Inicio Tags Tecnologia Empresarial

Tag: Tecnologia Empresarial

3D na vanguarda da tecnologia empresarial

Carlos Moreira

A ISICOM surgiu em 1992 e desde então tem vindo a desenvolver a sua atividade no contexto da tecnologia de ponta. Por este motivo, atualmente, conta com três empresas distintas, que permitem à marca continuar na vanguarda deste setor. Como definem, neste contexto, a ISICOM e a sua capacidade de evoluir e acompanhar os desafios tecnológicos?
Os recursos humanos são a principal aposta da ISICOM. A equipa, maioritariamente com formação superior, apesar da juventude apresentada, integra já uma experiência e know-how significativos. Este ano, renovámos a nossa imagem, que já apresentámos em vários eventos, a par da presença na WEB, através dos diversos canais que esta suporta. É também por esta via que pretendemos demonstrar que estamos preparados para os novos desafios que se anteveem.

No âmbito dos vossos produtos, oferecem um conjunto de softwares – dentro dos softwares PHC e Solidworks -, que se adequam a diferentes setores de atividade e dimensões empresariais. O que podemos esperar destes produtos? Que mais-valias trazem ao tecido empresarial português?
Os diferentes produtos que constituem o portfólio da ISICOM integram os mais recentes desenvolvimentos nas áreas respetivas, sendo líderes mundiais. Agregam os mais recentes avanços nas mais variadas áreas, permitindo suporte eficaz e eficiente à internacionalização.

Na área da engenharia e automação, a ISICOM tem maquinação de alta qualidade e eficiência, que promove um desenvolvimento mais célere e eficaz às empresas que vos procuram. Que setores de atividade mais procuram este vosso serviço? Qual tem sido o feedback por parte dos vossos clientes?
A indústria portuguesa tem noção clara da importância de se manter competitiva, só assim conseguindo aumentar cotas de mercado. A indústria de moldes, com quem temos uma ligação de décadas, já há muito se globalizou. Portugal só consegue competir se as suas empresas nas mais diversas áreas integrarem tecnologias que permitam acelerar processos e produzir produtos mais evoluídos e com melhor qualidade. É aqui que entra a ISICOM, fornecendo as soluções que permitem atingir esses objetivos. Exemplo disso é a utilização crescente de tecnologias de maquinagem de alto rendimento e eficiência. A ISICOM dispõe, nesta área da tecnologia líder mundial, o SolidCAM iMachining, que está a revolucionar a forma como se faz a maquinagem por arranque de apara. Este tipo de tecnologias está presente num cada vez maior número de áreas, não sendo exclusivo desta ou daquela indústria. A ligação de empresas portuguesas ao desenvolvimento de soluções em áreas como a aeronáutica, automóvel, medicina, design, etc, entre as quais se incluem clientes nossos, são o feedback de que necessitamos para acreditar nas soluções que oferecemos e continuamente melhoramos.

Não é possível falar de tecnologia e evolução sem abordar o tema do 3D. Neste campo, a ISICOM destaca-se também pela excelência e qualidade. Que importância tem esta área para a vossa empresa? Qual tem sido o vosso papel no sentido de desenvolver e aperfeiçoar esta vertente tecnológica?
Assistimos ao advento da massificação da customização. Cada vez mais se vão individualizar os bens de consumo, concebendo-os à medida de cada um. É a impressão 3D que lhe dá suporte, permitindo executar qualquer ideia, sem restrições. Tal como nas outras áreas, a ISICOM está ligada ao maior player mundial de impressoras 3D, a 3D Systems, preparando-se, assim, para acompanhar esta revolução. A ISICOM realiza anualmente inúmeras ações em Portugal e Espanha, em parceria com entidades relacionadas com o Ensino Superior, Politécnico e Profissional, de forma a divulgar esta tecnologia.

Neste contexto, a ISICOM apresenta um conjunto de equipamentos em 3D, nomeadamente impressoras e scanners 3D e a Touch 3D Stylus. Como definem cada um destes segmentos? Que benefícios trazem às empresas, no sentido de as tornarem inovadoras e mais produtivas?
Podemos partir de uma ideia nova ou desenvolver um conceito já existente. Depois de modelada a ideia, resta imprimi-la e, se necessário, conclui-la com os mais diversos processos, embora a evolução da impressão 3D permita resultados cada vez mais próximos do produto final.
Modelar significa isso mesmo e por diversos meios, ou seja, com recurso a um software de modelação (GEOMAGIC), capturando através de um scanner 3D (SENSE, CAPTURE) ou ainda, o que torna a tecnologia inclusiva, com recurso a um equipamento que permite aos artesãos digitalizar em 3D a sua arte (Touch 3D Stylus). Como se pode verificar, estes três segmentos são etapas de um processo com vista à concretização de uma ideia. A flexibilidade inerente a esta tecnologia dota as empresas da capacidade de responderem com sucesso às mais diversas solicitações, em tempo útil e a custos competitivos.

A economia das empresas e nomeadamente da indústria será valorizada e sentirá um boom significativo com a utilização cada vez mais constante destes meios tecnológicos?
Sem dúvida! Como disse anteriormente, já está em curso a massificação da customização e só quem se dotar desta tecnologia vai poder responder às necessidades do mercado. É gratificante perceber que há muito que o tecido empresarial português, bem como a área da investigação associada ou não ao ensino, estão atentas às cada vez maiores potencialidades da impressão 3D, bem como das áreas afins.

Como veem o futuro no contexto da tecnologia de ponta? Enquanto ISICOM, de que modo acompanharão esta evolução?
A investigação portuguesa é cada vez mais conceituada globalmente. Existem investigadores portugueses premiados espalhados pelo globo, o que é motivo de grande orgulho. Assiste-se em Portugal a uma maior cooperação e proximidade entre o ensino, a investigação e o tecido empresarial. Com a nossa dimensão e a importância que as exportações têm para a nossa economia, só conseguiremos exportar mais se acrescentarmos valor aos nossos produtos. Já temos um longo percurso de cooperação com o ensino e as empresas, que pretendemos manter e fortalecer a par do desenvolvimento de produtos inovadores na ISICOM.

EMPRESAS