissionais apaixonados pelo que fazem”, realça.
Além dessa realidade de total dedicação, a verdade é que na PMT existe sempre a preocupação de promover uma metodologia mais ágil, integrando também o cliente nesse processo, “dando liberdade ao cliente para decidir e alterar o que pretender, em toda a e qualquer fase do projeto/trabalho existente. A verdade é que o nosso lema passa sempre por fazer com que o cliente se sinta como um elemento da nossa equipa, porque o é”, refere a nossa interlocutora.
A PMT é hoje uma empresa com valências no projeto de arquitetura e engenharia, fiscalização de obras, coordenação de segurança em obra, formação, avaliação imobiliária, Cadastro e Cyber segurança.

“Nunca desistam dos Vossos Sonhos”

A terminar, a nossa entrevista continua sempre com sonhos por concretizar e pretende chegar a todos, mantendo sempre uma linha de excelência e qualidade na PMT, contando com toda a sua Equipa, “que é absolutamente fantástica e dedicada e que muito tem contribuído para o sucesso da empresa”, revela, assegurando que a marca “irá continuar a dar provas de mais valias no mercado e na satisfação de clientes e parceiros”. Hoje, passados 15 anos, com a sua família já a trabalhar consigo, companheiro e três dos seus quatro filhos já a trabalhar na PMT como engenheiro, arquiteto e financeiro, a empresa afirma-se como uma empresa familiar, e a construir uma marca na engenharia. Este projeto é também um projeto de família, essa foi sem dúvida a minha grande conquista. Através do exemplo passar aos filhos a motivação para continuar a inovar e fazer a diferença na engenharia.
Mas e que mensagem terá Manuela Timóteo, CEO da PMT para as Mulheres? “Acima de tudo que nunca desistam e que lutem pelo que querem, porque ninguém vai lutar por elas e, portanto, serão elas as Senhoras do seu destino”, concluí a nossa interlocutora.