Inicio Tags Gasolina

Tag: Gasolina

Portugal está no topo dos países mais caros do mundo no que toca a abastecer

Quando olhamos para a tabela com a lista dos preços da gasolina (por litro) em todo o mundo, conseguimos perceber que Portugal é, de longe, um dos piores países para abastecer.

Na tabela disponibilizada pelo site mytravelcoast.com, o nosso país no mês de junho aparece na 11.ª posição, com a gasolina sem chumbo 95 a 1,42€.

Se olharmos para o país mais caro, Hong Kong, o preço da gasolina está a 1,73€. À frente de Portugal, como países mais caros, estão ainda Noruega, Islândia, Israel, Holanda, Itália, Grécia, Uruguai, Suécia e Finlândia.

 

 

Sobe e desce dos combustíveis continua na próxima semana

Há esperança no horizonte para os portugueses com carro a gasolina. Olhando para as variações do combustível nos mercados internacionais, os postos de abastecimento deverão passar a vender a versão simples a um preço ligeiramente mais baixo na próxima semana. 

A revisão não deverá ser muito significativa, mas a gasolina 95 sem aditivos deverá ficar pelo menos meio cêntimo mais barata por cada litro adquirido. A tendência, no entanto, não é igual no combustível mais utilizado em Portugal.

Depois de ter ameaçado ficar ao mesmo preço do início da semana passada, o gasóleo teve uma sessão de forte subida ontem e está a manter o crescimento de preço nas trocas de hoje, indicando um agravamento que poderá ultrapassar 1,5 cêntimos por litro.

As más notícias para os condutores podem em breve tonar-se em boas notícias, uma vez que o aumento dos preços dos combustíveis poderão permitir um alívio progressivo do Imposto sobre Produtos Petrolíferos aplicado nos postos de abastecimento. O Secretário de Estado Fernando Rocha Andrade deixou no ar a promessa de um corte de um cêntimo no imposto por cada quatro cêntimos de aumento nos preços da gasolina ou gasóleo.

 

Quatro horas para explicar aumento de 6000% na gasolina

“Chegou a hora de instalarmos um sistema que garanta o acesso aos derivados dos hidrocarbonetos a preços justos, venezuelanos, mas que garanta o pagamento do que se investe para produzir a gasolina e, inclusivamente, o salutar funcionamento da Petróleos da Venezuela (Pdvsa), petrolífera estatal”, disse.

Nicolás Maduro falava em Caracas, no Salão Ayacucho do palácio presidencial de Miraflores, durante uma reunião de ministros, transmitida pelas rádios e televisões do país, em que fez um balanço da Agenda Económica Bolivariana para enfrentar a crise venezuelana.

Segundo chefe de Estado, um litro de gasolina normal passa de 0,07 bolívares para 1,00 bolívar por litro (de 0,01 euros para 0,14 euros o litro à taxa de câmbio Cencoex, a principal do país), o que representa um aumento de 1000%, e a gasolina de 95 octanas passa de 0,097 bolívares para 6,00 bolívares por litro (de 0,013 euros para 0,85 euros o litro), o que representa um aumento de 6000%.

Atualmente, na Venezuela, é possível encher um depósito médio de gasolina super com três bolívares (0,42 euros) e uma garrafa de água de 220 cc custa 50 bolívares (7,15 euros).

Segundo Nicolás Maduro, a Venezuela tem “a gasolina mais barato do mundo” e “a Pdvsa e o Governo pagam para que os venezuelanos ponham gasolina”, pois o custo de produção é superior ao da venda.

Desvalorização do bolívar

Durante a reunião, o Presidente da Venezuela anunciou ainda uma desvalorização do bolívar (a moeda nacional) cuja taxa principal passa de 6,30 para 10 bolívares por cada dólar norte-americano (de 6,99 para 11,1 bolívares por cada euro).

Além da taxa Cencoex (principal) que é usada pelo Estado para as importações prioritárias, existem duas outras taxas oficiais, uma a 13 bolívares e a outra a 200 bolívares por cada dólar norte-americano (14,43 e 222 bolívares por cada euro).

Há ainda uma cotação conhecida como dólar paralelo, que ronda os 1.160,00 bolívares por cada euro, mas cujo valor é proibido divulgar localmente.

O preço dos combustíveis vai baixar. E não é pouco

A próxima semana vai ser de queda nos preços dos combustíveis em Portugal. Depois do alívio da última segunda-feira, a gasolina e o gasóleo vão seguir novamente a tendência das trocas nos mercados internacionais e imitar o petróleo, ficando mais baratos na hora de encher o depósito.

Numa semana marcada pela incerteza em torno da reunião da OPEP, que irá ditar o futuro próximo do petróleo, os combustíveis trocados entre investidores nas bolsas mundiais desceram de forma clara, com destaque para o gasóleo. A queda do diesel chegou a quase 7% e a gasolina desvalorizou 1,36%, fazendo antever alívios nos postos de abastecimento.

De acordo com o Jornal de Negócios, a gasolina poderá cair entre 0,5 e um cêntimo por litro, enquanto no gasóleo o alívio poderá chegar a três cêntimos.

Os dados da Direção Geral de Energia e Geologia indicam que a gasolina 95 simples custava ontem uma média de 1,392 euros por litro em todo o país, enquanto o gasóleo estava em 1,128 euros.

Se tem carro a gasolina, prepare-se para pagar mais na segunda

Os aumentos devem regressar aos postos de abastecimento portugueses já na próxima semana. Depois de duas semanas de quedas, a gasolina deverá mesmo ficar mais cara, enquanto o gasóleo ainda espera o final da sessão de sexta-feira para saber os efeitos no preço de venda aos consumidores portugueses.

A semana de ganhos para o petróleo nos maiores mercados internacionais já fazia prever um aumento e as trocas das matérias refinadas acabaram por dar margem às petrolíferas para agravar os preços exigidos aos condutores.

De acordo com fontes do setor contactadas pelo Diário Económico, o aumento da gasolina deverá rondar os dois cêntimos. Cada litro arrisca subir para uma média de 1,398 euros, tendo em conta os últimos dados divulgados pela Direção-Geral de Energia e Geologia.

Em relação ao gasóleo, as opiniões dividem-se: o preço poderá ser aumentado ou diminuído ligeiramente tendo em conta o final da sessão de hoje, alterando a média atual de 1,158 euros por litro registada nos postos de abastecimento nacionais.

Na próxima semana, preço dos combustíveis volta a baixar

“A evolução das cotações em euros aponta para uma descida dos preços” dos combustíveis na próxima semana, revela fonte de uma cadeia de hipermercados ao Diário Económico, salientando que a mesma será de “dois cêntimos por litro” no caso da gasolina e de “um cêntimo por litro” no gasóleo.

Esta descida a partir de segunda-feira vai sentir-se, portanto, quer nos postos de abastecimento das principais gasolineiras quer nos postos das denominadas marcas brancas, que por regra praticam preços mais baixos.

O Diário Económico contactou outra fonte ligada a uma das principais petrolíferas a operar em Portugal que confirmou que “o gasóleo poderá descer entre um e dois cêntimos, enquanto a gasolina deverá recuar entre dois e três cêntimos por litro”.

Atualmente, o preço médio de referência do litro de gasolina ronda os 1,403 euros, já o do gasóleo vale 1,173 euros por litro, de acordo com dados da Direcção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

EMPRESAS