• next generation event
Inicio Tags Porto

Tag: Porto

C-DAYS: Especialistas em cibersegurança reunidos no Porto

780 participantes, perto de 80 conferencistas, 47 sessões, 28 parceiros, mais de 15.500 visualizações em redes sociais, cobertura por 12 OCS e 50 pessoas do staff. Isto são apenas números, mas que exemplificam e bem a dimensão e a relevância do evento e que ano após ano tem marcado uma nova forma de estar e, acima de tudo, um novo paradigma assente em três pilares: pessoas/tecnologias/processos.

Foram diversos os momentos de atenção no C-Days, mas o mais marcante e relevante passou pelo lançamento do Quadro Nacional de Referência para a Cibersegurança, que, segundo Lino Santos, Coordenador do Centro Nacional de CIbersegurança, “era algo que define o que deve ser realizado para o presente e futuro”, comprometendo-se, com a sua equipa, a continuar a trabalhar e a apresentar ferramentas sobre o “como deve ser realizado”, afirmou, lembrando que este foi também um certame que “chamou” a comunidade mais jovem, especificamente nas sessões mais técnicas. “Foi uma surpresa e demonstra o interesse dos mais jovens para este tema, o que é bom pois precisamos deles para melhorar a capacidade do nosso país”, salientou Lino Santos.

Lisboa, Coimbra e agora a Invicta, ou a cidade do Porto. Esta tem sido a filosofia do CNCS, ou seja, de apostar numa política de descentralização e assim levar todas as ideias, ferramentas e instrumentos, iniciativas e players a todo o país. “A escolha da cidade do Porto, correlacionada com o tema das pequenas e médias empresas, perspetivava ma forte afluência e foi isso o que aconteceu. Tivemos um público bastante diverso, muitas pessoas da área técnica, mas também pessoas da administração local, de pequenas e médias empresas, e dirigentes da administração pública, o que significa que alcançamos o nosso objetivo que é transformar esta conferência anual num ponto de encontro nacional de referência na área da cibersegurança”, salienta.

Um dos principais focos desta edição, é que a mesma centrou-se mais no universo das PME’s, que, no fundo, são aquelas que mais «sofrem» com todas estas novas dinâmicas da Cibersegurança, da Transformação Digital e das Novas Tecnologias, sendo fundamental que se antecipem problemas que eventualmente possam surgir. “Se pensarmos que a cibersegurança é um tema algo difuso e de difícil compreensão, é natural que as grandes empresas, com os recursos e com a capacidade que têm, beneficiem de uma maior aptidão para responder aos desafios que enfrentam do que as pequenas e médias empresas. Nesta “guerra de recursos escassos”, que são os profissionais de cibersegurança, as pequenas e médias empresas são consideradas o elo mais fraco, são aquelas que vão ter mais dificuldade em encontrar soluções e recursos para os apoiar no seu processo de transformação digital, que vai acontecer mais cedo ou mais tarde”.

Mas, e como é que se antecipam esses eventuais obstáculos e problemas? “Atualmente, existem falta de recursos e de profissionais especializados nesta área. A forma de antecipar o problema é dando referenciais e dizendo exatamente às pequenas e médias empresas o que devem fazer e quais são as melhores práticas, e depois ajudá-las a saber como implementar essas mesmas práticas e a seguir esses mesmos referenciais. Este é um trabalho conjunto entre a academia, o Governo e o setor privado, até porque a fase da sensibilização para a cibersegurança já foi ultrapassada, por isso é que nesta conferência demos enfoque ao passo imediatamente a seguir: e então? O que é que devo fazer?”

Venha a edição de 2020. Onde será? Neste momento a mesma começará a ser trabalhada em meados de Setembro, sendo que o local ainda não foi escolhido para voltar a reunir a grande comunidade de cibersegurança, mas que será, mais uma vez, um enorme sucesso.

O que eles dizem…

“As pessoas estão cada vez mais em alerta”

“Reunir todas estas pessoas do mercado é cada vez mais importante para uma partilha de experiências. A convivência permite-nos perceber a direção que o mercado está a tomar nesta componente da cibersegurança e essa direção vai no sentido da tecnologia edge, no sentido de proteger cada device por si só. Em todas estas movimentações, quando queremos ter tudo interligado entre si, precisamos de ter a perceção a este nível, a perceção da segurança a partir de todos os dispositivos que utilizamos cada vez mais. Todos sabemos que o elo mais fraco é o fator humano e quanto mais cuidado e campanhas de sensibilização existirem melhor é. A massificação destes conceitos através dos meios de comunicação social têm contribuído para isso. As pessoas estão cada vez mais em alerta” – Daniel Ferreira – Fortinet, Regional Sales Manager

“Queremos continuar a promover a cibersegurança”

“Todos os eventos relacionados com a área da cibersegurança são importantes. Infelizmente, em Portugal existem poucos. Este ano há dois eventos importantes no Porto e outro em Lisboa. São importantes para nós enquanto empresas e são importantes para a sociedade. Falta formação de pessoas, formação de jovens, mais sensibilização a nível geral, mas sobretudo a colaboradores das empresas. O CNCS tem feito o esforço bastante notável e a Redshift também tem procurado levar a cabo formações junto dos seus colaboradores. Queremos continuar a descobrir novos produtos, novas soluções e encontrar novas tecnologias para, junto com os nossos parceiros, continuar a promover a cibersegurança” – João Manso, CEO da Redshift Consulting

“As empresas são fundamentais no domínio da cibersegurança”

“Sabemos que o tema da cibersegurança é um tema que afeta muitas empresas, mas também o cidadão comum, por isso é importante que estes eventos sejam organizados em zonas distintas do país para que o tema da cibersegurança consiga chegar a todas as empresas. Podemos partilhar aqui experiências e trocar algumas impressões com clientes e parceiros, fundamental para que as empresas e os cidadãos em geral estejam mais consciencializados para os desafios relacionados com a cibersegurança. As próprias empresas assumem um papel relevante na formação e sensibilização para esta área, mas os meios de comunicação social também têm desempenhado um papel importante para alertar para os problemas relacionados com a cibersegurança que está presente no nosso dia-a-dia, quer a nível pessoal quer a nível profissional” – Pedro Leite, Country Manager da S21sec em Portugal

“A cada edição sinto que o evento está mais apelativo”

“A cada edição sinto que o evento está mais apelativo. O atual coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança é um empreendedor, uma pessoa que sabe fazer e que sabe colocar o seu know-how ao dispor da comunidade da cibersegurança em Portugal. Isso tem vindo a refletir-se e a edição deste ano comprova que uma liderança eficaz consegue alcançar excelentes resultados.

É importante direcionar esta área para as pequenas e médias empresas porque sabemos que as grandes empresas têm equipas de TI com conhecimentos e capacidades para responder aos desafios relacionados com a cibersegurança. As pequenas e médias empresas, e sobretudo as microempresas que são a grande fatia do tecido empresarial em Portugal, não têm essa capacidade e conhecimento, por isso é muito importante alertar e dotá-los do know-how necessário para estarem atentos às fragilidades” – Luísa Gueifão, Presidente do Conselho Diretivo da Associação DNS.PT.

“Este é o trabalho que o país tem de fazer”

“Estes eventos são absolutamente críticos para a área da cibersegurança. Em Portugal temos conhecimento técnico nos centros e investigação e desenvolvimento, nas universidades e nas entidades governamentais. Não temos falta de conhecimento, o que temos falta é de reconhecimento da importância desta área por parte dos utilizadores e das empresas. Este é o trabalho que o país tem de fazer e por isso mesmo estes eventos são cada vez mais fundamentais para a promoção da cibersegurança. Estamos num caminho que se faz lentamente, não somos dos países que estão na frente no que diz respeito ao tema da cibersegurança, mas é um assunto que tem de ser tratado de forma a conciliar a segurança com o conforto do utilizador” – Pedro Paiva – Diretor de Mobilidade Empresarial da Samsung Portugal

Nutricionistas reunidos para debater sobre os serviços de nutrição no SNS

No mês em que se assinala um ano desde a publicação, em Diário da República, do despacho que determina que em cada instituição do SNS deverá existir um serviço de nutrição, a Ordem dos Nutricionistas promove o seminário “Serviços de nutrição nos serviços de saúde”.

A iniciativa decorre na próxima segunda-feira, 08 de julho, pelas 10h30 no Espaço Atmosfera M (Rua Júlio Dinis, n.º 158, Porto).

Este seminário pretende promover uma reflexão em torno da importância dos serviços de nutrição, colocando em cima da mesa questões tão prementes como o valor destes serviços no SNS, com discussão de exemplos de boas práticas implementadas nos hospitais públicos e debate dos desafios do serviço de nutrição nos cuidados de saúde primários.

Será ainda feita a apresentação pública do “Guia orientador para a implementação do serviço de nutrição no SNS” elaborado pela Ordem dos Nutricionistas, de acordo com o Despacho n.º 6556/2018 de 4 de julho, do Ministério da Saúde.

Para a Ordem dos Nutricionistas, o referido despacho veio reconhecer que a organização dos nutricionistas em serviços, seja nos cuidados de saúde primários, seja nos cuidados hospitalares ou continuados integrados traz diferenciação técnico-científica, maior eficácia às intervenções e aumento da exigência e rigor, ou seja, melhores serviços prestados aos utentes e ganhos em saúde.

No entanto, o principal desafio continua a ser a escassez de nutricionistas face às necessidades do país, sendo que para um universo de 10 milhões de cidadãos existem apenas 400 nutricionistas no SNS.

Hello Summer Wine Party Porto Realiza-se este sábado no topo da Muralha Fernandina

A festa vínica Hello Summer Wine Party realiza-se há cinco anos consecutivos em Lisboa, no jardim do Lisbon Marriott Hotel, o crescente sucesso levou a que muitos seguidores pedissem a festa também na Invicta. Finalmente, chegou o dia!

A cidade do Porto recebe este sábado, pela primeira vez a Hello Summer Wine Party. Centenas de pessoas vão, assim, poder brindar ao verão, imagine, no topo da imponente Muralha Fernandina do séc. XIV, que alberga o Torreão, o palco escolhido para a festa vínica, que começa às 18 e termina às 23 horas.

E porque é que não pode faltar à festa? Há dez bons motivos:

  • Estão cerca de 200 vinhos e prova, entre brancos, rosés, tintos, espumantes e generosos.
  • Também há cervejas do mundo, como Pyynikin, Liefmans ou Erdinger e a cerveja artesanal portuguesa Lindinha Lucas.
  • O Chef Carlos Correia vai preparar deliciosas iguarias, como cogumelos em redução de Vinho do Porto, rojões com castanhas, alheira assada ou caril de cajus com espargos verdes, por exemplo. E não vão faltar as tábuas de queijos e enchidos para partilhar enquanto vai provando vinhos.
  • Em sala reservada para o efeito, vai decorrer o ciclo de provas premium – “Vinhos irresistíveis e apaixonantes”, vinhos topo de gama apresentados pelos enólogos e/ou produtores.
  • O DJ do Bar Galerias Paris vai passar música até às 23h00.
  • Vai usufruir de uma paisagem absolutamente incrível e um pôr-do-sol inesquecível.
  • A compra antecipada do bilhete (até às 23h59 de sexta, dia 28) para além do copo de prova, vai ainda dar direito a uma oferta surpresa que promete dar mais cor à celebração.
  • Por apenas 10€ (em pré-venda já que no dia o bilhete custa 15€) tudo isto será possível, com a garantia de uma noite memorável!

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, como Fnac, Worten ou El Corte Inglés, a nível nacional, e também em ticketline.sapo.pt. Os bilhetes para as provas premium já estão esgotados, mas ainda há o bilhete normal para a festa e prova de todos os vinhos dos expositores presentes no evento (10€ em pré-venda com oferta de copo e de uma surpresa e no dia 15€ com oferta do copo).

Este sábado o Porto vai ser o palco do mais animado evento vínico de verão. A Hello Summer Wine Party, festa organizada pela revista Paixão Pelo Vinho, reúne néctares e iguarias irresistíveis e promete ficar registada na memória de todos os participantes. Junte os amigos e diga “Olá ao verão” a brindar!

Na Invicta, Associação Salvador apela ao “regresso seguro” a casa

As festividades de S. João serviram de mote e a Associação Salvador percorreu, na noite de ontem, 19 de junho, as ruas da Porto com a ação “Regresso Seguro”. Esta ação tem como objetivo sensibilizar os milhares de pessoas que saem à rua para se divertir para os perigos de conduzir sob o efeito de álcool.

Uma equipa de 10 voluntários, colaboradores e pessoas com deficiência motora, acompanhados pela PSP, percorreram as zonas de diversão noturna da cidade do Porto – Clérigos, Praça dos Leões e Galerias de Paris – para incentivar as pessoas a garantirem o seu “Regresso Seguro” a casa.

Foram distribuídos, em parceria com a Locarent, cerca de 350 “testes do balão” e manjericos com quadras de S. João a pessoas que se divertiam na noite da cidade Invicta. Estas abraçaram com entusiasmo a iniciativa, realizando diversos “testes” do balão, partilhando experiências e ouvindo os testemunhos dos voluntários da Associação Salvador.

“As mortes na estrada têm vindo a aumentar nos últimos dois anos de forma muito preocupante. Deste 1996, é a primeira vez que o número de vítimas subiu durante dois anos consecutivos, pelo que é fundamental realizarmos estas ações de sensibilização” – Salvador Mendes de Almeida.

Sensibilizar para a prevenção e segurança rodoviária é, assim, um dos grandes objetivos da Associação Salvador. Com a ação “Regresso Seguro” pretende-se incentivar as pessoas a não conduzir após ingerirem bebidas alcoólicas e a chegarem a casa em plena segurança, seja através de transportes públicos, de táxi ou à boleia com pessoas de confiança que não consumam álcool.

Aqui ficam duas das quadras partilhadas nos manjericos entregues:

Que lindo é ver, S. João,

Em teu louvor na noitada,

O povo celebra com um festão,

E sabe que não deve pôr-se na estrada!

A cerveja está fresca, S. João,

Até já estamos a arrastar a asa…

Rimos e brindamos de coração,

Mas apanhamos um táxi pra casa!

Porto recebe a 5ª edição da Conferência anual C-DAYS

Tendo como pano de fundo a Cibersegurança e as PME, a edição deste ano pretende, ao longo de dois dias, focar-se nas grandes temáticas que dizem respeito, direta ou indiretamente à segurança da informação e do ciberespaço.

Este ano o evento terá lugar na cidade do Porto e conta já com vários nomes nacionais e internacionais confirmados para debater o tema central desta edição. Para isso, a conferência que conta já com grande repercussão a nível nacional e internacional, assegura uma agenda focada em intervenções da academia, indústria e sector público.

A sessão de abertura, agendada para dia 26 de junho, às 9h15 terá a intervenção de Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Lino Santos, Coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança e Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto.

Desta forma, em destaque para esta edição estarão temas da atualidade, como por exemplo, a apresentação do Quadro de Referência em Cibersegurança ,“Cibersegurança e as empresas”, “Cidades Inteligentes seguras”, “Sociedades (Des)informadas”, “Cibersegurança e as PME – desafios e práticas empresariais”, “Confiança digital para serviços energéticos”, “Capacitação nacional em cibersegurança”, mas também haverá lugar para a discussão de tópicos que têm estado na ordem do dia, tais como, ou “Qualificações, Especialização e Investigação em Cibersegurança”, entre outros.

Porto Tech Hub reúne, pela 5ª vez, a comunidade tecnológica da Invicta

Cerca de 1.000 participantes são esperados para mais uma edição do evento que promove a discussão e partilha de conhecimentos em torno da área da Tecnologia, este ano sob o tema “Art, Culture and Tecnologies”.

São 23 as empresas que constituem a Porto Tech Hub (PTH), uma associação sem fins lucrativos voltada para a promoção e capacitação tecnológica na cidade do Porto, que trabalham em conjunto para a organização desta grande conferência anual. Com a intenção de proporcionar networking, partilha de conhecimentos e experiências profissionais e pessoais em torno do universo tecnológico, a conferência da PTH é já referência em matéria de eventos institucionais, contando com cinco edições de sucesso e largas centenas de participantes.

Para esta edição, o tema explora dimensões múltiplas que vão desde a intervenção da tecnologia nas práticas artísticas à própria Cultura das organizações, com nomes ainda por desvendar mas que prometem, à semelhança dos anos anteriores, deixar rendida a audiência. As inscrições para a conferência já se encontram disponíveis a preço reduzido aqui.

Paralelamente, decorrem também as candidaturas ao programa SWitCH, dinamizado por esta associação em parceria com o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). Esta formação tem por objetivo o combate ao desemprego, através da requalificação de licenciados e da sua rápida inserção num mercado com carência de profissionais qualificados, com excelentes perspetivas de uma carreira profissional, como é o caso das TI, em particular em empresas ligadas ao desenvolvimento de software.

Associação Salvador realiza “teste” do balão juntos de jovens na noite do Porto

Na noite de 19 de junho, véspera de feriado e em antecedência das celebrações de S. João na cidade do Porto, a Associação Salvador volta à Invicta com a ação “Regresso Seguro”, para promover a Segurança Rodoviária. 

Uma equipa de voluntários e pessoas com deficiência motora vão fazer um percurso pedestre pelas emblemáticas ruas da cidade do Porto, nas zonas envolventes dos Clérigos, Praça dos Leões e Galerias de Paris. Com esta ação, a Associação Salvador pretende enaltecer os perigos de conduzir sob o efeito de álcool e sensibilizar os milhares de pessoas que nesta época festiva saem à rua para se divertir.

Assim, vários membros da Associação Salvador, com o apoio e presença da PSP, irão incentivar as pessoas a garantirem o seu “Regresso Seguro” a casa, seja através de transportes públicos, táxi ou à boleia com pessoas de confiança que não consumam álcool. Serão também distribuídos “testes” do balão, com a assinatura da Associação Salvador e da Locarent, parceira nesta ação de sensibilização.

Para além disto, aludindo ao tema do S. João, serão também oferecidos dezenas de manjericos com quadras alusivas ao tema, como por exemplo:

Que lindo é ver, S. João,
Em teu louvor na noitada,
Um povo que te celebra com um festão,
E sabe que não deve pôr-se na estrada!

Investigação e tratamento das doenças neuro-oftalmológicas em destaque no Porto, no maior encontro europeu sobre o tema

Dália Meira, médica oftalmologista do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho e responsável pela organização local do evento, afirma que ao longo deste evento “serão dados a conhecer avanços determinantes nesta área”, que irão promover a “partilha e debate de conhecimentos, o que em muito contribui para o avanço da investigação e do saber médico, o que consequentemente ajuda a melhorar a vida de muitos doentes.”

Organizado pela Sociedade Europeia de Neuro-oftalmologia, com o apoio do Grupo Português de Neuro-Oftalmologia, o 14º Encontro da Sociedade Europeia de Neuro-Oftalmologia (EUNOS) contará no primeiro dia com uma reunião conjunta entre a Sociedade Europeia de Neuro-Oftalmologia e a Rede Europeia de Nervo Óptico (EUPON – European optic nerve network), que irá abordar as diversas neuropatias ópticas, desde a ciência básica, abordagem clínico-terapêutica até à investigação translacional, tentando estreitar os laços entre as diferentes abordagens.

Nos restantes três dias vários temas serão abordados, entre as novas modalidades em neuro-imagem e as suas aplicações clínicas, as manifestações neuro-oftalmológicas das doenças neurodegenerativas versus glaucoma, a neuro-oftalmologia pediátrica e a inteligência artificial nas doenças neuro-oftalmológicas. O congresso contará ainda com dois cursos: neuro-oftalmologia de urgência e OCT na Neuro-oftalmologia.

“O CAMINHO MENOS PERCORRIDO” veste a fachada do ViaCatarina Shopping

Com peças expostas por todo o mundo, Paulo Ramunni inspirou-se nos passos de todos aqueles que percorrem, todos os dias, a Rua de Santa Catarina, no Porto. “O CAMINHO MENOS PERCORRIDO” é uma instalação composta por 22 esculturas distribuídas pelos 20 metros de fachada, fixas perpendicularmente pelos seus pés nos espaços livres da parede, entre as janelas e a varanda do edifício. Estas figuras, que representam homens, mulheres e crianças a caminhar na rua, pretendem espelhar o que se passa por baixo da fachada. Feitas em fibra de vidro e em diferentes tons, para contrastarem com o ambiente envolvente, estas esculturas apresentam as dimensões médias reais das figuras humanas. A fachada do Centro torna-se assim uma montra de arte, com uma instalação que interpela as pessoas que caminham despreocupadas, numa chamada de atenção para a forma “desatenta” como vivemos o dia-a-dia, um verdadeiro apelo para uma vivência mais consciente, mais presente.

Para o artista, esta obra pretende impactar quem passa pela rua e, ao mesmo tempo, relembrar que “o «caminho» para uma vida mais consciente, muitas vezes, passa por «percorrer um caminho» diferente e, por isso, menos usado pela maior parte das pessoas”. Para se inspirar, Paulo Ramunni afirma: “olho tudo o que me rodeia e tudo o que não me rodeia, desde as coisas que mexem mais às coisas mais paradas, às que estão fora de mim e às que estão cá por dentro.”.

Paulo Ramunni é designer e escultor desde 1991. O seu trabalho está distribuído por mais de 20 países, tendo estado representado em exposições que passaram, por exemplo, pelo Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (N.Y. MoMa), e com peças integradas no livro “Best Of do Design Português” (editado pelo Centro Português do Design), numa seleção das melhores peças de design nacional de sempre.

Tomás Furtado, diretor do ViaCatarina Shopping, refere que “A cada edição do VIArtes somos surpreendidos com projetos inovadores, novas perspetivas para a nossa fachada e inúmeras propostas criativas em que a arte é rainha. Este ano, a obra vencedora revela-nos, mais uma vez, a capacidade dos artistas envolvidos neste projeto nos surpreenderem. «O Caminho menos percorrido» é uma obra que fará todos os que passarem pela Rua de Santa Catarina parar, sendo o reflexo da azáfama diária de uma das ruas mais icónicas da Cidade do Porto, e que acreditamos que irá impactar todos os visitantes, despertando-os para a importância de parar para apreciar arte”.

O VIArtes é, pela 5ª vez consecutiva, uma iniciativa que presta apoio e valorização à Arte. Para além disso, este é um projeto que atrai visitantes e turistas de todos os pontos do país, dada a diferença e criatividade associada.

Durante mais de um ano, a fachada do ViaCatarina Shopping terá um novo rosto, vestindo-se da obra “O CAMINHO MENOS PERCORRIDO”. Com esta iniciativa, o ViaCatarina Shopping volta a reforçar o seu apoio à criação artística, sendo um promotor da arte pública, enquanto veículo de comunicação e envolvimento com a comunidade residente e visitante da cidade do Porto.

 

 

Cuidadores 19’ está a chegar ao Porto

Este encontro reúne profissionais de referência e cujo tema em foco é o papel do cuidador informal, refletindo em conjunto e de forma sustentada acerca das estratégias de apoio e inclusão para a melhoria da qualidade de vida de quem cuida.

Este Encontro pretende criar um momento de atualização de conhecimento, reflexão conjunta com profissionais de referência, a apresentação dos resultados da intervenção da Cuidadores e o reforço dos objetivos orientados para ação no apoio a cuidadores informais. Uma oportunidade única de ouvir pessoas de referência, conhecer melhor a história inspiradora da Cuidadores e de fazer parte de um projeto inovador.

Associação Cuidadores

Em Portugal, a tendência existente é que com o envelhecimento da população, existam cada vez mais pessoas em situação de dependência e, consequentemente, sejam precisos cada vez mais cuidadores. O posicionamento da Cuidadores é abrangente, apoiando cuidadores de pessoas com dependência devido a diferentes causas, como deficiência, sequelas de AVC, quedas, doença oncológica, entre outras.

A Cuidadores é uma associação sem fins lucrativos, que tem como missão apoiar todos os que prestam cuidados a familiares e amigos de forma não remunerada.

Tem como parceiro a maior organização do Reino Unido de apoio aos cuidadores, a Carers Trust. Com mais de 35 anos de experiência, esta organização possui uma ampla rede de parceiros independentes, que prestam múltiplos serviços especializados direcionados para a promoção da qualidade de vida de quem cuida.

Com esta parceria, a Cuidadores pretende implementar em Portugal uma rede de apoio a nível nacional, aproveitando os conhecimentos já adquiridos no Reino Unido, mas focando a sua atuação nas necessidades, perfil e realidade dos cuidadores portugueses.

Porque nem todos sentimos as mesmas dificuldades e desenvolvemos diferentes expectativas e projetos de vida, a Cuidadores disponibiliza serviços de apoio individual e/ou grupal, nas modalidades presencial e/ou à distância.

 

EMPRESAS