Uma Líder com arte por saber arriscar

Garra e determinação são duas das caraterísticas que melhor identificam Rita Reis e o seu percurso profissional. Com uma atitude positiva conseguiu, em mais de 20 anos de carreira, impactar a vida dos negócios e de todas as equipas que consigo trabalharam. Atualmente, e após vincadas experiências pelo mundo fora, é Diretora de Comunicação de Mid Europe da Merck – uma marca global líder em ciência e tecnologia - em 27 países europeus onde a companhia atua. Conheça a sua história e, em particular, qual a marca que ambiciona deixar no mundo.

127

Apaixonada pelo que faz diariamente Rita Reis assume, desde sempre, uma vontade insaciável por novos desafios. Não sendo pessoa de estar parada, iniciou o seu percurso profissional ao licenciar-se em Relações Internacionais, acabando por mudar o rumo da sua história ao abraçar um curso de Jornalismo. A Comunicação passa, a partir desse momento, a fazer parte de tudo o que é hoje: dinâmica, resiliente e líder por si só.

Entre diversas experiências nesta área, foi convidada a ingressar na indústria farmacêutica, tendo, após alguma relutância, aceitado o desafio – a sua primeira experiência internacional. “Estive na AstraZeneca durante 13 anos, tendo sido onde fiz a maior parte da minha carreira e onde fui tendo progressivamente  oportunidades com responsabilidades acrescidas – sempre na área da Comunicação.  Ao fim de sete anos na empresa fui convidada a ir trabalhar para os Estados Unidos, como responsável de comunicação da América Latina. Aí não hesitei. Tenho a sorte de ter uma família que me apoia incondicionalmente e que me acompanha para onde quer que vá, e assim foi”, começa por afirmar Rita Reis, mas não fiquemos por aqui. “Posteriormente fui convidada para o Reino Unido, para a sede da empresa, tendo ficado responsável pela Europa e Médio Oriente. Ao fim de dois anos nesse cargo, decidi regressar a Portugal, uma vez que indo em assignment havia sempre a premissa de podermos regressar”.

Não havendo uma posição idêntica em Portugal nesta empresa, a nossa entrevistada achou que seria altura para abraçar novas oportunidades. Em plena crise económica em Portugal, rapidamente se deparou com algo alheio à sua experiência profissional. “Durante muito tempo procurei um desafio novo, e realizei muitas entrevistas e muitas vezes me foi dito que tinha demasiado currículo para Portugal e que este país ia ser pequeno para mim. Lembro-me de sentir que a minha carreira internacional quase que era um presente envenenado”, assume a nossa interlocutora.

Certo é, e após várias tentativas, abraçou aquela que é hoje a empresa onde se encontra há seis anos: a Merck Portugal. Iniciou-se na Companhia numa posição na Alemanha, período durante o qual assumiu várias funções a nível global e local, tendo passado da área de Healthcare para Life Sciences – domínio cuja sede é em Boston. Assim, e após dois anos em viagens, para estar regularmente com a sua família regressou novamente a Portugal, uma vez que se encontrava a caminho o seu terceiro filho – algo que a fez, pela primeira vez, pôr em standby a carreira internacional.

Sendo uma profissional de mão-cheia, Rita Reis acabou por ser recentemente reconhecida pelas suas competências no seio da Merck, passando a desempenhar a função de Diretora de Comunicação de Mid Europe, gerindo a estratégia de comunicação de 27 países da Europa.

Liderar a Comunicação na Merck Portugal

Foi com um grande orgulho e entusiasmo que a Merck Portugal encarou a nova fase no trabalho de Rita Reis, cuja experiência e credibilidade são uma mais-valia para a contínua demonstração do excelente trabalho realizado no país e do talento português.

Com uma equipa de seis pessoas sentadas em diferentes países, o foco de Rita Reis começou por ser a equipa que passou a liderar. Algo que para si é extremamente positivo, ou seja, o de poder alargar as suas competências e transmiti-las aos profissionais que consigo elevam o nome da marca Merck pelo mundo fora.

Atualmente, e passado pouco tempo da sua nova função, os resultados são já visíveis e palpáveis. “Quando entrei não havia Comunicação em Portugal e isso foi algo que vi como uma oportunidade: tinha tudo para demonstrar do que é que esta área era capaz de fazer. Considero-me – e penso que todos me percecionam assim – como uma parceira estratégica de todas as áreas comerciais da empresa. Eu ajudo a definir os planos estratégicos de Comunicação de todas as áreas terapêuticas. Trabalho lado a lado com o Diretor-Geral, Pedro Moura, nomeadamente no próprio posicionamento da nossa reputação empresarial do ponto de vista corporativo. E há outra vertente, fundamental para nós e para qualquer empresa de sucesso, que é a Comunicação direcionada para os colaboradores. Hoje podemos dizer que todos estão a par das iniciativas Merck”, assegura a nossa interlocutora.

Essencialmente, o Diretor-Geral da Merck em Portugal afirma que “apostamos no desenvolvimento profissional das nossas pessoas, sempre a pensar na diversidade e equilíbrio de oportunidades entre géneros. Aliás, é com orgulho que atualmente mais de 56 por cento da liderança em Portugal é ocupada por mulheres”.

Como é para a Rita Reis pertencer a esta percentagem de liderança feminina?

Nenhum outro tema brilhou tanto nos seus olhos como este. É com uma extrema vontade e ambição que, em tom de exemplo, quer – e deixa – uma marca firme de si própria e da sua história em todas as mulheres que cruzam no seu caminho.

“O melhor exemplo que eu posso dar é o facto de ter conseguido, até ao momento, conciliar o melhor dos dois mundos: a família e a carreira. Não é perfeito, mas é a minha perfeita realidade e sinto-me muito grata por isso. Arrisquei sempre ao longo da minha vida, muitas vezes cheguei a atirar-me, como se costuma dizer, sem rede, sem pensar, aos novos desafios. Obviamente que foram sempre decisões ponderadas, mas penso que arrisquei sempre sem ter a certeza do que o futuro me reservava, principalmente quando vivi em países diferentes. Não vou dizer que é fácil. Manter o equilíbro exige trabalho, muita dedicação e gostar muito do que se faz”, reconhece Rita Reis.

O mais gratificante ao longo desta jornada recheada de projetos distintos, é também o mais complexo: liderar pessoas. Rita Reis é, além de uma profissional dedicada e apaixonada, uma pessoa que valoriza a boa disposição e a energia positiva em ambiente de trabalho. Por esse motivo, nem sempre é fácil, com personalidades diferenciadas, liderar equipas e gerir perfis e expectativas. Mas uma coisa é certa: é sempre recompensador. “Nós não somos todos iguais e o que mais me satisfaz é conseguir retirar o melhor de cada um. É importante dar oportunidade às pessoas e especialmente dar feedback direto pois só assim podem crescer. Fico extremamente satisfeita quando a minha equipa se desenvolve e é bem-sucedida porque o seu sucesso, é, no limite, o meu sucesso”, realça a nossa entrevistada. “Na Merck somos focados nos nossos valores e procuramos reconhecer e valorizar comportamentos que se conjugam com os valores da companhia”, diz Rita Reis. E acrescenta “anualmente, na Merck, oferecemos um prémio aos colaboradores com base nos nossos valores, sendo que é votado pelos pares, pelos colegas. Este ano recebi o prémio da transparência e isso deu-me imenso orgulho porque significa que a maioria da empresa em Portugal pensa que eu sou a que melhor representa esse valor”.

Para o futuro…

É difícil para alguém que se vê insaciavelmente a construir um império de desafios, saber o que falta alcançar. Mas para Rita Reis, o essencial seria, de facto, continuar a ter uma função onde pudesse marcar as pessoas que a rodeiam.

O gosto pela mudança tende a aumentar e nunca a regredir, por isso “tenho a clara noção de que o que eu faço atualmente não será a minha última realidade, porque gosto de desafios. Por muito excelente que isto seja agora, eu sei que daqui a um tempo vou querer algo diferente, noutro país, noutra região ou até mesmo noutra área. Pela vontade de fazer coisas, fazer a diferença, mas principalmente por querer deixar uma marca às pessoas que trabalham comigo e à minha volta e em particular às mulheres”, conclui a Diretora de Comunicação da Merck de Mid Europe e Portugal.