Inicio Tags Informantem

Tag: Informantem

Informantem aposta forte na reestruturação em áreas tecnológicas para continuar a crescer

Criada por António Trincheiras em 1996, o mercado era um universo muito diferente daquilo que é hoje, sendo que a informática era uma realidade muito distante do que conhecemos atualmente e sem metade das opções que hoje existem, nomeadamente a nível empresarial.

“A informática ainda não fazia parte do quotidiano das pessoas e a empresa foi criada para gerir e manter o coração das organizações”, conta Pedro Gil, Presidente do Conselho de Administração, que está desde 2006 na empresa. “em 20 anos tudo mudou e a Informantem adaptou-se de uma forma muito peculiar, mas sustentada, alinhando-se aos seus parceiros de forma a crescer para acompanhar o mercado e as suas tendências”.

De olhos postos fora de Portugal

E cresceu. Tanto que, para além de Portugal, já está de forma sólida em Angola e Moçambique. Ainda este ano, a empresa tecnológica entrará em Cabo Verde e Abu Dhabi. “Vamos replicar o modelo com que abordámos em anos anteriores os projetos de Angola e Moçambique”, afirma o administrador.

Apesar de uma forte aposta em contratar recursos locais e apoiar o desenvolvimento dos países onde opera, as equipas multidisciplinares contam com uma concentração de processos de monitorização e operação a partir de Portugal, operando esta base como uma espécie de centro de excelência. “Portugal funciona como um centro de concentração de competência, onde diariamente se idealizam, desenham, monitorizam e suportam todas as operações de todos os países em que estamos presentes”.

“Foi preciso mudar a estratégia para um crescimento sustentado”

A empresa tem tido uma evolução exponencial, criando competência com um portefólio muito abrangente, que abraça as mais importantes valências das tecnologias. Pedro Gil explica que essa é a mais-valia e ao mesmo tempo o maior desafio da empresa uma vez que “o mercado está muito ativo e por isso torna-se difícil contratar, manter o talento e a maturidade a nível organizacional. Ao longo dos anos temos vindo a trabalhar numa contínua adaptação ao mercado e por isso mesmo temos vindo a reestruturar e a adaptar os nossos processos internos, bem como a nossa oferta”.

 Além da criação de novas áreas, a aposta em alguns segmentos passa por uma estratégia de incorporação. “A nossa estratégia passa por isso, neste momento, pela aquisição de empresas. Queremos agregar na nossa capacidade, áreas que consideramos estratégicas e que para a nossa base de clientes é essencial. Dessa forma sabemos ser possível continuar a corresponder às expectativas do mercado”. Forçosamente a reestruturação também acontece com os fabricantes em que a estratégia desenhada diminuiu a lista outrora mais extensa. Atualmente os parceiros eleitos da Informantem são fabricantes como a HPE, Microsoft e Cisco nas áreas de Valor e HPi, Lexmark e Lenovo na área de Workplace. O pretendido é cada vez mais conquistarem o reconhecimento de todos pelo trabalho que atualmente, diariamente, mais de 200 colaboradores desenvolvem, trabalho esse que se estende pelas mais diversas áreas entre as quais se destacam a aposta na segurança de informação, os serviços geridos e o datacenter. “Ao longo dos 20 anos a evolução da nossa empresa foi centrada nos clientes, com quem temos relação diária num expectro de dispersão nacional e de quem cuidamos e mantemos mais de 120 mil equipamentos de forma permanente, a partir do nosso Centro de Atendimento que atua numa lógica de 24h por dia.”

Os números, todos os anos, revelam o crescimento sustentado que têm alcançado uma vez que têm crescido a dois dígitos desde há anos. “O nosso crescimento é ponderado e como principal prioridade temos sempre os nossos clientes. Esperamos fechar este ano com uma faturação na casa dos 28 milhões de euros”.

Reconhecimento e projetos que falam por si

Aos 20 anos de existência, decidiram mudar a imagem corporativa. Uma imagem forte e simples como se pede à própria empresa. Essa imagem, associada a um período de uma maior exposição da marca Informantem permitiu à empresa ser, hoje, mais reconhecida pelos seus principais parceiros de negócio bem como pelos seus clientes. “Hoje, a Informantem é uma empresa reconhecida a nível nacional e internacional”, conclui o administrador.

Mantendo o lema de sempre “perto de si”, Pedro Gil diz que cada cliente é único e que por isso cada projeto também o é. “Somos alfaiates de soluções”. A filosofia da empresa passa, essencialmente, por manter as coisas fáceis para todos, incluindo os fabricantes e distribuidores que atuam como parceiros, com uma postura de confiança e de olhos postos no futuro. “keep IT simple” é o mote que move a diferença e a dedicação dos colaboradores da Informantem.

Há mais de 20 anos presentes no mercado continuam a mostrar uma competitividade e solidez que nem a crise conseguiu abalar. Assumidamente como integradores de soluções à medida de qualquer necessidade, a Informantem soma e segue num setor que, apesar de volátil, se tem mostrado aliciante e com desafios 100% ao alcance da empresa.

Informantem: A tecnologia perto de si

Sediada em Lisboa, a Informantem é hoje um dos principais fornecedores nacionais de soluções de tecnologias de informação. Com a dedicação e empenho de uma equipa de profissionais, a Informantem fornece soluções e serviços especializados, alinhados com as estratégias dos principais fabricantes de Hardware e Software.

Por sua vez, Daniel Passos, juntamente com a sua equipa, assume um papel preponderante na empresa, reformulando-a ao nível das soluções e das tecnologias de informação.

Designer de processos de segurança e um apaixonado pelas tecnologias, Daniel Passos afirma que é tudo menos contra o desenvolvimento tecnológico. “Sou sim a favor da sua aplicabilidade consciente. A nossa sociedade e as gerações mais novas não entendem o quão vulneráveis estão com todo este desenvolvimento tecnológico”, refere o tecnólogo.

Quanto à reformulação da Informantem, esta processou-se a nível do catálogo de serviços orientados para as soluções e tecnologias que estão a ser introduzidas na empresa. “Temos um leque alargado de serviços em termos de manutenção, por isso mesmo impunha-se fazer um «shift» para fazer face a toda esta dinâmica da transformação digital. Nós próprios transformámos os nossos serviços, acrescentando novas plataformas, novas soluções e novos serviços no nosso catálogo, de forma a modernizá-lo para continuar a garantir a confiança que os nossos clientes depositam em nós e para reforçar a segurança e integridade da informação, bem como o reforço das defesas a ataques cibernéticos”, explica Daniel Passos.

No entanto, reforça que a segurança e a proteção dos seus clientes já é algo intrínseco à empresa, o que se reflete na confiança dos clientes na Informantem como uma entidade segura. De facto, a Informantem tem implementado e certificado um Sistema de Gestão de Segurança da Informação em conformidade com os requisitos da norma de referência ISO/IEC 27001 na prestação de Serviços de Housing, Hosting, Backup e Disater Recovery. Caso de sucesso e orgulho é o facto de o Datacenter ter sido projetado para proporcionar ao cliente vantagens a nível de rapidez e segurança. O total controlo de acessos e monitorização garante uma disponibilidade total.

Assim, passo a passo, a Informantem vai redirecionando a sua atuação no mercado, explorando novas áreas e disponibilizando novas soluções.

Contudo, é importante consolidar áreas de negócios já trabalhadas pontualmente pela Informantem, bem como consolidar as ofertas com base nas ofertas dos fabricantes. A Informantem, com uma estratégia fortemente direcionada para um vasto portefólio de fabricantes, redirecionou-se agora para um grupo mais restrito de fabricantes, de forma a garantir a especialidade dos seus produtos e serviços. Estamos a falar de parceiros como a HP, HPE, Microsoft ou a Cisco. “Trata-se de um modelo de consolidação da oferta e de especialização porque estamos a trabalhar com a tecnologia mais emergente destes fabricantes neste momento”, adianta Daniel Passos.

A visão orientada para o cliente, aliada, à experiência e uso de normas internacionais, tais como ISO 9001, 14001 e 27001, permite à Informantem ser um integrador de referência nos diferentes setores de mercado.

“TUDO, SEM UMA ESTRATÉGIA, PODE CRIAR FRAGILIDADES”

Quando questionado sobre se a transformação digital veio trazer tudo o que há de bom, mas também o que de menos bom há, Daniel Passos explica que tivemos um crescendo galopante no que diz respeito à transformação digital, portanto, “o bom e o mau é relativo”. “Estamos é muito mais vulneráveis por não termos acompanhado de uma forma tão próxima todo este crescendo. O bom e o mau já existe há muito tempo, e o crime informático também. Hoje estamos é mais expostos e vulneráveis ao ciberataque devido ao avanço das tecnologias”, acrescenta.

E mais. A adoção de tecnologias mais recentes, sem que haja uma direção e uma estratégia, pode fragilizar a empresa para eventuais ciberataques. Aliás, “tudo, sem uma estratégia, pode criar fragilidades”, alerta o nosso entrevistado.

É aqui que a Informantem se diferencia, por definir soluções e estratégias adequadas a cada empresa. “Somos alfaiates de soluções. Cada negócio deve ser analisado, estudado e ter um pensamento estratégico, não só no âmbito da cibersegurança. Defendo que esta boa governança deva existir em todos os modelos. Essa sim é uma forma correta de estar no mercado, adequando as soluções às necessidades e capacidades das organizações”, adianta Daniel Passos.

CIBERATAQUE: ERRO HUMANO?

Podemos afirmar que o ciberataque deve-se, na maioria das vezes, a um erro humano? Daniel Passos é reticente a esta questão. Não sabe se o desconhecimento é um erro, mas sim que, nos dias de hoje, com o fácil acesso à informação, a falta de uma consciencialização é um erro humano. “Por outro lado, somos demasiado “preguiçosos” e facilitamos o caminho para o ciberataque quando, por exemplo, colocamos as mesmas passwords em diferentes sites ou quando aceitamos termos e condições sem, verdadeiramente, as ler. O homem, por natureza, cria ferramentas de segurança, mas ele próprio acaba por se colocar numa posição de vulnerabilidade”, diz-nos. Explica, ainda, que hoje a segurança da informação e sua a consciencialização deve ser o mote das organizações, essencialmente para quem está na gestão de topo e “que adquire soluções de cibersegurança, mas que acaba por não estar verdadeiramente consciencializado sobre as vulnerabilidades”.

Por sua vez, relativamente à proteção de dados e com a entrada em vigor do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados, Daniel Passos também tem uma posição bem vincada. “O Regulamento Geral de Proteção de Dados atualiza uma lei que já tem 20 anos pelo que urgia, com esta transformação digital, sofrer uma reformulação”, elucida. Mas, mais uma vez, também este tema está intrinsecamente relacionado com consciencialização. Consciencialização essa que passa por gestos tão simples como “tomar precauções quando andamos com o nosso telemóvel com o wifi ligado ou com as passwords gravadas”.

“Concordo que hoje o RGPD é olhado com mais cuidado, mas porque traz consigo a aplicação de coimas. Não sei se traz algo de novo, mas coloca à luz do dia aquilo que deve ser enaltecido. Os direitos do cidadão, a segurança e tratamento dos dados pessoais ou os direitos da propriedade intelectual é algo que já sabemos há muito tempo. Agora se a consciencialização não muda, o regulamento apenas trará coimas pesadas”, acrescenta Daniel Passos.

Neste domínio, a Informantem está consciente da importância de divulgar mais informação, pelo que está a desenvolver e a ministrar workshops por todo o país para apresentar as vulnerabilidades que o desenvolvimento tecnológico acarreta.

Informantem: Há mais de 20 anos no mercado

A Informantem, Informática e Manutenção, é um distinto fornecedor nacional de soluções e serviços de Tecnologias de Informação (TI). Há mais de 20 anos no mercado, é uma empresa competitiva e sólida, que garante, conjuntamente com os maiores fabricantes de Hardware e Software, soluções e serviços de Tecnologias de Informação adequados a cada cliente.

EMPRESAS