“Este dia permite Valorizar o nosso papel Profissional com o nosso papel Pessoal”

Marisa Ferreira, Direção, Coordenação e Gestora de Projetos da afaconsult, abordou o seu trajeto, a importância de pertencer a uma marca, afaconsult, que promove as boas práticas na igualdade de oportunidades no trabalho, sem esquecer que a afaconsult é um exemplo a seguir, até porque algumas das principais áreas da empresa são lideradas por Mulheres.

477

Gostaríamos de começar por entender melhor a filosofia que a afaconsult promove. Sendo Project Manager e um elemento da Direção da marca, de que forma essa abordagem impactou a trajetória da empresa ao longo dos anos?
A afaconsult comemorou recentemente 38 anos de atividade, sendo um gabinete conceituado quer a nível nacional quer a nível internacional. É constituído por um vasto número de técnicos, das mais variadas áreas disciplinas, uma vez que possuímos internamente todas as valias técnicas para o desenvolvimento de qualquer projeto. A empresa promove uma filosofia de projeto integrado como forma de se atingir um resultado de excelência. Para atingir objetivos cada vez mais exigentes, a afaconsult mantém uma política de investimento contínuo e permanente na Qualidade da Prestação de Serviços, dotando a empresa das ferramentas necessárias a uma adequada capacidade de resposta aos serviços que se propõe prestar. Estabelece ainda relações de parceria com os seus clientes, projetando e gerindo soluções de engenharia no intuito de exceder as suas expectativas, aplicando as soluções técnicas e tecnológicas mais adequadas, sejam elas clássicas ou recentes.

Como anteriormente mencionado, a Marisa Ferreira pertence à Direção da afaconsult. Como líder, como descreve a sua abordagem pessoal a este papel? Existem princípios ou valores que considera fundamentais para promover um ambiente de trabalho positivo e inspirador?
O facto de me rever nos valores da marca afaconsult, foi uma das razões pelas quais aceitei o desafio de ingressar na empresa. Apesar de me ter juntado há relativamente pouco tempo, tendo em conta a longevidade da empresa, tenho tido a oportunidade de trabalhar com colegas tecnicamente muito válidos. Tive oportunidade de trabalhar com pessoas que contribuíram para o meu enriquecimento profissional e pessoal e agora, no papel que tenho na afaconsult, tento implementar parte desse conhecimento que desenvolvi ao longo dos anos como projetista e como coordenadora de equipa. É a oportunidade de partilhar com a equipa, e naturalmente, apreender com todos eles. A gestão de pessoas não é fácil, é um constante desafio. Trabalhar em equipa não pode ser apenas um objetivo comum. Se tivermos vitórias ou se tivermos derrotas, todas elas deverão ser compartilhadas entre todos. Por isso, é necessário promover um ambiente de trabalho positivo e inspirador, sendo fundamental para o sucesso de uma empresa. O reconhecimento do trabalho das pessoas, fortalece a motivação e valoriza as pessoas, incentivando a continuidade de um trabalho de qualidade e promovendo um clima de colaboração e realização pessoal, sendo fatores influenciadores diretos para a produtividade e qualidade do trabalho de uma empresa.

Ao longo da sua carreira no universo da Engenharia, qual foi o maior desafio que enfrentou? Qual foi, também, a lição mais importante que extraiu dessa experiência e de que forma, a mesma, moldou sua abordagem à liderança?
O meu percurso começou exatamente com um percurso idêntico a uma pessoa qualquer. Ambicionava o projeto de estruturas e assim iniciou a minha aventura, que durante os primeiros anos incidiu no projeto de obras de arte (pontes e viadutos). Mas a ambição de procurar saber mais, quer na área de Estruturas, quer em outras áreas, fez com que fosse desafiada para a Coordenação de um grande Projeto nacional. Ia trabalhar com conceituados gabinetes de engenharia portugueses e estrangeiros. Digamos que foi o momento que me senti mais frágil, mais receosa de falhar, pois ainda tinha poucos anos de experiência, e ver-me ali, a gerir um grande projeto com muitos intervenientes nacionais e estrangeiros, quase todos, com muitos mais anos de experiência do  que eu. Esta oportunidade permitiu-me crescer tanto como técnica como a nível pessoal. Sem dúvida a minha capacidade de trabalho em equipa saiu reforçada. Passei a prestar mais atenção às pessoas, o que me permitiu preparar-me melhor para as naturais dificuldades inerentes aos projetos daquela grandeza. Tudo isto moldou-me como pessoa e como técnica. E naturalmente, continuo a apreender todos os dias com os meus colegas e em todos os projetos.

Sabemos que a afaconsult valoriza a igualdade de oportunidades. Como tem contribuído, pessoalmente, para promover essa igualdade dentro da empresa? Existe alguma iniciativa, ou prática, que considera particularmente eficaz nesse sentido?
Um dos desafios de qualquer empresa é promover as boas práticas na igualdade de oportunidades no trabalho. E neste contexto, a afaconsult é um exemplo a seguir. Atualmente, algumas das principais áreas da empresa são lideradas por Mulheres. Na empresa não distinguimos se o papel deverá ser liderado por um ou por uma. Não fazemos distinção. Somos todos iguais ou um só. Tentamos sim aproveitar ao máximo os conhecimentos, as capacidades e as competências de cada um, quer ao nível profissional quer ao nível pessoal. São estabelecidas as oportunidades iguais para todos, independentemente de ser mulher ou ser homem. Cada um contribui de maneira diferente e distinta. No meu caso, tento contribuir com a minha preocupação em aumentar a qualidade e a produtividade, mobilizando todos para o desenvolvimento dos projetos, estabelecendo-se prazos e metas para permitir avaliar a sua evolução no tempo, a concretização da pretensão do Cliente, e naturalmente, a obtenção dos resultados pretendidos pela Empresa.

Anualmente, celebra-se o Dia Internacional da Mulher a 8 de março. Considerando a importância desta data, de que forma a afaconsult costuma celebrar e reconhecer as realizações das Mulheres na equipa? Qual é a relevância, na sua perspetiva, de destacar este dia no contexto profissional?
A afaconsult conta já com um número considerável de Mulheres nos seus quadros. Temos colegas engenheiras nas mais variadas disciplinas da Engenharia. Pessoalmente, acho que este dia permite-nos que as luzes se direcionem por alguns momentos no nosso papel na Engenharia, que nem sempre é avaliado da mesma forma, apesar desta mentalidade estar claramente a mudar. É uma questão cultural. Eu passei um pouco por isso, quando no ano passado recebi o Prémio Secil da Engenharia Civil. Digamos que este dia permite valorizar o nosso papel profissional com o nosso papel pessoal, permite destacar o papel de conciliação das várias tarefas, que trazemos para nossas experiências ou formas de pensar para este mundo da Engenharia.

Face à sua experiência, considera que ainda existem desafios significativos enfrentados pelas Mulheres, particularmente no mundo da Engenharia? Na sua perspetiva, que lacunas ainda precisam de ser colmatadas?
O maior desafio é a igualdade de género e as oportunidades que têm vindo a mudar, mesmo que não ainda ao ritmo desejável. Temos vindo a assistir a um número crescente de Mulheres nas várias áreas da Engenheira, fruto do trabalho de várias entidades. A comunicação sobre este assunto tem contribuído para a mudança nesta perspetiva. A nossa convicção como Mulher também tem contribuído dada a resiliência, a capacidade e o sentido de responsabilidade que naturalmente temos e demonstramos no nosso trabalho. Para podermos mudar isso, temos de continuar a falar sobre esta situação, valorizando o nosso papel na sociedade, continuando a contribuir para abrir algumas mentalidades para este tema.

Tendo em conta o seu percurso de sucesso, que mensagem gostaria de transmitir às jovens Engenheiras que aspiram a posições de liderança nesta área?
Antes de mais, que tenham um foco, um objetivo e que demonstrem ambição e determinação para a sua concretização. Este empenho irá certamente refletir-se em profissionalismo não esquecendo que devem ter sede no conhecimento contínuo, que é algo que é vital nesta profissão. Quando acharem que conseguiram alcançar um objetivo, procurem outro logo de seguida, porque a constante busca de desafios, irá ser certamente reflexo de uma carreira repleta de sucessos. No entanto, deverão conciliar tudo isto de um modo descontraído, responsável, que sigam o que realmente acreditam, porque só assim é que irão enriquecer a sua própria experiência profissional e principalmente, a pessoal.