Casas novas à venda há menos de um mês dispara 150% em abril

Proprietários consideram que transações são cada vez menos vantajosas face ao valor do crédito habitação.

Data:

A percentagem de novas casas colocadas à venda há menos de um mês aumentou cerca de 150% nas duas primeiras semanas de abril, face a janeiro de 2023, revela, hoje, a imobiliária digital imovendo, acrescentando que a perceção de rentabilidade do investimento imobiliário caiu significativamente no primeiro trimestre do ano.

Dos 750 utilizadores da plataforma inquiridas pela propetch no início de abril, 58% revelou ter colocado o seu imóvel no mercado há menos de um mês, sendo que, no início do ano, esse número fixava-se nos 23,2% do total.

“No início deste segundo trimestre do ano, notámos um aumento de cerca de 150% no peso de novos imóveis colocados no mercado diretamente pelos proprietários, quando comparado com os valores do trimestre passado. Este aumento é explicado pelo compasso de espera que os proprietários fizeram ao aguardar pelas medidas do governo, que se junta ao duro aumento das prestações dos créditos verificadas em março”, explica Miguel Mascarenhas, cofundador da imovendo.

Desde o início do ano a realizar inquéritos aos utilizadores da sua plataforma, a consultora revela ainda que o número de proprietários a considerar o negócio de venda da propriedade menos vantajoso é cada vez maior, passando de 8,9% em janeiro para 11,1% em abril.

“Do lado mais otimista, no início do ano 86% dos inquiridos consideravam que a venda da casa seria um investimento vantajoso ou muito vantajoso. Esse valor baixou para 78% nas primeiras semanas de abril. A perceção de bom investimento deverá continuar a diminuir ao longo do ano, principalmente com a escassez de novos imóveis, o aumento dos custos com a construção, acrescendo, claro, aumento do valor das prestações de crédito”, acrescenta o responsável pela proptech.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 131

Popular

Mais Artigos deste tipo