A bolsa de cargas Trans.eu chega a Portugal para apoiar as transportadoras portuguesas no seu processo de digitalização

O Grupo Trans.eu assume este desafio no XXII Congresso da ANTRAM, que se realiza nos dias 27 e 28 de outubro no Centro de Congresso da Alfândega do Porto

Data:

A plataforma de transportes será apresentada no XXII congresso da ANTRAM, com a sua solução global para o sector do transporte rodoviário de mercadorias.
Perante um cenário desafiante para o transporte rodoviário de mercadorias, é importante confiar em parceiros tecnológicos que garantam estar sempre na vanguarda das mudanças que têm de ser abordadas.
O Grupo Trans.eu assume este desafio no XXII Congresso da ANTRAM, que se realiza nos dias 27 e 28 de outubro no Centro de Congresso da Alfândega do Porto. Tirando vantagem dos seus 20 anos de experiência em toda a Europa, o grupo Trans.eu procurará demonstrar aos transportadores portugueses o valor do seu expertise na adaptação digital.
A maior comunidade de transportes do continente acaba de chegar ao país com a oferta de 25.000 empresas de transportes, 12.000 operadores logísticos e 4.000 transitários e uma oferta premium para transportadoras: 12 meses de acesso ao preço de 1 mês.
A solução ideal para as empresas que procuram carga para rotas internacionais, cabotagem ou expresso, uma vez que são publicadas mais de 7 milhões de ofertas por mês na bolsa de cargas Trans.eu em toda a Europa, abrangendo todos os tipos de veículos, desde a carga completa até à grupagem e às carrinhas.
Até agora, este ano, graças à sua expansão em países como França, Espanha, Portugal e Itália, a Trans.eu geriu quase 90 milhões de encomendas de transporte, consolidando a sua posição como uma plataforma de transporte de referência para transportadores e expedidores em toda a Europa.

A segurança é um fator essencial para o Grupo Trans.eu.
O Grupo Trans.eu também atribui grande importância à segurança, não só em termos de cibersegurança e proteção de dados, mas também no que diz respeito ao acesso de novos membros à plataforma e à atividade nela desenvolvida.
Consequentemente, é efetuada uma verificação das empresas que participam na bolsa, quer se trate de expedidores, operadores logísticos ou transportadores, a fim de garantir que não surjam inconvenientes durante as transações.
Sistemas que procuram a segurança dos utilizadores e uma melhor experiência numa plataforma que, como salienta María José Baz, Business Development Manager Iberia do Grupo Trans.eu, “chega a Portugal para se tornar o aliado das empresas do país que não só querem dar o salto para a digitalização de uma forma simples e fiável, mas também pretendem adquirir um parceiro de viagens que garante mais cargas internacionais do que qualquer outra bolsa, viagens de regresso a casa e, acima de tudo, um ecossistema de segurança e confiança, apoiado por mais de duas décadas no sector”.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 126

Popular

Mais Artigos deste tipo

Xiaomi lança primeiro relatório sobre Ação Climática

A Xiaomi acaba de dar a conhecer o seu...

Salinas Park marca um novo capítulo em Alverca do Ribatejo

O Salinas Park, um empreendimento da promotora e gestora...

É titular de um alojamento local? Esteja a par das novas medidas

Este novo artigo (art.º 21.º da Lei n.º 56/2023,...