TikTok atualiza as normas de Acompanhamento Familiar e trabalha para a criação do Conselho de Jovens

O TikTok anunciou uma nova forma de os pais poderem apoiar a experiência de visualização dos seus filhos adolescentes através do Acompanhamento Familiar.

Data:

O TikTok anunciou uma nova ferramenta para os pais e encarregados de educação apoiarem a experiência dos filhos adolescentes na plataforma através do Acompanhamento Familiar e partilharem informações sobre o TikTok com vista ao lançamento do TikTok’s Youth Concil – Conselho de Jovens do TikTok.

A ferramenta que permite reduzir a probabilidade de os adolescentes verem conteúdos que, para os pais e encarregados de educação, podem ser estranhos, surge na sequência da auscultação das necessidades destes de personalizar os tópicos que pretendem que os filhos não tenham acesso, uma vez que cada adolescente é único e são eles os mais próximos das exigências individuais dos seus filhos, e depois de ter sido lançada, no ano passado, a opção de filtrar vídeos com palavras e hashtags indesejadas nos feeds Para si ou Seguir.

Para adaptar esta funcionalidade ao Acompanhamento Familiar, o TikTok colaborou com especialistas, incluindo o Family Online Safety Institute, para encontrar um equilíbrio entre permitir às famílias escolher a melhor experiência para as suas necessidades e, ao mesmo tempo, garantir que são respeitados os direitos dos jovens de participar no mundo online. Assim, e por conseguinte, por predefinição, os adolescentes podem ver as palavras-chave que os seus pais ou encarregados de educação adicionaram. A plataforma acredita que esta transparência também pode ajudar a promover conversas sobre limites online e segurança. As palavras-chave que os pais e encarregados de educação indicarem vão acrescentar uma camada personalizada por cima do sistema de Content Levels que ajuda já a impedir que conteúdos com temas mais maduros, ou complexos, cheguem a audiências com idades compreendidas entre os 13 e os 17 anos.

Formação do Conselho de Jovens do TikTok

Ouvir a experiência dos adolescentes é um dos passos mais importantes para que seja construída uma plataforma segura para os adolescentes e para as suas famílias. Isto ajuda o TikTok a evitar a criação de soluções de segurança para adolescentes que podem ser ineficazes ou inadequadas para a comunidade que a plataforma pretende proteger, e faz com que seja um parceiro forte para os pais e encarregados de educação, dado que, desta forma, é possível defender melhor as necessidades de segurança e bem-estar dos adolescentes. Ainda este ano, o TikTok irá lançar o Conselho de Jovens mundial do TikTok, onde será possível ouvir as experiências daqueles que usam diretamente a plataforma e, assim, a plataforma estará melhor posicionada para fazer alterações e para criar a experiência mais segura possível para nossa comunidade.

O TikTok já está a trabalhar para interagir com os adolescentes e agir com base nos seus comentários. Por exemplo, no Acompanhamento Familiar, o TikTok fornece dicas para os pais e encarregados de educação desenvolverem em colaboração com os adolescentes. Isto está na base do apoio que os adolescentes gostariam de ter e das suas sugestões sobre a forma como abordar as conversas sobre literacia digital e segurança. Esta será também a forma a plataforma vai colaborar regularmente com mais de 50 académicos e principais especialistas do mundo através do Content and Safety Advisory Councils. Este novo Conselho de Jovens proporcionará ainda uma oportunidade mais estruturada e regular para os jovens darem a sua opinião. O TikTok conta poder partilhar mais informações nos próximos meses sobre este fórum e sobre como os jovens podem participar.

O trabalho do TikTok para criar um local seguro para os adolescentes e as famílias não acaba. Em março, a plataforma definiu que, por defeito, o tempo de ecrã diário de cada adolescente era de 60 minutos, com quase três quartos dos adolescentes a optarem por manter o limite. Para os que optam por não cumprir a predefinição, mas que passam mais de 100 minutos no TikTok por dia, continua a incentivar a utilizar as suas ferramentas de gestão do tempo de ecrã. Também em março, o TikTok incentivou a comunidade a saber mais sobre o Emparelhamento Familiar e, até agora, já chegou a mais de 400 milhões de pessoas com esta informação.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 132

Popular

Mais Artigos deste tipo

Verão na Casa da Música: mais de 70 concertos até setembro

O festival começou ontem, 20 de junho, na praceta...

Lince Ibérico passa de espécie “em risco” para “vulnerável” na lista da UICN

A UICN vai atualizar oficialmente a sua lista de...

MB WAY a preparar o futuro dos pagamentos europeus

O MB WAY tem, a partir de hoje, um...