• next generation event
Inicio Tags Parques de Sintra

Tag: Parques de Sintra

Dia Mundial da Criança e chegada do verão marcam a agenda de junho nos parques e monumentos de Sintra

O Dia Mundial da Criança assinala-se com propostas que, embora pensadas especialmente para os mais pequenos, também convidam os adultos a regressar ao divertido universo infantil. O solstício de verão marca a entrada na estação da abundância, que, desde tempos imemoriais, é sinónimo de grandes comemorações. Através da mitologia clássica, é possível revisitar a simplicidade e a profunda ligação à natureza que caracterizava a forma como os nossos antepassados viviam estes ciclos da vida.

O mês abre com a celebração do Dia Mundial da Criança, que tem lugar a 1 de junho. Nesta data, às 11h00, no Picadeiro Henrique Calado, em Belém, Lisboa, a Escola Portuguesa Arte Equestre apresenta o espetáculo “Crininhas vai para a Escola”, que pretende dar a conhecer aos mais novos o universo da Alta Escola Equestre Portuguesa, num evento de entrada gratuita, mas sujeito a inscrição prévia obrigatória. Acompanhando a história do Crininhas, um jovem cavalo Lusitano que nasceu na Coudelaria de Alter e que chega à Escola Portuguesa de Arte Equestre para fazer a sua aprendizagem, o público fica a conhecer melhor esta arte e os exercícios que os cavalos e os cavaleiros praticavam no tempo dos reis e das rainhas. Ao mesmo tempo, evocam-se valores importantes como a família, a amizade, a disciplina, a entreajuda e o espírito de sacrifício.

Neste mesmo dia, 1 de junho, mas às 10h30, regressa ao Palácio Nacional de Queluz, a “Viagem à Corte do Século XVIII”. Neste programa, através da música, das danças e dos trajes requintados, todos são convidados a “mergulhar” no esplendor da época barroca e a percorrer este espaço sumptuoso, que foi palco de grandes festas. Ao explorar todos os recantos do palácio, haverá oportunidade para aprender, entre muitas outras coisas, como era ser criança naquele contexto, percebendo, por exemplo, que os príncipes e os infantes não iam à escola, mas tinham muitas matérias para estudar.

Para assinalar o solstício de verão e o começo da nova estação, no dia 22 de junho, sábado, às 10h30, nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz, realiza-se a visita “Ceres e a Mitologia no Feminino”. O ciclo de quatro percursos sobre mitologia clássica e sobre os mitos que estão na origem das estações do ano chega à sua segunda edição, depois de, em março, ter acompanhado “A Sagração da Primavera”. Desta vez, sob o signo do verão e da abundância que o caracteriza, o itinerário proposto pelos Jardins do Palácio Nacional de Queluz dará a conhecer a deusa Ceres e outras divindades femininas da natureza, através da interpretação da estatuária e de algumas espécies botânicas.

PROGRAMAÇÃO

Aqui Há Burro!

Todos os sábados de junho, 10h00, 12h00 e 15h00, Tapada de D. Fernando II (junto ao Convento dos Capuchos)

Pacientes, afáveis e muito calmos, os burros serão grandes cúmplices de miúdos e graúdos nesta extraordinária aventura. Feitas as apresentações, é hora de contar a sua história ao longo dos séculos e de saber que são animais meigos, que não dão coices nem mordem (quando são tratados com o respeito que merecem), que não são nervosos (quando se assustam param, em vez de fugir, como os seus “primos” cavalos), que são comilões (deitam olhares gulosos para os bancos feitos de feno), que são fortes e, sim, que são espertos! Segue-se um passeio na companhia destes novos amigos: as crianças montam, os pais conduzem os burros à guia e todos desfrutam de uma agradável caminhada pela floresta.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 10€/participante

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: os passeios poderão ser cancelados, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Viagem à Corte do Século XVIII

Sábado, 1 de junho, 10h30, Palácio Nacional de Queluz

Pé ante pé, os participantes são convidados a conhecer todos os recantos do Palácio Nacional de Queluz, a ouvir a sua história e a ver pessoas de outra época. Vão ouvir cantar, tocar, ver dançar músicas de setecentos, saber como ali se realizavam grandes festas e que vestidos e outros trajes se usavam neste espaço de enorme beleza e requinte. Vão aprender que os príncipes e os infantes não iam à escola mas tinham muitas matérias para aprender. Propomos estas e muito mais surpresas para descobrir.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 5 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

Famílias na Floresta

Sábado, 15 de junho, 11h00, Quintinha de Monserrate/Tapada de Monserrate

Oportunidade única para as famílias partirem à descoberta da natureza, onde haverá tempo e lugar para correr, trepar, jogar, construir abrigos e dar largas à sua criatividade com elementos naturais. A brincar, faça chuva ou faça sol, estimula-se a aquisição de competências individuais e coletivas, o espírito de equipa, a cumplicidade e a valorização e o respeito pelos outros, bem como pela biodiversidade. As sessões, implementadas pela Parques de Sintra e pela Movimento Bloom, pautam-se por atividades Sharing Nature, metodologia de aprendizagem inspirada no método de Flow Learning, que valoriza a aplicação da componente lúdica aos jogos, atividades e oficinas a realizar, permitindo, por meio do brincar, que os participantes aprofundem as relações consigo próprios, com as outras pessoas e com o mundo natural.

A Movimento Bloom (www.movimentobloom.org.pt; www.facebook.com/Movimento.Bloom) é uma associação ambiental, sem fins lucrativos, que dirige, desde 2012, a Sharing Nature Portugal e tem como missão promover, incentivar e divulgar a conservação do meio ambiente, junto das crianças e suas famílias, através de iniciativas que visam a sua ligação à natureza, contribuindo para que estas tenham um papel ativo na sua conservação.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 4 aos 12 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição e pagamento prévios: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. Recomenda-se a utilização de roupa confortável que se possa sujar e botas de chuva. Os participantes devem trazer muda de roupa completa numa pequena mochila (incluindo calças, meias, roupa interior, t-shirt, camisola).

Do Parque à Tapada: a Natureza em Sintra e em Mafra

Sábado, 15 de junho, 10h00, Tapada de Monserrate, e 14h30, Tapada de Mafra

Programa conjunto de visita a Sintra e a Mafra, que dá a conhecer a diversidade de ecossistemas do Parque Natural de Sintra – Cascais – área protegida à qual pertence a Tapada de Monserrate – e a magnífica floresta antiga e autóctone que caracteriza a Tapada Nacional de Mafra. Na Tapada de Monserrate, o visitante explora a história natural da serra de Sintra, o seu microclima peculiar, conceitos como a forest food, a sucessão ecológica, as espécies invasoras, entre outros. Ao longo do percurso, os visitantes serão ainda surpreendidos pela presença de esculturas em madeira de mamíferos de médio e grande porte, atualmente inexistentes na serra de Sintra mas que, num passado recente, habitaram esta paisagem. Em Mafra, por um trilho menos explorado, os visitantes descobrirão uma floresta madura e que, por se encontrar protegida por um muro, consegue garantir condições de excelência para espécies vulneráveis e mesmo em perigo de extinção que aqui se alimentam, reproduzem e abrigam.

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30 em Monserrate, 2h00 em Mafra

– Tarifário: Adultos: 13€/participante | Jovens e seniores: 11€/participante | Famílias (2 adultos + 2 crianças): 45€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. As visitas poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Concerto para bebés: Um dia na Floresta

Domingo, 16 de junho, 10h30, Palácio de Monserrate

Um dia Na Floresta recria o ambiente de festa que se vive na Natureza. Trechos de música clássica, arranjados especialmente para bebés, com palavras simples, ritmos contagiantes e jogos de rimas, proporcionam um momento de envolvente magia para os mais pequenos. Através de histórias cantadas, o concerto convida todos a viver a aventura imaginária de Um dia Na Floresta, através das suas personagens: o dia que nasce, as flores que cantam, o cuco que assobia, a formiga corredora, o caracol que põe os pauzinhos ao sol, o lagarto pintado, a fada desaparecida e a lua que chega quando o sol se põe.

– Destinatários: Recomendado para famílias com crianças a partir dos 3 meses

– Duração: 45 min

– Tarifário: Adulto + 1 criança até aos 48 meses: €20,00

      Adultos e crianças com mais de 48 meses: €15,00

– Requer inscrição e pagamento prévios: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes.

Ceres e a Mitologia no Feminino

Sábado, 22 de junho, 10h30, Jardins do Palácio Nacional de Queluz

O mito faz-nos recuar a uma época em que a união do Homem com a natureza e o divino não precisava de palavras para se exprimir. “Ceres e a Mitologia no Feminino” é o segundo percurso de um ciclo de quatro visitas sobre a mitologia clássica e os mitos que estão na origem das estações do ano. Em datas que celebram os solstícios e os equinócios, os percursos propostos pelos jardins do Palácio Nacional de Queluz darão a conhecer as divindades da natureza, através da interpretação da estatuária e de algumas espécies botânicas.

Conceção e orientação: Filomena Barata, Associação Clenardvs

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30

– Tarifário: Adultos – 12€/participante

                  Jovens e seniores – 8,5€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Sentir o Património

Sábado, 22 de junho, 10h00, Parque de Monserrate

Por entre ruínas românticas e cascatas, o visitante descobrirá os Jardins de Monserrate através do tato, da audição e do olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.

– Destinatários: direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio da ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

Jardins de Monserrate sem Barreiras

Sábado, 22 de junho, 10h30, Parque de Monserrate

Visita direcionada para pessoas com mobilidade condicionada, que poderão percorrer os jardins com autonomia através de um equipamento que permite vencer os declives e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, do Jardim do México, do Roseiral, do Relvado e dos Lagos, no Parque de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes com mobilidade condicionada

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: o visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra (sem custo acrescido). Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à grande maioria das cadeiras de rodas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Património em Gestos

Sábado, 22 de junho, 14h30, Parque de Monserrate

Visita aos jardins e Palácio de Monserrate com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3.000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, percorre o Vale dos Fetos, o Jardim do México, o Roseiral e o Relvado e termina no Palácio de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes surdos

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio e a participação da APS – Associação Portuguesa de Surdos. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

O Caminho das Fadas

Domingo, 23 de junho, 10h30, Parque de Monserrate

Entrando na floresta de mansinho e seguindo suaves melodias por entre árvores gigantes, somos atraídos por criaturas maravilhosas por entre a vegetação. Serão libélulas ou fadas? Serão duendes errantes? Sem percebermos como, a um sítio vamos chegar. Quem será que ali mora? O que se irá revelar?

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 6 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. A sessão poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Apresentações de Arte Equestre

Crininhas vai para a Escola (Celebração do Dia Mundial da Criança)

Sábado, 1 de junho, 11h00, Páteo da Nora e Picadeiro Henrique Calado (Belém, Lisboa)

O espetáculo “Crininhas vai para Escola” foi especialmente concebido para dar a conhecer às crianças o universo da Alta Escola Equestre Portuguesa. Através da história do jovem cavalo Crininhas, que chega à Escola Portuguesa de Arte Equestre vindo da Coudelaria de Alter, onde nasceu, o público fica a saber um pouco mais sobre esta arte e os exercícios que os cavalos e os cavaleiros faziam no tempo dos reis e das rainhas. Uma história que transmite igualmente valores importantes como a família, a amizade, a aprendizagem, a disciplina, a entreajuda e o espírito de sacrifício. O programa tem início com uma visita às cavalariças do Páteo da Nora, seguindo-se o espetáculo no Picadeiro Henrique Calado.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

– Duração: 1h (incluindo visita explicativa ao Páteo da Nora)

– Tarifário: Entrada livre, mediante inscrição prévia obrigatória (limite 256 lugares)

– Requer inscrição prévia: disponibilização das inscrições e condições de acesso em breve no site da Parques de Sintra (www.parquesdesintra.pt) e nas suas redes sociais. A inscrição prévia é obrigatória, pelo que todos os interessados devem manter-se atentos aos canais de comunicação da empresa.

– Mais informações: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

Gala de abertura do Festival Internacional do Cavalo Lusitano 2019, em parceria com a Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano – APSL

Quarta-feira, 26 de junho, 21h30, Picadeiro Henrique Calado (Calçada da Ajuda)

Manhãs da Arte Equestre: de terça-feira a sábado, entre as 10:00 e as 13:00 (calendário em www.arteequestre.pt/bilheteira

O Picadeiro Henrique Calado recebe regularmente as “Manhãs da Arte Equestre”, iniciativa que dá a conhecer o dia a dia na EPAE.

– Destinatários: todos a partir dos 6 anos

– Tarifário: Galas – 25€ // “Manhãs da Arte Equestre” – 8€

– Mais informações: www.arteequestre.pt / info@parquesdesintra.pt / +351 21 923 73 00

Passeios a cavalo e de pónei

Todos os dias, Parque da Pena

Passeios a cavalo em que o visitante percorre os caminhos e trilhos do Parque da Pena numa nova perspetiva. A duração dos passeios a cavalo pode variar dos 30 aos 90 minutos, ou das 3 às 6 horas. No programa mais longo, existe a possibilidade de visitar outros polos sob gestão da Parques de Sintra e até mesmo agendar um almoço em local a especificar. Todos os passeios são feitos com o acompanhamento dos tratadores dos cavalos, que guiam os visitantes através do percurso.

A pensar nas crianças, a Parques de Sintra dispõe também de uma atividade que permite aos mais novos terem a sua primeira experiência a cavalo num pónei (treinado especialmente para o efeito) e acompanhados também por um dos seus tratadores.

– Passeios a cavalo: 15€/30 min, 30€/90 min, 50€/3h00, 100€/6h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Passeios de pónei: 7€/15 minutos (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização do passeio depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-a-cavalo/

Passeios de Charrete

Parque da Pena

Os passeios de charrete no Parque da Pena proporcionam uma verdadeira viagem no tempo num percurso entre o Vale dos Lagos e o Chalet da Condessa d’Edla, passando pela Quinta da Pena e o Jardim da Condessa d’Edla. Este passeio pode ser livre ou acompanhado por um guia especializado. Conduz os visitantes à descoberta da história deste parque e dos seus criadores, das espécies botânicas, dos animais que surgem ao longo do percurso, dos edifícios históricos e outros pontos de interesse que se encontram no trajeto.

*Passeios de charrete regulares

De quinta-feira a domingo e feriados, passeios de 20 minutos, nos seguintes horários:

– Percurso Lagos-Chalet: 13h00, 14h00, 15h00, 16h00

– Percurso Chalet-Lagos: 13h30, 14h30, 15h30, 16h30

Tarifário:

– Adultos (> 18 anos) – 3,5€ + bilhete de entrada no Parque da Pena

– Jovem (dos 4 aos 17 anos) – 2€ + bilhete de entrada no Parque da Pena

– Crianças até 3 anos – gratuito

Informações importantes:

– Não se efetuam reservas

– Aquisição dos ingressos na bilheteira

– Recomenda-se a chegada cerca de 15 a 20 minutos antes do horário pretendido

– O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças.

– A realização da atividade depende das condições meteorológicas.

*Passeios de charrete em exclusividade

De segunda-feira a quarta-feira, passeios de 1 hora, nos percursos:

Lagos => Chalet => Lagos ou Chalet => Lagos => Chalet

Tarifário: 75€ + bilhete de entrada no Parque da Pena

Informações importantes:

– Reserva prévia obrigatória com pagamento antecipado

– Mais informações e reservas (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00; www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-de-charrete/

– O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças.

– A realização da atividade depende das condições meteorológicas.

Parques de Sintra regista subida de 10% no número de visitas em 2018

O Parque e o Palácio Nacional da Pena continua a ser o polo mais procurado, totalizando 1.976.367 entradas, que significam uma subida de 17,26%. No entanto, o maior aumento em termos percentuais registou-se no Picadeiro Henrique Calado, sede da Escola Portuguesa de Arte Equestre, que, entre a assistência às galas mensais e as visitas às manhãs de arte equestre, cresceu 44%.

Quanto à proveniência dos visitantes, a esmagadora maioria, 86%, chegou do estrangeiro, enquanto 14% foram oriundos do território nacional. Os países estrangeiros com maior expressão em termos de visitas continuam a ser o Reino Unido (19,9%), a França (11,6%) e a Espanha (11,1%), mas o número de entradas de norte-americanos, brasileiros, italianos, alemães, russos e chineses também assume grande relevância.

A subida constante de visitantes ao longo dos últimos anos tem acompanhado o aumento verificado a nível nacional, mas também reflete o sucesso do modelo de gestão da Parques de Sintra, que dedica atenção constante à conservação do património à sua guarda, à melhoria contínua das condições de visita e à variedade de experiências que disponibiliza nos parques e monumentos ao seu cuidado.

Sobre as linhas orientadoras da atividade da empresa para o ano de 2019, Sofia Cruz, presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, esclarece: “Vamos apostar na diversificação da oferta de eventos culturais que permitam aos visitantes a vivência de novas experiências nos nossos monumentos e parques, com um foco especial no público português, que vem mostrando um interesse crescente por estas iniciativas. Assim, sem nunca nos desviarmos daquela que é a nossa missão primordial, ou seja, a salvaguarda dos valores patrimoniais que nos foram confiados, investiremos cada vez mais na qualidade da visita, de forma a evitar a massificação, que pode pôr em causa o cumprimento desse mesmo desígnio. Acreditamos que esta é a estratégia indicada para prosseguirmos o nosso propósito de divulgar e abrir à fruição o património que gerimos.”

Parques e monumentos de Sintra acolhem a primavera com música da época romântica e muitas novidades

De 1 a 30 de março, a música oitocentista volta a animar os serões do Salão Nobre do Palácio Nacional da Pena, com a quinta edição do ciclo “Serões Musicais no Palácio da Pena”, uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), cuja direção artística está a cargo do maestro Massimo Mazzeo. Ao longo de cinco fins de semana, revive-se o espírito dos saraus intimistas que ali aconteceram durante a segunda metade do século XIX, por iniciativa de D. Fernando II, o “rei-artista”, e da sua segunda mulher, a Condessa d’Edla. Em dez concertos, que traduzem os sete programas propostos, explora-se a interação entre os estilos musicais e os géneros vocais, que caracterizaram a época do romantismo, e os seus ambientes culturais, em particular o literário, com destaque para a figura de Gustave Flaubert.

No dia 2 de março, às 15h00, o Palácio Nacional de Queluz, reveste-se da alegria típica do Carnaval, com uma “Viagem à Corte do Século XVIII” especialmente dedicada a este tema. Num ambiente festivo e de grande criatividade, que nos transporta para o período barroco, tudo começa com um “atelier” de máscaras. Segue-se um percurso pelo palácio, que foi palco de muitas e sofisticadas festas, em que os participantes, acompanhados por personagens de época, serão envolvidos ativamente num momento de música e dança setecentista, num dos faustosos salões do palácio.

A 17 de março, às 15h00, é tempo de descobrir “As Plantas Medicinais e Aromáticas do Jardim Botânico de Queluz” pela mão de Fernanda Botelho, especialista na área. No Jardim Botânico de Queluz, recentemente recuperado, o destaque vai para as várias famílias de plantas que ali se encontram e para importância de as conhecermos pelos seus nomes científicos. Também se explica a sua riqueza terapêutica, culinária e hortícola. Este é ponto de partida para um conjunto de visitas que Fernanda Botelho conduzirá ao longo de 2019, focando-se no património botânico presente em alguns dos jardins históricos de Sintra e na cerca do Convento dos Capuchos.

Após a entrada da nova estação, no dia 23 de março, nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz, às 10h30, assiste-se à “Sagração da Primavera”. Trata-se de uma visita, orientada por Filomena Barata, da Associação Clenardvs, que recorre à interpretação da estatuária e de algumas espécies botânicas para revelar as divindades da natureza, a mitologia clássica e os mitos ligados às estações do ano. A edição de primavera abre um ciclo de quatro visitas que têm lugar em datas que celebram os solstícios e os equinócios.

No dia seguinte, a 24 de março, também às 10h30, no Parque de Monserrate, procura-se “O Caminho das Fadas”. Percorrendo este cenário mágico, pais e filhos vão seguir suaves melodias e buscar os seres que habitam as florestas. No caminho, deparam-se com um sítio intrigante, que desperta a imaginação. Nesta atividade imersiva, que estimula o contacto com a natureza, as surpresas estão garantidas.

PROGRAMAÇÃO:

 “Serões Musicais no Palácio da Pena”

Sexta-feira, 1 de março, até sábado, 30 de março, Palácio Nacional da Pena

Durante o mês de março, a música da época romântica volta a animar os serões do Palácio Nacional da Pena, invocando o espírito dos saraus intimistas que ali aconteceram durante a segunda metade do século XIX, por iniciativa de D. Fernando II, o “rei-artista”, e da sua segunda mulher, a Condessa d’Edla. Ao longo de cinco fins de semana, o Salão Nobre deste monumento acolhe dez concertos, que traduzem os sete programas propostos.

A quinta edição deste ciclo dedicar-se-á à interação entre a música e os ambientes culturais da época, em particular o literário, com destaque para a figura de Gustave Flaubert, e à exploração dos estilos musicais e dos géneros vocais característicos do período romântico, em sucessivas viagens no tempo ao interior dos salões oitocentistas.

O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo.

– Mais informações em: www.parquesdesintra.pt

Viagem à Corte do Século XVIII – Especial Carnaval

Sábado, 2 de março, 15h00, Palácio Nacional de Queluz

Num ambiente festivo e de grande criatividade, que nos transporta para o século XVIII, a celebração do Carnaval no Palácio Nacional de Queluz contará com um “atelier” de máscaras, após o qual os participantes, acompanhados por personagens de época, serão envolvidos ativamente num momento de música e dança setecentista, num dos antigos salões de festas do palácio.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 6 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição e pagamento prévios: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da sessão depende de um número mínimo de participantes

Famílias na Floresta

Sábado, 16 de março, 11h00, Quintinha de Monserrate/Tapada de Monserrate

Oportunidade única para as famílias partirem à descoberta da natureza, onde haverá tempo e lugar para correr, trepar, jogar, dar asas à criatividade e fazer abrigos e obras de arte com elementos naturais. A brincar, faça chuva ou faça sol, estimula-se a aquisição de competências individuais e coletivas, o espírito de equipa, a cumplicidade, a valorização e o respeito pelos outros e pela biodiversidade. As sessões, implementadas pela Parques de Sintra e pela Movimento Bloom, pautam-se por atividades Sharing Nature, metodologia de aprendizagem inspirada no método de Flow Learning, que valoriza a aplicação da componente lúdica aos jogos, atividades e oficinas a realizar, permitindo por meio do brincar, que os participantes aprofundem as relações consigo próprios, com as outras pessoas e com o mundo natural.

A Movimento Bloom (www.movimentobloom.org.pt; www.facebook.com/Movimento.Bloom) é uma associação ambiental, sem fins lucrativos, que dirige, desde 2012, a Sharing Nature Portugal e tem como missão promover, incentivar e divulgar a conservação do meio ambiente, junto das crianças e suas famílias, através de iniciativas que visam a sua ligação à natureza, contribuindo para que estas tenham um papel ativo na sua conservação.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 4 aos 12 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. Recomenda-se a utilização de roupa confortável que se possa sujar e botas de chuva. Os participantes devem trazer muda de roupa completa numa pequena mochila (incluindo calças, meias, roupa interior, t-shirt, camisola).

Do Parque à Tapada: a Natureza em Sintra e em Mafra

Sábado, 16 de março, 10h00, Tapada de Monserrate, e 14h30, Tapada de Mafra

Programa conjunto de visita a Sintra e a Mafra, que dá a conhecer a diversidade de ecossistemas do Parque Natural de Sintra – Cascais – área protegida à qual pertence a Tapada de Monserrate – e a magnífica floresta antiga e autóctone que caracteriza a Tapada Nacional de Mafra. Na Tapada de Monserrate, o visitante explora a história natural da serra de Sintra, o seu microclima peculiar, conceitos como a forest food, a sucessão ecológica, as espécies invasoras, entre outros. Ao longo do percurso, os visitantes serão ainda surpreendidos pela presença de esculturas em madeira de mamíferos de médio e grande porte, atualmente inexistentes na serra de Sintra mas que, num passado recente, habitaram esta paisagem. Em Mafra, por um trilho menos explorado, os visitantes descobrirão uma floresta madura e que, ao estar protegida por um muro, consegue garantir condições de excelência para espécies vulneráveis e mesmo em perigo de extinção que aqui se alimentam, reproduzem e se abrigam.

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30 em Monserrate, 2h00 em Mafra

– Tarifário: Adultos: 13€/participante | Jovens e seniores: 11€/participante | Famílias (2 adultos + 2 crianças): 45€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. As visitas poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

As Plantas Medicinais e Aromáticas do Jardim Botânico de Queluz

Domingo, 17 de março, 15h00, Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz

Em 2019, Fernanda Botelho, especialista em plantas medicinais, conduz um ciclo de visitas que tem como ponto de partida o Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz, recentemente recuperado, onde se dará destaque às várias famílias das plantas que ali se encontram e à importância de as conhecermos pelos seus nomes científicos. Durante os passeios, explorar-se-á a riqueza terapêutica, culinária e hortícola do património botânico presente em alguns dos jardins históricos de Sintra e na cerca do Convento dos Capuchos.

Conceção e orientação: Fernanda Botelho

– Destinatários: todos

– Duração: 2h / 2h30

– Tarifário: 15€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Anilhagem na Quintinha

Sábado, 23 de março, 9h30 (Comemoração do Dia da Árvore e do Dia da Água), Quintinha de Monserrate

A anilhagem, técnica científica embora simples, permite obter informações sobre as aves (peso, sexo, idade, entre outras), através da sua captura temporária e colocação de uma anilha de identificação em cada indivíduo. Na sessão proposta, os participantes terão oportunidade de observar de perto os exemplares capturados, aprender a distinguir as várias espécies de aves, as suas principais características e a importância do processo de anilhagem na conservação da avifauna.

– Destinatários: todos

– Duração: 2h30

– Tarifário: gratuito

– Inscrição prévia obrigatória: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: Limitado a 15 participantes. Recomenda-se uso de calçado confortável e roupa adequada às condições climatéricas. A sessão pode ser cancelada na altura se as condições meteorológicas forem adversas.

Sentir o Património

Sábado, 23 de março, 10h00, Parque de Monserrate

Por entre ruínas românticas e cascatas, o visitante descobrirá os Jardins de Monserrate através do tato, audição e olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.

– Destinatários: direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio da ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

Jardins de Monserrate sem Barreiras

Sábado, 23 de março, 10h30, Parque de Monserrate

Visita direcionada para pessoas com mobilidade condicionada, que poderão percorrer os jardins com autonomia através de um equipamento que quebra a barreira da inclinação e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral, Relvado e Lagos, no Parque de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes com mobilidade condicionada

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: o visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra (sem custo acrescido). Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à grande maioria das cadeiras de rodas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Património em Gestos

Sábado, 23 de março, 14h30, Parque de Monserrate

Visita aos jardins e Palácio de Monserrate, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3.000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, passa pelo Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral e Relvado, terminando no Palácio de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes surdos

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio e a participação da APS – Associação Portuguesa de Surdos. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

O Tesouro do Rei

Sábado, 23 de março, 15h00, Palácio Nacional de Sintra

Num palácio com mais de 700 anos de história, cheio de segredos por descobrir, os participantes são convidados a seguir pistas, resolver enigmas e completar tarefas para saberem finalmente o que é e onde está guardado o tesouro do rei. Trata-se de um jogo de pistas, através do qual é possível descobrir a história do Palácio Nacional de Sintra de uma maneira diferente e emocionante.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir 8 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

A Sagração da Primavera

Sábado, 23 de março, 10h30, Jardins do Palácio Nacional de Queluz

O mito faz-nos recuar a uma época em que a união do Homem com a natureza e o divino não precisava de palavras para se exprimir. A “Sagração da Primavera” abre um ciclo de quatro visitas sobre a mitologia clássica e os mitos que estão na origem das estações do ano. Em datas que celebram os solstícios e os equinócios, os percursos propostos pelos jardins do Palácio Nacional de Queluz darão a conhecer as divindades da natureza, através da interpretação da estatuária e de algumas espécies botânicas.

Conceção e orientação: Filomena Barata, Associação Clenardvs

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 12€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

O Caminho das Fadas

Domingo, 24 de março, 10h30, Parque de Monserrate

Entrando na floresta de mansinho, vão chamar-nos a atenção criaturas maravilhosas por entre a vegetação. Seguindo suaves melodias, passando por árvores gigantes, serão libélulas ou fadas? Serão duendes errantes? Sem percebermos como, a um sítio vamos chegar. Quem será que ali mora? O que se irá revelar?

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 6 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. A sessão poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Apresentações de Arte Equestre

Gala: sexta-feira, 29 de março, 21h30, Picadeiro Henrique Calado (Calçada da Ajuda)

“Manhãs da Arte Equestre”: regularmente (calendário em www.arteequestre.pt/bilheteira

O Picadeiro Henrique Calado recebe regularmente as “Manhãs da Arte Equestre”, iniciativa que dá a conhecer o dia a dia na EPAE, e galas temáticas.

– Destinatários: todos a partir dos 6 anos

– Tarifário: Galas – 25€ // “Manhãs da Arte Equestre” – 8€

– Mais informações: www.arteequestre.pt / info@parquesdesintra.pt / +351 21 923 73 00

Aqui Há Burro!

Todos os sábados de março, 10h00, 12h00 e 15h00, Tapada de D. Fernando II (junto ao Convento dos Capuchos)

Pacientes, afáveis e muito calmos, os burros serão grandes cúmplices de miúdos e graúdos nesta extraordinária aventura. Feitas as apresentações, é hora de contar a sua história ao longo dos séculos e de saber que são animais meigos, que não dão coices nem mordem (quando são tratados com o respeito que merecem), que não são nervosos (quando se assustam param, em vez de fugir, como os seus “primos” cavalos), que são comilões (deitam olhares gulosos para os bancos feitos de feno), que são fortes e, sim, que afinal são espertos! Segue-se um passeio na companhia destes novos amigos: as crianças montam, os pais conduzem os burros à guia e todos desfrutam de uma agradável caminhada pela floresta.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 10€/participante

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: os passeios poderão ser cancelados, caso as condições meteorológicas sejam adversas. Atividade disponível todos os dias da semana, mediante reserva prévia.

Passeios a cavalo e de pónei

Todos os dias, Parque da Pena

Passeios a cavalo em que o visitante percorre, de uma forma diferente, os caminhos e trilhos do Parque da Pena. A duração dos passeios a cavalo pode variar entre os 30 e os 90 min, ou as 3h e as 6h. No programa mais longo, existe a possibilidade de visitar outros polos sob gestão da Parques de Sintra e até mesmo agendar um almoço em local a especificar. Todos os passeios são feitos mediante acompanhamento dos tratadores dos cavalos, que guiam os visitantes através do percurso.

A pensar nas crianças, a Parques de Sintra dispõe também de uma atividade que permite aos mais novos terem a sua primeira experiência a cavalo num pónei (treinado especialmente para o efeito) e acompanhados também por um dos seus tratadores.

– Passeios a cavalo: 15€/30 min, 30€/90 min, 50€/3h00, 100€/6h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Passeios de pónei: 7€/15 minutos (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização do passeio depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-a-cavalo/

Passeios de Charrete

Parque da Pena

Os passeios de charrete no Parque da Pena proporcionam uma verdadeira viagem no tempo num percurso entre o Vale dos Lagos e o Chalet da Condessa d’Edla, passando pela Quinta da Pena e o Jardim da Condessa d’Edla. Este passeio pode ser livre ou acompanhado por um guia especializado. Conduz os visitantes à descoberta da história deste parque e dos seus criadores, das espécies botânicas e animais que surgem ao longo do percurso e dos edifícios históricos e recantos do jardim que se encontram no trajeto.

– O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças

– A partir de 01 de outubro e durante a época baixa, disponível apenas mediante reserva prévia

– Tarifário: 75€/1hora (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena, onde os programas decorrem)

– Nota: A realização da atividade depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-de-charrete/

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

“Exposição de Camélias e Orquídeas” regressa ao Terreiro do Palácio Nacional de Sintra

Como já vem sendo tradição, uma vez que esta é a nona edição da exposição de camélias e a quinta da exposição de orquídeas, será possível observar os melhores exemplares destas plantas trazidos por cada um dos participantes. No dia 9, serão eleitas a melhor espécie de camélia e de orquídea em exposição; a melhor cultivar portuguesa de camélia em exposição; o melhor híbrido de orquídea em exposição; entre outras distinções.

Este ano, o evento é dedicado ao Japão, país com fortes ligações culturais a Portugal, desde há vários séculos, que se refletem, nomeadamente, no gosto pelas várias espécies de camélias e orquídeas oriundas do continente asiático que são cultivadas nas quintas, jardins e casas portuguesas desde o séc. XIX. Para os Samurais, certos tipos de camélias e de orquídeas revestiam-se de grande simbolismo. Refiram-se, a título de exemplo, as “camélias higo”, originárias de Kumamoto. Como prova da devoção ao seu mestre, mas também de fidelidade e de respeito pelos seus antepassados, os Samurais tinham a prática de plantar e cuidar da camélia favorita do parente falecido.

É esta cultura milenar que se celebra nesta edição, onde será possível participar em workshops de bonsai, assistir a demonstrações de técnicas de origami e apreciar a singularidade do teatro de sombras e das artes marciais japonesas. Também as visitas guiadas que integram o programa permitem, por um lado, entender a relação Portugal-Ásia ao longo dos séculos, através de um percurso no Palácio Nacional de Sintra, e, por outro lado, apreciar a beleza poética das camélias em flor no Parque da Pena. Todas as atividades são de entrada livre, mas, em alguns casos, implicam uma inscrição prévia.

O cultivo de camélias e orquídeas em Sintra

A primeira camélia introduzida na Europa deverá ter chegado a Portugal no século XV. Já no séc. XIX, explorou-se o seu potencial de cultivo no exterior, com propósitos ornamentais, e assistiu-se ao desenvolvimento de novas cultivares por colecionadores botânicos privados e viveiristas portugueses. Em Sintra, as camélias assumiram-se, então, como o ex-libris do inverno. D. Fernando II introduziu no Parque da Pena uma coleção fornecida pelos mais prestigiados viveiristas europeus, com destaque para a coleção de cultivares portuguesas produzidas pelo viveirista Marques Loureiro, do Porto.

Em 2014, o estudo e a identificação dos 2258 exemplares de espécies e cultivares existentes no local culminou na classificação do Parque da Pena como Jardim de Camélias de Excelência, pela Associação Internacional de Camélias. O valor botânico e a diversidade da coleção da Vila Sassetti também merecem referência.

No que diz respeito às delicadas orquídeas, é de salientar que, desde muito cedo, despertaram a atenção de colecionadores botânicos, bem como da casa real portuguesa e dos proprietários das quintas de Sintra. Sublinhe-se que importantes viveiristas da Serra de Sintra dedicaram uma importante parte da sua atividade à produção de flor de corte com os conhecidos “sapatinhos” (Paphiopedilum), naturais do continente asiático.

PROGRAMA:

Sábado, 9 de fevereiro

10h00 – 18h00 – Exposição e venda de camélias e orquídeas | Terreiro – tenda (entrada livre)

11h00 / 15h30 – Demonstrações de propagação, envasamento e manutenção de orquídeas | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

11h15 / 15h45 – Workshop de bonsai (duração 1h00) | Área de estar (gratuito, mediante inscrição prévia. Máx. 10 pessoas por grupo)

12h00 / 16h00 – Demonstrações de técnicas de propagação e poda de camélias | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

13h00 / 16h30 – Demonstrações de técnicas de origami | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

14h30 – Abertura oficial da exposição e entrega de prémios | Terreiro – tenda (entrada livre)

  • Melhor espécie de camélia em exposição
  • Melhor cultivar portuguesa de camélia em exposição
  • Melhor espécie de orquídea em exposição
  • Melhor híbrido de orquídea em exposição
  • Melhor expositor de venda de camélias e orquídeas
  • Melhor mesa em exposição

14h30 – Visita guiada “Camélias de Excelência” no Parque da Pena | Ponto de encontro: Entrada Portão dos Lagos do Parque da Pena (gratuito, mediante inscrição prévia. Máx. 20 pessoas)

15h00 – Exibição de artes marciais japonesas | Terreiro do Palácio Nacional de Sintra (entrada livre).

Domingo, 10 de fevereiro

10h00 – 18h00 – Exposição e venda de camélias e orquídeas | Terreiro – tenda (entrada livre)

11h00 – Visita guiada ao Palácio Nacional de Sintra: Relação Portugal-Ásia | Ponto de encontro: Entrada do Palácio Nacional de Sintra (gratuito, mediante inscrição prévia. Máx. 20 pessoas)

11h00 / 15h30 – Demonstrações de propagação, envasamento e manutenção de orquídeas | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

12h00 / 16h00 – Demonstrações de técnicas de propagação e poda de camélias | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

13h00 / 16h30 – Demonstrações de técnicas de origami | Terreiro – tenda (gratuito, limitado à capacidade do espaço)

15h00 – Teatro de sombras “O Rapazinho do Carvão” (p/ maiores de 6 anos, duração 30 min.) | Área de estar (gratuito, limitado à capacidade do espaço). 

– Todas as inscrições devem ser feitas até dia 7 de fevereiro, para o email info@parquesdesintra.pt. A inscrição é finalizada após receção de email com a confirmação.

– As atividades no exterior poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

– Mais informações sobre o programa em www.parquesdesintra.pt

Fevereiro traz o colorido das flores e muita diversão aos parques e monumentos de Sintra

créditos: PSML/LuisDuarte

No fim de semana de 9 e 10 de fevereiro, das 10h00 às 18h00, o Terreiro do Palácio Nacional de Sintra fica mais colorido com a “Exposição de Camélias e Orquídeas”. Antecipando a primavera que se aproxima, este evento anual promove o valor botânico associado às camélias e orquídeas em Sintra e permite admirar os melhores exemplares destas espécies trazidos pelos participantes. Também é possível adquirir plantas e assistir a demonstrações gratuitas de técnicas de propagação, de poda, de envasamento e de manutenção. A edição de 2019 é dedicada ao Japão e conta com espetáculos, workshops e visitas guiadas, tudo atividades com entrada livre, mas que, em alguns casos, implicam uma inscrição prévia. A exposição é organizada pela Parques de Sintra em colaboração com a Associação Portuguesa de Camélias (APC) e com o Clube dos Orquidófilos de Portugal (COP).

A 16 de fevereiro, às 9h30, na Quintinha de Monserrate, celebra-se o dia de Darwin (que se assinala a 12 de fevereiro), com uma sessão de anilhagem. Através desta iniciativa, pretende-se que todos possam descobrir um pouco daquele que é o trabalho diário fascinante de muitos cientistas, que trabalham para estudar e proteger a biodiversidade. A anilhagem é uma técnica científica que, embora simples, permite aceder a várias informações sobre as aves (peso, sexo, idade, entre outras), através da sua captura temporária e colocação de uma anilha de identificação em cada indivíduo. É um processo muito importante na conservação da avifauna, que os participantes nesta sessão podem conhecer melhor. Além disso, é uma oportunidade de observar de perto os exemplares capturados e de aprender a distinguir as várias espécies de aves, bem como as suas características.

Para prosseguir a divertida exploração do mundo animal, outra proposta: “Aqui Há Burro!”, na Tapada de D. Fernando II, junto ao Convento dos Capuchos. Todos os sábados, às 10h00, 12h00 e 15h00, crianças e adultos são convidados a interagir com os afáveis, pacientes e calmos burros. A atividade revela aspetos menos conhecidos destes simpáticos animais e termina com um agradável passeio pela floresta de Sintra, em que as crianças montam e os pais conduzem os burros à guia, num clima de cumplicidade.

PROGRAMAÇÃO

Viagem à Corte do Século XVIII

Sábado, 2 de fevereiro, 15h00, Palácio Nacional de Queluz

Pé ante pé, os participantes são convidados a conhecer todos os recantos do Palácio Nacional de Queluz, a ouvir a sua história, a ver pessoas de outra época. Vão ouvir cantar, tocar e ver dançar músicas de setecentos e saber como ali se realizavam grandes festas, que vestidos e outros trajes se usavam neste espaço de enorme beleza e requinte. Vão aprender que os príncipes e os infantes não iam à escola mas tinham muitas matérias para aprender. E muito mais surpresas para descobrir.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 5 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

“Exposição de Camélias e Orquídeas”

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro, Terreiro do Palácio Nacional de Sintra

O Terreiro em frente ao Palácio Nacional de Sintra recebe, no fim de semana de 9 e 10 de fevereiro, a “Exposição de Camélias e Orquídeas”, um evento anual que promove o valor botânico associado às camélias e orquídeas em Sintra e que permite observar os melhores exemplares destas espécies trazidos por cada um dos participantes. Nesta mostra é, ainda, possível adquirir plantas e assistir a demonstrações de técnicas de propagação, de poda, de envasamento e de manutenção. Com o tema do Japão em destaque, a edição de 2019 será animada por espetáculos e oferecerá a oportunidade de participar gratuitamente em workshops e visitas guiadas. A exposição é organizada pela Parques de Sintra com a colaboração da Associação Portuguesa de Camélias (APC) e o Clube dos Orquidófilos de Portugal (COP).

– Destinatários: todos

– Duração: das 10h00 às 18h00

– Tarifário: entrada livre. Algumas atividades requerem inscrição prévia e estão sujeitas a um número limitado de participantes.

– Mais informações brevemente em: www.parquesdesintra.pt

Famílias na Floresta

Sábado, 16 de fevereiro, 11h00, Quintinha de Monserrate/Tapada de Monserrate

Oportunidade única para as famílias partirem à descoberta da natureza, onde haverá tempo e lugar para correr, trepar, jogar, dar asas à criatividade e fazer abrigos e obras de arte com elementos naturais. A brincar, faça chuva ou faça sol, estimula-se a aquisição de competências individuais e coletivas, o espírito de equipa, a cumplicidade, a valorização e o respeito pelos outros e pela biodiversidade. As sessões, implementadas pela Parques de Sintra e pela Movimento Bloom, pautam-se por atividades Sharing Nature, metodologia de aprendizagem inspirada no método de Flow Learning, que valoriza a aplicação da componente lúdica aos jogos, atividades e oficinas a realizar, permitindo por meio do brincar, que os participantes aprofundem as relações consigo próprios, com as outras pessoas e com o mundo natural.

A Movimento Bloom é uma associação ambiental, sem fins lucrativos, que dirige, desde 2012, a Sharing Nature Portugal e tem como missão promover, incentivar e divulgar a conservação do meio ambiente, junto das crianças e suas famílias, através de iniciativas que visam a sua ligação à natureza, contribuindo para que estas tenham um papel ativo na sua conservação.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 4 aos 12 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. Recomenda-se a utilização de roupa confortável que se possa sujar e botas de chuva. Os participantes devem trazer muda de roupa completa numa pequena mochila (incluindo calças, meias, roupa interior, t-shirt, camisola).

Anilhagem na Quintinha

Sábado, 16 de fevereiro, 9h30 (Comemoração do dia de Darwin), Quintinha de Monserrate

A anilhagem, técnica científica embora simples, permite obter informações sobre as aves (peso,  sexo, idade, entre outras), através da sua captura temporária e colocação de uma anilha de identificação em cada indivíduo. Na sessão proposta os  participantes terão oportunidade de observar de perto os exemplares capturados, aprender a distinguir as várias espécies de aves, as suas principais características e a importância do processo de anilhagem na conservação da avifauna.

– Destinatários: todos

– Duração: 2h30

– Tarifário: gratuito

 – Inscrição prévia obrigatória: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

Nota: Limitado a 15 participantes. Recomenda-se uso de calçado confortável e roupa adequada às condições climatéricas. A sessão pode ser cancelada na altura se as condições meteorológicas forem adversas.

Do Parque à Tapada: a Natureza em Sintra e em Mafra

Sábado, 16 de fevereiro, 10h00, Tapada de Monserrate, e 14h30, Tapada de Mafra

Programa conjunto de visita a Sintra e a Mafra, que dá a conhecer a diversidade de ecossistemas do Parque Natural de Sintra – Cascais – área protegida à qual pertence a Tapada de Monserrate – e a magnífica floresta antiga e autóctone que caracteriza a Tapada Nacional de Mafra. Na Tapada de Monserrate, o visitante explora a história natural da serra de Sintra, o seu microclima peculiar, conceitos como a forest food, a sucessão ecológica, as espécies invasoras, entre outros. Ao longo do percurso, os visitantes serão ainda surpreendidos pela presença de esculturas em madeira de mamíferos de médio e grande porte, atualmente inexistentes na serra de Sintra mas que, num passado recente, habitaram esta paisagem. Em Mafra, por um trilho menos explorado, os visitantes descobrirão uma floresta madura e que, ao estar protegida por um muro, consegue garantir condições de excelência para espécies vulneráveis e mesmo em perigo de extinção que aqui se alimentam, reproduzem e se abrigam.

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30 em Monserrate, 2h00 em Mafra

– Tarifário: Adultos: 13€/participante | Jovens e seniores: 11€/participante | Famílias (2 adultos + 2 crianças): 45€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30)info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. As visitas poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Apresentações de Arte Equestre

Gala: sexta-feira, 22 de fevereiro, 21h30, Picadeiro Henrique Calado (Calçada da Ajuda)

“Manhãs da Arte Equestre”: regularmente (calendário em www.arteequestre.pt/bilheteira

O Picadeiro Henrique Calado recebe regularmente as “Manhãs da Arte Equestre”, iniciativa que dá a conhecer o dia a dia na EPAE, e galas temáticas.

– Destinatários: todos a partir dos 6 anos

– Tarifário: Galas – 25€ // “Manhãs da Arte Equestre” – 8€

– Mais informações: www.arteequestre.pt / info@parquesdesintra.pt / +351 21 923 73 00

Sentir o Património

Sábado, 23 de fevereiro, 10h00, Parque de Monserrate

Por entre ruínas românticas e cascatas, o visitante descobrirá os Jardins de Monserrate através do tato, audição e olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.

– Destinatários: direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30)info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio da ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

Jardins de Monserrate sem Barreiras

Sábado, 23 de fevereiro, 10h30, Parque de Monserrate

Visita direcionada para pessoas com mobilidade condicionada, que poderão percorrer os jardins com autonomia através de um equipamento que quebra a barreira da inclinação e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral, Relvado e Lagos, no Parque de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes com mobilidade condicionada

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30)info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: o visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra (sem custo acrescido). Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à grande maioria das cadeiras de rodas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Património em Gestos

Sábado, 23 de fevereiro, 14h30, Parque de Monserrate

Visita aos jardins e Palácio de Monserrate, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3.000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, passa pelo Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral e Relvado, terminando no Palácio de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes surdos

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30)info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio e a participação da APS – Associação Portuguesa de Surdos. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

O Tesouro do Rei

Sábado, 23 de fevereiro, 15h00, Palácio Nacional de Sintra

Num palácio com mais de 700 anos de história, cheio de segredos por descobrir, os participantes são convidados a seguir pistas, resolver enigmas e completar tarefas para saberem finalmente o que é e onde está guardado o tesouro do rei. Trata-se de um jogo de pistas, através do qual é possível descobrir a história do Palácio Nacional de Sintra de uma maneira diferente e emocionante.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir 8 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

Aqui Há Burro!

Todos os sábados de fevereiro, 10h00, 12h00 e 15h00, Tapada de D. Fernando II (junto ao Convento dos Capuchos)

Pacientes, afáveis e muito calmos, os burros serão grandes cúmplices de miúdos e graúdos nesta extraordinária aventura. Feitas as apresentações, é hora de contar a sua história ao longo dos séculos e de saber que são animais meigos, que não dão coices nem mordem (quando são tratados com o respeito que merecem), que não são nervosos (quando se assustam param, em vez de fugir como os seus “primos” cavalos), que são comilões (deitam olhares gulosos para os bancos feitos de feno), que são fortes e, sim, que afinal são espertos! Segue-se um passeio na companhia destes novos amigos: as crianças montam, os pais conduzem os burros à guia e todos desfrutam de uma agradável caminhada pela floresta.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 10€/participante

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: os passeios poderão ser cancelados, caso as condições meteorológicas sejam adversas. Atividade disponível todos os dias da semana, mediante reserva prévia.

Passeios a cavalo e de pónei

Todos os dias, Parque da Pena

Passeios a cavalo em que o visitante percorre, de uma forma diferente, os caminhos e trilhos do Parque da Pena. A duração dos passeios a cavalo pode variar entre os 30 e os 90 min, ou as 3h e as 6h. No programa mais longo, existe a possibilidade de visitar outros polos sob gestão da Parques de Sintra e até mesmo agendar um almoço em local a especificar. Todos os passeios são feitos mediante acompanhamento dos tratadores dos cavalos, que guiam os visitantes através do percurso.

A pensar nas crianças, a Parques de Sintra dispõe também de uma atividade que permite aos mais novos terem a sua primeira experiência a cavalo num pónei (treinado especialmente para o efeito) e acompanhados também por um dos seus tratadores.

– Passeios a cavalo: 15€/30 min, 30€/90 min, 50€/3h00, 100€/6h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Passeios de pónei: 7€/15 minutos (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

 – Nota: a realização do passeio depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-a-cavalo/

Passeios de Charrete

Parque da Pena

Os passeios de charrete no Parque da Pena proporcionam uma verdadeira viagem no tempo num percurso entre o Vale dos Lagos e o Chalet da Condessa d’Edla, passando pela Quinta da Pena e o Jardim da Condessa d’Edla. Este passeio pode ser livre ou acompanhado por um guia especializado. Conduz os visitantes à descoberta da história deste parque e dos seus criadores, das espécies botânicas e animais que surgem ao longo do percurso e dos edifícios históricos e recantos do jardim que se encontram no trajeto.

– O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças

– A partir de 01 de outubro e durante a época baixa, disponível apenas mediante reserva prévia

– Tarifário: 75€/1hora (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena, onde os programas decorrem)

– Nota: A realização da atividade depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-de-charrete/

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

Parques e monumentos de Sintra recebem 2019 com programação eclética

No primeiro fim de semana do ano, a 5 de janeiro, sábado, às 10h30, acontece, no Palácio Nacional de Queluz, a “Viagem à Corte do Século XVIII”. Através da música, das danças e dos trajes requintados, os visitantes são convidados a “mergulhar” no esplendor da época barroca, ao mesmo tempo que exploram todos os recantos do palácio. Ao percorrer este espaço sumptuoso, que foi palco de grandes celebrações, desvenda-se o ambiente festivo e sofisticado que durante muitos anos caracterizou a vivência palaciana. Há ainda oportunidade para descobrir muitas outras surpresas.

A 19 de janeiro, sábado, às 11h00, regressa o programa “Famílias na Floresta”, na Quintinha e Tapada de Monserrate. Nestas sessões, implementadas pela Parques de Sintra e pela Movimento Bloom, promove-se a religação das crianças e das suas famílias à natureza. Ao sol ou à chuva, todos são incentivados a brincar, correr, trepar, jogar, fazer abrigos e conceber obras de arte com elementos naturais, dando largas à imaginação. Desta forma, estimula-se a aquisição de competências individuais e coletivas, a criatividade, o espírito de equipa, a cumplicidade, a valorização e o respeito pelos outros e pela biodiversidade.

No final do mês, no dia 26 de janeiro, sábado, às 15h00, no Palácio Nacional de Sintra, procura-se “O Tesouro do Rei”. Este jogo de pistas é uma das formas mais emocionantes de descobrir episódios e segredos de um palácio que guarda mais de 700 anos de história. Resolvendo os enigmas e completando as tarefas propostas chega-se à grande revelação: em que consiste e onde se esconde o tesouro do Rei.

Programação

Viagem à Corte do Século XVIII

Sábado, 5 de janeiro, 10h30, Palácio Nacional de Queluz

Pé ante pé, os participantes são convidados a conhecer todos os recantos do Palácio Nacional de Queluz, a ouvir a sua história, a ver pessoas de outra época. Vão ouvir cantar, tocar e ver dançar músicas de setecentos e saber como ali se realizavam grandes festas, que vestidos e outros trajes se usavam neste espaço de enorme beleza e requinte. Vão aprender que os príncipes e os infantes não iam à escola mas tinham muitas matérias para aprender. E muito mais surpresas para descobrir.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 5 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

Apresentações de Arte Equestre

Gala: sexta-feira, 25 de janeiro, 21h30, Picadeiro Henrique Calado (Calçada da Ajuda)

“Manhãs da Arte Equestre”: regularmente (calendário em www.arteequestre.pt/bilheteira)

O Picadeiro Henrique Calado recebe regularmente as “Manhãs da Arte Equestre”, iniciativa que dá a conhecer o dia a dia na EPAE, e galas temáticas.

– Destinatários: todos a partir dos 6 anos

– Tarifário: Galas – 25€ // “Manhãs da Arte Equestre” – 8€

– Mais informações: www.arteequestre.pt / info@parquesdesintra.pt / +351 21 923 73 00

Famílias na Floresta

Sábado, 19 de janeiro, 11h00, Quintinha de Monserrate/Tapada de Monserrate

Oportunidade única para as famílias partirem à descoberta da natureza, onde haverá tempo e lugar para correr, trepar, jogar, dar asas à criatividade e fazer abrigos e obras de arte com elementos naturais. A brincar, faça chuva ou faça sol, estimula-se a aquisição de competências individuais e coletivas, o espírito de equipa, a cumplicidade, a valorização e o respeito pelos outros e pela biodiversidade. As sessões, implementadas pela Parques de Sintra e pela Movimento Bloom, pautam-se por atividades Sharing Nature, metodologia de aprendizagem inspirada no método de Flow Learning, que valoriza a aplicação da componente lúdica aos jogos, atividades e oficinas a realizar, permitindo por meio do brincar, que os participantes aprofundem as relações consigo próprios, com as outras pessoas e com o mundo natural.

A Movimento Bloom é uma associação ambiental, sem fins lucrativos, que dirige, desde 2012, a Sharing Nature Portugal e tem como missão promover, incentivar e divulgar a conservação do meio ambiente, junto das crianças e suas famílias, através de iniciativas que visam a sua ligação à natureza, contribuindo para que estas tenham um papel ativo na sua conservação.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 4 aos 12 anos

– Duração: 2h

– Tarifário: 8€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30)

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. Recomenda-se a utilização de roupa e calçado confortável que se possa sujar

Do Parque à Tapada: a Natureza em Sintra e em Mafra

Sábado, 19 de janeiro, 10h00, Tapada de Monserrate, e 14h30, Tapada de Mafra

Programa conjunto de visita a Sintra e a Mafra, que dá a conhecer a diversidade de ecossistemas do Parque Natural de Sintra – Cascais – área protegida à qual pertence a Tapada de Monserrate – e a magnífica floresta antiga e autóctone que caracteriza a Tapada Nacional de Mafra. Na Tapada de Monserrate, o visitante explora a história natural da serra de Sintra, o seu microclima peculiar, conceitos como a forest food, a sucessão ecológica, as espécies invasoras, entre outros. Ao longo do percurso, os visitantes serão ainda surpreendidos pela presença de esculturas em madeira de mamíferos de médio e grande porte, atualmente inexistentes na serra de Sintra mas que, num passado recente, habitaram esta paisagem. Em Mafra, por um trilho menos explorado, os visitantes descobrirão uma floresta madura e que, ao estar protegida por um muro, consegue garantir condições de excelência para espécies vulneráveis e mesmo em perigo de extinção que aqui se alimentam, reproduzem e se abrigam.

– Destinatários: todos

– Duração: 1h30 em Monserrate, 2h00 em Mafra

– Tarifário: Adultos: 13€/participante | Jovens e seniores: 11€/participante | Famílias (2 adultos + 2 crianças): 45€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. As visitas poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Sentir o Património – Descobrir o Parque de Monserrate através das Sensações

Sábado, 26 de janeiro, 10h00, Parque de Monserrate

Por entre ruínas românticas e cascatas, o visitante descobrirá os Jardins de Monserrate através do tato, audição e olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.

– Destinatários: direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio da ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

Jardins de Monserrate sem Barreiras

Sábado, 26 de janeiro, 10h30, Parque de Monserrate

Visita direcionada para pessoas com mobilidade condicionada, que poderão percorrer os jardins com autonomia através de um equipamento que quebra a barreira da inclinação e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral, Relvado e Lagos, no Parque de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes com mobilidade condicionada

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: o visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra (sem custo acrescido). Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à grande maioria das cadeiras de rodas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

 

Património em Gestos

Sábado, 26 de janeiro, 14h30, Parque de Monserrate

Visita aos jardins e Palácio de Monserrate, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3.000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, passa pelo Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral e Relvado, terminando no Palácio de Monserrate.

– Destinatários: direcionada para visitantes surdos

– Duração: 1h30

– Tarifário pessoa com deficiência: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€
– Tarifário regular: bilhete de entrada + suplemento de visita guiada 5€

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: esta atividade conta com o apoio e a participação da APS – Associação Portuguesa de Surdos. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

O Tesouro do Rei

Sábado, 26 de janeiro, 15h00, Palácio Nacional de Sintra

Num palácio com mais de 700 anos de história, cheio de segredos por descobrir, os participantes são convidados a seguir pistas, resolver enigmas e completar tarefas para saberem finalmente o que é e onde está guardado o tesouro do rei. Trata-se de um jogo de pistas, através do qual é possível descobrir a história do Palácio Nacional de Sintra de uma maneira diferente e emocionante.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir 8 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 9€/participante

– Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: A realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

Aqui Há Burro!

Todos os sábados de janeiro, 10h00, 12h00 e 15h00, Tapada de D. Fernando II (junto ao Convento dos Capuchos)

Pacientes, afáveis e muito calmos, os burros serão grandes cúmplices de crianças e adultos nesta aventura, na qual é contada a sua história ao longo dos séculos, explicado que são meigos, não dão coices nem mordem (quando tratados com respeito), não são nervosos (quando se assustam param, em vez de fugir), são fortes e inteligentes. Segue-se um passeio pela floresta: as crianças montam e os adultos conduzem os animais à mão.

– Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

– Duração: 1h30

– Tarifário: 10€/participante

– Requer inscrição prévia (dias úteis das 9h30 às 18h30): info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: os passeios poderão ser cancelados, caso as condições meteorológicas sejam adversas. Atividade disponível todos os dias da semana, mediante reserva prévia.

Passeios a cavalo e de pónei

Todos os dias, Parque da Pena

Passeios a cavalo em que o visitante percorre, de uma forma diferente, os caminhos e trilhos do Parque da Pena. A duração dos passeios a cavalo pode variar entre os 30 e os 90 min, ou as 3h e as 6h. No programa mais longo, existe a possibilidade de visitar outros polos sob gestão da Parques de Sintra e até mesmo agendar um almoço em local a especificar. Todos os passeios são feitos mediante acompanhamento dos tratadores dos cavalos, que guiam os visitantes através do percurso.

A pensar nas crianças, a Parques de Sintra dispõe também de uma atividade que permite aos mais novos terem a sua primeira experiência a cavalo num pónei (treinado especialmente para o efeito) e acompanhados também por um dos seus tratadores.

– Passeios a cavalo: 15€/30 min, 30€/90 min, 50€/3h00, 100€/6h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Passeios de pónei: 7€/15 minutos (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

– Nota: a realização do passeio depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-a-cavalo/

Passeios de Charrete

Parque da Pena

Os passeios de charrete no Parque da Pena proporcionam uma verdadeira viagem no tempo num percurso entre o Vale dos Lagos e o Chalet da Condessa d’Edla, passando pela Quinta da Pena e o Jardim da Condessa d’Edla. Este passeio pode ser livre ou acompanhado por um guia especializado. Conduz os visitantes à descoberta da história deste parque e dos seus criadores, das espécies botânicas e animais que surgem ao longo do percurso e dos edifícios históricos e recantos do jardim que se encontram no trajeto.

– O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças

– A partir de 01 de outubro e durante a época baixa, disponível apenas mediante reserva prévia

– Tarifário: 75€/1hora (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena, onde os programas decorrem)

– Nota: A realização da atividade depende das condições meteorológicas

– Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-de-charrete/

– Mais informações e reservas: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

 

Parques de Sintra adquire relevo renascentista que regressa ao Palácio de Monserrate

 

 

O escultor Gregorio di Lorenzo ficou conhecido como o “Mestre das Madonnas de Mármore”, tendo exercido atividade em Florença entre 1455 e 1495, aproximadamente, período em que criou uma vasta obra, hoje representada em alguns dos principais museus internacionais, como o Louvre e a National Gallery of Art de Washington.

No início do século XX, o relevo renascentista estava exposto na escadaria interior do Palácio de Monserrate, junto a outros relevos da coleção, como documentam fotografias de época, mas em 1946 acabou por ser vendido na sequência da dispersão daquele acervo, tendo ficado na posse de uma família portuguesa a quem a Parques de Sintra agora o adquiriu. Esta compra enquadra-se na política de aquisições de obras de arte para os acervos dos Palácios geridos pela Parques de Sintra, que tem procedido ao restauro integral dos seus interiores.

“Este é o primeiro grande passo de um plano ambicioso para trazer de volta ao Palácio de Monserrate algumas peças do seu acervo original, e não poderíamos ter começado de melhor forma”, segundo o Presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, Manuel Carrasqueira Baptista.

Em 2015, a Direção-Geral do Património Cultural classificou o relevo em questão como “bem de interesse nacional”. Em despacho publicado no Diário da República é referido que a sua “proteção e valorização representam valor cultural de significado para a Nação” (Anúncio n.º 53/2015. Diário da República, 2.ª série, n.º 61, 27 de março de 2015).

Esta obra de referência renascentista será apresentada ao público no âmbito da exposição “Monserrate Revisitado”, prevista para final do presente ano, que irá reunir no Palácio peças da antiga coleção de Sir Francis Cook, hoje na posse de instituições museológicas e de particulares. Procura-se, num futuro próximo, constituir um núcleo museológico que evoque não só a importante coleção de arte, como também a vivência da família Cook em Monserrate.

Sobre a Parques de Sintra – Monte da Lua

A Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2016, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam 2.625.011 visitas, cerca de 83% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015 e 2016, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

EMPRESAS