Após dez anos de existência, a DS Compliance transforma-se em DS Advisory Services

Elisa Da Silva é a Diretora-Geral da DS Compliance, uma empresa de consultoria que se lançou em 2014 e que, em 2024, pretende continuar a ter novos serviços que aportem valor aos seus clientes. Dez anos depois, a DS Compliance é agora DS Advisory Services. Conheça a história.

192

A DS Compliance celebra este ano o seu décimo aniversário e tem confirmado uma dinâmica baseada no compromisso, na integridade e na responsabilidade. Que análise e balanço faz destes dez anos de atividade?
Nos últimos dez anos, estive alinhada com os meus valores e empenhada em identificar e fornecer aos meus clientes a melhor resposta aos seus requisitos regulamentares e orientei-os para uma abordagem ética e conforme da sua atividade. Também enfrentei alguns desafios e adaptei o meu modelo de negócio durante a crise da Covid-19, em que alterei a minha estratégia e mudei a base de clientes.

Este ano tomou uma decisão importante: A DS Compliance passará a chamar-se DS Advisory Services. Porquê a mudança de nome da marca e porquê agora?
Este 10º aniversário coincide com a evolução dos meus serviços e a mudança de nome reflete isso mesmo, uma vez que há muitas formas de servir os clientes.  Para além dos serviços de Compliance, estou também a prestar serviços de direção.

Que serviços oferece a DS Advisory Services aos seus clientes?
A empresa presta serviços aos profissionais do setor financeiro (indústria de fundos e setor bancário) e do setor não financeiro (agentes imobiliários, advogados e técnicos oficiais de contas). Inclui serviços de consultoria, mandatos de RC (“Responsable du contrôle des obligations”) para fundos, destacamento em Compliance e formações.
Em 2024, continuarei a servir os meus clientes e acrescentarei o serviço de administrador não-executivo independente para fundos (alternativos e OICVM), sociedades gestoras/GFIA e profissionais do setor financeiro (PFS).
A minha proposta de valor para os Conselhos de Administração é o meu espírito empreendedor e a minha capacidade de orientar as empresas em fase de arranque aquando da sua instalação no Luxemburgo, através das minhas ligações a prestadores de serviços, consultores e às entidades reguladoras locais, bem como a minha capacidade de lidar com as restrições regulamentares.

Quem é a Elisa da Silva e como pode falar-nos da sua carreira e das conquistas que fez e que a tornaram naquilo que é hoje?
Tenho 23 anos de experiência na área de Compliance e forte especialização em Compliance Regulamentar, Governação e Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo (AML-CFT).
Demonstrei persistência e dedicação em ambiente internacional na distribuição de fundos. Estive ao serviço de distribuidores em matéria de Compliance Regulamentar e AML-CFT, em mercados do Médio Oriente (Emirados; Qatar; Arábia Saudita e Omã); na Europa (Andorra, San Marino) e na América Latina.
De 2008 a 2012, supervisionei a função de Compliance da plataforma espanhola Allfunds Bank. Nessa altura, propus uma nova metodologia de avaliação do risco e de diligência devida em matéria de distribuição, incluindo visitas aos distribuidores no local. Tive contacto com gestores de fundos internacionais.
Depois, durante quatro anos, de 2017 a 2020, fiz o mesmo exercício para um gestor de ativos francês e distribuidor global, a Natixis Investment Managers. Em 2019, fui para o Panamá e efetuei uma avaliação dos riscos e a devida diligência de distribuição em distribuidores panamianos.
De 2016 a 2017, também prestei assistência a um administrador de fundos dos EUA especializado em ativos imobiliários, quando se candidataram a uma licença especializada de Profissional do Setor Financeiro (PFS) junto da “Commission de surveillance du secteur Financier” (CSSF).

Olhando para o cenário atual, sente que pode ser um exemplo muito positivo de como uma Mulher Líder pode ter sucesso? Que obstáculos encontrou ao longo da sua carreira?
Mais do que um exemplo, espero poder inspirar algumas mulheres como outras me inspiraram a mim. Não enfrentei muitos obstáculos na minha carreira, pois consegui decidir a direção que queria tomar em qualquer altura.  Se mantiveres a tua independência e poder de decisão, estás no caminho certo.

O Dia Internacional da Mulher celebra-se a 8 de março. Considera que atualmente existe uma maior sensibilização para a importância das mulheres em termos de igualdade de oportunidades?
Sim, existe. Vejo muito mais mulheres nos Conselhos de Administração e em posições de liderança ou a lançar o seu próprio negócio. As coisas estão a mudar lenta, mas com firmeza.

Quais são os principais desafios da DS Advisory Services para 2024 e o que podemos esperar de si enquanto líder da marca?
O maior desafio para 2024 é trazer o meu valor acrescentado para os Conselhos de Administração e continuar a desenvolver os meus conhecimentos e competências em áreas como a digitalização e as novas tecnologias e trazê-los também para os Conselhos de Administração.