“A Kausa Advogados tem tido a capacidade de reter com sucesso os talentos”

Em entrevista à Revista Pontos de Vista, Bruno Moreira, Associado Sénior na Kausa Advogados, abordou os fatores que diferenciam esta Sociedade no mercado, nomeadamente no que concerne à valorização e retenção dos seus Recursos Humanos. Saiba tudo.

Data:

O Bruno Moreira é licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e é, atualmente, Advogado Sénior na Kausa Advogados. No campo profissional, como tem vindo a ser a experiência de desenvolver a sua área nesta empresa?
Em 2019, no âmbito da parte prática do meu estágio de advocacia, a Kausa Advogados proporcionou-me acomodar a experiência profissional que vinha acumulando (nas áreas do Contencioso Civil e do Direito Tributário) com a formação académica obtida na frequência do mestrado em Direito Administrativo da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Foi nesse contexto – de um forte desígnio em abraçar a minha paixão pelo Direito Administrativo e de capitalizar sobre a minha experiência profissional anterior – que resolvi embarcar neste projeto. Posso dizer que a experiência tem sido, literal e figurativamente, de crescimento mútuo.

A Sociedade Kausa Advogados presta serviços jurídicos globais, a clientes diversos, assumindo uma particular vocação para o Direito Administrativo. De que forma a empresa tem respondido com qualidade e rigor aos desafios colocados nesta área?
Apesar de ter uma estrutura mais pequena em relação a outras sociedades de advogados, atualmente com quatro advogados, um consultor externo e uma estagiária, a Kausa Advogados adota uma forte componente de controlo de qualidade em todo o trabalho desenvolvido, nomeadamente, através de revisão peer-to-peer, de modo a assegurar um alto nível de qualidade e de rigor e, desse modo, aproveitando ao máximo as vantagens de trabalhar coletivamente, em sociedade. E assim, uma vez que cada um vai enriquecendo individualmente com a experiência dos Clientes que tem a seu cargo, com o processo de revisão, a experiência individual torna-se coletiva.

Sabemos que o mundo está em constante mudança e que as empresas têm de acompanhar as tendências do mercado. Nesta que é uma área cada vez mais competitiva, em que medida a Kausa Advogados se destaca no mercado?
A crescente competitividade da área em que atua a Kausa Advogados não significa necessariamente uma diminuição do grau de dedicação na atenção que dedicamos a cada um dos assuntos que nos cometem os nossos Clientes. Pelo contrário, fruto do nível de especialização da área do Direito Administrativo, a forma de nos destacarmos num ambiente como o descrito consiste justamente em dar particular atenção aos nossos Clientes, pois o resultado do nosso trabalho determina a sua satisfação para que, não apenas estes Clientes regressem com outros temas da especialidade, como também outros Clientes procurem os nossos serviços, como vem acontecendo.

A retenção de talentos e a valorização dos Recursos Humanos são dois elementos cruciais para o sucesso de qualquer organização. Considera que a Kausa Advogados tem tido a capacidade de atrair, desenvolver e reter talentos qualificados? Quão importante é esta noção para a Sociedade?
A Kausa Advogados aposta em partilhar o seu crescimento como organização com o desenvolvimento individual dos seus associados e estagiários, de forma a assegurar a justiça na repartição dos esforços e dos benefícios entre todos, a curto, médio e longo prazo. Por outro lado, procura substituir a estratificação hierárquica das antigas sociedades de advogados pela cooperação mútua e por uma igualdade efetiva entre pontos vista, abordagens e opiniões para os problemas concretos dos Clientes, sendo certo que todos lidam diretamente com o Cliente final, com as inerentes responsabilidades. Com esta forma de trabalhar e de gerir as pessoas, a Kausa Advogados tem tido a capacidade de reter com sucesso os talentos com valor acrescentado para a organização.

Qual diria que tem vindo a ser o impacto da satisfação dos Recursos Humanos e o seu bem-estar, nos resultados e posição atual da Kausa Advogados no mercado? Em que é que este facto se reflete?
Uma equipa de profissionais concretizados e justamente remunerados reflete-se diretamente no nível de faturação de uma organização. Depois, para que tal nível de faturação se mantenha no médio e no longo prazo, concorrem também para a concretização profissional outros fatores, em especial, o ambiente no trabalho, a constante comunicação construtiva e respeitadora e um apoio mútuo no encontro do equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. Assegurados estes fatores em cada um dos membros de uma equipa de trabalho, considero existirem muito boas hipóteses de progresso sustentável nos resultados e na posição de uma organização, como vem acontecendo com a Kausa Advogados.

No universo da Advocacia, importa também investir no desenvolvimento dos colaboradores, motivação e crescimento. De que forma a Kausa Advogados têm apostado nestes três domínios?
Como referido, nos últimos anos, o nível de crescimento da Kausa Advogados tem vindo a ser proporcional ao do desenvolvimento e crescimento dos seus profissionais, o que não sucede por acaso. Para além de todos celebrarmos as conquistas individuais de cada um como se do sucesso coletivo se tratasse, fomentamos a formação periódica dos associados em áreas de atuação da sociedade, alinhada o mais possível com os interesses pessoais de cada um. Adicionalmente, abordamos de forma sensível os fatores decisivos para a concretização profissional de cada um em reuniões periódicas, não apenas de um ponto de vista organizacional, mas também pessoal.

Para terminar, de uma forma geral, que novidades a Kausa Advogados irá incrementar no futuro, de forma a cimentar cada vez mais o seu posicionamento no Direito em Portugal?
Por um lado, manteremos o desenvolvimento das ferramentas digitais com as quais trabalhamos, articuladas com o nosso secretariado, de forma a focar quase exclusivamente o trabalho diário do advogado nos aspetos técnico-jurídicos com relevo para os Clientes. Neste contexto, vemos com bons olhos os contributos que a inteligência artificial pode trazer para a advocacia, que não deixa de se caracterizar pela análise e tratamento de muita informação que se apresenta, a larga maioria das vezes, em constante evolução ao nível da sucessão da legislação, da doutrina e da jurisprudência. Por fim, essa otimização de tempo e energia, no contexto de evolução permanente das fontes do direito, permitir-nos-á oferecer à comunidade importantes contributos para o estudo dos temas com os quais nos deparamos diariamente, ainda durante este ano de 2023, e que contamos partilhar nas redes sociais e nas revistas científicas da especialidade.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 131

Popular

Mais Artigos deste tipo

Feira do Livro de Lisboa terá atingido mais de um milhão de visitantes

O Presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros...

Rock in Rio Lisboa emite um comunicado

A organização do evento lamenta o excesso de rigor...

Diogo Costa entra em campo com BMcar

A BMcar tem o prazer de anunciar que Diogo...

O Xiaomi Pad 6S Pro 12.4 chega às lojas portuguesas

Um ecrã emblemático para uma produtividade aprimorada O Xiaomi Pad...