Call to Action – o seu papel na Transformação Empresarial

A Revista Pontos de Vista conversou com Ana Cláudia Sá e com Mariana Rebelo de Andrade, Managing Partners da Call to Action (CTA), uma marca focada em ajudar os líderes a acelerar a transição das empresas para um compromisso profundo com a sociedade. Questões como a atuação da marca, o papel das mulheres na liderança atual e as perspetivas para 2024 foram debatidas. Conheça a visão inspiradora das nossas entrevistadas e de como a liderança e o propósito se entrelaçam na CTA.

147

Em maio de 2022, a Ana Cláudia Sá e a Mariana Rebelo de Andrade  juntaram-se para reposicionar a «Call to Action», alargando a sua intervenção. Em que áreas oferecem agora os vossos serviços?
Nós temos como propósito ajudar os líderes das organizações na transição para um crescimento sustentável, através de ferramentas inovadoras nas áreas da ‘governance’, estratégia e sustentabilidade. Incluímos nestes processos também métodos de envolvimento e mobilização das equipas e parceiros para um verdadeiro impacto positivo interno e externo: nos resultados da empresa e nas pessoas que são por ela impactadas. Temos tido um feedback muito positivo dos nossos clientes!

Certo é que, a Call to Action é também especialista no envolvimento da rede de parceiros para a criação de um programa de impacto sustentável. Para melhor entender, o que é que a CTA oferece ao mercado?
Com a nossa rede de parceiros especialistas na área de ESG, estratégia e comunicação, dinamizamos workshops de co-construção de soluções, juntando líderes de diferentes áreas empresariais (internos e externos) e líderes do setor social.
Desenvolvemos novas ferramentas de aplicação prática nas áreas de governação, propósito, liderança, comunicação interna e externa, com suporte de IA.
Por fim, e como acreditamos que só as pessoas profundamente conscientes e mobilizadas podem levar adiante um verdadeiro crescimento sustentável e a transformação que isso implica, também incluímos nos nossos serviços áreas críticas de autoconhecimento e desenvolvimento de soft skills, encontro com o propósito pessoal, relacionamento entre diferentes perfis, gestão de conflitos, empoderamento e mobilização de equipas.

Existe, ainda, um foco em ajudar os líderes a acelerar a transição das empresas e das marcas para um compromisso profundo com a sociedade. De que compromisso estamos a falar?
Falamos exatamente do compromisso com o crescimento sustentável, que respeita o planeta e inclui as pessoas e as comunidades impactadas pelo negócio. Construímos políticas de sustentabilidade, verdadeiramente centrais na estratégia de crescimento, equilibrando o ‘Ambiente’ com o ‘Impacto Social’ através de uma ‘Governação’ exemplar. Formamos as equipas com as melhores práticas ESG, partilhando o nosso conhecimento profundo nos vários setores de atividade. Não somos Consultores, somos Transformadores! Somos uma equipa com muita experiência de gestão e liderança com resultados consistentes de crescimento sustentável em diferentes contextos económicos e geográficos. Já implementámos transformação positiva em muitas e diferentes organizações e agora juntamo-nos na Call to Action com este propósito comum! Portugal precisa que as empresas e as organizações trabalhem para este crescimento transformador da sociedade.

Enquanto Sócias da Call to Action, acreditam que tudo parte das pessoas – e que pessoas com propósito são capazes de transformar. De que forma negócios, pessoas e causas poderão gerar um crescimento profundo em simultâneo?
Estamos convictas que este crescimento simultâneo é a nova forma de governação-gestão e que só acontece através dos líderes muito mobilizados e capacitados para esta transformação no sentido do crescimento sustentável: colocar as pessoas target, as comunidades e colaboradores no centro da estratégia e das operações reais. É isso que faz a diferença – conseguir que as equipas estejam comprometidas com a relevância do impacto que o negócio gera na sociedade. Fazemos worskshops colaborativos de construção destas soluções entre negócios e causas concretas, como por exemplo na saúde mental (parcerias na saúde, comunidade, empresas), na educação (empresas, academia, organizações sociais), no habitat-território (empresas, comunidades e autarquias).

Tanto a Ana Cláudia Sá como a Mariana Rebelo de Andrade têm experiência em posições de liderança – que hoje é vincada, ainda mais, na Call to Action. Como se definem no papel de líderes da vossa própria marca?
Estamos a trabalhar em co-liderança, com vários parceiros em rede que vamos coordenando conforme o foco de cada projeto. Dizemos que os líderes devem dar o exemplo. É isso que tentamos fazer. É um caminho inovador!

Observando o mundo e o mercado, como veem o papel das personalidades femininas na liderança de organizações atualmente?
É um assunto que por demais debatido e sabido que o equilíbrio de género é crítico para a melhoria dos resultados, bem como a inclusão de diferentes perfis de personalidade nas equipas e em particular nas lideranças. Desenvolvemos ferramentas práticas que ajudam neste caminho para uma governação verdadeiramente inclusiva, empoderadora e humanizada. Pensamos que é fundamental desenvolver as competências certas e sensibilizar as lideranças para a importância de acelerar o percurso de diversidade e inclusão nas organizações. Há efetivamente um enorme caminho a fazer na maioria das empresas e em particular nas PME.

O ano de 2023 está prestes a terminar, qual é o vosso balanço global? Tendo a ‘Nova’ Call to Action um ano e meio de vida, quais os próximos passos a dar em 2024? Que novidades nos podem confidenciar?
2023 foi um ano muito intenso de trabalho conjunto com a nossa rede de especialistas e de desenvolvimento dos nossos serviços com customização a cada cliente.
Fizemos um Auscultação alargada a Líderes de referência em Portugal nos diferentes quadrantes da sociedade: Indústria, Distribuição, Autarquias, Academia, Tecnologia, Consultoria, Associações, organizações sociais e serviços de Saúde. Fizemos um diagnóstico das maiores necessidades que os líderes enfrentam e adaptámos os nossos modelos e serviços.
Trabalhámos com a Academia no desenvolvimento de programas formativos inovadores para a criação de valor com impacto positivo e liderança transformadora.
Construímos políticas de sustentabilidade e fizemos formação ESG a líderes de vários setores da Indústria e do setor não lucrativo.
Desenvolvemos e implementámos transformação concreta no ‘Governance’ dos nossos clientes, garantindo: eficiente tomada de decisão, responsabilização e transparência, o (re)desenho de organização e o foco claro nas iniciativas estratégicas para o seu crescimento sustentável. Afinámos o modelo Call to Action’ e (re)construção do propósito da organização e da sua concretização em resultados e impacto positivos.
Trabalhámos com mais de 100 líderes. Tem sido muito intenso, com um balanço muito positivo.
Para 2024 queremos, em primeiro lugar, consolidar as parcerias que desenvolvemos com os vários clientes. Em termos de inovação Call to Action, vamos dedicar mais atenção ao desenvolvimento das ferramentas na área da comunicação interna e externa – cada vez vemos mais sinergias entre a conversa interna e a comunicação com os públicos-alvo e as comunidades impactadas pelos negócios das diferentes organizações. Estamos também muito interessados no trabalho de transformação dos territórios em habitats sustentáveis e inclusivos e temos um grupo de trabalho nessa área com vários líderes de referência.
Vamos amplificar os nossos Workshops colaborativos que têm tido resultados muito bons construindo verdadeiras pontes entre vários setores (sempre as pessoas!).
Para a nossa própria comunicação, pretendemos ativar um pouco mais o nosso linkedin e as nossas participações como oradores e moderadores em conferências na área da sustentabilidade e liderança.