Quando e como surgiu a ideia da aposta neste projeto?

A ideia surgiu quando eu resolvi deixar a minha carreira financeira na banca e começar a dedicar-me mais à família. Tinha um dresscode muito formal na banca, quando me vi com outras rotinas, deparei-me com um guarda-roupa cheio de roupas, mas sempre com a sensação de não ter nada para vestir. Eu que sempre gostei de moda, vi-me diariamente a perder tempo e a sentir-me muito incomodada para escolher uma roupa. Ao conversar com uma amiga que também tinha passado pela mesma mudança profissional, percebi que o que eu estava a viver, era uma perda da minha identidade devido à mudança no meu lifestyle. Eu já não sabia vestir-me!

Comecei a pesquisar sobre o assunto e vi que o problema tinha mesmo a ver com as mudanças que temos na vida, mudanças de país, de emprego, de corpo, de hábitos, de maternidade e com a forma como isso, influencia o nosso estilo e forma de vestir.

Isso aflorou a minha paixão antiga pela moda e tudo o que ela influencia. Chamei essa amiga, a Camila Alves, para embarcar comigo neste novo projeto, fizemos inúmeras formações, e assim, nasceu a Nothing to Wear.

“Empoderar as pessoas por meio de sua imagem Pessoal” é uma frase que vos define. Que mensagem pretendem transmitir?

Sim, essa frase pode ser considerada o nosso “slogan”. O mais importante para nós é resgatar a confiança e autoestima de cada um. Fazer com que cada um se sinta confortável e feliz com a imagem que vê no espelho. Sem regras, sem padrões, com a melhor versão de si próprio.

Acredita que a moda tem o poder de transformar as pessoas? De que forma?

Não é a moda que transforma, mas sim o autoconhecimento, que faz com que cada um entenda o que melhor harmoniza em si. Ensinamos as pessoas a entenderem o momento atual, o seu tipo físico, o seu dia a dia, e de que maneira quer ser visto pelos outros, as características que querem passar ao mundo. As cores também são uma ferramenta muito importante em todo esse processo. Por exemplo, se uma pessoa quer passar confiança, poder, segurança é importante ela se vestir com cores que transmitam esse significado, assim como roupas mais clássicas.

Quais os serviços que oferecem aos vossos clientes através da marca Nothing to Wear? Quais os mais solicitados?

Hoje em dia, com a curva crescente na utilização de Mídias sociais em prol de um negócio, fez os holofotes ascenderem para a marca pessoal, onde a imagem pessoal é muito importante. E como também sou coach de Alta Performance, tenho trabalhado muito para empresas e empresários que utilizam a sua imagem.

Todo o trabalho é bem personalizado. O primeiro ponto é detetar as necessidades do cliente, e montar um plano. Começamos sempre pelo teste de coloração pessoal. Neste serviço, identificamos por meio de uma análise da coloração de pele, cabelos e olhos, o melhor conjunto de cores próximo ao rosto. Essas cores trazem mais harmonia, disfarçando as imperfeições e valorizando qualidades. Temos uma etapa de identificação de estilo e criação de uma nova imagem. Nesta etapa, entendemos tudo o que o cliente pretende com uma nova imagem. É uma etapa bem importante e minuciosa, pois avaliamos os estilos, tipo físico, e, entendemos o que está a incomodar a imagem atual. Com base nisso, traçamos um projeto para a criação de uma nova imagem. Quanto à penúltima etapa, à qual chamamos, closet clean, colocamos tudo em prática, no closet de cada um, vemos tudo o que se enquadra e montamos novos looks. E a última etapa, chamada de Personal Shopper, onde ajudamos nas compras.

O que é para si, mais desafiante naquilo que faz?

Desmistificar que a consultoria de imagem está ligada ao mundo fashion. É mostrar que é para todos, e, não somente para quem trabalha como figura pública ou celebridades.

No meu caso em específico, também é desafiante divulgar e mostrar resultados, pois como clientes, tenho muitos jogadores de futebol e esposas, e nem sempre, estão dispostos a mostrar que utilizam este serviço.

Que linha condutora e valores pretende firmar com a marca no mercado?

Mostrar ao mundo que não existe padrões de certo ou errado. Que o certo para uns, pode ser errado para outros. Que a consultoria de imagem é exatamente ensinar a harmonizar melhor, o tipo físico e estilo de cada um. E o mais importante, transmitir essas características aos outros. Já foi cientificamente comprovado que a roupa correta, faz-nos sentir mais confiantes e mais produtivos. Então porque não usar isso a nosso favor?

Muitas pessoas saem da depressão ao sentirem que tem uma imagem mais satisfatória, outras vendem mais por terem uma imagem que demonstre mais empatia, confiança e credibilidade aos clientes, e por aí vai…

Quais são os projetos que tem em mente para o futuro da Nothing to Wear?

Uma das ideias, será expandir nos cursos e palestras para empresas. Contudo, recentemente, lançamos uma app, chamada NTW, onde temos uma rede de consultoras pelo mundo e podemos atender pela nossa plataforma e “entrar no closet “de clientes pelo telemóvel. Através desta app, montamos looks e ajudamos a montar malas de viagens, de forma a ajudar o maior número de pessoas pelo mundo, com um custo mais acessível.

Além disso para a Nothing to Wear faz muito sentido unir forças. Não vejo outras consultoras como concorrentes, e acredito que juntas temos mais força no mercado.