Inicio Tags Voos

Tag: voos

Emirates anuncia voo para o Porto

O Porto vai tornar-se no segundo destino da Emirates em Portugal, depois da capital, Lisboa, para onde a companhia aérea já voa atualmente com dois serviços diários. O novo voo será operado por um Boeing 777-300ER, numa configuração de três classes, oferecendo oito suites privadas na Primeira Classe, 42 assentos reclináveis na Classe Executiva e 310 assentos espaçosos na Classe Económica.

O novo serviço da Emirates proporcionará aos passageiros do norte de Portugal uma opção direta para viajar para o Dubai e depois a possibilidade de seguir para destinos em toda a rede global da companhia, especialmente para África, Ásia, Austrália e Médio Oriente. Não só o Porto beneficiará, que é uma das mais importantes áreas urbanas, como também Espanha, nomeadamente cidades como Vigo e Santiago de Compostela, pela proximidade ao Porto.

O voo entre o Dubai e o Porto será operado às terças, quintas, sábados e domingos, e partirá do Dubai como EK197, às 09:15hrs, chegando ao Porto às 14:30hrs. O voo de regresso, EK198, partirá do Porto às 17:35hrs e aterrará no Dubai às 4:15hrs da manhã seguinte. Esta programação permite aos passageiros ligações mais fáceis e convenientes aos voos da Emirates no Aeroporto Internacional do Dubai para os destinos mais procurados, como Luanda, Joanesburgo, Banguecoque, Xangai, Hong Kong, Melbourne e Sydney, entre outros.

Localizado perto da costa e do rio Douro, o Porto é mundialmente conhecido pela sua produção de vinho do Porto e pelo centro histórico da cidade, Património Mundial da UNESCO. Além de oferecer uma rica herança a nível cultural e uma grande variedade de atrações turísticas, o Porto é também uma importante cidade de comércio e indústria, atraindo viajantes na área dos negócios.

“O Porto está atualmente a desfrutar de maiores níveis de turismo, o que acaba por se refletir no crescimento do número de visitantes para Portugal como um todo. A introdução deste novo voo, juntamente com o nosso serviço de dois voos diários para Lisboa, ajudará a satisfazer esta crescente procura de passageiros que viajam em lazer e em negócios, bem como a proporcionar-lhes mais opções, maior flexibilidade e conectividade ao viajar para Portugal”, refere Tim Clark, Presidente da Emirates Airline.

Os passageiros, seja em que classe for, podem encontrar altos níveis de conforto ao viajar com a Emirates, desde o excelente serviço a bordo da tripulação de cabine internacional, incluindo membros portugueses, ao acesso a mais de 4.000 canais de entretenimento visual e de áudio. Neste sistema de entretenimento, o ice, encontram-se os mais recentes filmes, músicas e jogos. Além disto, ainda são preparadas refeições de inspiração regional e bebidas de cortesia. As famílias são ainda bem recebidas com produtos e serviços a pensar nas crianças.

O novo voo também permitirá que a Emirates SkyCargo ofereça até 18 toneladas de capacidade de carga no voo, dando às empresas locais a oportunidade de aumentar as suas exportações, como roupa, calçado, peças para automóvel e cortiça.

Transavia lança campanha de media irresistível dirigida a passageiros de lazer

Voo (Paris): 18 Euros. Ver montras: grátis ou Voo (Amsterdam): 44 euros. Cãibras nos gémeos: grátis. Este é o mote por trás da nova campanha de media (imprensa escrita, rádio e media digital) em Portugal da Transavia que, desenvolvida pela agência francesa Human Seven, começou esta segunda, 11 de Fevereiro, e termina a 24 de fevereiro próximo.

Com tarifas de cortar a respiração para cidades muito especiais como Paris ou Amesterdão, reserve agora – porque não como um presente para si e para a sua cara-metade no Dia dos Namorados – os voos para a sua próxima escapada ou city-break na Europa com a low-cost do Grupo Air France KLM, a companhia empenhada em ‘making low-cost feel good’.

Mais 8 novos destinos no Verão com a Air France

4 novos destinos a partir de Paris-Charles de Gaulle no Verão de 2019 

  Número máximo de voos semanais Desde Até Avião 
Heraklion 3 17 Julho  

 

 

1 de Setembro

A319
Palermo 4 18 Julho A319
Olbia 4 15 Julho Embraer 190
Split 4 16 Julho A318 / A319

 

4 destinos em continuação do Verão de 2018 a partir de Paris-Charles de Gaulle

A Air France está ainda a ampliar e a intensificar a frequência das suas ligações para Cagliari*, Dubrovnik, Ibiza e Bari a partir de Paris-Charles de Gaulle, operadas já em 2018. Mais, esses quatro destinos vão ser servidos todos os fins-de-semana durante o Verão de 2019.

  Número máximo de voos semanais Desde Até Avião  Evolução da oferta de lugares **
Bari 7 2 Abril  

 

 

26 de Outubro

A319 / A320 +40%
Cagliari 8 13 Abril Embraer 190 & Embraer 175 +14%
Dubrovnik 5 6 Abril A319 / A320 +150%
Ibiza 7 13 Abril A318 +130%

 

Heraklion, cidade helénica 

Heraklion, capital de Creta é o ponto de partida ideal para descobrir esta ilha embalada pelos raios do sol. Com casas caiadas de branco, belas praias de areia e seixos e uma flora excecional, esta ilha é uma ode ao hedonismo.

Palermo, sol pleno 

Ao longo dos séculos, muitas culturas – nomeadamente romanas, árabes, púnicas e normandas – moldaram Palermo. Deste mosaico de culturas nasceu uma cidade de aparência harmoniosa e barroca. Palazzi, igrejas e edifícios de arquitetura árabe-normanda imbuídos pelo barroco vão deliciar tanto os estetas como os apaixonados pela história. Palermo é uma cidade cuja beleza não gera nenhum debate. É possível deambular pelas suas ruelas como se de um poema se tratasse. A costa acidentada oferece diversas praias com águas azuis e verdes embaladas por um sol generoso.

Olbia, a feliz 

Olbia, que significa «felicidade» em grego, é o ponto de partida para conhecer a Sardenha, as suas águas azul-turquesa, a sua terra selvagem. A Sardenha, a segunda maior ilha do Mediterrâneo, é influenciada pelas culturas fenícia, romana, genovesa e espanhola, entre outras. Esta terra, com uma geografia que vai das colinas onde se pode ouvir o assobio do pastor da Sardenha até às suas margens envolvidas por águas ainda azul-turquesa, é certamente um dos nossos mais belos convites para viajar.

Split, entre praias e palácios

Praias de areia e uma água azul-turquesa, um centro histórico que abriga sumptuosos monumentos e um porto para levantar âncora e zarpar para as belas ilhas da Dalmácia: é este o retrato de Split. Segunda cidade da Croácia, situada na costa, vai encantar os amantes de praias. A cidade é também rica em património cultural e arquitetónico. Abriga, em particular, o Palácio de Diocleciano, imponente monumento erigido no Império Romano e inscrito na lista do património mundial da UNESCO.

*voos operados pela HOP! Air France

**em relação ao Verão de 2018

Air France e KLM apresentam 4 novas rotas na Europa no Verão 2019

Programa de voos para os novos destinos europeus da Air France e da KLM no Verão de 2019:

Destino Companhia Frequência  de voos Aviões Início
Belgrado (Sérvia) Air France Diária (21 voos/semana, 14 dos quais por codeshare com Air Serbia) Airbus A319-A320 31 de Março
Nápoles (Itália) KLM Fins de semana (diário em Julho e Agosto) Boeing 737-700 / 800 21 de Abril
Tbilissi (Geórgia) Air France 5 voos/ semana (2 Air France e 3 Georgian Airways) Airbus A320 31 de Março
Wroclaw (Polónia) KLM Todos os dias Embraer 175 6 de Maio

 

A partir de Portugal, os viajantes podem viajar com a Joon e a KLM de Lisboa e do Porto via Paris CDG ou Amesterdão-Schiphol, onde encontram ligações fáceis e cómodas para estes destinos respetivamente, pelas companhias Air France e Joon ou pela KLM. Mais informações e reservas em www.airfrance.pt, através do telefone 213 164 027 (Joon/Air France), em www.klm.pt, através do telefone 213 164 083 (KLM) ou nas agências de viagem.

Belgrado, cidade boémia No cruzamento de influências orientais, eslavas e austríacas, Belgrado, capital da Sérvia, é conhecida como a cidade branca, desfrutando de uma herança cultural vibrante. A Sérvia e as suas colinas, no coração dos Balcãs, pontilhadas de castelos, atravessadas pelo Danúbio e pelos seus Portões de Ferro, fazem deste um país boémio, misto e fascinante.

 

Nápoles, além de tudo, a gastronomia O antigo porto de Nápoles está localizado na costa sudoeste da Itália. A cidade com cerca de um milhão de habitantes, também conhecida como a “capital do sul”, é o décimo destino italiano da companhia. Nápoles foi fundada pelos gregos e é uma das joias culturais da Europa. O singular e antigo centro de Nápoles é considerado Património da Humanidade pela UNESCO desde 1995. A cidade é ainda mundialmente famosa pela sua cozinha… napolitana.  
  Tbilissi, na encruzilhada dos continentes A Geórgia, situada entre a Europa Oriental e a Ásia, é marcada pelos vestígios de um passado brilhante, como testemunha a capital Tbilisi, aninhada entre a colina de Sololaki e o rio Kura. As suas ruas sinuosas, pequenas praças, numerosas igrejas, casas antigas e uma fortaleza datada do século IV fazem de Tbilissi uma cidade pitoresca com uma herança excecional. Das montanhas do Cáucaso às praias do Mar Negro, a Geórgia é repleta de uma incrível variedade de paisagens que vão encantar os amantes da natureza.
Wrocław, destino de cultura e ciência A cidade de Wrocław tem uma população de mais de 600.000 habitantes e é a quarta maior cidade da Polónia. Wrocław é o quarto destino da KLM na Polónia depois de Varsóvia, Cracóvia e Gdansk. A Air France iniciou um serviço para o Aeroporto Copernicus o Verão passado. Wrocław é uma cidade universitária animada onde florescem a indústria e o comércio. Tem uma bela e antiga praça do mercado, ladeada por edifícios em tons pastel que acolhem cafés e restaurantes.  Em 2016 foi Capital Cultural da Europa.  

Transavia lança campanha para juntar emigrantes aos seus familiares este Natal

Este ano é em casa da Luísa. Não espere. Vá! Este é o mote da nova campanha de media em Portugal da Transavia que, em conjunto com a Boeing, visa promover a sua oferta conveniente e flexível junto dos familiares de emigrantes e diáspora portuguesa, convidando-os a viajar e celebrar juntamente com os seus mais próximos em França e na Holanda esta época de Natal e Ano Novo.

Desenvolvida pela b+, tem início hoje e termina a 30 de novembro. Reserve os seus voos a partir de 29 euros (ida simples) para Paris, Lyon ou Amesterdão com a low-cost do Grupo Air France-KLM, a companhia aérea europeia empenhada em making low-cost feel good. Transavia. É um prazer.

Sobre a Transavia

A Transavia, companhia aérea low-cost do Grupo Air France-KLM, opera mais de 220 rotas aéreas com partidas de França (Paris, Nantes e Lyon)  e Holanda (Amesterdão, Roterdão/A Haia, Eindhoven e Groningen) na Europa e bacia do Mediterrâneo. Com mais de 14,8 milhões de passageiros transportados em 2017, a Transavia é hoje a primeira companhia low-cost com partida de Orly e a segunda de Paris (Beauvais, Roissy, Orly). Para satisfazer cada vez mais e melhor os seus passageiros, a Transavia tem no centro dos seus compromissos a qualidade dos seus serviços e a proximidade das suas tripulações. Essa postura valeu-lhe a atribuição do prémio Skyscanner «Travel Trust 2018» e do rótulo Capital ‘Melhores Insígnias 2019’ na categoria Transportes.

Rotas portuguesas da Transavia em Portugal no inverno de 2018-19

De/para Paris Orly: Faro, Funchal, Lisboa e Porto | De/para Nantes: Faro, Funchal, Lisboa e Porto | De/para Lyon: Funchal, Lisboa e Porto | De/para Amesterdão: Faro, Funchal, Lisboa e Porto | De/para Roterdão/Haia: Faro, Lisboa | De/para Eindhoven: Faro, Lisboa | Do/para Porto: Funchal | De/para Funchal: Porto

TAP suspende voos para Vigo, Corunha e Oviedo por falta de tripulantes

© Lusa

Em comunicado, a transportadora aérea referiu que a suspensão da operação coincide com o Inverno IATA e “prende-se com as dificuldades que a White tem tido na contratação de tripulantes“.

“Este motivo, associado a uma menor rentabilidade das rotas Vigo, Corunha e Oviedo, faz com que a TAP tenha decidido pela suspensão das mesmas, tendo em conta também os constrangimentos conhecidos no Aeroporto de Lisboa”, acrescenta o mesmo comunicado.

A agência noticiosa EFE referiu que a TAP lançou várias ofertas de empregos nos últimos meses e chegou a eliminar a restrição de obrigatoriedade de falar a língua portuguesa para garantir a contratação.

LUSA

Quatro voos cancelados entre Portugal e Holanda devido a mau tempo

“Devido às condições atmosféricas nos Países Baixos, foram cancelados hoje, no aeroporto de Lisboa, dois voos Lisboa/Amesterdão e vice-versa (um TAP e um KLM). Foi igualmente cancelado o voo da Ryanair Lisboa/Eindhoven e vice/versa”, informou fonte oficial da empresa, pelas 14:00.

No Porto foi cancelado um voo da TAP de ligação de Lisboa/Amesterdão e vice-versa, acrescentou a mesma fonte, que recordou que os aeroportos holandeses estiveram fechados durante a manhã.

O balanço mais recente da tempestade que assola vários países do norte da Europa contabilizou pelo menos três mortes na Holanda e na Bélgica, além de corte de estradas e encerramento de aeroportos.

Com o registo de ventos até aos 143 quilómetros por hora, as autoridades holandesas ativaram o código vermelho, o alerta mais elevado.

Segundo as agências noticiosas internacionais, o mau tempo obrigou ao encerramento temporário do espaço aéreo dos aeroportos de Amesterdão e de Roterdão, provocando o cancelamento de centenas de voos.

Os dois aeroportos internacionais anunciaram que o espaço aéreo deverá ser reaberto gradualmente ao longo da tarde, altura em que se espera um desagravamento das condições meteorológicas.

O mau tempo também deixou comboios parados e barcos ancorados, bem como obrigou ao corte de várias estradas.

A imprensa holandesa noticiou que esta é a tempestade mais forte desde 1990.

Outros países estão a ser afetados por esta intempérie, como é o caso da Bélgica, onde a tempestade também matou uma automobilista.

Alemanha, Reino Unido e Roménia são outros dos países afetados pelo mau tempo, com relatos de escolas encerradas, portos fechados, interrupção de transportes, queda de árvores e falhas de eletricidade.

LUSA

Pilotos da Ryanair com base em Portugal anunciam greve

“Face ao fracasso da administração da Ryanair em dialogar com os representantes escolhidos pelos pilotos, foi convocada uma greve de 24 horas para os pilotos com base em Portugal, no dia 20 de dezembro, a partir das 00:00”, avançou o SPAC, em comunicado.

Para o sindicato, “a decisão de greve nunca é fácil, mas a recusa contínua da Ryanair em negociar com os pilotos de forma justa e transparente” não deixou outra opção.

No entanto, o SPAC admite que a greve pode ser cancelada, caso a administração da companhia aérea mostre abertura para o diálogo com vista à negociação coletiva e reconhecimento da Comissão de Empresa do sindicato dos pilotos.

“São os pilotos que mantêm a chave para abrir a porta ao crescimento e expansão que irão maximizar os retornos aos acionistas. Consideramos que é especialmente preocupante que a gestão prefira cancelar aviões durante o período de pico do verão de 2018, do que comunicar com os seus pilotos de forma a arranjar soluções para os problemas dos aviões”, lê-se no documento.

O SPAC disse ainda que se reserva “no direito de adotar novas medidas, caso a Ryanair continue a recursar-se a negociar de forma construtiva”.

No dia 12 de dezembro, os pilotos da Ryanair que têm base na Irlanda anunciaram que vão estar em greve no dia 20 de dezembro.

Os pilotos da Ryanair em Itália anunciaram também uma paralisação de quatro horas para a próxima sexta-feira, dia 15, e os pilotos da companhia com base na Alemanha afirmaram que podem igualmente aderir ao movimento grevista.

A companhia aérea irlandesa ameaçou os seus funcionários que façam greve em Itália com retaliações, suscitando hoje a cólera do Governo italiano e dos sindicatos, que mantêm a paralisação para 15 de dezembro.

“É indigno. Não é o meu domínio de competência, mas penso que é preciso intervir. Não podemos estar no mercado e beneficiar apenas das vantagens sem respeitar as regras”, afirmou o ministro do Desenvolvimento Económico, Carlo Calenda, aos jornalistas.

LUSA

Novas medidas de segurança para passageiros com destino aos EUA

A administração Trump está a requerer às companhias aéreas nacionais e estrangeiras para adotarem medidas de segurança em todos os voos para os Estados Unidos. Todos os passageiros, norte-americanos e estrangeiros, estão sujeitos a novos protocolos, que entraram em vigor na quinta-feira.

Os novos procedimentos cobrem cerca de 2.100 voos diários de todo o mundo para os Estados Unidos. Mas a forma como cada companhia aérea implementa a medida varia, e alguns dos procedimentos já entraram em vigor antes noutras partes do mundo.

Embora alguns passageiros tenham descrito momentos tensos e longas filas, não houve relatos de grandes disrupções nas viagens internacionais na quinta-feira.

Mantém-se, no entanto, alguma confusão sobre as novas regulações, com as companhias aéreas a descreverem diferentes métodos de implementação e algumas a dizerem que pediram autorização para atrasar a respetiva entrada em vigor até ao próximo ano.

Todd Gilliland, 40 anos, aterrou no aeroporto de O’Hare, em Chicago, proveniente do Uganda, onde ele e a mulher gerem uma escola para crianças carenciadas. Viajou para os Estados Unidos a partir de Bruxelas, onde disse ter notado mais questões e mais agentes de segurança do que antes, sem que tivesse sido antes informado pela companhia aérea das novas medidas.

Disse ter ficado surpreendido pelo tipo de perguntas antes do embarque: “Perguntaram-me qual é o meu trabalho e eu perguntei porque é que isso era relevante. Então, o homem começa: ‘Estás a ser difícil”. E eu respondi: ‘Rapaz, tu estás a ser terrivelmente rude’. Ele disse: ‘Tu não estás a colaborar’. E eu disse, ‘tudo bem'”.

Gilliland afirmou, não obstante, que o responsável da segurança não insistiu numa resposta, nem o colocou noutra fila ou tomou qualquer medida.

No aeroporto internacional do Dubai, o mais movimentado em termos de voos internacionais, a transportadora Emirates começou a questionar os passageiros sobre a sua bagagem, líquidos, e destino de origem. Os passageiros tiveram as suas bagagens de mão revistadas, assim como os seus equipamentos eletrónicos.

A Air France disse que iria fornecer questionários para todos os passageiros com destino aos EUA preencherem.

Já os passageiros da Singapore Airlines podem ser obrigados a “sofrer medidas de segurança mais rigorosas”, incluindo inspeção de dispositivos eletrónicos pessoais, “bem como questionários de segurança durante o ‘check-in’ e embarque”, informou a transportadora no seu site.

Outras operadoras que anunciaram novas regras são a Cathay Pacific Airways, com sede em Hong Kong, e as companhias aéreas do grupo alemão Lufthansa e a EgyptAir.

A Korean Air Lines, Asiana Airlines e Royal Jordanian disseram que foram dispensadas de implementar as novas medidas até ao início do próximo ano.

No aeroporto Newark Liberty International, em Newark, Nova Jersey, Alexander Wegner, um turista alemão que viajou num voo da Lufthansa, disse que estava surpreendido pela natureza de algumas das questões com que foi abordado no seu voo.

“Do meu ponto de vista, foi uma inconveniência. É inútil. Qualquer pessoa pode responder a esse tipo de questões. Qual é o teu hobby? Jogging. Ah, ok. Isso é interessante. Para quê?”, afirmou.

Chris McGinnis, um consultor de viagens internacional do Travel Skills Group, disse que as novas medidas eram implementadas durante um período tradicionalmente baixo para viagens internacionais, de forma a facilitar a transição. Além disso, observou que em alguns países onde o tráfico de droga e o terrorismo são preocupações, as companhias aéreas já questionam há muito tempo os passageiros com destino aos EUA.

“Eles não estão à procura das respostas certas. Eles estão à procura de comportamentos suspeitos, se ficas a suar de forma anormal, podes ser sujeito a um exame mais minucioso”, disse McGinnis.

A novidade é que tais medidas estão agora a ser aplicadas em todos os países.

“Penso que muitos viajantes de negócios vão ficar surpreendidos porque eles estão habituados a ter uma passagem rápida no aeroporto”, afirmou McGinnis. “O meu conselho é que, a curto prazo, vão um pouco mais cedo. Mas eventualmente vão habituar-se”, acrescentou.

EasyJet faz última viagem para Açores

Pedras Rubras, 15/07/2013- A easyJet a maior rede europeia de transportadora aérea privada inaugurou esta tarde, com a presença da Ministra das Finanças Maria Luis Albuquerque a base operacional, no Aeroporto Internacional do Porto. Aviâo A 320 ( Fernando Pereira / Global Imagens )

último voo será o regresso do voo Lisboa-Ponta Delgada no sábado”, informou hoje fonte da companhia à agência Lusa, adiantando que desde 29 de março de 2015, quando a easyJet começou a operar a rota Lisboa-Ponta Delgada, transportou cerca de 182 mil passageiros.

Em março último, dois anos depois de a companhia ter “aterrado” nos Açores na sequência da liberalização das ligações aéreas entre duas ilhas do arquipélago e o continente português, o diretor da easyJet em Portugal, José Lopes, anunciou que a empresa iria deixar de operar esta rota.

“Vamos deixar cair a rota de Lisboa-Ponta Delgada”, disse José Lopes em conferência de imprensa para anunciar o horário de inverno da easyJet para 2017/2018.

Na ocasião, o responsável da companhia britânica em Portugal explicou que a easyJet não conseguiu entrar naquele mercado “com a oferta mínima de qualidade”.

“Nós não saímos por o tráfego de Ponta Delgada estar a baixar – estava a crescer – mas, na nossa conjuntura, não conseguimos ter a oferta que queríamos, que era, no mínimo, ter dois voos diários. Não tendo essa capacidade preferi retirar e transformar essas rotas em rotas diárias [em outros destinos]”, declarou José Lopes, lembrando que a easyJet lutou três anos pela liberalização daquele mercado.

No entanto, a easyJet decidiu “voltar atrás” e “abandonar a operação para os Açores”, onde tem atualmente quatro voos de ida e volta por semana.

“Isto num momento em que acreditamos que com o aumento da oferta da concorrência não vai haver impacto negativo, nem no mercado, nem nos açorianos”, declarou na conferência de imprensa.

A liberalização das ligações aéreas entre duas ilhas dos Açores — São Miguel e Terceira – e o continente entrou em vigor a 29 de março de 2015, dia em que um voo de uma ‘low cost’, da easyJet, chegou pela primeira vez aos Açores, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

A única companhia de baixo custo que continua a voar para São Miguel é a Ryanair, transportadora que, desde dezembro de 2016, passou a operar também para a ilha Terceira.

EMPRESAS